Domicilio Conjugal

2010-08-17

Este ainda é um rascunho publicado prematuramente e está sujeito a mudanças substanciais.

Uma comédia romântica francesa datada de 70 e conduzida por François Truffaut. Nesse caso temos um casal vivendo sua vida em um condomínio de casas que mais lembra, nos minutos iniciais, um bom cortiço brasileiro. Mas aos poucos os detalhes culturais vão ganhando forma, não prejudicando a mensagem principal, que é contar a história de um casal como outro qualquer que passa por suas felicidades e tristezas juntos, até mesmo quando não estão.

A atuação do casal principal, Antoine (Jean-Pierre Léaud) e Christine (Claude Jade), é muito importante para a conexão com o público, e temos momentos em que nos vemos completamente sintonizados com aquela realidade, como quando ele a acompanha até o táxi tentando beijá-la e, no final, ela que pede o beijo.

A direção de Truffaut age e merece nota por sempre se utilizar dos enquadramentos que minimize o número de cortes e maximize as informações por quadro, como é facilmente visto nas cenas que se passa no quintal do domicílio, com várias pessoas interagindo e se movendo pelo campo visível.

Mais que uma bela história, aqui podemos notar o que seria uma pitada de comédia francesa, com seus absurdos ao quadrado, porém sem perder nunca o tom da narrativa.

link cinema draft movies