Dietland

Série sobre o de sempre: aceite seu corpo, indústria de cosméticos. Tudo muito suave para chamar a atenção. O feminismo do século 21 no Ocidente se limita a lutar contra a opressão das pessoas acharem que só existe um tipo de beleza. Ela recusa cantadas porque sabe que os homens só querem comê-la por fetiche. Ela passa mal por estar em uma dieta da moda que é horrível.

2020-12-13

Vi outro episódio. Parece que o objetivo da série é demonstrar como a protagonista não irá encontrar nenhum homem que se interesse por ela apesar de seu extra-peso e por isso ela precisa mudar o mundo. Que mundo triste, de fato. Muito diferente do real. É uma versão dramatizada de Beth, A Feia. Sem as risadas, com ideologia.

Os únicos homens que ganham sua atenção o fazem por fetiche. I saw it coming. Ela chega a apanhar de um homem na rua porque enfiou um cachorro-quente cheio de molho em sua roupa e cuspiu nele o que havia em sua boca.

Porém, ignore o tema por enquanto. O mais curioso é como Hollywood realiza a transição da situação em que "fulana acha a pessoa ideal" para "tem algo errado com o sistema". O sistema, ironicamente, é conduzido pela mesma Hollywood.

Os donos não mudaram. A mídia não mudou. Ele está atendendo uma demanda do mercado. Se o pedido do cliente é por mais obras "revolucionárias" ela entrega de bandeja. Disponível em tamanho plus size.

Wanderley Caloni, 2020-12-06 00:00:00 +0000

reviews series discuss