Spartacus

2010-07-20

Este ainda é um rascunho publicado prematuramente e está sujeito a mudanças substanciais.

O primeiro filme de Stanley Kubrick. Kirk Douglas, produtor executivo, substituiu o diretor original, Anthony Mann, após a primeira semana de filmagens. Nessa época Kubrick contava 30 anos de idade, e apesar de ter feito já 4 produções, nenhuma com uma grandiosidade como essa. E o mais impressionante em todo o filme é esse tom épico, com quadros que evocam claramente outro clássico, de Cecil B. DeMille: Os 10 Mandamentos. Vemos a multidão de escravos rebeldes crescendo, formando acampamentos, atravessando vales gigantescos apenas com a vontade de ser livre.

No meio de tudo isso a figura de Spartacus (Kirk Douglas), o nome-título, mais como um símbolo do que como uma pessoa que determina seu destino. Isso é mostrado na cena em que os prisioneiros após a batalha final são convidados a reconhecer Spartacus para se verem livres do castigo de serem crucificados, no que todos dizem “Eu sou Spartacus”. No fundo, todos são o mesmo escravo responsável pela luta pela liberdade.

Spartacus, como é visto no filme e interpretado de forma brilhante no início leve até o final cruel por Kirk Douglas, personificou um homem comum que é escravo. As cenas em que ele conversa com sua mulher e colegas são as mais significativas, mais contemplativas dessa situação em que ele vive. Seus sentimentos são postos para fora de uma forma tocante e ao mesmo tempo plausível vindo desse personagem que viveu escravo, mas possui o espírito livre.

E do outro lado, o senado romano e suas estruturas de guerra eterna são mostradas da maneira mais vívida e realista possível, bem melhor que qualquer livro de história que alguém possa ler sobre esse evento. E a figura de Charles Laughton como senador Gracchus é imprescindível para que tenhamos a exata noção do nível de politicagem que corria solta pelo pano de fundo do senado. Ao mesmo tempo, Laurence Olivier encarna o imperador-general Crassus representando, assim como Júlio César e Caio, aquela parte da elite romana que não entendeu bem ainda o que aconteceu com o império.

link cinema draft movies