Amor à Distância

2010-09-10

Este ainda é um rascunho publicado prematuramente e está sujeito a mudanças substanciais.

Os personagens desse filme vivem citando filmes, como na cena em que o protagonista imita Morgan Freeman em “Um Sonho de Liberdade”. Com essa cena podemos dizer que o filme não é nada original, e usa referências à toa.

Logo no segundo encontro do casal já temos uma trilha sonora forçada que tenta nos deixar mais “entrosados” com o casal, como se forçasse a passagem do tempo e a vivência entre eles, com enquadramentos que nos forçam a tentar encontrá-los se movendo, dando um ar mais casual para o encontro deles, como se a câmera não estivesse muito à vontade em “arregaçar” a presença deles. Funciona razoavelmente bem.

Assim como a divisão da tela em duas mostrando dois momentos distintos da vivência deles antes de se separarem fisicamente. Há alguma interpretação nisso com pequenos gestos de carinhos que se aproximam mais, e o casal não apenas beija, mas se toca, se abraça, etc. Com isso já podemos afirmar que o filme tenta se estabelecer como um romance-comédia, mas peca pela comédia ser muito ruim, com piadas e personagens coadjuvantes fracos.

link cinema draft movies