Os Goonies

2011-10-13

Este ainda é um rascunho publicado prematuramente e está sujeito a mudanças substanciais.

“‘Um grupo de meninos embarcam em uma aventura após encontrar o mapa de um suposto tesouro escondido.’ É com esse argumento simples que se constrói um dos filmes mais empolgantes e divertidos dos anos 80. De fato, a união do roteirista Chris Columbus (O Enigma da Pirâmide), do diretor Richard Donner Superman: o Filme e do idealizador Steven Spielberg (precisa dizer algo?) deve ter produzido uma espécie de esfera criativa nunca antes vista, e que até produz ecos na filmografia contemporânea, em que o exemplo mais recente é o filme-homenagem Super 8, de J.J. Abrams.”

Esse foi o primeiro parágrafo de meu texto de 2011. A seguir segue-se um monte de elogios para o filme, como detalhes da fotografia, atuações, edição e trilha sonora, com destaque para a música-tema de Cindy Lauper. A música-tema de Lauper continua sendo ótima, mas minha visão oito anos depois não. Os Goonies é um filme de Sessão da Tarde, mas isso não é desmérito. Ele é divertido, previsível, engraçado. Tudo em alguns momentos. Este é um filme feito de momentos. E não só de momentos vive um filme.

Um grande filme deveria unir todos esses momentos em algo mais coerente ou menos clichê, mas ou o clichê alcançou os Goonies e eles não conseguiram se salvar em um filme que não conseguiu envelhecer se tornando algo a mais, ou minha persona de criança não conseguiu capturar a magia que muitos espectadores ainda devem ver nesse trabalho de Donner.

Talvez em uma próxima revisão mais velho…

link cinema draft movies