Teasing Master: Takagi-san

2019-12-26, 354 words, 2 minutes

É muito fácil não gostar dessa série por causa dela não explorar um tema que você goste e esteja na sua zona de conforto, e muito difícil deixar de gostar depois que você entende seu tema pueril. Ela é um respiro de ar livre de tensões fictícias, heróis e vilões, explosões e o salvamento do mundo, ou até como lidar com um poder inusitado. É apenas a história de um menino e uma menina pré-adolescentes. Eles sentam um ao lado do outro na escola e ela o provoca de maneira inteligente, como mulheres costumam agir, e ele encara as provocações como uma competição, como homens parecem encarar toda sua vida.

A maturidade da série em explorar esta lúdica situação eternamente é uma das melhores coisas que surgiu na Netflix em anos. É simples, mas não simples demais; apenas o suficiente. A complexidade das relações homem/mulher emergem naturalmente, em traços tão significativos que não requer muitos diálogos, e nunca falas que expõem o que está realmente acontecendo, e por que existe essa tensão entre eles.

É quase imperativo que seja assim, pois se trata de crianças, mas é na maneira ingênua que é possível entender melhor como agem os homens e mulheres depois de adultos, além de nos lembrarmos como agíamos nessa idade, e entender que pouca coisa mudou, pelo menos para a maioria.

Que homens são imaturos por natureza não é novidade, mas o frescor com que a série apresenta a contraparte desse fato, através de uma menina adorável que contraria as regras orientais de etiqueta para seu gênero, que deve ser tímida por obrigação, é um dos pontos fortes. Pode não parecer para nós, ocidentais, mas esta menina de 12, 13 anos está desafiando o status quo dos papéis da sociedade japonesa.

Os colegas de classe complementam a série, servindo como estereótipos em situações conhecidas por todos espectadores. O ritmo é lento e contemplativo, e por isso mesmo valioso. Cada segundo de não-ação contribui para aproximarmos nossos próprios pensamentos em situações lúdicas que se disfarçam de infantilidade para os que ainda não perceberam que adultos são crianças crescidas, mas ainda assim eternas crianças.

Teasing Master: Takagi-san. "Karakai Jouzu no Takagi-san" (Japão, 2018), escrito por Touko Machida, Fumi Tsubota e Soichiro Yamamoto, dirigido por Hiroaki Akagi, com Rie Takahashi, Yûki Kaji e Konomi Kohara. Uma surpresa agradável na Netflix. Nota: 4/5. Tags: series. IMDB: 7808344. Publicado em 2019-12-26. Quer colaborar?