Elefante

2019-03-31 · 2 · 385

Este ainda é um rascunho publicado prematuramente e está sujeito a mudanças substanciais.

Coincidência ver esse filme agora, pois semana passada estava conversando com um amigo meu sobre Boyhood e se a produção de um filme deve/pode interferir na forma como o filme é visto e avaliado. Esta é uma coincidência porque Elefante é um caso mais extremo ainda, pois se assistimos sem saber nada de antemão descobrimos apenas nos créditos finais que seus personagens são estudantes reais, e isso reflete diretamente sobre como enxegamos este trabalho excepcional de Cinema.

Isso porque ele fala sobre o crônico problema americano de estudantes dos colégios entrarem com armas na escola e cometerem assassinatos em massa seguido de suicídio. Sim, é sobre isso, e o título “Elefante” para o filme é mais que conveniente, pois estabelece uma ligação completamente aleatória e sutil com um desenho de elefante na parede de um dos garotos envolvidos no massacre e também é uma deliciosa metáfora sobre o elefante na sala que ninguém quer falar sobre, ou pelo menos falar como se deve sobre: enquanto se masturba intelectualmente a psicologia envolvida nesse fenômeno, jovens que seguiriam sua vida normalmente estão sendo abatidos.

Pois bem, nesse filme é impossível não falar sobre isso da maneira mais honesta possível porque o elefante está bem no meio da sala de aula, sendo alvo de escárnio, e ninguém fala nada. Aqueles personagens do filme são alunos que realizam as mesmas atividades que o vemos realizando no filme. O filme nos mostra seus nomens comuns e o que fazem durante o dia na escola, seja praticar fotografia, ficar de namoro, conversar com as amigas. Van Sant os acompanha como um grande prólogo que nos faz observar a vida comum e ordinária de estudantes. Não há nada de especial em nenhum momento no filme. A vidinha dessas pessoas não nos traz nada digno de se fazer um filme.

Exceto pelo massacre. Pois depois disso a vidinha dessas pessoas foi tomada para sempre. Não existirão mais essas pessoas no mundo. E o impacto que o filme quer gerar é que esses são personagens da vida real. Apenas o massacre não aconteceu. Mas poderia acontecer. Mas tirando isso este é um filme completamente trivial que não oferece nada ao espectador. Se ignorarmos este elefante na sala, não há nada que resta senão a vida como ela é. Vale a pena conversar sobre isso?

Elephant (United States, 2003). Dirigido por Gus Van Sant. Escrito por Gus Van Sant. Com Alex Frost, Eric Deulen, John Robinson, Elias McConnell, Jordan Taylor, Carrie Finklea. · IMDB · Letterboxd · More Details · cinema · draft · movies · Twitter ·