Os Falsários

2019-09-12 · 2 · 374

Este ainda é um rascunho publicado prematuramente e está sujeito a mudanças substanciais.

Os Falsários é uma história real embutida em um drama sobre a moral e o fazer certo, mesmo que arriscando sua própria vida. E não há cenário mais propício para se desenvolver uma trama como essa do que nos limites do homem: a guerra.

O filme escrito e dirigido por Stefan Ruzowitzky baseado no livro de Adolf Burger, que, coincidência ou não, o coloca como herói, conta a história de Sorowitsch (Karl Markovics), um falsificador de notas de dinheiro que é pego pela polícia e no final da segunda guerra é posto para trabalhar para os alemães, para fabricar notas inglesas e americanas e assim conseguir financiar por mais tempo a guerra.

A questão moral toda gira em torno dos prisioneiros no campo de concentração, ainda que mais bem tratados que seus colegas do lado de fora, estariam ajudando a perpetuar o nazismo se fabricassem notas que ambos os países inimigos atestassem a autenticidade. Sorowitsch é o melhor falsificador do mundo, e naquele momento a Alemanha tinha uma boa cartada.

Porém, o autor do livro mantém seus ideais, principalmente por conta da esposa, também presa nos campos. É claro que cada um tem a sua visão do que deve ser feito em uma situação limite dessas, e Sorowitsch tem o cinismo que cada um de nós carrega em seu gene: fazer o que for preciso para se manter vivo por mais tempo possível.

Não é fácil manter o lado nobre sendo o empecilho do projeto que manteria aqueles prisioneiros vivos por mais tempo, mas a direção de Ruzowitzky resolve o problema escalando o simpático August Diehl como Burger, enquanto o falsário é interpretado por Karl Markovics com uma cara fechada e aspecto enigmático.

O resultado é um thriller eficiente, que consegue se estender além do que seria permitido graças a essa escolha de atores e o desenvolvimento no estilo corrida contra o tempo (até a guerra acabar). No entanto, o tema não consegue se aprofundar mais, pois seus personagens são esquemáticos, e falta background para os entendermos.

Dessa forma, Os Falsários acaba sendo um bom filme de suspense e drama porque guerra, mas ao mesmo tempo é incapaz de nos dar a profundidade que seus personagens merecem. Eu chamo isso de um ótimo entretenimento.

The Counterfeiters (Austria, Germany, 2007). Dirigido por Stefan Ruzowitzky. Escrito por Adolf Burger, Stefan Ruzowitzky. Com Karl Markovics, August Diehl, Devid Striesow, Martin Brambach, August Zirner, Veit Stübner. · IMDB · Letterboxd · More Details · cinema · draft · movies · Twitter ·