Meus Vizinhos, Os Yamadas

2020-03-30 · 1 · 164

Este ainda é um rascunho publicado prematuramente e está sujeito a mudanças substanciais.

Isao Takahata foi um gênio da sétima arte. Cada novo trabalho que ele empreendia nos Estúdios Ghibli gerava um novo avanço na animação. Se O Conto da Princesa Kaguya acabou sendo o mais conhecido pela indicação ao Oscar, Memórias de Ontem foi um verdadeiro achado na Netflix, e, como se não bastasse, ele também assina a direção de O Cemitério dos Vagalumes, número 1 de filmes de fazer chorar de várias pessoas, mesmo que conscientemente elas não saibam o poder ilimitado de Takahata e sua equipe, cuja imaginação e criatividade estavam a todo momento criando diferentes formas para representar o drama humano, sempre com muita sensibilidade.

“Meus Vizinhos, Os Yamadas” é uma diversão à parte. Dividida em blocos de pequenas histórias envolvendo uma família típica japonesa, as situações do dia-a-dia são comuns, mas se tornam imperdíveis com esses traços rabiscados emulando um movimento estabanado, um reflexo da vida percebida, e não a objetiva. Uma versão oriental de Snoopy com o charme dos desenhos japoneses.

My Neighbors the Yamadas (Japan, 1999). Dirigido por Isao Takahata. Escrito por Hisaichi Ishii, Isao Takahata, Leo Chu, Eric Garcia. Com Yukiji Asaoka, Tôru Masuoka, Masako Araki, Hayato Isohata, Naomi Uno, Akiko Yano. · IMDB · Letterboxd · More Details · cinema · draft · movies · Twitter ·