Bebês

2011-05-01

Este ainda é um rascunho publicado prematuramente e está sujeito a mudanças substanciais.

O filme mostra a história de quatro bebês espalhados em quatro lugares do planeta bem diferentes entre si. O que mais impressiona é o fato de que, apesar das culturas serem tão diferentes, o filme enfoca justamente o que é comum a todo bebê: mamar, chorar, a curiosidade, as primeiras engatinhadas…

A fotografia é fabulosa, uniforme nos quatro ambientes, e digno de nota juntamente da maravilhosa e oculta técnica que, para conseguir esses momentos especiais, posiciona as câmeras em lugares estratégicos que conseguem, inexplicavelmente, os melhores ângulos, e captam momentos-chave da evolução de todos aqueles pequeninos seres humanos.

O enquadramento de várias cenas consegue quase sempre o melhor ângulo para acompanhar a ação do ponto de vista exclusiva dos bebês. Só isso bastaria para que um cinéfilo acompanhasse cada segundo da experiência desse filme, que é, para mim, desde já, parte de uma cinegrafia necessária a todo estudioso da sétima arte.

E por falar em sétima arte, uma outra característica igualmente oculta é que este é um documentário, sob o ponto de vista de gênero, mas, para o espectador, parece uma ficção, de tão empolgados que ficamos acompanhando o desenvolvimento das “histórias” de seus “personagens”.

Fora isso, o filme merece ser visto porque é muito fofinho.

link cinema draft movies