O Gato de Botas

Caloni, January 9, 2012

External image

Direção de arte nova que dá um novo respiro ao gato. Sequências e sacadas inspiradas na intro (como o fato dele ser um gato implica em problemas de estatura, ou como segue luzinha no chão). Até a história do passado, apesar de não convencer, é contada de forma convincente, e a inclusão de Humpty Dumpt é muito bem vinda ao adicionar um caráter mais adulto e contraditório. Já se a intro da gata e dos dois vilões é primorosa, o mesmo não se pode dizer do seu desenvolvimento, esquecido, já que suas funções são pontuais/artificiais e nunca fazem muita diferença na narrativa.

O fato é que, com exceção dos dois, não existe aqui nenhuma criação primorosa de personagem ou mesmo de história, que acaba prejudicando a continuidade na que poderia ser a melhor sequência do longa no pé de feijão, mas que perde o ritmo facilmente. E o que dizer da conclusão bobinha que revela que o projeto não contempla nem um fechamento coerente, se bastando nas gracinhas.

O Gato de Botas ● O Gato de Botas. Puss in Boots (USA, 2011). Dirigido por Chris Miller. Escrito por Charles Perrault, Tom Wheeler, Brian Lynch, William Davies, Tom Wheeler, David H. Steinberg. Com Antonio Banderas, Salma Hayek, Zach Galifianakis, Billy Bob Thornton, Amy Sedaris, Constance Marie, Guillermo del Toro, Mike Mitchell, Rich Dietl. ● Nota: 3/5. Categoria: movies. Publicado em 2012-01-09. Texto escrito por Caloni. Quer comentar?