O Livro de Cabeceira

Wanderley Caloni, 2020-09-07

Esta adaptação do texto clássico japonês recebe o tratamento experimental do diretor Peter Greenaway, o que quer dizer que durante quase todo filme você vai se sentir dentro de uma daquelas salinha de museu de arte moderna vendo um vídeo conceitual. Infelizmente este vídeo tem duas horas de duração.

Como todo filme de arte este possui nudez explícita e real de seu elenco, sem nenhum objetivo claro exceto criar uma atmosfera fantástica onde os funcionários de um excêntrico editor de livros não ligam em receber a visita de homens pelados. E são homens apenas. A única mulher é a protagonista, interpretada por Vivian Wu, que já fez parte do elenco de outro filme do diretor, o igualmente "enigmático" Oito e Meia Mulheres.

A montagem em paralelo de uma tela secundária e o movimento dos personagens de um lado para o outro do cenário tem o objetivo de dizer qual cineasta é responsável por esta obra. Greenaway recebeu atenção demais dos seus pares em sua época. Ele sofreu dos sintomas da roupa invisível do rei, pois não se pode criticar um artista pelo troço que ele fez. Ou como diriam seus pares: por ser um artista.

Não criticarei, portanto. Até porque não é nada demais.

movies