Soulmates

Wanderley Caloni, 2021-02-19.

A premissa dessa série é que no futuro haverá um Tinder mágico que dirá quando houver um match entre duas pessoas feitas uma para a outra. Já existem séries parecidas, mas a diferença aqui é que as histórias individuais de cada episódio exploram o que acontece quando a situação está longe de ser perfeita para que um casal seja formado.

Futurista, mas bem pouco. O único traço constante são os celulares transparentes. Alguém na produção quis muito que isso fizesse parte do futuro.

A direção é competente, mas no último episódio é mais, pois se trata de uma história difícil de ser desenvolvida sem a sensibilidade dos detalhes de seus personagens. Você poderia dizer que o elenco é bom, mas não é isso que determina o sucesso deste episódio, que confia em um thriller dramático manjado justamente porque sabe que o espectador mais atento irá captar aqueles detalhes sutis que só quem está interessado em uma série um pouco acima da média. E uma vez que ele perceba o conteúdo fica melhor.

Claro que a série está infestada dos valores viventes nessa pseudo-revolução forçada que nossa sociedade está sofrendo sem nem entender seus motivos reais exceto manipulação corporativa. Feminismo, relações não-monogâmicas, o amor vencendo a religião extremista. Tudo isso cheira a décadas passadas hoje em dia, mas os serviços de streaming estão cada vez mais massificado, e este é um conteúdo visto pelo espectador médio (e de classe média) como algo impactante, engajado e todos os buzzwords que ele aprendeu a reconhecer como algo que ele deve defender, mesmo sem entender por que.

draft series discuss