Os Raptores

2019-06-05 · 2 · 278

Este ainda é um rascunho publicado prematuramente e está sujeito a mudanças substanciais.

Um dos DVDs perdidos por aqui é esse Os Raptores, policial brasileiro do final dos anos 60, que se você assistir vai chegar à seguinte conclusão: havia muitos Fuscas no Rio e as pessoas falavam um português formal muito engraçado.

Mas isso é normal. Meus avós falavam assim. O estranho é haver tantas informações nos diálogos desse filme. As testemunhas entregam praticamente um dossiê para o investigador, só faltando datilografar para os autos. Percebe-se também aquela tara por processo jurídico.

A direção é pedestre e engraçada, daquelas que sabemos que os atores estão sendo dublados (em estúdio) e com cortes entre as cenas que sabemos que foram feitas sob outra luz e provavelmente outro dia. Por outro lado é curioso o efeito de aproximar o rosto dos atores em diálogos, sabendo que não é possível colocar uma câmera àquela distância e manter o outro ator do lado. Nessa lista de gafes entra também as cenas que foram filmadas sem foco ou com foco oscilando.

A história é sobre dois golpes de sequestro relâmpago feito por uma quadrilha cujo mandante é uma pessoa erudita. Ele dá as ordens com um ar de conhecimento superior aos outros, mas ao mesmo tempo sentimos que ele também não é de confiança. A história é boa, mas a produção nem tanto. Ele se disfarça com peruca e barba branca, além de mancar, mas seus capangas nem isso percebem.

Este é um filme que hoje vale pela curiosidade. Acompanhar as investigações é uma atividade prazerosa no filme. Quem não gosta de um filme policial? Que tal ver como eram filmados no Brasil na década de 60 e produzidos por ninguém menos que Herbert Richers?

Os Raptores (Brazil, 1969). Dirigido por Aurélio Teixeira. Escrito por Acyr G. Ferreira, Aurélio Teixeira. Com Sindoval Aguiar, Jotta Barroso, Maurício Barroso, Enzo Brasil, Caxambu, Marza de Oliveira. · IMDB · Letterboxd · More Details · cinema · draft · movies · Twitter ·