O Corajoso Ratinho Despereaux

2012-02-20

Este ainda é um rascunho publicado prematuramente e está sujeito a mudanças substanciais.

Essa animação de 2008 passou meio que despercebida dos cinemas, apesar de possuir uma invejável direção de arte. Narrando uma fábula ocorrida na França antiga que relaciona sopa, princesas e ratos (dividindo-se em camundongos e ratazanas), o principal fator que move o filme é a pseudo-grandiosidade da história, onde um simples e pequeno camundongo recebe a missão de acabar com o luto interminável do rei, causado tempos atrás por um acidente causado por uma ratazana. A grande sacada da história é que o Despereaux do título é um camundongo que, além de ter duas gigantescas orelhas, diferente de todos os outros, nunca sente medo. Esse traço de sua personalidade irá permitir que ele transite entre os três mundos (dos humanos, das ratazanas e dele mesmo) e junte as peças da fábula.

Sustentando-se com apenas essa premissa, a história do ratinho pode-se tornar tediosa até mesmo diante de sua curta duração. Até porque, francamente, não existem sequências inspiradas, e até mesmo as situações de perigo do pequeno camundongo (e são muitas) não conseguem animar muito a trama. De certa forma, a tristeza do reino sem sopa é refletida nas cores sombrias e vazias de sua fotografia e de sua história.

link cinema draft movies