O tempo é relativo quando se está focado

Conheço Poços de Caldas há mais de dez anos e fui pela primeira vez em suas termais. Vinte minutos em uma banheira de hidromassagem com águas sulfurosas. Se trata de uma construção clássica das regiões das águas, mas em Minas. Uma série de pequenos quartos com banhheiras individuais permitem que visitantes e moradores tenham o prazer do rápido relaxamento desses preciosos minutos sem fazer nada exceto deixar seu corpo relaxado.

Mas o tempo não mudou. Ele ficou nessa tensão de quando acaba. Vinte minutos parece muito ou pouco, mas parece alguma coisa. O tempo em Capitólio só ficou elástico e variável nos passeios pela natureza. A sensação de se conectar apenas com o ar fresco, a água pura e as pedras inertes e permanentes da Serra da Canastra. A visão perene dessas pinturas em 3D interativas das infinitas cachoeiras da região fazem nossa percepção de realidade se alongar. Tudo faz sentido, e o trabalho e a cidade grande nesse grande esquema das coisas assume o papel que sempre tiveram: loucura e caos.

Wanderley Caloni, 2021-12-05 21:30:42 -0300

blog discuss