Irmão Sol, Irmã Lua

2019-01-28 · 2 · 382

Este ainda é um rascunho publicado prematuramente e está sujeito a mudanças substanciais.

Este filme é uma descrição sincera e pura da epifania que São Francisco de Assis teve no momento-chave de sua vida. Mas se acompanharmos a história em todos os seus detalhes, você também poderá concluir que quando um maluco aleatório surgia nos tempos antigos alguns acreditavam ser um sábio, e a roda da história não consegue desprovar o que é provado por revelação. Então temos o seguinte dilema que Franco Zeffirelli nos entrega aqui: seria Francisco o cristão mais lúcido que já pisou nesta terra (com os pés descalços) ou o maluco mais bem-intencionado que já se teve notícia?

A produção é feita com atores simples, que atuam o mínimo necessário para a história seguir. Zeffirelli usa muito a aproximação nos atores com zoom, o que torna os atores um pouco melhores do que são. Mas Graham Faulkner como Francisco é uma revelação. Ele traz o elemento de perturbação de uma sociedade que já se havia entregue ao poder e ao dinheiro há muito tempo. No centro dessa perdição, jogando o bezerro de ouro no chão, ele se despe e assim despe a todos seus críticos.

O que torna esse filme tão poderoso é sua mensagem simples e direta: seja como Jesus. Abandone suas riquezas, pois elas não entrarão no reino dos céus. Busque ajudar ao próximo e viver no minimalismo. Muitos encontram essa mesma resposta hoje em dia, em pleno ápice da riqueza humana graças ao capitalismo. Francisco já tinha encontrado isso 800 anos atrás, onde a miséria imperava e ele dizia a todos: jogue mais coisas foras. Apenas o pão necessário nos basta.

Seu pai era um próspero fabricante de tecidos. Explorando duzentas pessoas que não viam a luz do sol, quando Francisco se livra de todo seu estoque e de sua própria roupa, vindo a vestir um saco rústico costurado como roupa, é de uma transformação tão poderosa que não há como não se encontar com tamanho idealismo. E isso em pleno inverno. Seus antigos amigos vão sendo convertidos um a um, porque aos poucos eles entendem que se realmente são cristãos a voz da razão está com Francisco. E isso muda toda a história.

Um exemplo de como o mundo pode ser transformado quando uma pessoa decide não se colocar contra todo mundo, mas viver a sua Verdade.

Brother Sun, Sister Moon (United Kingdom, Italy, 1972). Dirigido por Franco Zeffirelli. Escrito por Suso Cecchi D'Amico, Charles Dyer, Kenneth Ross. Com Graham Faulkner, Judi Bowker, Leigh Lawson, Kenneth Cranham, Lee Montague, Valentina Cortese. · IMDB · Letterboxd · More Details · cinema · draft · movies · Twitter ·