Mary Poppins

2018-12-11 · 2 · 312

Este ainda é um rascunho publicado prematuramente e está sujeito a mudanças substanciais.

Mary Poppins é um musical adorável que foi crescendo como um segundo clássico após Noviça Rebelde, ambos trabalhos fenomenais de Julie Andrews como a queridinha que canta e dança. Aqui sua persona é mais rígida, e tem tudo a ver com a história.

Estamos na Inglaterra dos anos 10. O patriarcado, simbolizado pelo chefe da família Banks (David Tomlinson) tenta controlar a família como um banco: rigidez, mas a distância. Um problema clássico que é eternizado neste trabalho com direção de arte, fotografia e figurino impecáveis. Quando surge a nova babá, vinda das nuvens e de um pedido honesto e das próprias crianças, tudo se conecta: chaminés, vizinhos ex-marinheiros, homens de uma banda só, fantasia e realidade trabalhando em função do tema: como manter o frescor da infância apesar dos adultos por perto?

A direção encomendada de Robert Stevenson estabelece o clima fantasioso desde o começo, nos créditos iniciais. Mary Poppins repousa em uma nuvem, com seu guarda-chuva e sua maleta onde tudo cabe. A partir daí há momentos sóbrios e malucos sendo alternados para sempre manter esses dois lados em relevância. Mas como esta é uma produção Disney a fantasia sempre prevalece.

Prevalece principalmente no grande projeto de Disney: uma sequência onde atores e desenho se misturam. Um encanto até hoje. Envelheceu muito bem e é o ponto alto do longa, infelizmente logo no seu começo. Mas fica perene na memória até o seu final. Deve ter sido um processo caro, pois só o vemos naquele momento. O resto são cenários, música e dança. Todos coreografados de acordo com animações clássicas e filmes infantis de primeira.

Esta é uma produção cara e rebuscada no sentido estético e musical, e por isso sobrevive até hoje. Ganhou uma continuação e que serve para reavivar nossa memória para esses filmes que populam o imaginário infantil e adulto e de vez em quando é revisitado.

Mary Poppins (United States, 1964). Dirigido por Robert Stevenson. Escrito por Bill Walsh, Don DaGradi, P.L. Travers. Com Julie Andrews, Dick Van Dyke, David Tomlinson, Glynis Johns, Hermione Baddeley, Reta Shaw. · IMDB · Letterboxd · More Details · cinema · draft · movies · Twitter ·