Tag: Visual studio

Warning de nível 4

Jan 17, 2017 5 min.

Você já colocou aquele seu projeto favorito em /W4? Por padrão, o Visual Studio cria seus projetos com o nível de warnings e 3, porque o nível 4 é muito, muito chato. No entanto, algumas vezes ele serve para que seu código não fique apenas correto, mas bem documentado e apresentável. Vamos tentar? 1>------ Build started: Project: tioserver, Configuration: Debug x64 ------ 1> pch.cpp 1> using Boost version 1_62 1> tioclient.

Vídeo: Resolvendo problemas em projetos desleixados

Sep 1, 2016 2 min.

Quem nunca teve que mexer em um projeto cheio de bugs de compilação, péssima organização, documentação e nomes de funções, classes e argumentos? Que você acaba de baixar em sua máquina e ele não compila (e você não tem a mínima noção por quê). Que a equipe que trabalha com você ouviu falar do projeto, mas nunca arregaçou as mangas e organizou. Que tal fazer isso agora? Nesse vídeo eu exploro alguns dos erros mais comuns de projetos desleixados.

Indexando símbolos com rapidez

Oct 28, 2015 4 min.

Trabalhar com inúmeros projetos de diferentes clientes e diferentes binários pode ser uma loucura. Quando o mundo é Windows, algumas medidas precisam ser padronizadas para evitar a perda de informação durante todo o processo de desenvolvimento, testes, deploy e manutenção. A respeito do deploy e manutenção, um dos principais é manter o código sempre atualizado, limpo e asseado, além de estar dentro de pelo menos um controle de fonte, de preferência distribuído (Mercurial, Git, Bazaar).

É o fonte, idiota!

Sep 12, 2015 2 min.

Saiu um artigo recente no The Old New Thing (thanks Strauss pelo tuíte) que fala sobre não misturar runtimes do C de diferentes versões do compilador (especialmente se essas versões estão separadas pelo tempo em nada mais nada menos que dezenove anos!). Concordo. Aliás, a cultura Microsoftiana do uso de binários carece em C/C++ de um fundamento que facilite o reúso e compartilhamento de código exatamente por essa incompatibilidade inerente de uma biblioteca, se não em constante evolução, em constante aprimoramento pontual (como a STL).

O Estranho Caso do PDB Mal-Aformado

Aug 19, 2015 3 min.

Era uma vez, há 13 anos atrás, um tal de Visual Studio .NET, que iria trazer a felicidade para nós, meros mortais usuários de programinhas em C com ponteiro pra lá e ponteiro pra cá. Agora a Microsoft traria para o pessoal do “baixo nível” a mais nova novidade do verão: uma IDE lenta, bugada e… bonita? Bem, para os que estavam acostumados com o Visual C++ 6.0, nada foi mais incômodo do que esperar carregar o programa de manhã para conseguir finalmente compilar.

Por que o Visual Studio gera executáveis mutantes

Jan 11, 2015 5 min.

Esse é um post antigo que encontrei no meio dos meus emails de 2006, mas que contém uma boa dica para quem já entendeu o passo-a-passo da compilação, mas ainda tem sérios problemas quando os projetos ficam gigantes. Essa é a segunda vez que encontro esse mesmo problema. Como acredito que outras almas podem estar sofrendo do mesmo mal, coloco aqui uma breve descrição de como o VC8 faz para gerar um executável que, mesmo não dependendo das DLLs de runtime, não são executados em sistemas que suportam a interpretação do “.

O novo 'como não dar step into' do Visual Studio 2012/13

Aug 1, 2014 1 min.

Toda vez que instalo um Visual Studio novo e começo a depurar sempre surge a necessidade de fazê-lo calar a boca nos step intos da STL, Boost, ATL e coisas-que-sei-que-não-vai-dar-pau. (Obviamente, quando dá pau, preciso ir no disassembly e cutucar a STL para ela me entregar qual o problema com o meu contêiner.) Nas edições antigas da IDE (até o 2010) existia uma configuração no registro para isso. Desde o Visual Studio 2012 isso mudou, e agora existe um arquivo em %programfiles(x86)%\Microsoft Visual Studio 11(ou12).

A moda agora é levar lambda na função

Mar 28, 2014 3 min.

A nova moda de programar C++ nos últimos anos com certeza é usar lambda. Mas, afinal, o que é lambda? Bom, pra começar, é um nome muito feio. O que esse nome quer dizer basicamente é que agora é possível criar função dentro de função. Não só isso, mas passar funções inteiras, com protótipo, corpo e retorno, como parâmetro de função. Isso significa que finalmente os algoritmo da STL vão ser úteis e não um “pain in the ass”.

Header Inútil

Mar 27, 2012 3 min.

O Visual Studio é uma ótima ferramenta para depurar rapidamente programas sendo desenvolvidos e para editar vários arquivos ao mesmo tempo para o resto usamos Vim. No entanto, a versão 2010 do ambiente (ainda não testei a 2011 beta) possui um pequeno deslize com sua árvore de dependências que não chega a prejudica o desenvolvedor, mas o deixa com um bug atrás da orelha. Vamos supor que você crie seu super-projeto ZeroMQ e no meio dele acabe evoluindo uma nova forma de vida inútil e descartável, que aqui iremos chamar de HeaderInutil e seu fiel companheiro CppInutil: