Adeus Primeiro Amor

2012-01-09

Este ainda é um rascunho publicado prematuramente e está sujeito a mudanças substanciais.

Apesar de toda a sutileza e competência visual ao contar o romance de dois jovens, primeiro amor de ambos, e a posterior separação e amadurecimento de ambos, acaba se tornando vazia quando percebemos que a experiência ditada pelo diretor/roteiro de Mia Hansen-Løve não há nada mais a oferecer senão uma trilha sonora bem escolhida e enquadramentos sublimes (sobretudo se aliado à competente fotografia, que não se intimida pelas diversas luzes escolhidas para os cenários). Além disso, temos surpreendentes três atuações medíocres, que não oferecem nada além do óbvio, o que é um assombro, principalmente ao notarmos o tempo de tela da protagonista Lola Créton, que constrói uma Camille convincentemente apaixonada no início para tornar-se insuportavelmente apática por todo o resto, como se o sinal óbvio de amadurecimento fosse se tornar um tédio.

link cinema draft movies