Das Tripas Coração

Wanderley Caloni, 2020-03-28.

O final das pornochanchadas dá origem a este filme da diretora Ana Carolina, seguidora de Godard na linha de frente contra a lógica opressora burguesa. Ela abandona todo e qualquer sentido neste trabalho onírico que documenta as cantigas e brincadeiras de boca suja de um colégio de garotas e da insinuação de sexo a todo momento com todo mundo. Ela pode levantar a bandeira libertina enquanto não mostra nenhuma nudez nem sexo daquelas garotas com pessoas mais velhas, pois do fundo de um artista da contra-cultura há uma moral careta como qualquer outra.

Os devaneios do personagem de Antônio Fagundes fazem eco com os devaneios vindouros de uma nova democracia: a democracia impossível. Este é um filme 100% brasileiro que não consegue se desvencilhar de nossa incapacidade de conciliar a miscelânea cultural, para não dizer bagunça, que vivemos.

Ele é divertido em boa parte do tempo, e no resto dele enfadonho. Os exageros e os gritos se tornam repetitivos. No começo o absurdo encanta, mas logo depois se perde o interesse. Como uma criança birrenta que apronta o tempo todo, ela só merece atenção nos primeiros minutos até entendermos que se trata apenas de uma criança birrenta.

movies discuss