Keep Your Hands Off Eizouken!

Wanderley Caloni, 2020-10-04

Este anime apela para fãs do anime, mas também apela para fãs de arte. E a arte neste primeiro episódio é primorosa. Em um jogo de estilo pelo estilo, a primeira cena da história da vinda de Midori Asakusa para seu novo habitat (um clichê típico) se transforma em um mini-guia do que será este episódio, mas também serve como um guia para o que podemos esperar de toda a temporada ou série, validando minha opinião de que para avaliar um anime bastam alguns minutos (claro que ele pode logo depois distorcer tudo porque uma equipe diferente foi contratada, mas você pegou a ideia).

Enfim, é metalinguagem. Midori quer se tornar desenhista de anime e para isso se matricula no mesmo curso que uma modelo-mirim famosa. Ambas se conhecem e começam uma amizade pautada em seus cadernos de desenho. Duas artistas acabam convergindo suas imaginações em uma jarrada de criatividade que mistura a realidade do anime com a realidade do anime dentro do anime, e que por tabela faz o espectador pensar sobre o que é a realidade senão um monte de rabiscos interpretados pelos nossos cérebros. Profundo, não?

Mas não é apenas isso que está em jogo. Ao ligar o modo "crítico de anime", a protagonista ao dissecar um desenho que adorou ao ver na TV (e que coincidentemente é passado na escola no primeiro dia) discorre verbalmente sobre todos os elementos que nós, espectadores, teremos que prestar atenção em seguida para aproveitar todo o percurso criativo e empolgante de seu criador, Sumito Oowara. É masturbação mental? Claro que é. É adorável? Sem dúvida.

animes animation miniviews