A Terceira Geração

Wanderley Caloni, 2021-03-27

Um Fassbinder em sua fase hermética, quando ele se distanciou aínda mais do espectador. O diretor alemão era gay assumido e muitos de seus filmes deixam isso transparecer ao imaginarmos que se trata de um Almodóvar alemão. Este filme é um deles, que mostra terroristas de extrema esquerda na época de um atentado em Berlim. Nenhum dos personagens lembra alguém de verdade, pois isso seria impossível.

A Terceira Geração é tenso porque sabemos ser sobre terrorismo e porque existe uma apresentação de marketing no começo com vários dizeres em como essa vai ser uma história chocante. Isso e também porque as pessoas deixam a TV ligada a todo momento e o som pode ser ouvido todo o filme. É um tenso que se torna irritante que se torna enfadonho.

Não existe drama, ou se existe ninguém percebe, pois não existem pessoas para viver nele. A comédia é de situação e das inevitáveis mortes do final. Há aquele jogo político banal, com muitos diálogos no começo falando sobre filosofia, política e como Schopenhauer era ridículo ao dizer que seres humanos não são menos importantes que uma pedra. A ironia é que alguns seres humanos fazem filmes que faz a gente desejar ser uma pedra.

Sem foco e sem sensibilidade, este é um filme para intelectual elogiar. Então nem tudo está perdido. Apresente este filme para aquela galera estranha que não fala coisa com coisa da Cidade Universitária (foco de jovens "revolucionários" na cidade de São Paulo, Brasil). Cite o cineasta em seu trabalho de conclusão de curso. Será elogiado como quem leva Karl Marx ou Bakunin a sério.

Mas se voltarmos ao filme se nota uma fina camada de dualidade que faz lembrar as diferentes interpretações de Vampiros de Alma ou algo que o valha, aquele filme da década de 50 sobre a ameaça comunista em que não se sabe qual dos lados o filme critica, pois ambos são válidos. Não que Terceira Geração seja tão refinado quanto um trash norte-americano na era do Macartismo, mas pode ser uma versão alternativa da mesma sensação para dar de presente ao alienado da família.

Voltando para a comédia, as partes mais engraçadas são as mortes e é o que você lembra por mais tempo depois do final. Depois é só discussão vazia de boteco, mas com o nível alcoólico alto demais para ser divertido. Hora de tomar a saideira e ir embora.

draft movies discuss