De Pernas pro Ar

2010-12-30

Este ainda é um rascunho publicado prematuramente e está sujeito a mudanças substanciais.

Alice é uma mulher que se dedica inteiramente ao trabalho. Boa parte do tempo a vemos usando seu celular e seu notebook. Apesar de excelente profissional, ela ignora sua família, cuidando dos afazeres caseiros e profissionais como se fizessem parte de uma mesma agenda. A triste consequência é que, apesar de terem uma vida invejável de classe média alta, ela acaba conhecendo pouco de seu próprio filho e quase não nota a existência do marido, que aparece distante em sua vida (sua cara de fato não aparece no início do filme).

Após ser demitida no dia da sua promoção e levar um fora do marido pela secretária eletrônica (a única maneira que ele encontrou de fazer sua esposa ouvi-lo), Alice vê sua vida perfeita ficar, com o perdão do trocadilho, De Pernas pro Ar. Procurando um motivo para tal fracasso na vida de esposa, o quesito sexo é o que irá mais ressoar em sua cabeça. Ajudada pelas opiniões distorcidas de sua mãe e amiga, pois segundo elas a cama é o convívio central de todo casal que se preze, Alice abraça essa nova obsessão como a solução para todos os males, e tenta com ela restaurar tanto sua vida afetiva quanto profissional.

Escrito por Marcelo Saback (Divã) e Paulo Cursino, a “escalada” de Alice rumo à sua nova vida dupla de empresária e mãe de família é um apanhado de piadas eróticas e sexistas que divertem mais por elas mesmas do que pelos personagens, que permanecem unidimensionais por todo o trajeto. Mesmo o humor algumas vezes é logrado no próprio roteiro, adiantando um evento com falas que o tornam previsível, como quando Alice comenta para a amiga o que faria se reencontrasse a mulher que viu no flat com o marido (e adivinhem quem toca a campainha?).

Com uma história coerente em sua introdução e conclusão, mesmo com seu formato enlatado do subgênero “comédias de situação com conotações sexuais”, possui um ritmo agradável e piadas que funcionam a maior parte do tempo, graças à presença de espírito de Ingrid Guimarães, que constrói uma personagem simplista e eficaz. E mesmo que Alice não tenha qualidades memoráveis que que a tornem mais palpável, sua divertida participação faz jus a esse projeto.

link cinema draft movies