Garota Infernal

Caloni, May 21, 2011

External image

Aprendemos duas coisas assistindo Garota Infernal: que não se dá Oscar de melhor roteiro para uma estreante com delírios de grandeza (Diablo Cody, de Juno) e não se coloca atrizes como Megan Fox (Transformers e… argh! Transformers 2), que rivaliza com Kristen Stewart em atuação, em um papel principal.

Ou talvez se coloque. Afinal de contas, Fox não compromete em nada esse projeto mais do que bem vindo aos amantes de seu corpo e seus lábios. Na verdade, talvez seja a escolha ideal para uma personagem cuja principal função seja a de andar seminua por aí se alimentando de homens.

Mas não posso dizer que não me diverti com o roteiro. Afinal de contas, surpresas como um pai que jura pendurar as bolas do assassino de seu filho e uma mãe que compara o corpo de seu filho com uma “lasanha com dentes” sempre podem impressionar.

Jennifer (Fox) e Needy (Seyfried, assustada como o Chapeuzinho Vermelho) são melhores amigas que se conhecem desde a infância. Jennifer, uma jovem desejada pelos garotos que foi uma vez a mais popular da escola, pode ser comparada como o perfeito oposto de Needy, a garota desajeitada de óculos cuja definição “freak” nesse filme é ser uma pessoa normal. Aliás, não há de fato uma tentativa de se aprofundar na relação dessas duas jovens, embora a história sempre as coloque juntas ao final de cada cena, que sempre tende a ser episódica e que não muda muita coisa no contexto geral.

Confesso que muitos dos diálogos e “aparições” de Jennifer me pareceram ser um semi-preparo para um filme que se auto-intitula como “trash”, ou seja, que não é ruim por defeitos de produção, mas erra consciente de ser essa a temática a ser adotada em uma história como essa. Infelizmente, isso não é verdade, pois podemos perceber claramente que existe uma tentativa de dramatização, ainda mais se considerarmos que a introdução tenta ligar-se à conclusão, em uma forma de dizer “está vendo? fizemos tudo planejadinho”.

Isso quer dizer que fica muito difícil defender um filme que abre planos para colocar atores pendurados por cabos ou encharcados de molho de tomate e ainda assim soar realista. De qualquer forma, a fotografia do filme colabora em muitos enquadramentos noturnos, onde vemos Jennifer e Needy sozinhas em uma imensidão de cenário tenebroso. (Aliás, é divertido lembrar que a maioria desses cenários está molhado para garantir a iluminação adequada na filmagem, mas sem uma desculpa razoável no roteiro, como chuva, por exemplo.)

Garota Infernal ● Garota Infernal. Jennifer's Body (USA, 2009). Dirigido por Karyn Kusama. Escrito por Diablo Cody. Com Megan Fox, Amanda Seyfried, Johnny Simmons, Adam Brody, Sal Cortez, Ryan Levine, Juan Riedinger, Colin Askey, Chris Pratt. ● Nota: 2/5. Categoria: movies. Publicado em 2011-05-21. Texto escrito por Caloni. Quer comentar?