Meus Quinze Anos

Esse filme com elenco composto por quase todos latinos e com produção e direção quase toda branca foi o frisson em Sundance 2006, quando ninguém acreditava que um filme de baixo orçamento faria tanto sucesso de crítica e público. Bom, hoje seria um ultraje se um festival desses premiasse qualquer filme não composto pelas minorias eleitas no último opressed contest.

Ver o making off com o elenco gera sentimentos mistos. As atuações são medíocres e mornas, mas para o casting é como se estivessem compondo um clássico. É o momento deles brilharem e serem aplaudidos, o que é muito justo. O estranho da situação é que o que torna o filme notável é justamente seus personagens pedestres e reais. Você não espera nada dessas pessoas em termos de dramatização porque elas evocam algo muito mais poderoso e esperado pela dupla de diretores: o drama da vida real não é anunciado com trompetes.

Este é um filme que começa e termina devagar, mas no meio do caminho te gera uma sensação que há uma quase mensagem perdida por ali. É possível sentir no ar ou é apenas impressão de que deveria haver algo.

A ação se desenrola em Echo Park, bairro vizinho a Hollywood e Griffith. No entanto, é o resquício mais próximo para a classe média do que pode ser um bairro latino em Los Angeles.

A história é sobre os quinze anos de uma garota e a pomposidade. Vira um conto do cotidiano. Simples e eficiente, mas evapora no final.

Wanderley Caloni, 2021-07-24 22:26:59 -0300

reviews draft movies discuss