150 Miligramas

Wanderley Caloni, escrito para Cinemaqui, 2017-08-21.

Há uma tendência atual do cinema francês em explorar casos que estabelecem de maneira caricata a dualidade clichê "mocinhos versus bandidos". E em "150 Miligramas", mais uma vez, o bandido é uma fabricante de medicamentos (uma corporação), e o mocinho é alguém que luta contra um sistema cruel nascido das duas próprias preocupações com a famigerada "saúde pública" francesa. O que se torna o ambiente perfeito para a construção de dramas com essa temática.
draft movies cinemaqui discuss