O Poder do Agora

2015-06-29 · 2 · 337

Este ainda é um rascunho publicado prematuramente e está sujeito a mudanças substanciais.

“Embora eu continuasse vivendo normalmente, tinha percebido que nada que eu viesse a fazer poderia mudar realmente a minha vida. Eu já tinha tudo de que necessitava.”

Essa é a moral por trás de O Poder do Agora, livro de Eckhart Tolle que mistura filosofia e uma pitada de religião em prol do bem-estar do ser humano. Não que ele use muita religião, e se usa, é mais para o lado budista/asiático dos monges tibetanos: aprendendo a se libertar de sua mente.

Para Tolle a mente é uma doença individual e coletiva. Ao enxergarmos o presente com os olhos do passado, se contrói uma imagem distorcida. Os filtros estão aí para prejudicar a nossa percepção do Agora como algo fabuloso, a todo momento, e não restringimos a mente como apenas uma ferramenta intelectual: nos identificamos com ela, e aí é que está o erro.

O primeiro exercício que ele pede que se faça é “observar o pensador”, essa voz que todos temos dos nossos pensamentos. Observando aprendemos a nos desapegar e a enxergar que não somos essa voz, mas algo diferente. Ao criar um espaço nesse fluxo contínuo da mente, conseguimos direcionar o foco de nossa atenção para o Agora, e por consequência tornando-nos conscientes do momento. Algo, segundo Tolle, “profundamente gratificante de se fazer”. A essência da tão ambicionada meditação de hoje em dia, segundo ele, é apenas criar esse espaço de mente vazia, ficando assim extremamente alerta e conscientes (mas sem pensar, alerta).

A partir daí, não existem problemas, apenas situações no momento, que podem ser gerenciadas facilmente, pois agora não são apenas projeções mentais de um tempo e espaço inatingíveis: estão bem na nossa frente. E mesmo assim, a situação existe no tempo, enquanto a nossa vida é agora. Enquanto a situação de vida continua sendo uma coisa da mente, a nossa vida é algo mais: é real.

 Aqui e agora: abandone-o, mude-o, ou aceite-o.
 Capte o interior e ele vira exterior.
 Não resista.
 Sem tempo, sem problema.
 O fazer é igual ao acontecer.
· blog · draft · books · Twitter ·