Rua Augusta

Uma coisa que se nota do começo ao fim dessa série do Prime, produzido por O2 Filmes e TNT, é que a mixagem visual é muito defeituosa. A câmera treme em todas as cenas, quase travando, nas aéreas, nas externas, nas cenas de cenário. É desafiador conseguir focar e prestar atenção na história, que é bem bacana, amarrada como uma boa peça de teatro, que une todos personagens, mas que não precisa de seis horas de duração. Poucas coisas na vida merecem seis horas de nossa vida, e uma série sobre uma rua mal cheirosa no centro de São Paulo não está nessa lista.

Mas há muita coisa legal na série. Peitinhos de gostosas, por exemplo. Cenas de sexo de brasileirinhas. Lembra as pornochanchadas, e nesse quesito merece nosso respeito. Mas se leva a sério demais por ser um policial. E mostra mais do que devia das locações em torno da cidade, principalmente, claro, a fatídica Augusta. Já entendi que alguém teve uma ótima ideia para economizar locações. Funcionou.

E as gostosas que pagaram peitinho devem ser baratas. Como atrizes, quis dizer.

"Rua Augusta", assim como a localidade, entretém. É como se estivéssemos observando aquelas figuras pitorescas andando pela região mais esdrúxula da capital paulista. No conforto do lar.

Wanderley Caloni, 2022-03-06 21:16:41 -0300

reviews series discuss