O Dorminhoco

2019-08-20 · 2 · 397

Este ainda é um rascunho publicado prematuramente e está sujeito a mudanças substanciais.

Essa é uma das comédias pastelão dirigida por Woody Allen, como Tudo o Que Você Sempre Quis Saber Sobre Sexo e Tinha Medo de Perguntar e Um Assaltante Bem Trapalhão. Particularmente não sou muito fã dessa fase inicial do diretor, e nesse caso não é diferente. É uma comédia escrachada com ideias soltas e um roteiro que apenas nos leva em direção às piadas. Mas como isso é Woody Allen ainda resta uma certa textura no final das contas.

A história foi escrita junto com Marshall Brickman, que foi co-roteirista de Allen neste filme e, acreditem se quiser, em Noivo Neurótico, Noiva Nervosa e Manhattan. Uma curiosidade inútil: Marshall, apesar de ser americano e com pais americanos, nasceu no Rio de Janeiro. Curioso porque as pessoas geralmente vêm para o Brazil fazer os filhos, não dar à luz a eles.

Esta é uma ficção de futuro distópico que mistura um pouco elementos de Admirável Mundo Novo com 1984, mas que está afim mesmo de brincar com esse futuro alternativo onde há uma máquina de orgasmo e uma pessoa (Allen) foi congelada por 200 anos depois de um problema de úlcera que foi longe demais.

Ele apresenta a estonteante Diane Keaton como Luna, seu par romântico. Juntos, assim como em Um Assaltante Bem Trapalhão, eles tentam sobreviver às loucuras desse tempo, onde o personagem de Allen é procurado por ser um ilegal em um governo ditatorial em que o ditador existe como uma figura estilo Grande Irmão, mas que próximo do final temos uma revelação que é típica do humor do cineasta.

Como filme a narrativa é muito pedestre, com efeitos sofríveis, mas há algumas boas tiradas mesmo assim, como uma espécie de bazuca das forças do governo nunca funcionarem (apenas explodem) e uma mochila propulsora feita com uma hélice risível em cima. Allen aqui demonstra seu timing para comédia física, que não é exatamente incrível, mas ele demonstra tê-la, o que torna o diretor de Manhattan alguém bem mais versátil que poderíamos imaginar.

Feito para dar risada e fazer pensar muito pouco, O Dorminhoco não é o tipo de filme que eu gosto do diretor, e está longe de ser uma comédia à altura dos clássicos Top Secret ou Apertem os Cintos. É no máximo simpática. Esquecível, divertidinha e simpática. Se você já viu “Tudo Que Você Queria Saber Sobre Sexo…", já viu um Allen bem melhor.

Sleeper (United States, 1973). Dirigido por Woody Allen. Escrito por Woody Allen, Marshall Brickman. Com Woody Allen, Diane Keaton, John Beck, Mary Gregory, Don Keefer, John McLiam. · IMDB · Letterboxd · More Details · cinema · draft · movies · Twitter ·