A Sun

Wanderley Caloni, 2021-02-15.

Depois que acabou o filme minha esposa pergunta o que eu achei e eu pergunto "que filme", tinha esquecido o ocorrido de duas horas e meia. O diretor gosta de fazer cena aérea e com detalhes do cenário sem relação com a história. Não pesquisei, mas deve ser um webmillenial. Os pais disseram que ele podia ser tudo na vida e o desgraçado escolhe diretor de cinema.

Mas não vamos culpar apenas um diretor pelo estado terminal da arte. É difícil saber para onde ela está indo e a única certeza é que pra frente é que não é. Essa confusão de sentimentos e sensações junto de técnica e estilo gera os filmes de arte mais estranhos que você já viu. Eles não têm um ponto a ser defendido. Eles não alimentam um universo criativo auto suficiente. Ele é cinema de transição. São os comerciais, o intervalo, da sétima arte.

Aqui a história é sobre um moleque, filho caçula da família que vamos acompanhar. Esse danado leva o suposto amigo para o local onde está uma pessoa cuja mão é decepada pelo amigo. Ambos são presos. Enquanto ele não é solto acompanhamos o irmão mais velho. Que se mata. Antes disso ele diz algo pra sua ficante, que aliás entrega o título internacional do filme, que deseja falar sobre as injustiças do mundo e o sofrimento de uma família, e como o sol é a única coisa justa no mundo. Tudo muito interessante, mas tem um diretor no meio do caminho.

Mas nem tudo é apenas caos e técnica. Alguns traços de estilo de Mong-Hong Chung ou do roteirista se revelam frescos. Principalmente o humor. O pai dos garotos começa a fazer um discurso desses de final de filme para a classe de alunos da auto-escola onde é instrutor. Ele fala sobre a vida, sobre seu filho, a câmera se aproxima até ser lembrado que as pessoas precisam ir pra casa. Não é hilário, mas é um traço.

Esse drama fica dando voltas. Até que o pai fala algo para a mãe e ela começa a chorar freneticamente. Isso gera a capa do filme. Mas não o sentido. O filme mesmo não tem sentido. É filme de arte, gente. E os pais do diretor disseram que ele é capaz. Então ele é.

movies discuss