Neblina e Sombras

2019-02-15 · 2 · 401

Este ainda é um rascunho publicado prematuramente e está sujeito a mudanças substanciais.

A sombra e a neblina são os lugares perfeitos para Woody Allen perambular. É nessa incompreensão charmosa do caos que este filme vai se desenrolando quase que ao acaso. Não há culpados, apenas desavisados. Nós não sabemos do que o universo e um serial killer são capazes. Mas Allen está aqui para ajudar, dando um novo e merecido destino aos que não se importam em viver a vida, por mais nebulosa que ela seja.

O uso do preto e branco, da silhueta dos personagens e do giro da câmera de Allen nos entrega uma experiência que vai muito além dos cortes simples e cenários estáticos dos trabalhos mais teatrais do diretor. Isso nos dá a oportunidade de ouvir frases icônicas de um roteirista gênio dentro de uma textura mais cinematográfica.

Allen usa muitos atores e atrizes de primeiro escalão e não usa adequadamente todos eles, mas os personagens de Mia Farrow, John Malkovich e o próprio Woody Allen passeiam por participações especiais que dão uma aura mágica nesse universo onde Kathy Bates e Jodie Foster são prostitutas em um bordel, Madonna é uma mulher fácil do circo ou John Cusack é um estudante universitário disposto a dar tudo por um momento mágico em mais uma noite mundana e depressiva.

Apesar de ser quase um policial ou filme de mistério a trilha sonora animada denuncia mais do que um filme de gênero, além do personagem de Allen, acordado no meio da noite para ajudar em um plano dos vigilantes da vizinhança para capturar um assassino a sangue frio. Allen, um subalterno puxa-saco do seu chefe, é o único que não sabe os detalhes do plano, que se desenrola na comunidade como uma surpresa. Não é um filme crível, mas imaginativo, quase conceitual. E te captura a atenção em cada cena, desde o suspense do assassino até o fim dos personagens que decidem criar o próprio destino após uma noite única em suas vidas.

Para Woody Allen qualquer discussão trivial sobre a rotina e as vidinhas das pessoas de repente se transforma em uma crise existencial, onde átomos do universo interagem se maneira a obedecer à teoria do caos. Perguntas como por quanto você venderia seu corpo ou o que você faria se tivesse a chance de viver a vida dos seus sonhos emergem como num passe de mágica, e essa é sempre a aventura da vida que Allen está disposto a filmar.

Shadows and Fog (United States, 1991). Dirigido por Woody Allen. Escrito por Woody Allen. Com Michael Kirby, Woody Allen, David Ogden Stiers, James Rebhorn, Victor Argo, Daniel von Bargen. · IMDB · Letterboxd · More Details · cinema · draft · movies · Twitter ·