Lupin

Wanderley Caloni, 2021-02-19.

Cuidado com essa minissérie, que de mini não tem nada. Ela apresenta em quatro horas uma história que não termina, o que vem se tornando um padrão em streaming. Vá assistir dois filmes lançados antes de 2010 que você ganha mais.

Ela conta a história do ladrão literário misterioso cheio de artimanhas em uma adaptação Netflix, o que quer dizer obviamente que o herói será negro e vítima de racismo velado.

Ele é Omar Sy, que anda no automático em um roteiro que desmere o personagem e os fãs do ótimo ator (Chocolate, Intocáveis). O personagem porque a trama é fraca, bobinha e serve apenas para entreter quem já não está prestando atenção no que passa na TV, e o ator porque este papel requer apenas alguém no piloto automático.

Há alguns altos e baixos pelos capítulos, mas nada marcante. A direção piegas de George Kay, que pensa estar filmando um Ocean's Eleven da vida, nunca nos trás conforto visual. É uma bagunça burocrática que se transforma em 4 horas de sua vida perdida no sofá.

draft series discuss