Guia de alocação (nos clientes)

2015/03/04

Se você trabalha com T.I. (nem precisa ser programação) e mora em São Paulo (ou qualquer outro lugar com pessoas paranoicas) então talvez em algum momento da sua carreira teve que ficar alocado (como uma memória que contém um vírus) em algum de seus clientes (ou da empresa onde trabalha/ou). Usando seus apetrechos pessoais dentro de uma mochila para zarpar no final do dia sem deixar rastros.

E os rastros digitais?

Não é muito elegante deixar seus logins, seu perfil, seus favoritos e histórico no navegador que está usando, além de ser uma falha de segurança, já que trocar a senha de um perfil no Windows é procedimento natural , além da própria segurança do SO deixar a desejar em alguns momentos. Por isso, segue algumas dicas que tenho usado e recomendo para quem também é essa memória corrompida, nem que seja por pouco tempo.

Drive virtual

O TrueCrypt está aposentado graças ao Bit Locker. No entanto, ele ainda pode ser uma mão na roda. E portátil. Basta carregar seu executável e seus drivers em algum lugar e executar e poderá criar um novo volume facilmente.

Dentro desse volume devidamente encriptado com uma senha forte (ou talvez uma chave forte portátil) e algoritmos escolhidos fortes é possível colocar uma miríade de coisas. Eu gosto, por exemplo, de manter meus arquivos do Dropbox/Google Drive/One Drive dentro dele, escolhendo um drive fixo (adicionando aos favoritos). O jeito que meu DropBox se comporta é dar erro quando o volume não está montado, sendo que eu sou obrigado a me lembrar de montar o drive antes de começar a sincronização de arquivos de outros lugares que eu confio (meu notebook, por exemplo). Não que tenha nada muito relevante, mas a ideia é não deixar um rastro sequer, certo?

Por fim, outra possibilidade para o navegador é também usá-lo a partir do drive encriptado. Existem versões portáteis do Firefox e Google Chrome. O Chrome funciona razoavelmente bem, perdendo alguns logins de vez em quando. Mas, ei, perder logins não é exatamente um problema de segurança, certo?

Facebook | Twitter | Linkedin | Google