Filhos do Paraíso

Caloni, March 11, 2012

External image

Existe algo que vale a pena em Filhos do Paraíso. Se você notar, de repente acompanhamos uma história que não tem nada de original ou espetacular. Mas acompanhamos atentos. Existe algo de mágico em entrar dentro da vida dessa família. De entender seus conflitos, seu modo de viver e o problema que a perda de um par de sapatos representam.

É unindo o trágico com a fábula que o diretor consegue trazer à tona uma história tocante em que o protagonista é um tênis. Sim, um mero tênis. O resto dos personagens, pobres em sua essência (nem estou falando do lado financeiro), seguem na inércia da vida consertar as poucas coisas que conseguem ter algum controle. O resto é um caos.

Porém, quando temos essa chance, ela não é desperdiçada. Todos aqueles dias de tortura, compartilhando um tênis e lutando contra o tempo, agora possuem um significado especial na corrida da escola. É um momento de tensão. Talvez um dos mais tensos que já se viu no Cinema. Aguardamos e acompanhamos o trajeto quase sem respirar. Quase sem aguentar.

O importante a notar é que nem uma vitória seria motivo de orgulho ou felicidade. Não! O primeiro lugar representa tristeza e derrota. É nesses moldes que a mente daquelas pessoas trabalham. E é por isso que, se existe algum vencedor nessa história, é o próprio tênis.

Esse teve garra e aguentou até o fim.

Filhos do Paraíso ● Filhos do Paraíso. Bacheha-Ye aseman (Iran, 1997). Dirigido por Majid Majidi. Escrito por Majid Majidi. Com Mohammad Amir Naji, Amir Farrokh Hashemian, Bahare Seddiqi, Nafise Jafar-Mohammadi, Fereshte Sarabandi, Kamal Mirkarimi, Behzad Rafi, Dariush Mokhtari, Mohammad-Hasan Hosseinian. ● Nota: 4/5. Categoria: movies. Publicado em 2012-03-11. Texto escrito por Caloni. Quer comentar?