Cinco Florais 2022-08-09 [wine] Continua vibrante mesmo depois de uma semana aberto.
Achaval Ferrer Malbec 2022-07-26 [wine] Este Malbec dessa vinícola boutique de Mendoza estava em minha adega não sei por quê. Faz tempo que não compro vinhos direto do local, apesar de ter visitado essa vinícola (e não gostei dos vinhos por causa de seu estilo francês). De qualquer forma, estava na adega, abri em um churrasco casual na varanda e bebi. Malbec é Malbec. 10 a zero em vinhos europeus. Inebriante demais.
F (Negro Amaro) 2022-07-26 [wine] Eu não me lembro muito bem deste vinho. Só sei que foi tomado na ocasião especial da mudança do meu amigo para São José dos Campos. Sabor frutado, pouco aromático e alcoólico (embora quente). A garrafa foi colocada para dormir pela esposa de um outro amigo. Da mesma vinícola das 50 safras.
Merlot tem gosto de remédio? 2022-07-12 [wine] Eu não acho que todo merlot tem. Fato é que não tenho certeza se concordo com essa afirmação de minha esposa. Outro fato é que ela gostou dessa garrafa que foi aberta em uma visita a um casal de amigos em Floripa. Eles são uma das conexões mais inesperadas. Nos encontramos agora apenas duas vezes e parecem amigos de longa data. Sabe quando parece que conhece essas pessoas há mais tempo e todas as conversas se encaixam?
Vinho romeno 2022-07-12 [wine] Ok, ele é romeno. Fora isso, lembra vinho de mercado, daqueles de trintão. Mas quem pagou caro por ele talvez traga mais características ocultas pelo sabor azedo e tânico conhecido de quem curte aquele vinhozinho sem frescura.
Dona Matilde 2022-05-12 [wine] Esse é bom mesmo, safra 2016. Acho que encontrei naquele teste do eniwine. Não é absurdamente caro, mas é um Gran Reserve.
Zuccolo 2022-05-12 [wine] Azedo. E é só.
Vinho Russo 2022-04-24 [wine] O primeiro que tomo para brindar à guerra. Eu esperava algo pior, sinceramente. Tenho preconceito com regiões sem tradição vinícola. Porém, o que sabemos sobre tradição quando meras décadas foram o suficiente para erguer Mendoza como referência mundial na questão de vinhos de arte? Este russo é tragável, sem dúvida, e pela composição e safra mais complexo que imaginava. Você sente algo a mais que o simples vinho de mesa. Ele é intenso.
Piadina e Falcone 2022-04-05 [wine] Este restaurante está na Restaurant Week em SP esse ano e fomos com um casal de amigos conferir. Ele parece um restaurante daqueles comuns de bairro nobre que oferece um ambiente bacana e comida normal, dessas que dá pra fazer em sua cozinha. A vantagem é não precisar lavar a louça. Os restaurantes que oferecem a opção da Week precisam ter no cardápio algumas opções para entrada, prato principal e sobremesa.
La Châsse Syrah Rosé 2022-03-02 [wine] Estou me impressionando com esses não tintos. Sempre pensei que a maioria fosse água, mas esse é bem forte. O sabor é cítrico, não me lembra nada em específico. O tanino é detectável, e a cor é maravilhosa. Parece envelhecido, tem um quê de âmbar rosa.
Burebista Feteasca Neagra Rose 2020 2022-02-15 [wine] Não sei como é um vinho rosé, mas esse eu nunca tinha provado. Sabor até que marcante, aroma fresco e até um certo tanino para um jovem.
Toro Centenário 120 2021-12-05 [wine] Qual vinho tomar para relaxar no calor? Em parceria de amigos qualquer um. Peguei esse Cabernet chileno recente, de corpo leve e participação modesta, e fez suas honras sem soar pedante.
Ancyra 2021-11-16 [wine] Um vinho turco perdido na adega. Por que ele estava na prateleira de cima se a safra é 2019? Eu não sei, mas posso dizer que ele é chique por ser de uma colheita pré-pandemia. Sua uva nunca vi mais doce. Nem doce ela deve ser, pois de frutado esse vinho não tem nada. Mineral ou vegetal, talvez, não me recordo mais a diferença. Até onde eu sei esse vinho pode ter aroma de bola de tênis molhada.
Imperial Vin: Grape Angel 2021-10-16 [wine] Blend de Merlot e Rara Neagra (30/70), de 2019. Feito na Moldova. Não me parece um reserva, mas há aromas terciários de madeira. O sabor é equilibrado com corpo médio e uma acidez com certa adstringência. Perdem-se rápido as sensações.
Imperial Vin 2021-09-28 [wine] Este vinho é da Moldávia, uma região que eu nunca ouvi falar do mundo dos vinhos. Mas é de lá. O país configura um dos top exportadores do mundo e essa garrafa veio chegar na minha adega. Se trata de um reserva 2018, com passagem por 12 meses em barricas de carvalho francês e que está bom até 2023. Eu tomei agora e o resultado é de uma complexidade equilibrada entre os taninos amadeirados e seus tons de frutas vermelhas mais maduras ou menos doces.
Barone Montalto Ammasso Sicilia 2017 2021-06-28 [wine] Caí na Conversa do meu amigo e partimos para o Ammasso, um vinho ainda mais especial. Para concentração dos açúcares as uvas já colhidas são mantidas em um galpão com temperatura controlada por um mês. A esse processo se dá o nome de apassamento, e curiosamente no resultado final, depois dos processos usuais e passagem em barricas por 10 meses, entre os aromas e sabores vem um pouco de frutas passadas, além de tom mineral misturado com o tanino e leve e elegante aroma de madeira.
Niepoort Douro Conversa Branco 2019 2021-06-28 [wine] Não é como os Chardonnay ou Sauvignon Blanc da vida que é frutadinho e leve. Parte desse vinho passou por barricas de carvalho e há um potencial de guarda de 10 anos. Seu corpo lembra os Riesling, mas com aromas mais vegetais e minerais. Fresco e com um rótulo bonitinho, foi um presente muito charmoso.
Etchart 2021-05-22 [wine] Cabernet Sauvignon O Cabernet dessa vinícola de Cafayate, região de Salta na Argentina, é leve e frutado como o Malbec, embora um pouco mais sóbrio e menos alcoólico. De fato ambos são pouco alcoólicos. O Cabernet possui menos corpo e desce perigosamente rápido. Privado Malbec Malbec fornece os melhores vinhos do mundo, e muitos Malbecs são bem acessíveis. Esse Etchart estranhamente está à venda na rede de supermercados Hirota. Estranhamente porque não é uma região com muitos rótulos, muito menos que cheguem em solo brasileiro.
Eniwine 2021-05-17 [wine] Comprei um Kit da Eniwine para testar esse experimento em usar inteligência artificial para prever os gostos particulares dos bebuns. São 15 mini-garrafas de 50 ml cada em que você deve degustar e dar uma nota de 0 a 5, de meio em meio, e depois jogar no sistema deles para comprar mais vinhos. Comecei a degustação um dia depois de chegar e de cinco em cinco mini-garrafinhas degustamos 15 rótulos desconhecidos.
Cinco Forais 2021-02-16 [wine] Abri esta garrafa antes de viajar e deixei um pouco em uma taça decantando. Não sabia que ele ficou 24 meses em barricas de carvalho francês desde 2017. Curioso que a Sociedade da Mesa recomenda que ele pode ser bebido até 2023, o que é curioso para um vinho com tanto tempo de maturação. Ele é bem encorpado e alcoólico quando aberto. Difícil de beber, mesmo. É preciso dialogar com ele.
Km 0 2021-02-16 [wine] Já havia visto este rótulo em algum lugar, mas nunca provei. Ao visitar meus amigos foi a oportunidade, pois foi a primeira garrafa aberta naquele dia. Para um Cabernet Sauvignon ele é muito diferente, muito tânico e encorpado. E azedo. Surpreendentemente azedo. Gostei por não ser um vinho fácil de tomar. Dá para ir degustando aos poucos. A vinícola é do Uruguai, uma dessas familiares como tantas há por lá. Propriedade da Familia Irurtia na região de Carmelo, no Km 0 do Rio de la Plata, um microclima criado pela junção de dois rios: Uruguai e Paraná.
Villa Doluca Classic Rose 2021-02-16 [wine] Mais um vinho dessa Vila do Luca. Esse Luca sabe fazer vinhos interessantes. Localizada na Turquia, uma das maiores produtoras de uvas, mas não de vinhos (por motivos religiosos), Villa Doluca é uma produtora e exportadora desses rótulos. Esse Classic Rose é um dos únicos no mundo. Feito com as uvas locais Calkarasi e Kalecik Karasi, ele é muito mais encorpado que qualquer Rose que você for provar na vida. Bem seco, mas mantendo o frescor de um Rosé, recomendo fortemente obter um gole dessa bebida para ampliar seus horizontes fora do roteiro dos tintos.
Stamnaki Agiorgitiko 2021-01-12 [wine] Outra garrafa grega que abri (dessa vez tinto, mas mesma vinícola) possui um corpo forte e um vinho azedo e com aroma que se esvai rapidamente. Frutado, mas diferente do Malbec padrão, encorpado.
Stamnaki Moschofilero 2021-01-10 [wine] Mais um da série "uvas estranhas", Moschofilero é uma aromática uva branca grega, e Stamnaki é um rótulo da região. Apesar de vinho branco esta garrafa vem fechada com rolha, algo incomum para o gênero. Não sei se ela é aromática de fato, mas o sabor é mais pronunciado, azedo e tânico, do que normalmente vinhos brancos são. Pode ser degustado sozinho, mas para os apreciadores de branco vai parecer ligeiramente mais forte, apesar de não tanto quanto um tinto de uva madura.
Villa do Luca 2021-01-07 [wine] Eu não sei como analisar este vinho. Há uma uva nele bem diferente do usual. Ela é turca, veio lá da vila do Luca. Descobri que na Turquia há uma das maiores viticulturas do planeta, mas infelizmente eles não produzem tanto vinho assim há séculos por causa da religião local que proíbe o consumo de álcool. Apenas recentemente a produção aumentou devido ao incentivo para as exportações, embora a grande maioria das uvas sejam para consumo não-alcoólico.
Armantes Garnacha 2020-12-27 [wine] Vinho espanhol da região da Catalunia, os vinhedos possuem 35 anos e as uvas da varietal Garnacha são colhidas à mão. Em 2018 teve um terço da safra passada por 6 a 9 meses em carvalhos franceses e americanos. O resultado é um vinho ainda alcoólico e com uma certa estrutura. Pode ser guardado por mais uns cinco anos sem problemas. Seu aroma é levemente tânico e seu sabor possui notas frutadas que lembram frutas mais maduras e densas como ameixa ou compota.
Miluna Rosso Puglia 2020-12-27 [wine] Essa garrafa é da mesma vinícola do 50 safras, um vinho apresentado pelo @xvjau e que virou sensação depois que foi selecionado pelo @colemaker como brinde de batismo do aguardado ambiente lua. Essa é uma opção de baixo custo para ser bebido no dia-a-dia. Corpo leve e aromático, com sabor frutado de groselha e outras frutas vermelhas.
Salton Moscatel 2020-12-27 [wine] A linha Moscatel entre da Salton, vinícola referência mundial de frisantes, nunca decepciona. A desse ano se servida a puro colocando 10 mins no freezer antes da meia-noite vai nos brindar com um vinho liquoroso pelo açúcar adicionado, mas ao mesmo tempo equilibrado e não-enjoativo. É um ótimo custo benefício para quem não curte frisantes e quer brindar, e uma opção barata para compartilhar com quem não conhece nada de vinho seco.
Montepulciano 2020-10-13 [wine] Este vinho italiano "riserva" tem um aroma que começa azedo, subindo logo depois um doce. Por fim, o amadeirado domina, seguido por várias nuances que variam entre o frutado e o maduro. Não é um frutado fresco, pois ele é leve demais para se fazer presente, mas a palavra "leve" aqui depende do paladar de cada um. O corpo deste vinho para mim é médio para forte, e seu sabor bate exatamente com o descrito com o aroma, o tornando um trabalho final equilibrado.
Bota Velha 2020-10-11 [wine] Essa vinícola cujo site não encontrei vendeu esta garrafa para a Sociedade da Mesa, onde a consegui. Infelizmente nem na Sociedade é possível achar informações abertas de seus vinhos. Este é um vinho branco português da região de Douro, safra 2018. Ele se assemelha a um vinho verde. A própria região, ao norte de Portugal, não fica demarcada no Google Maps. é uma falta de informação considerável. O vinho é azedo e com bom corpo para um branco.
Gaintus Radical 2020-10-04 [wine] Que uva é essa. Ela é bem diferente. Azeda, espanhola. Da região da Catalônia. Corpo parece fraco, mas é médio, intensidade do sabor curiosa. Dá pra passar um bom tempo pensando nesse vinho enquanto bebe. Melhor assim que abre. Depois é pra trocar ideia com os amigos. A uva é Sumoll, que estava quase esquecida e foi revitalizada pelo projeto Gaintus, que começou em 2000 e hoje produz o único vinho 100% feito dessa uva.
Aura Wayra 2020-09-29 [wine] Azedo, alcoólico, picante, corpo médio pra leve, frutado e vibrante. Este é um vinho fácil de beber e ao mesmo tempo não perde o frescor enquanto é bebido. Acompanha bem comidas mais codimentadas, mas pode ser bebido sozinho mesmo que ainda agrada. A linha Aura possui vários rótulos, dentre elas a Aura, um Cabernet Sauvignon. A reserva dele é peculiar. Metade repousa em aço inoxidável com micro-oxigenação na companhia de pedaços de madeira de carvalho francês, e a outra metade descansa em barricas feitas com essa mesma madeira.
Silver Myn 2020-08-04 [wine] Há anos não comprava vinhos da Sociedade da Mesa. Minhas viagens para Argentina bastavam para encher a adega. Mas, suspensas essas aventuras, adquiri algumas garrafas do clube, e entre veio duas desse vinho francês de Bordeaux, o Silver Myn 2016, que é uma mistura de várias uvas da região de Gironde: Merlot, Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc, Petit Verdot e Malbec. Dessa mistura vem uma sensação mista entre frescor e tradição.
Arcanus 2020-07-20 [wine] Esta é a bodega orgânica da cidade de Cafayate (toda cidade tem suas frescuras). Minúscula a recepção, mas eles possuem um restaurante que funciona à noite (razoável). A visita turística não é muito empolgada nem completa, mas eles fazem o que podem sem estar na vinícola, mas muito próximo do centro da cidade. Este é o vinho mais caro deles, deixado doze meses em barricas de carvalho americano e nove meses em carvalho europeu.
Malma 2020-06-21 [wine] Faz um ano desde a última viagem para buscar vinho e conhecer lugares na Argentina. Fomos à Patagônia e conhecemos geleiras, Bariloche e essa vinícola de Neuquen que tem o charmoso rótulo de estrelas e um blend fora do comum. Comprei várias garrafas para envelhecer na minha adega e abri hoje mais uma delas. O teor alcoólico deste 2015 está bem menor que a última, e consigo sentir as frutas negras da região de maneira muito nítida, misturadas com o inesquecível Malbec e as frutas mais suaves, secundárias, seguidas de um ligeiro azedo.
Batalha 2020-06-07 [wine] Em 1836 ocorre a Batalha do Seival, onde hoje fica o município de Candiota, RS. Esse conflito militar ocorreu quando os revolucionários da Revolução Farroupilha venceram o exército do Império Brasileiro e ensejaram a sonhada República Riograndense. Bons tempos. Em um dos melhores momentos da Guerra dos Farrapos. Este vinho produzido na região é um reserva de 2014 que passou por maturação em barricas de carvalho francês. A complexidade e elegância desse Cabernet Sauvigon é incomparável na região.
Colomé de Rio Negro 2019-06-17 [wine] Colomé de Rio Negro (Argentina) 2016. Corpo médio/forte, marca registrada da região de solo castigado. Frutas negras e/ou vermelhas maduras mais intensas que Malbec médio. Um pouco azedo e ácido, vai vem com carne mais gordurosa ou um Ancho de final de semana preguiçoso.
Aimé Moscatel 2019-05-20 [wine] Aimé Moscatel de Alejandria 2016 da Ruca Malen é o vinho doce argentino mais fácil de beber. Seu aspecto floral e herbal suavizam o paladar de uma maneira elegante. Não é muito doce.
Del Fin Del Mundo 2019-05-15 [wine] Esse Del Fin Del Mundo Malbec 2016 é o jeito certo do mundo acabar: com um Malbec delicioso como esse, doce, frutado, tânico e com personalidade.
Ruca Malen 2019-05-15 [wine] Reserva Malbec 2015 é a complexidade que eu estava esperando de Mendoza. Com 12 meses de barrica (80% francês, 20% americano de segundo e terceiro uso) ele não tem apenas os tons frutados do Malbec, mas oferece nuances sutis de ervas e minerais.
Zorro Y Arena 2019-05-11 [wine] Com Zorro Y Arena Malbec 2017 descobri que zorro quer dizer raposa em Neuquen, na Argentina, e esse vinho da região faz lembrar que existem várias por lá. Pra mim parecem apenas um cachorro com rabo esquisito.
Gloria Cota Cosecha Tardia 2014 2019-05-06 [wine] É de uma vinícola de Mendoza e de uma uva desconhecida. Como toda colheita tardia, doce. Talvez por ter passado tanto tempo, apenas doce, mesmo. Um levíssimo gosto alcoólico (que se mistura do levíssimo amargo), mas continua com seus 13.5% e sobe rápido. Beber com queijo ou doces não muito doces.
Miolo 2019-05-01 [wine] Peguei esse Tannat Reserva 2017 como uma forma de voltar a experimentar alguns vinhos brasileiros que dizem que é bom. Vou pausar esse projeto por enquanto. Os vinhos nacionais da Miolo representam bem a vinicultura brasileira: cara, ineficiente e chinfrim.
Humberto Canale 2019-04-29 [wine] Os Malbecs do Rio Negro, na Patagônia argentina, são densos, mas ainda mantém a fruta e o aroma de um Malbec, como este Humberto Canale 2017, que é elegante em alguns momentos, ríspido em outros. date: "2019-05-29" categories: [ "food" ] title: "Humberto Canale" Humberto Canale Íntimo 2017 é Cabernet de Rio Negro, região de Neuquen, no começo é bem mais forte que os outros Cabernet, mas com o tempo ele suaviza mantendo corpo.
Aniello 006 2019-04-28 [wine] Esse Malbec do Rio Negro, Aniello 006 (com relevo no rótulo), da região Centro-Sul argentina, pode-se dizer que é bem básico por ser jovem, mas no fundo é da região menos interessante dos vinhos dos hermanos.
Domaine Les Barthes Comté Tolosan 2019-04-28 [wine] Malbec da França. Confere, produção? Sim, e ele é frutado como Malbec argentino, mas menos ácido, menos adstringente, menos sofrido. Uma experiência de comparação de terroirs. Ele foi a garrafa do meio entre dois Malbecs, um de Mendoza e outro de Rio Negro.
Nina Moscato 2019-04-22 [wine] Nina é um vinho naturalmente doce de uma uva que nunca tinha provado e que não fez diferença chamada Moscato Gialo. Imagino que daí veio moscatel. Ele é doce, mas nem tanto. Fácil de beber e de esquecer. Vinhos brancos e suas sensações leves demais.
Aimé Ruca Malen 2019-04-20 [wine] Malbec 2017 que tinha comprado lá em Neuquen pra abrir (mas me senti meio enjoado no dia) e ele estava bom, embora nada demais. Um Malbec frutas negras e corpo médio.
El Esteco 2019-04-20 [wine] Malbec 2014 que achei no Carrefour de Neuquen (Argentina) por 30 conto e estava amargo demais. Deixei na geladeira e depois de um tempo ficou bacananinha, adstringentes e com frutas negras, alguma textura, apesar de ainda nada demais para um Malbec envelhecido em supermercado.
La Poderosa 2019-04-13 [wine] Em homenagem ao genocida Che Guevara quando deu seu rolê de bike pelo deserto. É vinho meio amargo, sem estrutura. Del Fin Del Mundo.
Estancia Mendoza 2019-03-22 [wine] Estancia Mendoza foi um blend Malbec/Cabernet 2015 encontrado no mercado de casa, mas não foi um bom achado. Um pouco queimado, faz lembrar que mercadinho de bairro cuida de seus vinhos como a bunda. 20/04 É, tava estragado, mesmo, joguei fora.
El Porvenir Laborum Syrah 2014 2019-02-24 [wine] Safra 2014 de acordo com o Fabio merecia mais anos de guarda pelo alto teor de álcool. Eu discordo, pois não tenho certeza se a guarda em carvalho criou estrutura suficiente; se não se nota a madeira hoje, se notará amanhã?
Cava Família Oliveda 2019-01-04 [wine] Brut (Méthode Tradicionnelle) é brut, mas não parece tão seco assim. Bom pro calor de uma reunião de acionistas na varanda.
Chandon Brut Rose 2019-01-04 [wine] Quem não curte frisantes docinhos nem super-secos, o Chandon Brut Rosé é uma boa pedida; rosé levemente gaseificado com aspectos florais que lembra frutas vermelhas frescas (por causa do azedo). Fácil de beber se já provou vinhos secos e gostou; para clima de virada.
Jose Luis Mounier 2019-01-04 [wine] O Reserva 2013 (Malbec/Tannat/Cabernet) foi feito com muito carinho e decicação; estrutura impecável, corpo médio pra forte, álcool que orna com o carvalho (15 meses) seguido de frutas maduras e especiarias. Vai bem com carne forte e até gordurosa (tem Tannat).
Valtier Utiel 2019-01-04 [wine] Requena Reserva 2013 é um espanhol que tem o corpo de um reserva sem o peso da madeira. Mas os aromas estão lá, amadurecidos. Bom, talvez nem tanto. Depois de mais de uma semana na geladeira não é que o gosto deu uma suavizada interessante? Mas ainda é um vinho de personalidade forte, que sempre te chama a atenção pelo azedo ou tanino. Bom com fusili e molho de tomate sem acidez.
Dancing Crow 2018-12-31 [wine] Dancing Crow, Vineyards Zinfandel Lake County 2017. Estava aberto há uma semana, perdeu o pouco do álcool que tinha e a pouca vibração dos corvos que trazia. Mas o doce também se foi, deixando um gosto ligeiramente agradável de um Zinfandel californiano.
Portillo 2018-12-31 [wine] Salentein Portillo Malbec em sua edição 2017 continua o mesmo Malbec com sabor de frutas vermelhas (mais compota que frescas) e um corpo médio que é ótimo custo/benefício se você não pagasse imposto de importacão (infelizmente você paga, trouxa).
Anciano Tempranillo 2018-12-30 [wine] Apesar das expectativas, o Anciano Tempranillo Gran Reserva 2007 Valdepeñas que nosso amigo trouxe ao churrasco decepcionou. Depois de 11 anos em reserva ele simplesmente parece um vinho de apenas 3. Mas é bom, embora não compense guardar.
Biscardo Valpolicella Ripasso 2018-12-30 [wine] Foi presente de um amigo/colega e eu gostei muito. Se trata de um vinho italiano com um corpo decente e um equilíbrio agradabilíssimo no paladar. Fácil de beber (ainda mais com carne).
Joel Gott 2018-12-30 [wine] Safra de 2016, é um Zinfandel que consegue até ser equilibrado. Você vai precisar de uma carne muito boa na churrasqueira (como a da festa de fim de ano da BitForge) para conseguir acompanhar.
Ménage à Trois 2018-12-30 [wine] Quem nunca experimentou um Ménage à Trois não sabe o que está perdendo. Se trata de um blend de três uvas. Essa vinícola de Napa tem pelo menos duas receitas.
Rosso California Red Wine 2018-12-30 [wine] É o típico "vinho tinto default" da Califórnia. E não é nada demais. Não importa se você colocou por 36 meses na barrica.
Vinhos de Napa Valley 2018-12-30 [wine] Algumas observações sobre os vinhos em Napa Valley. Uva da Argentina produzida no Chile em formato americano é prova da globalização do local (um ótimo custo/benefício, btw). 36 meses em Napa Valley é um valor comum de reserva na barrica (e o gosto não melhora muito). Inglenook ou a vinícola do Copolla é estilosa, quase brega, mas ainda pra quem curte cinema é o Ó. Os vinhos italiano da uva Primitivo são renomeados nos EUA como Zinfandel (não sei bem pq).
Domingo Molina 2018-11-11 [wine] Cabernet Sauvignon 2014 não é o Cabernet que você está acostumado a tomar; criado na terra pobre e seca da região de Salta, essa uva que costuma ser leve ganha um corpo direto do solo e posteriormente nas barricas de carvalho onde descansa e apura seu gosto de frutas maduras e corpo médio pra forte. Mas ainda acompanha lasanha.
Casillero del Diablo 2018-11-10 [wine] Cabernet Sauvignon sempre é a opção para o final do rolê: confiável, meio termo e simples, como deve ser para um bando de bêbados.
Pata Negra 2018-11-10 [wine] Tempranillo 2016 é uma opção tão boa e leve que dois trouxeram para o rolê. Como se o Cabernet decidisse ter um pouco mais de frescor e personalidade.
Quinta de Bons-Ventos 2018-11-10 [wine] Continua sendo aquele vinho português meio tudo um pouco, meio doce (frutas maduras), meio azedinho, meio vibrante e perfeito para um churrasco na casa do Fernandão.
Castelvere Castelloc Abiano 2018-11-05 [wine] Safra de 2016 é um rosé italiano que servem no Maremonti, um restaurante de massas que tem no Park Shopping São Caetano; sua primeira impressão é que mesmo custando o olho da cara dá dor de cabeça. A segunda impressão não me lembro.
Gualiama Salvador Figueroa 2018-11-05 [wine] Este Malbec 2016 da Salvador Figueroa, menor vinícola da Argentina, foi comprada em 2017 e mantida por um ano e meio envelhecendo na minha adega. Ela possui estrutura pra mais. Envelhecida em tonéis de carvalho ela está ainda doce, como frutas vermelhas mais maduras (ou compota) e um teor alcoólico que abraça a boca, é sedoso embora levemente rudimentar com corpo difícil. Levemente enjoativo, pode aguardar mais tempo, quiçá uns dois anos.
Hermanos Torrontés 2018-11-05 [wine] Dulce Natural 2017, da bodega Domingos Molina em Cafayate (Argentina) é o vinho docinho com complexidade, estrutura, frescor e acidez; é possível degustá-lo sozinho.
Sunal 2018-11-05 [wine] Este Malbec 2014 foi comprado no restaurante Bad Brothers em Cafayate. Ele está sedoso, quentinho, complexo a ponto de despertar poesia, ácido na medida certa e corpo mais difícil de tomar, embora irresistível. Altamente recomendável para fãs de Malbec entenderem o que é o deserto de Salta.
Quará Torrontes Dulce 2018-10-28 [wine] Safra 2017 é docinho, simples, corpo médio e fácil de beber; pouco enjoativo.
Quará Malbec 2018-10-14 [wine] 2014 foi a aquisição direto da bodega para provar um vinho que eu não pagaria 200 reais aqui no Brasil. Mas seu corpo médio com presença de frutas vermelhas e maduras, um aroma rápido e macio, assim como seu sabor tânico e pouco alcoólico comprovam que ele pode muito bem valer 100, e se não fosse o roubo feito na passagem de fronteira custaria mesmo.
Ruca Malen Malbec 2018-10-12 [wine] Safra de 2016 no começo é um mabec leve demais, frutado; mais tarde fica meio tânico, corpo médio e enebriante.
Cosecha Tarapaca 2018-10-09 [wine] Cabernet Sauvignon da Cosecha Tarapaca 2016 mantém a camada extra de elegância de um vinho industrial, mas que justamente por isso entrega em bom custo benefício.
El Porvenir de Cafayate Laborum Malbec Tardío 2018 2018-10-02 [wine] Um Malbec tão tardio que um mês aberto na geladeira dá sinais de azedo. date: "2019-02-25" categories: [ "food" ] title: "El Porvenir Laborum Malbec Tardio" Safra 2016 mantém sabor do Malbec em solução aquosa e doce, além de oleosa e encorpada. Não é vinho com açúcar como os brasileiros baratos.
Travessia 2018-09-26 [wine] Travessia Cabernet Sauvignon é um vinho chileno da Concha y Toro, mas eles não querem que você saiba disso. O nome do fabricante fica nas letrinhas miúdas no verso da garrafa. Quem ganha prêmios de pontuação costuma ter vergonha de admitir que vinho é arte, também, e tem da baratinha e da que ganha dinheiro às custas dos trouxas. Esse é facinho de tomar e de achar no mercado. Serve como um acompanhamento para qualquer hora com qualquer comida.
Famille Hugel 2018-09-23 [wine] Pinot Noir de 2014 é leve demais, sem álcool, sem corpo, nem estrutura. Demonstra como é muito errado manter em reserva esta uva (pelo menos esta versão).
Tamari AR 2018-09-23 [wine] Malbec 2013 é daqueles momentos onde valeu muito a pena beber vinhos medíocres, pois este é sensacional. Frutado, tânico, estruturado em corpo médio pra forte.
Cave De Ladac Rouge 2018-09-01 [wine] Este vinho francês tem corpo leve como Cabernet, fácil de beber, tem umas nuances que lembra fermento frutado, frutas não-cítricas, e é muito bom para conversar com amigos em churrasco na varanda.
El Porvenir Amauta Corte III 2017 2018-09-01 [wine] Essa família de vinhos da El Porvenir possui 4 cortes, cada um com sua personalidade; este Corte III é Reflexão; um Malbec/Cabernet com corpo médio pra forte, pouco frutado e aromático, mas seu corpo compensa as frivolidades vermelhas que os Malbecs costumam ter.
Salentein Portillo Dulce Natural Sauvignon Blanc 2017 2018-09-01 [wine] Que surpresa este vinho doce que achamos no mercado de Tucuman. Ele combina perfeitamente com o queijo de cabra que trouxemos para compartilhar com os amigos e ainda combinou com um delicioso doce de abacaxi da anfitriã. Não é um doce enjoativo, é um doce harmonioso, sem adição de açúcar; apenas esta inusitada uva do Sauv. Blanc em colheita tardia.
Trivento Tribu Syrah 2018-09-01 [wine] A safra de 2017 é um ótimo Mendoza onde o custo/benefício fala mais alto que a busca por vinhos mais complexos dessa bodega de respeito; um pouco alcoólico demais, mas dá pro gasto depois de um tempo.
Gato Negro 2018-08-13 [wine] O Gato Negro Malbec 2016, também do mercadinho do lado, é um bom custo/benefício para quem gosta de Malbecs frutados (como são os Malbecs), mas sem a frequência de nuances. É um vinho pomposo sem ser caro.
Santa Helena 2018-08-13 [wine] O Santa Helena Reservado Malbec 2016 do mercado aqui perto de casa não está tão caro, mas para um Malbec relativamente recente ele está queimado. Seu gosto é agradável, mas seu aroma de frutas já se foi há tempos. O Malbec 2016 Santa Helena do mercadinho precisa respirar, pois é muito alcoólico. Mas depois disso vira um ótimo custo/benefício. Corpo médio pra forte com frutado e tanino médios, este Malbec cai bem para degustações leves.
Catena Zapata 2018-08-10 [wine] O Malbec 2015 é um pouco decepcionante pelo preço vendido aqui no Brasil e por ser um Malbec tão equilibrado que se torna comportado demais. As notas de frutas vermelhas semi maduras vem mais no sabor, e o aroma não agride mas não cativa. E depois de muito tempo respirando a coisa fica na mesma.
Trassoles 2018-07-01 [wine] De Cabernet Sauvignon e Malbec é o único tinto da vinícola cooperativa de Cafayate que está aberta há dez anos. Uma ótima ideia do pessoal de lá, para se proteger da exploração das grandes vinícolas. Esse é bem ríspido, forte e ácido, mas com tempo de respiro fica pouco frutado e tânico. Experimentando com blend de queijo da produtora local (trouxe tudo de lá).
Portillo Pinot Noir 2016 2018-06-25 [wine] O Pinot Noir da Salentein parece suquinho acompanhado de comida (estrogonofe que a Mitiko fez), mas tomando sozinho tem um leve azedo com leves aromas de um rosé (apesar de ser tinto). Fácil de beber e um perigo.
The WineHouse Tinto Douro 2018-06-25 [wine] Este vinho portuga estava na minha guarda e abri em seguida ao Pinot Noir para tomá-lo sozinho. Ele é bem mais frutado e doce, encorpado que o Pinot, e mesmo bêbado achei sensacional. Tive que guardar a taça servida para outro momento.
Domingo Molina Tannat 2014 2018-06-24 [wine] Mais um Tannat frutado, mas com corpo de presença, de Cafayate. Os Tannats da Argentina não são os mesmos do Uruguai. Os de Salta, como esse, reserva de 2014, mantém a leveza do Tannat com a robustez de seu processo que começa no deserto. Difícil extrair e boa entrada para o churrasco com a família Incrível.
San Pedro de Yacochuya Cabernet Sauvignon 2015 Rancho Cuatro 2018-06-24 [wine] A 2035 metros acima do mar e mantido metade em barricas de roble francês de primeiro uso e a outra metade em segundo, este vinho de Cafayate da região que leva o nome indígena que significa “água leve” não tem nada de leve em suas uvas. O Malbec de lá é forte, intenso e de um amargor áspero. Seu blend Malbec/Cabernet, um pouco menos. Porém, este 100% Cabernet Sauvignon alia essa postura agressiva das uvas em um terreno centenário e árido com o envelhecimento por 12 meses na barrica.
El Porvenir Laborum Shiraz 2014 2017-05-17 [wine] Acidez média e estrutura firme; sabores amadeirados com um retrogosto simples. Na adega. 2018-10-28 Esta série Laborum comprova que é a melhor vinícola de Cafayate, Argentina, do plantio ao tratamento dos visitantes. Possui corpo médio, personalidade em camadas, difícil de beber porque suas frutas maduras mantêm o cérebro funcionando e apreciando.
Concha Y Toro 2014-12-21 [wine] Reserva Muito bom, verificar preço. 2018-08-21 O Reservado Malbec 2017 Concha Y Toro possui uma cor tijolada que não faz muito sentido vindo de um Malbec. Mas isso é porque o mercadinho do lado deve ter deixado esquentando em algum canto por lá. Não importa. Ele ainda mantém o gosto de geléia ou compota de frutas vermelhas e um corpo médio semi-ríspido e pouco aroma. Um vinho do dia-a-dia (apesar do Reservado enganoso).