Tolkien

Caloni, May 14, 2019

External image

Vamos ser bonzinhos com os roteiristas deste filme, habituados às temáticas gay e famílias disfuncionais, e dizer que se “esqueceram” que o J.R.R. Tolkien histórico era fervoroso cristão e possuía posicionamento político tendendo ao anarquismo? Eu acho que não. Claro que para os roteiristas David Gleeson e Stephen Beresford não é tarefa fácil criar o seu protagonista neste filme, que foi um ser humano, além de intelectualmente admirável, possuidor de uma retidão moral que desafia a podridão do status quo atual. É compreensível que pessoas acostumadas com a destruição da ideia da família tradicional tenham evitado tocar nos detalhes religiosos do autor sobre quem escrevem, além, é claro, de preferir caminhar pelo caminho fácil de mostrar os horrores da guerra como a fagulha que iniciou essa visão de Tolkien sobre o que escreveria anos depois. A consequência dessa decisão ideológica é um desperdício de filme como biografia, ainda que esta possua seus momentos brilhantes demonstrando como o futuro escritor sabia descrever expressões como poucos e a estrutua das linguagens, suas ou naturais, como ninguém.

Tolkien ● Tolkien (EUA, 2019), escrito por David Gleeson, Stephen Beresford, dirigido por Dome Karukoski, com Nicholas Hoult, Lily Collins, Colm Meaney. ● Nota: 3/5. Categoria: movies. Visto em cabine de imprensa pelo cinemaqui. Publicado em 2019-05-14. Texto escrito por Caloni. O texto de estreia será publicado no CinemAqui. Quer comentar?