One Piece

Este é um rascunho e está sujeito a mudanças.

Apesar de ter planejado terminar em cinco anos, a inventividade da criação de Eiichiro Oda e o desejo de consumo dos fãs em consumir arte parece não ter fim. Existem muitos personagens nesta série de mangá que virou anime dois anos depois de ter virado um hit na primeira vez que apareceu na revista Weekly Shonen Jump em 1997. Mais de vinte anos se passaram, provavelmente com altos e baixos. Este texto diz respeito a apenas o primeiro episódio.

Esta é uma série clássica do herói que não teme a ninguém porque ele tem algo pelo qual lutar. Ele quer ser o rei dos piratas e encontrar o One Piece, um tesouro que está escondido por aí. Ele sequer tem uma tripulação, mas isso não importa. Ele é alguém que decidiu o próprio destino, o que o torna o herói clássico e romântico por definição.

No primeiro episódio ele encontra uma bucaneira assustadora e um garotinho inofensivo. A bucaneira monta sua tripulação através do medo, e o garotinho está com eles há dois anos simplesmente porque não consegue dizer não. Isso e a agressão física. A bucaneira hoje em dia seria rotulada como o típico estereótico de feminista: feia, gorda e um poço de carência. Seu navio tem corações e ela é um péssimo ser humano, querendo que todos a dêem atenção e que tudo gire em torno dela. É hilário, mas carrega um peso trágico.

O humor em One Piece passa por vários caminhos, mas geralmente vai pelo exagero da situação e dos traços inspirados de Eiichiro Oda. É engraçadinho, infantil e adorável para crianças porque vai direto ao ponto. Se você possui uma alma infantil e aventureira irá adorar o plot. Não há artimanhas nem reviravoltas. Pelo menos não em um episódio.

O piloto já consegue apresentar todos os personagens mais relevantes nessa jornada em uma tacada, mas esta é uma série que tem tudo para se desdobrar em várias fases, como assim o foi. Seu tema é eterno e seus valores sólidos. O autor é fã incondicional de dois Akiras: Toriyama, criador de Dragon Ball, e Kurosawa, diretor do clássico absoluto Os Sete Samurais. É fácil suas influências em One Piece, que ensina caráter e valores para as crianças. Mesmo ouvindo do menininho do episódio que ele deseja ser da Marinha e caçar piratas como ele isso não incomoda o herói, pois cada indivíduo deve ser livre para ser o que quer ser.

O herói, Monkey D. Luffy, não manda nos outros e dá sua opinião sincera sempre ("bati porque me deu vontade"). Soa estranho no começo porque estamos doutrinados a aprender o coitadismo como algo natural e não algo a ser evitado, mas aos poucos cai a ficha.

draft