Todo Mundo Quase Morto

2020-03-21 · 431 · 3

Sempre que amigos se reúnem para aquela cervejinha básica e começam a conversar sobre zumbis e cinema é inevitável que surjam várias piadas que parecem muito boas de se colocar em um filme. Shaun of the Dead é esse filme, que o diretor Edgar Wright estreou nos cinemas, e que comprova sua energia em dirigir comédias, além de como seu talento será melhor exposto em trabalhos posteriores.

Aqui as piadas que a reunião de amigos fez brotar aparecem, mas quando as vemos em cena algo está errado. Não era bem assim que eu imaginava enquanto devorava salgadinhos tomando minha IPA. Sim, são as mesmas piadas que elaboramos, e elas continuam ótimas isoladas. Veja esta, por exemplo, quando o personagem de Simon Pegg escorrega em algo pegajoso no chão, e mesmo sem vermos, sabemos instintivamente que é aquele sangue nojento derramado de alguma vítima do apocalipse zumbi. Essa foi uma piada que funcionou no filme, mas que precisou de uma sequência inteira de outras piadas que sofreram para serem contadas. E que não funcionaram.

Mas enquanto as piadas não se esforçam para serem engraçadas, mas apenas fazer parte do repertório do filme, notamos com certa simpatia que o diretor Edgar Wright mantém a mesma energia que empregará mais tarde no espetacular Scott Pilgrim Contra o Mundo, mas está trabalhando com um roteiro bem inferior assinado por ele e Simon Pegg. É um trabalho a quatro mãos bem-humorado, quase informal. Lembra quando Adam Sandler se reúne com os amigos e cometem mais um filme, mas diferente de Sandler aqui há certos critérios que tornam o produto final minimamente assistível.

A própria sequência do personagem de Simon indo buscar seu jornal e alguma coisa para comer é um exemplo do que estou falando. Ela é a cena clássica do antes e depois do ataque zumbi. Ela funciona como cena, mas não como parte da história. Não há personagens para haver uma história. São estereótipos. Ele é um namorado relapso. Ele tem um amigo parasita (Nick Frost) e dois amigos dela (ela é Kate Ashfield) que fazem o papel de defendê-la contra o cara que está namorando que a leva todo santo dia ao mesmo pub.

Essa piada foi reciclada por Wright em um de seus trabalhos posteriores, quase uma continuação da vida de Shaun. Em Heróis de Ressaca, uma comédia sobre perdedores, vemos novamente Simon Pegg, Nick Frost e até Martin Freeman, que faz aqui uma ponta, juntos de novo, mas adultos e quarentões. É uma versão melhorada, onde existe ainda o charme da informalidade, mas junto das habilidades de um diretor mais maduro.

"Shaun of the Dead" (United Kingdom e France, 2004), escrito por Simon Pegg e Edgar Wright, dirigido por Edgar Wright, com Simon Pegg, Kate Ashfield e Nick Frost. 2/5 · movie · 2020-03-21
What Did Jack Do? Better Call Saul: Rest in Peace?