A Marca da Morte 2022-08-08 [movies] [cinemaqui] A Marca da Morte é um terror que cria seu clima usando outro gênero. E ele o faz por tanto tempo que quase sentimos o gostinho de estar fazendo parte de um slasher com sentimentos e opinião. Os discursos ocasionais que surgem da boca de personagens improváveis em sua época, e por isso mesmo soam artificiais, são tão divertidos quanto pertinentes hoje em dia. Além desse divertido jogo de cena, também existem as cenas de sexo que nem mencionei, nem mencionarei.
Não Me Diga Adeus 2022-07-25 [movies] [cinemaqui] Eu ouvi road movie? Repetitivo, mas mal não há. Ainda mais com a trilha sonora de Não Me Diga Adeus e a música de Jessica Rose Weiss, ambos embalando estilos enquanto pai e filha viajam pelos estados americanos de ponta a ponta e constroem os bons momentos que toda família merece ter em suas memórias. Há uma alma sendo trabalhada aqui. Ela se forma pela presença de tela do ator John Cho, que não precisa se esforçar para se tornar o pai solteiro rígido pelo passado e pragmático pelas circunstâncias.
Persuasão 2022-07-24 [movies] [cinemaqui] Este novo Persuasão, do último livro publicado de Jane Austen no começo do século 19, é uma adaptação fiel? Não exatamente. No entanto, possui em seu início um pouco daquela esperteza contagiante de A Favorita e empresta bastante (até demais) do estilo da série inovadora Fleabag, em especial por conta da narrativa indireta da obra literária. Mas não é difícil se entreter com diálogos austenianos, mesmo fora de contexto, pois seu espírito de análise da natureza humana e de seus relacionamentos nunca envelhece.
A Fera do Mar 2022-07-24 [movies] [cinemaqui] Lembra daquela piada de que no futuro os contos de fadas iriam ouvir a versão do monstro ou da bruxa e todos descobrem que o vilão era bonzinho afinal de contas? Era engraçado. Porém, quando a piada vira realidade perde totalmente a graça, pois dá muito medo que as pessoas hoje em dia pensem realmente assim. A Fera do Mar é uma animação dessas, que emite medo não através dos que estão frente às câmeras, mas pelos que manipulam nossos sentidos por detrás.
A Suspeita 2022-06-07 [movies] [cinemaqui] Se tem um bom motivo para assistir A Suspeita é a atuação de Glória Pires, uma das grandes atrizes da dramaturgia brasileira que ainda está em atividade. Desde O Quatrilho -- após a retomada do cinema nacional e o segundo filme a ser indicado ao Oscar -- a Nise: O Coração da Loucura, um passeio delicioso pelas possibilidades da mente e da comunicação humanas -- Glória sempre foi a escolha certeira.
Até a Morte 2022-06-04 [movies] [cinemaqui] O sangue e o gore de um filme como Até a Morte, principalmente estrelando Megan Fox, pode sugerir se tratar de algo parecido com seu outro trabalho, Garota Infernal, que envolve muito sangue em que ela faz uma vampira sedenta e que desperta o lado lésbico de Amanda Seyfried. Um horror divertidíssimo de ruim. Já este é um thriller na cabana, ou no caso, na casa no lago. Em pleno inverno, o que é certeza de gelo quebrando no final.
Tantas Almas 2022-05-29 [movies] [cinemaqui] O tio desceu todo o rio para roubar um braço e deixar uma bagunça no cemitério para o coveiro arrumar. Todas Almas é essa aventura sinistra em torno de acontecimentos históricos colombianos que muitos ignoram, mas o filme não quer defender o estudo de história. Não antes de conseguir se revelar tedioso até a morte mesmo falando sobre assuntos tão importantes quanto os limites para o desumano. Tudo começa quando José, o tio do parágrafo anterior, volta para casa pela manhã depois da pescaria e não encontra seus dois filhos.
Está Tudo Bem 2022-05-27 [movies] [cinemaqui] Até o último momento você pensa que o velho homem estava se sabotando. Seria um bom final. Feliz, aliás. Quantos de nós simplesmente não suporta mais viver? Porém, a protagonista, Emmanuèle, é sua filha, e ela carrega essa relação sempre conturbada entre as gerações em que os traumas da infância batem à porta nos dias finais da pessoa que a criou. Você sente que o velho homem é um sacana esperto e manipulador que não tem muito apreço pela família ou amigos, o que ajuda a mantermos uma distância de sua iminente morte, mas não sabemos se essa é a visão da filha.
Lola e Seus Irmãos 2022-05-27 [movies] [cinemaqui] Este trabalho francês lembra as doces comédias de Richard Curtis (Yesterday) porque o resultado é um filme que não dá para odiar. No máximo podemos achar seu final manjado, maniqueísta e simplório, mas se essa fosse uma reclamação válida para filmes água-com-açúcar ela seria para qualquer um que queira abrir nosso coração para o fato do quão somos vulneráveis com resquícios do passado. A ideia central é que os dois irmãos de Lola são ranzinzas e problemáticos e a garota funciona como o pilar que mantém a sanidade desses três órfãos de mãe e pai, que se reúnem todo mês em frente ao túmulo para conversar.
A Médium 2022-05-17 [movies] [cinemaqui] A Médium é um terror tailandês de duas horas e vinte minutos em que assistimos a uma versão online e dublada em português e eu já não sei mais o que é terror: o gênero ou a experiência. A viagem de interpretação do filme começa quando você não tem certeza se na verdade é uma comédia, em que os atores do oriente dizem suas falas com sotaque brasileiro e uma afetação que não condiz com nada do universo misterioso que estamos vendo.
Mentes Extraordinárias 2022-05-14 [movies] [cinemaqui] Quem gosta de filosofia hoje em dia, certo? De acordo com Mentes Extraordinárias, apenas os que dela precisam. E quem precisa? Igor, por exemplo. Vítima de paralisia cerebral desde o nascimento, mas dotado de uma enciclopédia de conhecimento sobre como viver a vida graças às suas leituras dos grandes pensadores, é tão vasta a insignificância dessas pessoas dentro da sociedade que deduzimos que Igor recorre às grandes mentes do passado para se confortar com o fato de que ninguém irá querer conhecer a sua própria quando vê o corpo da pessoa todo retorcido seguido de uma fala debilitada.
Águas Selvagens 2022-05-05 [movies] [cinemaqui] Se você gosta muito de filmes então precisa gostar muito de trash. Não há muitos filmes por aí onde podemos encontrar qualidade mínima, menos ainda o estado da arte, que justifica a existência do cinema. Em compensação, há uma tonelada de filmes desovados anualmente nas salas comerciais de cinema de todo o país. Isso nos faz repensar sobre o status quo adquirido por esses tais filmes raros que são realmente bons.
Fantasmas do Passado (Master) 2022-04-24 [movies] [cinemaqui] A área de tecnologia costuma estar totalmente apartada das discussões sociais que rolam no mundo lá fora. No entanto, anos atrás surgiu um tema completamente aleatório e desnecessário que uniu temporariamente esses dois ambientes, misturando no processo conceitos históricos e uma prática comum de engenharia, o que trouxe à consciência de pessoas que nunca tinham parado para pensar sobre a futilidade de alguns movimentos humanos. É de praxe o uso dos termos master e slave, do inglês "mestre" e "escravo", quando há equipamentos que trabalham juntos em uma relação onde um determina o comportamento dos outros.
Sorte de Quem? 2022-04-18 [movies] [cinemaqui] Você já conhece o tema desde Parasita, o filme-pop do diretor coreano Bong Joon Ho que conquistou todo mundo interessado nesse papo de classismo no Cinema, ganhando inclusive o Oscar e vencendo a barreira aparentemente intransponível do americano ler legendas. A obra do coreano foi influenciada pelos tempos pós-crise de 2008 e acabou influenciando diversos movimentos anticapitalistas, cada um com seu cheiro peculiar. Atingiu também Hollywood, onde ironicamente chove dinheiro para esses projetos.
Lola e o Mar 2022-04-14 [movies] [cinemaqui] Este é um road movie simpático. Você se envolve com os dois atores principais de tal forma que na metade da história enxerga-os como dois amigos, apesar de um não compreender o outro (e vice-versa) a respeito de seus sentimentos. Mas um deles é uma criança de 18 anos. Expulso de casa pelo pai por começar a se vestir de mulher, o auto-proclamado Lola vive em um abrigo que surgiu de uma novela pop e seu melhor amigo é gay (claro).
A História da Guerra Civil 2022-04-12 [movies] [cinemaqui] Do cineasta soviético Dziga Vertov e feita para divulgar o Partido e imortalizar os militares que apoiaram o golpe contra o Império Russo, esta série de filmagens é desconexa e não conta uma história de fato. É mais um registro de momentos em que havia alguma oposição aos revolucionários e como eles foram desbancados pelos bolcheviques. Esse conjunto de filmagens foi restaurado por Nikolai Izvolov depois de mais de 100 anos em que se pensava terem sido perdidas.
A Professora de Violino 2022-03-07 [movies] [cinemaqui] Há uma tensão no ar que é reflexo de amargura. A Professora de Violino em suas nuances vira um ensaio de coisa nenhuma, mas é uma coisa nenhuma fácil de assistir. Fácil talvez até demais. As sutilezas sobre a história de vida de uma professora de violino começa, é claro, nas suas frustrações durante a juventude: aquela fase quando a pessoa tem todo o potencial e o desperdiça. No caso dela, quando ela poderia ser uma habilidosa musicista e a vida acontece e atravessa seus planos.
Rua Mercantil Nº3 2022-03-06 [movies] [cinemaqui] O que se ganha em ver um filme tão velho quanto Rua Mercantil Nº3 hoje em dia? Será que o cinema tem evoluído tanto que essas velharias sem som deixam de fazer sentido? Este texto tenta dar algumas respostas iniciais para essa questão cinéfila. Em primeiro lugar sugiro um exercício análogo, já que estamos pensando em obras de arte. Responda a seguinte pergunta: o que se ganha em analisar ou admirar obras como Mona Lisa de séculos atrás se as técnicas de desenho evoluíram absurdamente nas últimas décadas, sobretudo as digitais?
O Páramo 2022-01-31 [movies] [cinemaqui] Páramo: planície solitária; deserto. (Figurado) O firmamento, a abóbada celeste. O cume, o ponto culminante. (Cinefilia, por mim) Termo erudito usado por aqueles que querem seguir a onda do terror para cultos, o terror psicológico debatido tomando uísque. O filme de estreia do diretor espanhol David Casademunt pode usufruir de uma fotografia de cores sufocantes, uma direção de arte que evoca os pesadelos mais inconscientes, uma trilha sonora que mantém nossos corações em suspense.
Mãe x Androides 2022-01-31 [movies] [cinemaqui] Não é pegando no pé de que Mãe vs Androides é um filme muito ruim, mas... ele é muito ruim. Quem aguenta um filme desses? Olhar pela janela e pensar na vida é bem melhor do que assistir por mais um minuto Chloë Grace Moretz e Algee Smith protagonizando este trash sci-fi travestido de drama. A introdução acontece bem rápido. O casal descobre que está grávido, nós acabamos de aprender que existem mordomos-robôs neste mundo e.
O Enigma da Chegada 2021-11-17 [movies] [cinemaqui] Dá pra notar o amor do diretor Song Wen pelo cinema. Ele cita Wong Kar-Wai como se seus personagens não o conhecessem, e eles vão ao cinema ver pornô após a meia-noite e não para ver um trabalho do diretor chinês que passa logo antes. Eles estão alheios à arte, mas a fotografia de O Enigma da Chegada não, e portanto eles vão ser fotografados em preto e branco quando houver memórias de um passado tenebroso na vida desses jovens.
Turbilhão 2021-11-16 [movies] [cinemaqui] Vortex (título internacional original) é um filme policial chinês incidental com uma menininha de cinco anos simplesmente adorável. Se observarmos como uma atriz madura você pode dizer que estou exagerando, pois suas falas são forçadas e ritmadas; um exercício de estilo. Porém, deem uma folga: ela só tinha cinco a seis anos durante as filmagens, e muitos atores e atrizes durante toda a carreira não saem desse nível. A adorável Audrey Duo age como uma atriz-mirim novinha como deve ser.
Yuan Longping 2021-11-14 [movies] [cinemaqui] Yuan Longping foi um cientista agrônomo que desenvolveu um arroz híbrido capaz de aumentar o rendimento das plantações substancialmente. Ele faleceu esse ano, no mês de maio. Não, não foi Covid. Aos 90 anos, esse valente e obstinado senhor colapsou em sua base de pesquisa na China e finalizou sua grandiosa jornada no planeta. Sua história é uma das muitas de alguém que frente às adversidades do autoritarismo cego se manteve firme.
Um Porto Seguro 2021-11-13 [movies] [cinemaqui] As primeiras cenas de Um Porto Seguro são tensas. Descobrimos o motivo pelo qual um jovem estudante vira fugitivo após invadir a casa de um homem e no meio de uma briga matá-lo. Quinze anos se passam e a história continua boa, puxando as linhas do passado, em um presente cínico e sem esperança. Com certeza o diretor Li Xiaofeng é fã de um cinema noir. O tema musical é uma ode aos velhos tempos desse gênero que volta toda década, fora que o clima de desesperança de Um Porto Seguro cai muito bem.
Quero Uma Vida Com Você 2021-11-13 [movies] [cinemaqui] Este conto lúdico, evocativo e transcedental do diretor chinês Sha Mo é o melhor "momento Hollywood" que você poderá esperar da edição desse ano da Mostra Chinesa no Brasil. Aqui curtimos o conhecido drama do amor impossível, representado pela barreira financeira que é sempre intransponível nesses filmes. É o choque entre a cultura oriental e a nova vida dos chineses, principalmente dos mais pobres, mas não menos trabalhadores. Esse casal se conhece desde o colégio, e ele, o intenso Lv Qinyang, faz uma declaração de amor a ela, a espontânea Ling Yiyao, para toda a escola: "me comprometo a dar uma vida digna de inveja para minha amada".
Quatro Primaveras 2021-11-10 [movies] [cinemaqui] Por que um diretor de cinema não filmaria seus pais? A resposta rápida é que nem todo cineasta vem com pais que valem a pena ser filmados. Bom, este vem. E surge Quatro Primaveras, um filme sobre o diretor estreante Qingyi Lu que filma um casal adorável de pais que fazem tantas coisas sozinhos que me sinto mal de perder tanto tempo na internet. Eles são a atração principal neste filme da Mostra Chinesa esse ano.
Aves Suburbanas 2021-11-08 [movies] [cinemaqui] O eterno pátio de obras que se tornaram as cidades chinesas é novamente o pano de fundo de um filme íntimo sobre a vida e suas constantes mudanças. Essas mudanças, o filme faz questão de ressaltar, não difere se você é adulto ou criança. Ele ressalta porque Aves Suburbanas (ou Pássaros do Subúrbio como está no IMDB) possui em sua narrativa dois núcleos de personagens que apenas eventualmente se cruzam no físico, mas estão no mesmo patamar do metafísico: a análise das relações pessoais, a busca da identidade e validação no grupo, o eterno cabo de força entre seres humanos, sejam colegas de uma sala de aula ou de um departamento de engenharia.
O Balão 2021-11-08 [movies] [cinemaqui] Quando você menos espera está imerso em um conto folclórico chinês dos anos 80 sobre controle de natalidade, empoderamento feminino e superstições em geral. Alguns detalhes da trama se encaixam de forma a levar o espectador a pensar sobre os conflitos que essa família interiorana irá sofrer. Porém, este é acima de tudo um trabalho bem-humorado. Tudo começa quando os dois filhos menores do pai encontram camisinhas escondidas debaixo do travesseiro da mãe e fazem dois lindos e cônicos balões.
A Arca do Sr. Chow 2021-11-08 [movies] [cinemaqui] Este filme é divertido na pior das hipóteses, mas na melhor delas é fascinante. Fascinante pensar em tudo o que aconteceu, ou o que foi imaginado, naqueles loucos anos 90 em uma universidade em uma China ainda duramente estratificada em classes e funções da sociedade. A Arca do Sr. Chow já em seu nome denuncia esse ódio pelo diferente, pelo fora do comum, entendido como uma afronta. Mais duro é ver esse ódio vivo até hoje em dia no mundo civilizado.
Tudo ou Nada 2021-11-08 [movies] [cinemaqui] Imagine um documentário em que aparece uma frase do seu diretor dizendo que seu objetivo com este filme é mostrar como viver com traumas do passado. Quer dizer, ele pensou que seria sobre isso. Tudo ou Nada começa assim, deixando o espectador com a pulga atrás da orelha, pensativo e apreensivo, aguardando talvez pelo pior, depois de conhecer os dois protagonistas deste filme. Um detalhe importante: ambos confessaram terem tentado se matar.
No Limite do Destino 2021-11-01 [movies] [cinemaqui] No Limite do Destino é a ambição do ator Yusuke Kitaguchi em dirigir seu primeiro filme, baseado em um drama sobre uma órfã e seu reencontro com a mãe problemática. E ele consegue. Faz um vídeo educado de um minuto para nos introduzir seu filme na Mostra de SP (disponível no Mostra Play, plataforma de streaming). A história é sobre Otose Nishizono, essa garota que foi emancipada do orfanato onde foi parar depois de fugir da casa de sua mãe e padastros abusivos ainda criança.
Primeiro Encontro 2021-11-01 [movies] [cinemaqui] Da equipe técnica de cinema emerge a dupla de cineastas Manuel Crosby e Darren Knapp em seu debut no roteiro e direção com Primeiro Encontro, um daqueles filmes de fim de noite onde tudo pode acontecer, e de fato acontece, na ordem e do jeito que nós, cinéfilos de carteirinha, esperaríamos que acontecesse. Este filme independente vira, então, puro entretenimento, sem necessidade de pensar muito durante o trajeto em que Mike, um tímido estudante, consegue finalmente convidar sua vizinha para um encontro.
Fogo nas Montanhas 2021-10-31 [movies] [cinemaqui] Fogo nas Montanhas é uma mistura bem-humorada e ao mesmo tempo dramática entre cultura indiana e a corrupção dentro de cada um de nós. A corrupção é tão intensa que mentimos para nós mesmos, e quando isso encontra a religião essa volta completa em torno do ser e da comunidade se dá o nome de cultura: as mentiras socialmente aceitas. A história: família que mora no topo da montanha passa por complicações financeiras porque seu filho caçula após um acidente não consegue mais andar por cinco meses.
Filho das Monarcas 2021-10-31 [movies] [cinemaqui] Bacana esse Filho das Monarcas, do diretor franco-venezuelano Alexis Gambis. É difícil explorar um tema vão vasto quanto as nossas origens biológicas neste mundo, algo apenas dominado por Terrence Malick em A Árvore da Vida. Porém, o filme de Gambis denota alguns momentos em que ele fica muito próximo de chegar em algum lugar promissor. Infelizmente, são tantas opções juntas que essas oportunidades fogem voando como nuvens de borboletas. A história gira em torno de Mendel, um cientista mexicano que está prestes a publicar um trabalho em Nova York a respeito das manipulações evolutivas das espécies de borboletas que vem pesquisando há (aparentemente) muito tempo.
A Lei 2021-10-31 [movies] [cinemaqui] A Lei funciona assim: um desses maconheiros de elite, de vanguarda, pós-moderno, usando metalinguagem, fazendo livres associações, decide que vai fazer um filme sobre "todas essas porra aí". Ele monta um texto pra ser dito em primeira pessoa, escrito errado e com palavrões para soar certo com a vida real (como neste parágrafo). Seu objetivo? Comer umas ninfetinhas maconheiras por aí, lógico. Isso e ganhar dinheiro. Porém, as leis de incentivo à "cultura" estão sendo remodeladas, ou nos termos da esquerda, desmontadas.
O Atlas dos Pássaros 2021-10-30 [movies] [cinemaqui] O Atlas dos Pássaros é uma incursão corporativa e familiar tensa do diretor iugoslavo (hoje a Eslovênia) Olmo Omerzu. Tudo começa com um pequeno detalhe na rotina do empresário Ivo Rona e CEO de uma companhia familiar, quando ele descobre que sumiu uma quantidade vultosa de dinheiro dos caixas da companhia. Esta é a maior crise nos negócios da empresa em três décadas e Omerzu filma tudo com uma cena puxando a outra.
Assim Como no Céu 2021-10-30 [movies] [cinemaqui] Muitos ritos de passagem para a fase adulta são romantizados. A beleza da puberdade e da inocência acontecendo juntas podem ser uma experiência transformadora, além de enriquecedora do ser. Porém, "Assim Como no Céu" não quer ser um exemplo virtuoso, mas o inferno na Terra. Só que sua beleza narrativa e estética não nos deixa tristes. Há momentos compenetrantes neste curto filme que exerce uma espécie de hipnose no espectador, que está vivendo esse inferno junto da heroína, Lise, que não sabe se sua mãe sobreviverá, já que depois de inúmeros filhos e filhas tem pela frente mais um difícil, antigo e caseiro trabalho de parto.
Amanhecer 2021-10-27 [movies] [cinemaqui] Como posso começar a apresentar este filme sem parecer pedante? Lembra de Mãe!, de Darren Aronofsky, e sua alegoria misteriosa, mas pertinente, a respeito da religião cristã e ecologia que todos acharam o máximo por ser um intrincado jogo de simbolismos interpretativos? E depois a maioria foi buscar vídeos na internet de "explicando o filme" porque na real ninguém entendeu nada e queria pagar de especialista? Pois bem: Amanhecer não consegue a tensão narrativa impecável do diretor de Pi, mas ganha infinitos pontos por traduzir quase que por uma seita essa loucura vivida nessa geração, a derrocada da civilização e seus valores como os conhecemos; entre outras coisas.
Na Prisão Evin 2021-10-27 [movies] [cinemaqui] Uma das sacadas da direção dupla deste longa-metragem sobre uma mulher transgênero é nunca mostrar a face de Amen. Curioso, mas não original, a história inteira se passa sob seu ponto de vista. Os personagens olham para a câmera como se estivesse olhando para ela. Isso acaba se tornando repetitivo, pois o estilo impõe a percepção. Porém, assim como o destino de Amen, não há mais volta. Na Prisão Evin nunca se trai sobre seu método de filmagem, mas o preço é perder em expressão.
Eu Vejo Você em Todos os Lugares 2021-10-25 [movies] [cinemaqui] O quão intensos são os diálogos das situações vividas pelos personagens em Eu Vejo Você em Todos os Lugares. Não são situações comuns, e por isso nos lembrariam a todo momento este ser um filme, mas a natureza naturalista das filmagens do diretor húngaro Bence Fliegauf, nos colocando em aproximação constante com essas pessoas, é de uma intimidade tão acachapante que nos rendemos ao filme e embarcamos na angústia desses seres humanos vivendo no seu limite, ainda que todas as conversas se desenvolvam dentro do lar.
Nostromo 2021-10-25 [movies] [cinemaqui] Nostromo é aquele filme que começa bem demais para ser verdade, e no meio da história ela acaba. Mas o filme não. E daí você já saca qual é a do diretor: recebeu um dinheiro para filmar aurora boreal, foi filmar um maluco vivendo sozinho e nada aconteceu. Só que no final deu apenas meia-hora de rolo gravado. Bom, bora filmar mais meia-hora. E mais meia-hora. Agora sim: "estou pronto para os festivais".
Laranjas Sangrentas 2021-10-24 [movies] [cinemaqui] Nem só de drama social vive a Mostra. Laranjas Sangrentas é uma comédia com drama social, olha só. Mas não é só isso. Ela é bem-humorada porque é absurda e não quer finais felizes, mas finais pensantes. Nisso estamos todos de acordo. Essa é uma mescla de personagens que se cruzam, blá-blá-blá, mas mais importante que isso são os temas variados. De política a politicamente correto passando por drama senil e as maravilhas dos hormônios na puberdade, este segundo longa de Jean-Christophe Meurisse constrói dois momentos tarantinescos icônicos sem ser um plágio.
As Faces de Mao 2021-10-24 [movies] [cinemaqui] Sou São Bernadense, nascido e crescido no Grande ABC. Quando me conheci por gente lembro de meu chefe em meu primeiro emprego de office-boy me apresentar aos Garotos Podres, uma banda local de punk rock que tinha um hit de sucesso maravilhoso chamado Papai Noel Velho Batuta. Esse foi o início das minhas leituras sobre anarquismo e pensamentos anticapitalistas que consumiram alguns anos da minha adolescência. Isso já faz muito tempo, mas foi com um certo saudosismo que assisti ao As Faces de Mao, que apresenta essa visão ainda defendida pelo seu vocalista e mantenedor da formação atual da banda.
Poropopó 2021-10-23 [movies] [cinemaqui] Quando os palhaços chegam no cinema não sabemos mais se é a linguagem do cinema que faz rir ou é a linguagem dos palhaços que faz cinema. De qualquer forma, Poropopó é o primeiro filme dirigido pelo artista circense Luís Antônio Igreja e está em cartaz nessa Mostra de São Paulo para quebrar um pouco o ritmo incessante dos dramas da vida real. Aqui tudo funciona e não precisa de legenda, pois é usada a linguagem universal dos palhaços: gestos.
Pedregulhos 2021-10-23 [movies] [cinemaqui] Adoro filmes assim, de um tema só. Curto e visceral, Pedregulhos lida com violência, mas também com rotina. Não sabemos ainda. É nossa primeira vez. Os pingos nos is são colocados apenas no seu final. Tudo começa com o pai nervoso. Ele vai na escola do filho e o arrasta para a aldeia de sua mãe. Ela não quer mais voltar para a família. Uma briga feia aconteceu. Vemos pela nova briga com os familiares da esposa.
A Garota e A Aranha 2021-10-23 [movies] [cinemaqui] Não é delicioso ver tantas mulheres loiras e bonitas te encarando através da câmera? Essa é a magia por trás de A Garota e A Aranha, um filme cuja maior atração é olhar para essas mulheres e imaginar as mil e uma estripulias que se passa por suas cabeças. Uma delas está de mudança. As outras vêm ajudar e ficar zanzando pela casa. Há também as vizinhas de baixo e de cima.
O Compromisso de Hassan 2021-10-21 [movies] [cinemaqui] O Compromisso de Hassan, filme da Mostra esse ano, é lindamente fotografado por Özgür Eken (colaborador habitual do diretor), e com razão: as tomadas evocam decisões humanas sob um prisma da natureza de cada ser. Algumas pessoas são o que são. Não importam as circunstâncias, elas sempre estarão acima das outras. E está errado? Dentro do espectro de decisões humanas nesse filme a resposta é não. Hassan e sua mulher recebem bençãos e ao mesmo tempo conduzem seus negócios como quem cuida pessoalmente de cada pomar, colhendo cada fruto de suas conquistas.
I Comete - Um Verão na Córsega 2021-10-16 [movies] [cinemaqui] I Comete é uma brisa de ar fresco pós-pandemia que muitos ainda esperam. Poder fazer parte de sua comunidade sem medo. Interagir sem qualquer restrição de espaço. Falar sobre o cotidiano. O quão pouco perdemos nos últimos dois anos acaba sendo o pouco que mais importa. Estamos na ilha de Córsega, no Mediterrâneo. Quarta maior ilha da região, ela acabou sendo anexada pela França apesar da maioria da população falar outro idioma (corsa) e ter costumes bem diversos do continente.
Armugan 2021-10-14 [movies] [cinemaqui] "Ninguém morre sozinho" é uma frase que contraria o conhecimento comum que diz justamente o contrário: todo mundo morre sozinho. Assim começa esse filme do diretor espanhol Jo Sol, que cria uma figura mitológica contemporânea responsável por ajudar os que respiram pelos últimos minutos a passar dessa pra melhor. Antes de mais nada é preciso ressaltar que existe um hino nesse filme, ou na verdade dois: dessa pessoa e dessa passagem para o além.
Higiene Social 2021-10-12 [movies] [cinemaqui] O nome Higiene Social para um filme pós-pandemia pode querer dizer muitas coisas, mas nenhuma delas está no novo filme de Denis Côté (Antologia da Cidade Fantasma), que irá passar na Mostra de SP esse ano. Então o que há para ver? Distanciamento social. Nenhum dos atores está a menos de três metros dos outros, e há no máximo três deles por cenas. E ninguém precisa usar máscara. Iupi! Eles também estão em um espaço aberto, o campo, junto de vaquinhas, mato e árvores.
Confissões de uma Garota Excluída 2021-10-04 [movies] [cinemaqui] Vamos recapitular como funciona o roteiro de Confissões de uma Garota Excluída para entender o que há de errado com o mundo: ele começa com o drama particular de uma garota normal que quer se sentir especial e desejada por garotos mais lindos do que ela; então ela chega na sala de aula com a autoestima lá embaixo e carente de amizades; logo ela encontra os outros excluídos, que se juntam para fazer uma crítica social disruptiva sobre o papel dos jovens nesse milênio que se encaixam fora da caixa do que era considerado esteticamente aceitável no século passado, e por fim decidem que basta existir para ter direito à felicidade.
A História de uma Nomeação 2021-10-02 [movies] [cinemaqui] A diretora russa Avdotya Smirnova, junto dos roteiristas Pavel Basinsky e Anna Parmas, constrói este conto de guerra ambientado na época de ninguém menos que Leo Tolstoy, o escritor nomeado ao Nobel por cinco vezes e que nunca ganhou. Toda a humanidade do personagem de Tolstoy está a serviço da trama de A História de uma Nomeação, que gasta muito tempo no seu desenvolvimento até chegar em seus finalmente e começar a ficar bom.
Sheena667 2021-09-27 [movies] [cinemaqui] Eu sei como é esse sentimento do jovem Vadim em Sheena667, filme em cartaz nesse Segundo Festival Russo no Brasil. Apesar de ter uma mulher linda e inteligente à sua disposição ele se encanta por uma rapariga das mais comuns e vulgares do outro lado do oceano porque ela dança em frente à webcam. Eu entendo a paixão, mas ela não faz sentido mesmo assim. E ao expor o ridículo da situação o filme escancara as premissas básicas do comportamento masculino em geral e como isso se multiplica em níveis dramáticos quando entra em cena essa inocente telinha que hoje quase todos temos acesso: a internet.
Na Ponta 2021-09-26 [movies] [cinemaqui] Este filme é uma farofa russa que usa todo o protocolo. Tem música dramática, transições de ação, reviravoltas já manjadas, riscos controlados. Até o final já sabemos, pois o resultado das Olimpíadas do Rio em 2016, clímax do filme, já é conhecido de todos, e o filme bate com a realidade (exceto o nome dos personagens). A questão de todo embate nos esportes quando se passa no cinema é: qual o real motivo da história?
Doutora Liza 2021-09-25 [movies] [cinemaqui] Esta é uma biografia louvável, que você irá descobrir que é baseada na história de vida de Elizaveta Petrovna Glinka, uma humanitária e palioativista russa. Os palioativistas são pessoas que auxiliam outras a diminuir sua dor frente as agruras do mundo. Eles não são a solução final, são um tapinha nas costas e uma sopa quente. No caso de Glinka é muito mais que isso: são todos os seus dias, de corpo e alma.
Luta 2021-09-25 [movies] [cinemaqui] Luta tem a sinopse fácil de um documentário fofinho de superação sobre o primeiro time de futebol na Rússia para cegos. Como não gostar de um filme assim? Eu nem sabia que cego jogava futebol. Os detalhes são passados bem por cima e você provavelmente vai terminar o filme sem ainda entender muito bem as regras. Não tem problema. O filme não é sobre isso, mas sobre seu técnico e fundador.
Parentes 2021-09-25 [movies] [cinemaqui] Parentes pode ser uma comédia ou um drama. É difícil escolher. E essa é uma das virtudes do filme. Ao mesmo tempo que rimos da desgraça que é esse pai carente e que se aproveita de um tumor no cérebro para levar a família em uma road trip pelo país, nos compadecemos de sua falta de talento em tudo. Ele é a geração que fracassou grandemente em sua família. E seu pai e seu filho são a geração que deu certo.
Masha 2021-09-18 [movies] [cinemaqui] Masha é a história de uma menina que cresce sob as asas da máfia local russa. Sua "família". Este é um filme atemporal embora haja discos de vinil, fitas cassete e ausência de celulares. Não há contexto histórico, o que é curioso quando lembramos da desculpa do Padrinho para seus atos: "São os tempos que vivemos. Eles não são normais. Não há alternativa. Hoje é matar ou morrer." Tudo é filmado lindamente com uma fotografia de Gleb Filatov que evoca o lúdico do mundo da garota de 13 anos, com destaque para um misto de luz e cores quentes drenadas de seu brilho.
Uma Nuvem no Quarto Dela 2021-09-15 [movies] [cinemaqui] A "Nuvem no Quarto Dela" com certeza é da fumaça dos infinitos cigarros que são fumados nesse filme. Estou falando sério. Você não tem a mínima noção do nível de nicotina dessa "película". O final do filme acaba antes da velhice dos personagens, mas avançando algumas décadas sou capaz de apostar em um final certeiro e trágico para alguns deles: câncer de pulmão. O cigarro é personagem itinerante em quase todas as cenas e ajuda com sua fumaça a tornar o filme mais artístico.
Meu Nome é Badgá 2021-09-13 [movies] [cinemaqui] Fala a verdade: não tem nada mais lindo que garotas skatistas. Estilosas, esbeltas, no ápice de seus corpos e habilidades, esbanjam personalidade sem precisar sair berrando aos quatro cantos "olhem pra mim!". Afinal de contas, não são garotos carentes por aprovação. Em Meu Nome é Badgá acompanhamos algumas dessas moradoras anônimas das comunidades de São Paulo que andam juntas. Há um esboço de personagens que nunca se concretiza. O objetivo é falar das situações do dia-a-dia dessas jovens, centrado na figura da garota-título, Bagdá.
Los Lobos 2021-09-13 [movies] [cinemaqui] Esta produção mexicana não foge do padrão e preenche a cartilha dos filmes independentes que vemos todos os dias, com imigrantes, periferia, trabalho e pobreza. Esse é o chamariz para entrar nos festivais mundo afora. É praticamente obrigatório. Se você não estiver produzindo filmes com gente não-branca você é um racista e é melhor ser cancelado. Los Lobos é uma pequena ode aos novos tempos, onde histórias de imigração são recontadas.
Palavras que Borbulham como Refrigerante 2021-07-31 [movies] [cinemaqui] Esta animação lançada recentemente na Netflix resgata a arte japonesa dos haikus, poesias curtas tradicionais há muito esquecidas e agora encarnadas na geração atual. Esse jovem trabalha em um asilo e por isso tem contato com essa arte. Ele tem problemas de relacionamento e usa fones de ouvido para não ser abordado na rua. Seu sensei está em busca de um disco de vinil há tempos perdido. O objetivo do sensei em encontrá-lo é conseguir ouvir novamente a música que o fará se lembrar de algo essencial em sua vida.
Quem Vai Ficar Com Mario? 2021-06-12 [movies] [cinemaqui] Uma pena que poucas pessoas irão entender o trocadilho de "Quem Vai Ficar Com Mário?". Não, não é esse Mário que você está pensando. Dos longínquos anos 90, "Quem Vai Ficar Com Mary?" foi uma comédia romântica dos irmãos Farrelly de chacoalhar os cinemas, em que a personagem de Cameron Diaz era disputada a tapas por dois marmanjos imaturos. Porém, os tempos mudaram, e mais de vinte anos depois o nosso humor mudou.
Acqua Movie 2021-06-05 [movies] [cinemaqui] Acqua Movie é de um gênero bem específico: filme "de cabine na pandemia". Este gênero foi criado para atender às demandas de apesar do isolamento social que vivemos haver divulgação para filmes sendo lançados em streaming. Porém, por enxergar um risco maior de pirataria e conteúdo publicado antes da data do embargo, as distribuidoras evitam dar acesso às produções mais badaladas e entregam aos divulgadores de nicho, como nós do CinemAqui, filme lado B de menor importância, que lembra o estilo "filme de arte".
A Família Mitchell e a Revolta das Máquinas 2021-05-15 [movies] [cinemaqui] A Família Mitchell e a Revolta das Máquinas, como o nome e o trailer de meia-hora já deve sugerir, é uma animação muito bacana e é banal como a vida hoje em dia. Ela caminha pelo clássico das aventuras de apocalipse com família disfuncional e seus problemas de comunicação, mas sob o ponto de vista fofinho de uma futura cineasta. A linguagem contemporânea de enfatizar as emoções e desejos colocando enfeites em vídeos, tão comum na web e em novelas juvenis coreanas, ganha vida nesse longa-metragem sobre mais uma vez nossa humanidade posta em xeque pelo uso exacerbado da tecnologia conectada e o choque com a geração que nasceu sem ela.
Tudo Por Ela 2021-05-04 [movies] [cinemaqui] O que você faria para estar junto daquele amor de juventude que nunca te deu bola? Sim, eu sei, estou ultrassimplificando Tudo Por Ela, um filme com altos e baixos, boas ideias e velhos clichês. Ele beira o brega em alguns momentos, o suficiente para pensarmos que se fosse produzido no Brasil teria trilha sonora de Amado Batista. Porém, é o lado trash que o mantém nos trilhos certos, e é quando se leva a sério demais que o esquecemos rápido demais.
Sobre Amor. Somente Para Adultos 2021-04-12 [movies] [cinemaqui] Sobre Amor. Somente para Adultos. Um passeio bacaninha por alguns relacionamentos que parecem diferentões (não são) enquanto John Malkovich conduz sua palestra em Moscou sobre como a crescente enxurrada de divórcios ao redor do mundo, que só aumentam a cada ano, e o que fazer para manter o amor. Ah, esse amor idealizado. O amor é de fato hoje em dia essa coisa fluida profetizada por um sociólogo famoso cujo nome não lembro, mas vou pesquisar depois.
O Protocolo de Auschwitz 2021-04-10 [movies] [cinemaqui] História baseada em fatos registrados sobre a fuga de dois judeus eslovenos do campo de concentração nazista mais famoso, em O Protocolo Auschwitz a chave é a direção sóbria de Peter Bebjak que entrega uma visão fatalista, claro, pois todos sabemos o desfecho geral da segunda guerra, mas ao mesmo tempo realista. E não estamos falando daquele realismo dramático. A câmera de Bebjak acompanha esses dois heróis e seus companheiros pelo pesadelo de olhos abertos que essas pessoas viveram nesses duros dias de um passado que vai se tornando cada vez mais apagado na memória do povo.
Berlin Alexanderplatz 2020-11-07 [movies] [cinemaqui] Berlin Alexanderplatz é um filme de três horas que passam voando. Se trata do conto do homem comum, narrado por uma voz onisciente que a divide em partes, que não fazem lá muito sentido, mas com reviravoltas entre elas. Ser dividido em partes torna a tarefa de assisti-lo mais fácil. É como um livro e seus capítulos. Não à toa. Baseado no romance de Alfred Döblin, esta é a terceira vez que a história ganha vida nas telas, sendo que a do meio foi dirigido por Fassbinder na década de 80.
Verão Branco 2020-11-02 [movies] [cinemaqui] Não nos lembramos exatamente como era a nossa infância, a nossa adolescência e o que havia nesse meio tempo. O "meio tempo", essa fase dos doze anos até a maturidade, é a premissa de Verão Branco, filme de estreia do mexicano Rodrigo Ruiz Patterson que estreou no Festival de Sundance e agora disponível na Mostra de São Paulo. É um filme direto sobre a visão bem peculiar de um jovem com sérios problemas emocionais.
Feels Good Man 2020-11-01 [movies] [cinemaqui] Feels Good Man é hilário, e o motivo disso é, por essas ironias do destino, o próprio tema desenvolvido no filme: um personagem de cartoon vira meme na internet e, sendo usado como símbolo por grupos de reclusos sociais, se torna o motivo principal pelo qual Donald Trump se tornou presidente dos EUA. Sim, isso mesmo que você leu. É ou não é para dar risada de pé, membros da Igreja do Santo Meme?
Meu Coração Só Irá Bater se Você Pedir 2020-11-01 [movies] [cinemaqui] Meu Coração Só Irá Bater se Você Pedir tem um título tão longo e tão fofinho, mas é tão brutal. Se trata de um thriller de terror que faz você ficar preso na poltrona da sala de cinema ou, no caso da pandemia, no sofá da sala, do começo ao fim. Curto na medida certa, seus eventos vão se desenrolando com naturalidade até o clímax necessário, esperado e catártico. A história é simples e direta: três irmãos vivem reclusos, pois os dois mais velhos, Dwight e Jessie, precisam alimentar o caçula, Thomas, com sangue humano.
Walden 2020-11-01 [movies] [cinemaqui] Nascida em Praga nos anos 60, a cineasta Bojena Horackova busca por liberdade no Ocidente em Paris aos dezessete anos. Várias décadas depois surge Walden, um filme que mistura traços biográficos de sua idealizadora e um tom nostálgico/romântico. Horackova já desenvolveu suas ideias sobre o passado em "A l'est de moi", um semi-documentário de 2008, mas aqui existe a possibilidade de revisitar mais uma vez a época do comunismo no Leste Europeu em um filme que se localiza geograficamente na Lituânia e é falado em um idioma que pouquíssimas pessoas fora da região conhecem.
Em Meus Sonhos 2020-10-28 [movies] [cinemaqui] Em Meus Sonhos é um filme turco independente desta Mostra de São Paulo em formato de streaming e não me parece o tipo de filme que entraria em uma seleção com sessões no cinema. Tem mais cara de filme lançado direto para TV. Que quase ninguém assiste. Se você tem esse perfil de ficar com insônia na madrugada, pode ser que no futuro esteja passando nos corujões da vida, porque o dono da emissora comprou um pacotão de filmes e veio esse de brinde.
Os Nomes das Flores 2020-10-26 [movies] [cinemaqui] Os Nomes das Flores é um filme difícil de ser assistido. Difícil porque dá vontade de dormir. Nada acontece e as cenas e falas são repetidas à exaustão. O ritmo é lento, quase parando. Com oitenta minutos apenas, no começo da história entramos em um vórtice do espaço-tempo onde o tempo não passa. Não há uma cena, um quadro sequer, que se torne o motivo de assistir a este filme. Ele é completamente inútil.
Masters in Short 2020-10-25 [movies] [cinemaqui] A proposta da sessão Masters in Short da Mostra de São Paulo esse ano é apresentar alguns curtas de diretores consagrados. São cinco curtas ao total e seis diretores diferentes. Nos é dito no início que a proposta tem relação com o período de quarentena esse ano, mas o único óbvio exemplo é o primeiro. "A Visita", de Jia Zhangke, que apresenta dois cineastas se visitando para assistir a um filme sendo produzido.
Pari 2020-10-25 [movies] [cinemaqui] Não é à toa que o cinema grego vira estereótipo de filme que a crítica adora: são os amantes da estética contra os amantes da emoção. No entanto, o clichê de filme grego reza de que ele deve ser parado, e não é isso que acontece em Pari, um trabalho tenso, compenetrante, que não nos deixa desviar o olho da tela nem por um segundo. Os únicos momentos para respirar servem como reflexão do que aconteceu até agora, para logo seguir adiante.
Mosquito 2020-10-22 [movies] [cinemaqui] Mosquito, um filme português, é sobre a introspecção de um garoto em uma guerra próxima do final. Ele tem 17 anos e como todo jovem descerebrado cheio de energia para morrer espera poder fazer parte de uma batalha, mas está em um pelotão cujo objetivo é ficar "de boa na lagoa" (no caso na savana). Então ele acaba se distanciando e vivendo uma imersão cultural numa tribo onde só há mulheres.
Apenas Mortais 2020-10-19 [movies] [cinemaqui] Apenas Mortais pode ser visto por diversos ângulos, mas em termos gerais, mais amplos, é uma "ficção-denúncia" sobre o envelhecimento da sociedade chinesa e o aumento de doenças degenerativas entre a população. Com isso os problemas decorrentes do sistema de saúde se tornam mais presentes, embora o longa fique em cima do muro em questões governamentais e esteja mais disposto a explorar o drama familiar, deixando questões maiores em segundo plano.
Mate-o e Deixe Esta Cidade 2020-10-18 [movies] [cinemaqui] Que viagem é este Mate-o e Deixe Esta Cidade. Ótima música pelo compositor e guitarrista polonês Tadeusz Nalepa, que esteve ativo na cena rock/blues nos anos 70 com a banda Breakout. É uma música que vai na alma e que tem tudo a ver com esta vigorosa, conceitual, mórbida animação. É um percurso sobre vida e morte e o relacionamentos entre humanos concentrados nas memórias um pouco nostálgicas, um pouco deprimentes, de seu protagonista.
O Tremor 2020-10-18 [movies] [cinemaqui] Onde está O Tremor que destruiu um vilarejo perdido no meio da Índia? Este é o tema deste filme minimalista, de pouco mais de uma hora de duração, que acompanha um fotojornalista em busca do epicentro de sua profissão: registrar o desastre alheio. Quando mais catastrófico melhor. Ouço ecos de O Abutre, aquele filme em que Jake Gyllenhaal busca por desastres na cidade grande que se traduzem por mais e mais violência.
Adú 2020-09-26 [movies] [cinemaqui] Adú mistura temas totalmente não-relacionados e ainda espera que o espectador imagine estar vendo um novo Babel, 21 Gramas ou Traffic, onde o drama dos personagens se cruzam e no final vira aquela mensagem de "estamos todos conectados". Infelizmente o máximo que ele consegue é nos fazer ver como o roteiro é mal feito. A história gira em torno de personagens que irão se encontrar direta ou indiretamente com a figura de Adú, uma criança de uma pequena vila em um pequeno país na África que começa sua jornada de refugiado precoce quando sua família vira vítima de uma máfia local caçadora de elefantes.
Os Infiéis 2020-09-26 [movies] [cinemaqui] Os Infiéis captura tão bem a essência das traições do ponto de vista dos homens que deverá acabar sendo mal visto por todos que o assistirem, mesmo que gostem. Desculpem, é a lei. Hoje em dia não dá pra gostar de filmes com muita verdade. Sujeito a multa. Com uma hora e meia que passa voando, essa série de curtas protagonizados pelo mesmo elenco em diferentes papéis já tinha sido tentado em um filme de 2012 estrelando Jean Dujardin (nos créditos consta como "levemente inspirado" neste).
Vidas que se Encontram 2020-09-26 [movies] [cinemaqui] Este filme barato desafia o status quo. A família é caucasiana. Suas relações são heteronormativas. Seu status social é classe média. É um filme espiritual, mas sem apelar para religião. Não existe uma corporação vilã. Há pessoas bondosas e maldosas, e não é possível acertar quem é quem baseado em estereótipos. Seus diálogos são diretos, tediosos. Não há espaço para interpretação. Não há cinismo. E é tudo isso que o torna adorável.
Lost Girls 2020-08-10 [movies] [cinemaqui] Lost Girls não nos diz realmente nada sobre essas pessoas, exceto os estereótipos que irá tentar defender em um jogo de cartas marcadas que dizem o seguinte: ninguém liga para as prostitutas assassinadas e por isso as famílias das vítimas devem ser unir por justiça. Esse mantra se repete algumas várias vezes e chega um momento que você acha que deve estar acabando, mas o relógio indica que nem passou meia-hora.
Desperados 2020-07-20 [movies] [cinemaqui] Desperados passou pelo top 10 dos últimos dias na Netflix, e desde que eles inauguraram essa lista fica mais claro o perfil do espectador médio. Pode ser uma surpresa para alguns, uma constatação para outros. Para mim foi uma constatação. Eu não gostei do filme por ele próprio e pelo que ele representa. Ele representa filmes feitos às pressas, sem carinho nem motivo, exceto o comercial. Ele é fácil demais para nos envolvermos, e esse é o nível de risco que as produtoras de streaming na maioria dos filmes está disposta a correr: não se envolva muito e assista à próxima atração.
Expresso do Destino 2020-07-20 [movies] [cinemaqui] Expresso do Destino começa meio estranho. Os diálogos são fracos. Um misto entre realismo e amadorismo. Este é o cinema independente do século 21, onde tudo já foi tentado e a mínima diferença se destaca e ganha prêmios. Mas sabemos que é cinema atual porque as cenas com a câmera na mão são de vídeo-clipe e a vida nunca foi tão próxima disso. Este casal improvável ouve músicas pelo You Tube e conversa durante uma viagem de trem de 17 horas, onde irão descobrir que apesar de estarem indo para o mesmo casamento a contragosto possuem mais em comum do que imaginam.
O Chão Sob Meus Pés 2020-03-13 [movies] [cinemaqui] É lugar-comum pisar nas conquistas das outras pessoas quando elas se tornam bem-sucedidas demais. Uma maneira clássica e bem-vista de se fazer isso é colocar os "valores humanos" acima das virtudes individuais da pessoa atacada. Usando um malabarismo dialético joga-se fora ou minimiza-se todas as adversidades pelas quais a pessoa passou para chegar onde está, e se exalta as dificuldades da vida de outra pessoa que se quer defender por comparação.
Collective 2020-03-10 [movies] [cinemaqui] Chegamos na vigésima-quinta edição de É Tudo Verdade, um festival internacional de documentários criado em São Paulo nos anos 90 e que hoje é referência mundial, sendo o único a tornar elegível para o Oscar dois longas-metragens e dois curtas no mesmo evento. Sua seleção passa pela análise de mais de dois mil filmes do mundo todo. Estive na coletiva de imprensa antes de iniciar a sessão de um dos quase cem filmes selecionados este ano: Collective, de Alexander Nanau, sobre a corrupção estarrecedora que é descoberta na rede de hospitais na Romênia após um incêndio em uma boate ter matado mais jovens que foram hospitalizados do que no próprio local.
Disforia 2020-03-08 [movies] [cinemaqui] Não se pode negar que Disforia é um trabalho tenso e esteticamente chamativo. Contudo, ambientando naquele mundo revisitado tantas e tantas vezes pelo gênero do terror, habitado por psicólogos e casais traumatizados (aqui o filme tem ambos) e crianças amaldiçoadas, desde o começo sabemos que não se pode esperar muita coisa de ideias tão desgastadas e que aqui não fazem questão de ser contadas de outra forma. Até as frases parecem recicladas de algo já visto.
Terremoto 2020-03-08 [movies] [cinemaqui] Terremoto é sobre o sensível balanço entre nossas vidas em ordem e o caos violento da natureza com que temos que conviver. Seria este um alerta ecológico ou um filme-catástrofe? Ele consegue ser os dois, e evita tomar um caminho ou outro por definitivo. E esse é o seu valor, que se mede pela quantidade de passos de distância dos filmes-catástrofe norte-americanos. Isso porque, no fundo, se ele tentar se explicar demais o que pretende acabará por trair a própria premissa de sua história, que é abraçar a imprevisibilidade de nossas vidas, algo que nunca temos em filme de Hollywood, em que temos certeza que a família nuclear, apesar de passar por uns perrengues, sairá ilesa no último minuto.
Zombi Child 2020-03-04 [movies] [cinemaqui] Das profundezas do meu inconsciente trasheiro, eu esperava, sinceramente, ver zumbis cinematográficos em Zombi Child, um filme que não desiste de apresentar sua "revelação final" mesmo que depois de quinze minutos de tela nós espectadores já soubéssemos qual é. Zumbis nos alegram desde George A. Romero e suas criaturas fantásticas que surgem na calada da noite. Este filme de Bertrand Bonello poderia reciclar sua ideia de reapresentar conceitos consagrados em uma nova roupagem e escolher não fazer nada disso, voltando para o bom e belo lixão da meia-noite.
Cem Quilos de Estrelas 2020-02-20 [movies] [cinemaqui] A cabine de imprensa teve convidadas ilustres que nunca apareceram antes: mulheres obesas interessadas na temática de Cem Quilos de Estrelas, estreia em longas-metragens de Marie-Sophie Chambon, protagonizada por uma adolescente com o peso e inteligência acima da média. Antes de iniciar a sessão ouvimos a introdução da assessora sobre o filme, que mencionou em algum momento a palavra "gordofobia". Iniciado o filme, duas das convidadas ilustres ficaram mexendo no celular o tempo todo, e três delas chegaram atrasadas e conversando em um tom de voz que parecia estar em uma praça de alimentação.
Doce Entardecer na Toscana 2020-02-19 [movies] [cinemaqui] Parece haver infinitas maneiras de abordar o tema dos refugiados e terrorismo de nossos tempos. Isso já deixou de ser novidade há mais de uma década, mas agora está sendo usado à exaustão pelas artes e pela mídia. Encontraram o filão dramático que precisavam no momento certo, quando faltam pobres até na China para que as artes se aproveitassem daquela miséria lírica tão bem explorada no século passado. E eis que surge Doce Entardecer na Toscana, um trabalho fantasioso e de interpretação aberta cujo objetivo mais nobre é fazer pensar, e o menos nobre é não saber exatamente sobre o quê.
Fim de Festa 2020-02-17 [movies] [cinemaqui] Fim de Festa é uma guerra declarada contra a lógica opressora burguesa, dessas que abomina o Carnaval e exige que lindas mulheres cubram os seios em público, mas ao mesmo tempo é uma diversão acompanhar essa aventura investigativa sob os olhos de quem pensa diferente: os subversivos. Que de subversivos não têm nada. É a elite brasileira que é careta, mesmo. Tudo começa no final do Carnaval no Recife. Wanderlei, investigador de polícia, retorna mais cedo para sua casa por conta do assassinato de uma francesa.
Entre Realidades 2020-02-14 [movies] [cinemaqui] Entre Realidades tem cara de independente e hipster. Foi escrito pela atriz Alison Brie e pelo diretor Jeff Baena, que ficou conhecido pelo ótimo Vida Após Beth, com Aubrey Plaza. Filmado pela Netflix em Los Angeles, faz pensar em como qualquer tipo de espectador hoje em dia é um espectador de streaming. (Essa frase foi escrita antes da pandemia do Corona Vírus, mas agora é sério e literal, pelo menos nas próximas semanas: todo espectador é um espectador de streaming.
As Invisíveis 2020-02-13 [movies] [cinemaqui] As Invisíveis é uma dramédia alto astral com momentos comerciais que fez com que ele contratasse um batalhão de atrizes em moldes semelhantes à série Orange is The New Black, onde cada personagem tem suas idiossincrasias, enriquecendo e humanizando a história. Dirigido por Louis-Julien Petit, que já trabalhou na segunda e terceira unidades de vários filmes de Hollywood, este é um filme que mescla bem seu drama de "filme de arte" com seu lado mais blockbuster.
O Oficial e O Espião 2020-02-12 [movies] [cinemaqui] O Oficial e O Espião é mais um filme do diretor Roman Polanski que, muito semelhante a O Escritor Fantasma, caminha por becos tortuosos e claustofóbicos para que se encontre a verdade. Nos faz pensar se a verdade vale tanto assim. Iniciando com um aviso, ou alerta, de que todos os personagens vistos nesse filme são reais, o roteiro escrito por Polanski adaptou o livro do escritor Robert Harris para botar em foco o processo de desmoralização de uma nação, iniciando pelo seu exército.
Maria e João - O Conto das Bruxas 2020-02-07 [movies] [cinemaqui] "Maria e João - O Conto das Bruxas" nos conta a que veio já na inversão dos nomes dos heróis no título, e até mesmo no seu subtítulo tacanho e revelador. Assim como o divertidinho "João e Maria: Caçadores de Bruxas", de 2013, protagonizado por Jeremy Renner e Gemma Arterton com energia de sobra, esta é uma subversão da história original, já que todos sabem que ninguém será processado por uma fábula de domínio público.
Martin Eden 2020-02-06 [movies] [cinemaqui] Martin Eden... Martin Eden... Martin Eden. Ouvimos esse nome tantas vezes neste filme que ele se torna inconfundível. Um nome que pode significar tantas coisas acaba se tornando indecifrável. No final ele se confunde com a espuma do mar. Nunca existiu este escritor, e nunca existirá, mas ele é a síntese de todos os que já existiram. Jack London, o mais vendido, mais bem pago e mais popular escritor norte-americano de seu tempo, era um homem de mente rápida e que escrevia romances como correntes de pequenas estórias, e este filme italiano que adapta uma de suas obras mais conhecidas possui um pouco desse emaranhado de sentimentos e momentos.
A Chance de Fahim 2020-02-05 [movies] [cinemaqui] A Chance de Fahim chega como um drama preguiçoso em que a notícia de jornal acaba sendo mais empolgante do que um filme inteiro. Fahim Mohammad, um garoto de Bangladesh, chega com sua família em Paris foragido de sua terra natal e suas habilidades em jogar xadrez o ajudam a se estabelecer no novo país. A versão cinematográfica diminui seus personagens para que eles se encaixem no único interesse do diretor e roteirista Pierre-François Martin-Laval: uma mensagem social sobre refugiados.
The Cave 2020-02-04 [movies] [cinemaqui] Atraso de vinte minutos. Sala lotada em uma tarde chuvosa. Quando acho que finalmente vai começar The Cave, um dos documentários indicados ao Oscar esse ano, percebo o nível de promoção ao filme quando somos introduzidos a um historiador da PUC que irá nos mostrar um gráfico no tempo das tomadas de território em torno da região onde se passa o filme e falar por alguns minutos para nos dar o panorama histórico do que ocorreu e está ocorrendo no Oriente Médio naquela região.
Testemunha Invisível 2020-01-24 [movies] [cinemaqui] O filme se chama Testemunha Invisível, tanto aqui quanto na Itália, o que já nos diz mais do que o necessário sobre as diferentes reviravoltas deste thriller psicológico de mistério, que lida com adultério como se vivêssemos nos anos 80 ("se descobrirem que ele tinha uma amante acabou sua vida") e que pune os ricos e poderosos como se vivêssemos no mundo de Parasita ("ele aprendeu que não podia contar com a polícia comprada para ajudá-lo").
Açúcar 2020-01-16 [movies] [cinemaqui] Açúcar é o novo filme de ficção da dupla de diretores e roteiristas Sergio Oliveira e Renata Pinheiro (Sangue Azul, "Amor, Plástico e Barulho"). Dentro de suas capacidades de extrair metáforas do cotidiano, aqui estão dois cineastas viciados nisso. E se essa característica pode gerar bons momentos nesse e em outros filmes, é ao mesmo tempo o que impede seus trabalhos de atingir a maturidade necessária para que parem de ser apenas isso e atinjam a fase adulta.
Instinto 2020-01-14 [movies] [cinemaqui] A imersão tensa e crescente de Instinto, estreia da atriz Halina Reijn na direção, possui suas bases nas atuações de Carice van Houten e de Marwan Kenzari, que fazem uma psicóloga e seu paciente, e ambos estão sem controle. Ela foi e é abusada pela mãe; ele é um estuprador em série em habilitação. Incapazes de tomar as rédeas de suas vidas, ambos caminham por essa tênue linha entre as regras de convívio social e uma intimidade física brutal.
Antologia da Cidade Fantasma 2020-01-11 [movies] [cinemaqui] Antologia da Cidade Fantasma é um terror psicológico que flerta com questões sociais sem conseguir desenvolver com sucesso nenhuma delas. Porém, a atmosfera opressiva que o clima de inverno exerce sobre essas pessoas é quase um personagem à parte, e isso vale a pena acompanhar. A fotografia escura, quase a apagar as casas e as pessoas que vivem em torno de toda aquela neve, as ventanias que correm pela estrada e pela planície deserta, os ambientes fechados com pouca luz.
Ameaça Profunda 2020-01-07 [movies] [cinemaqui] Ameaça Profunda é um candidato a "Alien: O Oitavo Passageiro" embaixo da água, só que em uma versão alternativa onde todas as grandes sacadas do filme de Ridley Scott deram errado ou sequer foram cogitadas. Este é um exemplo de filme de terror que, diferente dos outros filmes da década deste gênero, não evoluiu. Irá passar despercebido nos cinemas e será visto ocasionalmente em canais por assinatura às três da manhã ou em serviços de streaming que vão acabar o recomendando no final de um outro filme porque pagaram barato e alguém precisa assistir para justificar a compra.
Cats 2020-01-04 [movies] [cinemaqui] Este foi o primeiro filme que vi no cinema este ano. Fui para acompanhar um amigo, e hoje não estou certo se meu motivo mais forte foi a amizade ou o masoquismo. Para me ajudar a tirar essa dúvida há uma música que não me sai da cabeça desde então: a apresentação de um dos gatos do filme, o Mister Mistoffelees. O refrão repete este nome milhares de vezes até onde eu lembro, e isso me lembra agora que este é um musical muito mais infantil do que adulto, mas em uma época em que adultos são criaturas mais infantis que crianças, isso me deprime de uma maneira irremediável.
Top Filmes 2019 2019-12-29 [movies] [cinemaqui lists] Apesar de sempre mudar no futuro e sempre gerar acaloradas, intermináveis e fúteis discussões entre cinéfilos, as famigeradas listas dos melhores ajudam a colocar uma certa época ou gênero em perspectiva, nos permitindo avaliar melhor através desses exemplos a coleção completa. Claro que cada um terá sua lista e a defenderá até o fim, mas é justamente essa a graça de conversar sobre arte: cada pessoa tem sua experiência muito particular sobre o todo.
A Jaqueta de Couro de Cervo 2019-12-21 [movies] [cinemaqui] A lógica de A Jaqueta de Couro de Cervo é simples, direta e escalável. É daqueles filmes curtos que exploram um tema até seu inevitável final, não nos permitindo sair dos trilhos. Nos limitamos a ficar tensos, aguardando quando as coisas começarão a dar errado, enquanto assistimos nossa própria incompreensão de quando começa o fascínio por uma história de cinema. Jean Dujardin (O Artista) vive Georges, um ser que se desconstrói no primeiro momento do filme, enfiando sua jaqueta dentro de uma privada no meio do nada e nunca olhando para trás.
Aqueles Que Ficaram 2019-12-12 [movies] [cinemaqui] Aqueles Que Ficaram acaba sendo um bom filme mesmo abrindo tantos caminhos dramáticos e nunca se aprofundando em nenhum. Sua ambiguidade no relacionamento-chave entre um quarentão viúvo melancólico e uma adolescente carente e traumatizada vai sendo alimentada com vácuo em sua menos de uma hora e meia de duração, e a consequência é você se esquecer dessa história assim que pisar o primeiro pé para fora do cinema. Adaptado do livro de Zsuzsa F.
A Primeira Tentação de Cristo 2019-12-09 [movies] [cinemaqui] Já virou tradição de natal o grupo de comediantes do Porta dos Fundos em parceria com o serviço de streaming Netflix lançar no final do ano mais uma revisita bem-humorada ao clássico dos clássicos (pelo menos para o cristão). E em A Primeira Tentação de Cristo há mais um divertido estudo de personagens, que provoca tanto os mais dogmáticos quanto os mais heteroflexíveis. A historieta de menos de uma hora de duração é sobre o aniversário de 30 anos de Jesus, momento em que seu pai, seu verdadeiro pai, Deus (Antonio Tabet), irá revelar sua paternidade.
Uma Mulher Alta 2019-12-06 [movies] [cinemaqui] Uma Mulher Alta é uma incursão estranha nas mentes e corações dos russos pós-guerra. Com a economia destruída e as relações sociais radicalmente alteradas, o filme de Kantemir Balagov realiza uma obra que parte da intimidade do triângulo amoroso mais bizarro que você verá esse ano para nos revelar as idiossincrasias que emergem de uma sociedade sem amor. O resultado prima pela distorção dos valores mais burgueses, como família, pois ignora os sentimentos como se eles fossem inexistentes.
Finalmente Livres 2019-11-28 [movies] [cinemaqui] Finalmente Livres é uma comédia francesa que escala de maneira tão dinâmica suas ideias no decorrer da suas quase duas horas que é possível ignorar a falta de criatividade e de coerência em uma história tresloucada e cheia de energia. O filme lida com a reviravolta inicial tanto na ação desenfreada quanto na reação psicológica da protagonista, a Tenente Yvonne Santi, interpretada pela sempre eficiente Adèle Haenel, que descobre que seu falecido marido não era o herói que todos achavam que fosse, mas um policial corrupto que colocou um inocente na cadeia pelo roubo de uma joalheria, o traumatizado Antoine.
Boonie Bears: Aventura em Miniatura 2019-11-26 [movies] [cinemaqui] "Boonie Bears: Aventura em Miniatura" é um filme divulgação da série de animação chinesa que desde 2012 tem feito sucesso na China e no mundo. Depois de mais de 600 episódios e seis filmes, essa é uma receita desgastada e entregue sem maiores cuidados com seus personagens nem com um espectador desprevenido que tenha o primeiro contato. Ao reciclar a dupla de ursos, o lenhador e vários dos personagens previamente criados e utilizados várias vezes, a dupla Leon Ding e Huida Lin estão dirigindo no automático cenas que se encaixam mais em jogos interativos do que em uma narrativa de filme.
Frozen 2 2019-11-26 [movies] [cinemaqui] Você já sabe como funciona. Frozen, um novo filme de princesa, arrebata multidões por não ser um "filme de princesa", mas sobre a relação essencial entre duas irmãs, misturada com a história de um reino nórdico que sugere lendas e valores sem apontar diretamente para nenhuma em específica, exceto sua inspiração inicial, o conto de fadas do século 19 do dinamarquês Hans Christian Andersen, A Princesa do Gelo. Como diria a versão capitalista do Tio Ben, "com grandes bilheterias vêm grandes continuações", e eis que surge Frozen 2, que chega com a ideia fixa de um começo e um fim, e no meio uma nova aventura, que demonstra tanto a beleza do ápice da arte digital dos estúdios Disney quanto sua incapacidade de criar algo novo partindo de suas próprias premissas.
O Exterminador do Futuro: A Salvação 2019-11-17 [movies] [cinemaqui] Este é o quarto da série de filmes em que humanos e máquinas estão brigando, desde 1984, e de certa forma a primeira continuação aguardada. Se considerarmos o final de A Rebelião das Máquinas, onde o fraco John Connor interpretado por Nick Stahl é acompanhado por sua futura esposa, Kate Brewster, para um abrigo anti-nuclear horas após as máquinas controladas pela rede Skynet destruíssem boa parte da raça humana e iniciassem uma guerra sem precedentes, O Exterminador do Futuro: A Salvação é um filme previsto há décadas nos roteiros anteriores de James Cameron, Gale Anne Hurd e William Wisher.
O Exterminador do Futuro 3: A Rebelião Das Máquinas 2019-11-16 [movies] [cinemaqui] James Cameron deve ter ficado bem chateado com o que fizeram com o universo tão bem idealizado do apocalipse das máquinas sendo evitado pela força de uma heroína feminina que no fundo é a protagonista dos dois filmes anteriores. Aqui Sarah Connor foi descartada como a protagonista que vinha sendo e uma nova história foi contada considerando finalmente seu filho, John Connor, como peça-chave para o destino da humanidade. O resultado é que não sentimos que nem John nem o filme fossem necessários à essa altura.
O Exterminador do Futuro 2: O Julgamento Final 2019-11-14 [movies] [cinemaqui] Sarah Connor foi a heroína no primeiro Exterminador do Futuro. Ela resolveu o conflito principal e virou dona do seu próprio destino. Em Terminator 2, James Cameron, auxiliado por William Wisher (que havia contribuído no original com diálogos adicionais), expande não apenas a figura da personagem interpretada por Linda Hamilton, que vira uma protagonista bad ass e narradora em momentos importantes da trama, como se torna, assim como Aliens: O Resgate (também de Cameron), um filme sobre instinto maternal e família elevado às últimas consequências: proteger a humanidade inteira do futuro sombrio que poderá surgir.
O Exterminador do Futuro 2019-11-12 [movies] [cinemaqui] James Cameron cria uma mitologia no primeiro filme de uma série, em que ciborgues assassinos do futuro viajam no tempo para impedir que a humanidade tenha alguma chance de sobrevivência em uma guerra que não se sabe quem iniciou nem como terminará, mas que com certeza foi fruto da tecnologia, da impessoalidade e da paranoia de nossos tempos. Apesar dos efeitos visuais terem aumentado exponencialmente desde o primeiro filme, as várias cenas icônicas da saga vieram mesmo do filme original de 1984, que envelheceu mal e que sabemos quando Schwarzenegger é um boneco de plástico com olhos de ciborgue, mas ainda assim, causa tensão, suspense, terror e reflexões sobre reviravoltas e paradoxos em viagens no tempo.
Retrato de Uma Jovem em Chamas 2019-11-11 [movies] [cinemaqui] Apaixonado pela temática feminista, Retrato de Uma Jovem em Chamas é um filme que nos entrega o sabor de uma paixão que surge sem maiores explicações. Seus personagens são meras pinceladas de um passado histórico onde mulheres não possuíam muitas opções para viver, e a diretora e roteirista Céline Sciamma resolve dar essas opções por um breve momento e ver no que dá. E o que surge é essa história que enquanto lembra um registro do passado sabemos ser ficcional pelo seu teor metafórico, apartado da "realidade" pelos tons das pinturas que cercam o filme.
Azougue Nazaré 2019-11-08 [movies] [cinemaqui] As tradições e os conflitos religiosos da Zona da Mata em Pernambuco são o pano de fundo de Azougue Nazaré, um filme que evoca seu tom de fantasia sobrenatural logo antes que poderíamos apostar de este ser um documentário. Primeira direção de Tiago Melo, este filme pode ser proposto tanto quanto um documentário da cultura da Zona da Mata quanto uma ficção solta sobre os conflitos atuais da região. Melo, que já foi diretor assistente de Divino Amor, uma distopia social que envolve fanatismo religioso, vai buscar no realismo dos seus personagens a evocação do espírito de Nazaré da Mata, cidade de médio porte onde a maior parte da ação ocorre.
Um Dia De Chuva Em Nova York 2019-11-07 [movies] [cinemaqui] Um dia com um tempo incerto em São Paulo, variando entre sol, frio, calor e chuva, mas muitas pessoas compareceram para a cabine de imprensa. Em meio a uma carreira com altos e baixos, em que os baixos estão quase sempre acima da média, e uma agenda em que um trabalho é lançado a cada ano, diluindo as centenas de páginas geniais arquivadas de um diretor/roteirista dedicado nas últimas décadas a estar sempre filmando, a pergunta que gostaria de responder durante essa sessão era: Woody Allen ainda é relevante nesses dias?
A Camareira 2019-11-06 [movies] [cinemaqui] A Camareira é um filme lento sobre uma pessoa lenta que nem sabe o próprio signo. O objetivo é termos dó dessa criatura, devagar no raciocínio, mas muito caprichosa, embora com movimentos de um zumbi, que vai aos poucos aprendendo que ser competente apenas beneficia aos outros. O drama surge na banalidade das ações do dia a dia, e essa banalidade contamina o próprio filme, pois ele aos poucos, em vez de se tornar relevante, se torna esquecível.
Ford Vs Ferrari 2019-11-06 [movies] [cinemaqui] Ford Vs Ferrari narra uma corrida histórica, mas seu pano de fundo é um conto de fadas estadunidense com o objetivo de levantar questões controversas a respeito da postura dos "homens de verdade" das décadas pós-guerra, sendo a principal das questões qual a envergadura moral de um Henry Ford II em levantar a bandeira do industrialista orgulhoso, quando tudo o que lhe resta dos tempos gloriosos e do trabalho duro de seu avô são milhões de dólares e influência herdados e empacotados na forma de uma diretoria pronta para concordar com seu chefe apenas por ser seu chefe.
Os Parças 2 2019-11-06 [movies] [cinemaqui] Logo antes da sessão de Os Parças 2 reli o texto do CinemAqui sobre o primeiro filme, para entrar no clima. Isso abaixou mais ainda minhas expectativas sobre o que viria. Mas não o suficiente. Agora o próximo passo é fazer terapia vendo algum filme ruim que pelo menos consiga divertir por tão ruim que ele é. Sharknado, por exemplo. Em Sharknado a produtora Syfy junta o elenco que conseguiu arrumar para filmar um grupo de pessoas salvando uma cidade ameaçada por tubarões lançados por furacões vindos do oceano.
Cade Você, Bernadete? 2019-11-01 [movies] [cinemaqui] "Cadê Você, Bernadete?" é um filme que projeta em seus humanos mensagens mais gerais a respeito de relacionamento e sociedade. Em algum momento alguém usa a desculpa de que a verdade é muito complicada e a resposta recebida é que sim, ela é complicada, mas isso não quer dizer que não devemos tentar alcançá-la. O novo filme de Richard Linklater (A Melhor Escolha, Jovens, Loucos e Mais Rebeldes) alcança momentos profundos sobre a compreensão humana e consegue isso através de um roteiro com personagens que sabem que estão em um filme, mas que são interpretados de maneira tão intensa por Cate Blanchett e Kristen Wiig que você até se esquece disso.
Segredos Oficiais 2019-10-30 [movies] [cinemaqui] Esta é uma história real que envolve política e a Guerra do Iraque deste século, mas está fora do timing; é um filme britânico deslocado dos assuntos do momento, como o #brexit. Além disso, seu assunto jurídico é chato, cheio de detalhes legais que precisamos aprender para entender a trama. Sua heroína é uma subalterna de um órgão terceirizado do governo, sem qualquer appealing. Seu desfecho é totalmente anticlimático, sabotando nosso envolvimento pelas últimas duas horas.
Lemebel 2019-10-29 [movies] [cinemaqui] Lemebel é trabalho da diretora estreante Joanna Reposi Garibaldi sobre o ensaísta, crônico e novelista Pedro Segundo Mardones Lemebel, um ativista político no Chile em plena ditadura de Pinochet. Sua maior conquista em toda sua vida? Ser abertamente gay nessa época. Sim, o trabalho de Joanna Garibaldi é relevante como documentação da História, mas não, essa nem de longe é uma história que vale a pena ser vista. Garibaldi não deixa fácil para o espectador que não conhece o artista plástico/escritor, e deixa irrelevante este filme para todas as outras pessoas que conhecem e que gostariam de saber mais.
Lost Holiday 2019-10-29 [movies] [cinemaqui] Lost Holiday engana a princípio, pois lembra aqueles filmes de conclusão de curso ou independentes estadunidenses que usam como muleta a estranheza de personagens para levar uma história nem tão inspirada adiante. Porém, a estreia dos irmãos Matthews na direção (e no roteiro) aos poucos se desdobra em uma trama inteligente justamente por não se colocar em evidência. É na estranheza de seus personagens, ou em sua banalidade, que se esconde a alma de um filme que soa inseguro o tempo todo, mas que tem todas suas amarras sob controle.
O Farol 2019-10-29 [movies] [cinemaqui] Do mesmo diretor e roteirista de A Bruxa surge O Farol, o segundo longa metragem de Robert Eggers e que zera o universo do terror, quebrando a própria quebra de expectativa do gênero e descrevendo sensações à prova de lógica. Analisar este filme usando teorias da linguagem cinematográfica tende ao fracasso. Porém, há um caminho para a compreensão, e talvez seja até uma blasfêmia dizê-lo hoje em dia: entender sobre masculinidade.
O Paradoxo da Democracia 2019-10-28 [movies] [cinemaqui] O problema de documentários como O Paradoxo da Democracia é o mesmo que o youtuber Pirulla enfrenta sempre quando ele critica a divulgação de teorias da conspiração e informações anti-científicas: as pessoas misturam mentiras e verdades em um mesmo pacote, e como existem algumas verdades embutidas no discurso conspiratório fica mais difícil desmentir a parte falsa sem desmoronar todo o frágil edifício construído em torno da teoria. E no caso do trabalho documental de Belisario Franca e Pedro Nóbrega, se torna uma tarefa ingrata contra-atacar a argumentação falaciosa usada contra o que pessoas de esquerda adoram chamar de neoliberalismo.
Três Verões 2019-10-28 [movies] [cinemaqui] Regina Casé é um colírio de interpretação para os olhos. Ela torna a caseira Madá uma representante da brasilidade pobre da periferia do Rio de Janeiro convivendo com figurões de uma família de ricaços, e isso é o suficiente para sustentar "Três Verões" sozinha, do começo ao fim. Porém, além de Casé, a direção de Sandra Kogut de um roteiro escrito por ela e Iana Cossoy Paro é hábil em entender que ela possui uma atriz de peso muito díspare para se concentrar apenas na visão sócio-econômica do Brasil entre os anos de 2015 a 2018.
A Odisseia dos Tontos 2019-10-26 [movies] [cinemaqui] Fermín Perlassi, personagem de Ricardo Darín, acaba de explicar seu plano de empreender em uma cooperativa local onde a economia da vida de vários moradores servirão para o início do projeto. Ele termina dizendo a famigerada pergunta retórica "o que pode dar errado?", e duas linhas de letreiros "respondem", uma após a outra, deixando claro que A Odisseia dos Tontos não poderia ter um título melhor. A primeira linha: Argentina. A segunda linha: agosto de 2001.
Andrey Tarkovsky: Uma Oração de Cinema 2019-10-26 [movies] [cinemaqui] "Andrey Tarkovsky: Uma Oração de Cinema" é o documentário dirigido pelo filho de um dos mais importantes cineasta da história do cinema. Sim, o filho dirige seu primeiro longa, e é sobre o pai. Apenas isso já deveria chamar sua atenção de cinéfilo, mas se não fez efeito talvez nem o resto desse texto faça. Tarkovsky (Andrei Rublev, Solaris, O Espelho, Stalker), podemos dizer sem inventar nada, foi um poeta da sétima arte.
O Mês Que Não Terminou 2019-10-26 [movies] [cinemaqui] Entre as dezenas de documentários que surgiram sobre o momento político do Brasil, "O Mês Que Não Terminou" é finalmente o que entendeu a maior dificuldade em traduzir esse momento para os dois lados que o país se dividiu: empatia. Os cineastas Francisco Bosco e Raul Mourão conseguiram unir racional e emocionamente a dupla narrativa que evoluiu de maneira paralela e interdependente nos últimos anos no Brasil, as chamadas esquerda e direita.
O Que Arde 2019-10-26 [movies] [cinemaqui] É um sentimento profundo, que vai além da razão, testemunhar uma floresta ser devastada. Árvores caindo ao movimento de um trator e a fumaça denunciando um incêndio não muito longe dali marcam o início de O Que Arde, terceiro filme do diretor Santiago Fillol escrito pelo seu parceiro usual, Oliver Laxe, e ambos não deixam fácil extrair algum significado disso tudo. Amador Arias faz Amador Coro, um homem que acabou de cumprir a sentença de dois anos por iniciar um incêndio criminoso.
Tremores 2019-10-26 [movies] [cinemaqui] Pablo está com um problema, e sua família se reúne para ajudá-lo. Quem não sabe da sinopse de Tremores pensa se tratar de um filme sobre vício em drogas pesadas, mas quando se revela a homossexualidade do protagonista, entendemos que o filme de Jayro Bustamante expõe a ferida, a vergonha e a irresponsabilidade humana das religiões cristãs de vertente protestante. Vindo de uma família cristã tradicional (e rica), o personagem interpretado por Juan Pablo Olyslager corre o risco de virar tema de melodrama sobre um escândalo extraconjugal gay, mas a sobriedade com que Jayro Bustamante conduz a história mantém sempre em foco o tema da intolerância, que assume contornos tão doentios que podem ser confundidos pelos mais esclarecidos como estupidez ou cegueira religiosa.
Amazing Grace 2019-10-24 [movies] [cinemaqui] Amazing Grace é o resultado das horas gravadas de duas noites em uma igreja em Los Angeles pela Warner Brothers. Quem eles gravam? Ninguém menos que Aretha Franklin, uma das maiores cantoras que já pisou na Terra. De volta às origens, ela canta Gospel não como um anjo, mas como uma força da natureza vinda para o bem. Ela representa tudo o que podemos esperar de uma cantora completa. Não sei se Deus existe, mas sei que se Ele existisse sua porta-voz nesse mundo seria Aretha Franklin.
Dinamarca 2019-10-24 [movies] [cinemaqui] Tempos difíceis geram homens fortes; homens fortes geram tempos fáceis; tempos fáceis geram homens molengas; homens molengas geram tempos difíceis. "Dinamarca" é uma história que se passa em nossos tempos difíceis e com um de seus homens molengas, um homem que não fará nada a respeito de sua própria vida exceto tentar se manter sendo servido por alguém. Contado como uma comédia que vai se tornando dramática, o roteiro por Jeff Murphy começa contando a história de Herb (Rafe Spall), um homem que perdeu seu benefício de saúde por não estar mais doente.
Não me Ame 2019-10-24 [movies] [cinemaqui] Não me Ame é cinema experimental, e eu admiro isso. Porém, seus símbolos vão se multiplicando a cada diálogo em um ritmo indecifrável, e isso não tem perdão. Brincando em espanhol com uma história de guerra no estilo invasão do Iraque misturado com o folclore bíblico, a ideia concebida por Sergi Belbel e Lluís Miñarro (dirigido por este último) nunca foi uma coisa boa, nem no começo, quando filmes como Cães de Aluguel e diretores como Kubrick são citados.
O Pai 2019-10-24 [movies] [cinemaqui] O Pai é um filme que vai se percebendo o drama aos poucos. Ninguém está narrando a história, então você terá que acompanhar os detalhes pelos diálogos. E depois de um filme inteiro, sua última frase ressignifica tudo o que havíamos visto anteriormente. A história é simples: Pavel (Ivan Barnev) precisa urgentemente voltar para seu trabalho e casa após o enterro da mãe, mas seu pai, Vasil (Ivan Savov), está agindo estranho e precisa da proteção do filho nesse momento frágil.
Os Olhos de Cabul 2019-10-24 [movies] [cinemaqui] Os Olhos de Cabul veem tudo, menos que se está falando francês em pleno Afeganistão. Essa animação ganhou o prêmio Um Certo Olhar em Cannes e agora está sendo exibida na Mostra de São Paulo. Uma viagem honesta e sutil de uma realidade crua de uma sociedade tomada pela opressão e violência, mas que vez ou outra surgem seus heróis. Mas esses heróis estão acabando. As pessoas aprendem o status quo por repetição.
Bulbul Pode Cantar 2019-10-23 [movies] [cinemaqui] Este filme se chama Bulbul Pode Cantar porque é a única coisa de divertido que ela pode fazer com a aprovação da sociedade em que vive. Infelizmente, ela não consegue cantar direito em público, se sente envergonhada. E é aí que começa mais um drama de valores de uma sociedade oprimindo as mentes jovens deste século. A história gira em torno de três amigos, duas garotas e um garoto, em que o garoto é gay, ou afeminado, e sofre bullying praticamente todo dia por causa disso, e não sabemos se é por isso que ele prefere a companhia das meninas.
Deus é Mulher e Seu Nome é Petúnia 2019-10-23 [movies] [cinemaqui] "Eu tenho valor", diz a protagonista em Deus é Mulher e Seu Nome é Petúnia, "Petúnia é inteligente e trabalhadora", diz seu pai, "O único problema de minha filha é não ter um emprego", diz sua mãe. E nenhum deles parece ter razão. Petúnia aos 32 anos se formou em história e nunca trabalhou. Com problemas de peso e baixa auto-estima, muito provavelmente infringidos pela própria mãe, o único gostinho de vida dessa mulher aparece quando ela consegue capturar uma cruz sagrada lançada tradicionalmente ao rio para que homens a peguem.
O Paraíso Deve Ser Aqui 2019-10-23 [movies] [cinemaqui] O diretor palestino Elia Suleiman encontrou uma maneira divertida de mostrar ao mundo as diferenças da visão de um cineasta do resto de nós, mortais. Em O Paraíso Deve Ser Aqui ele próprio é o protagonista, vestido como costuma se vestir, e observa da varanda de sua casa as situações do dia-a-dia, mas que através de suas lentes saem muito mais atípicas do que estamos acostumados a interpretar. A brincadeira segue uma dinâmica simples: vemos Elia obervando algo à sua frente enquanto está sentado na calçada de uma cafeteria, ou em sua casa, ou no portão de sua casa ou, na segunda metade do longa, viajando por Paris e Nova York.
O Relatório 2019-10-23 [movies] [cinemaqui] Nas últimas 72 horas este é meu décimo-quinto filme e texto da Mostra de São Paulo, mas O Relatório não me cansou em nenhum momento pela história que quer contar. O que me desanimou profundamente foi constatar que estava assistindo a um documentário político em forma de ficção com uma das escalações mais inúteis que tenho memória. Seu protagonista é interpretado por Adam Driver porque ele é um astro em ascenção (mais ainda depois que se tornou vilão em Star Wars), mas não porque este é um papel para ele.
Partida 2019-10-23 [movies] [cinemaqui] Eis que me preparo para mais uma sessão da 43a. Mostra de São Paulo e chega um homem de microfone na frente da tela, junto de mais meia-dúzia de pessoas. Ele comenta que se chamar toda a equipe para descer até ele o cinema vai esvaziar. São 13:30 e das 200 poltronas da sala umas 40, no máximo, estão ocupadas. Ele se apresenta e apresenta o projeto: essa trupe de colegas e amigos após as eleições do ano passado fretou um ônibus e foram se encontrar com o ex-presidente do Uruguai, o Mojica.
A Verdadeira História da Gangue de Ned Kelly 2019-10-22 [movies] [cinemaqui] Desde 1906 (The Story of the Kelly Gang) se fazem ficções que buscam contar os acontecimentos em torno do fora-da-lei australiano Ned Kelly. Agora, no século 21, a partir do livro de Peter Carey, que busca contar os mesmos acontecimentos pelo ponto de vista de Kelly, surge essa adaptação cinematográfica de Shaun Grant, A Verdadeira História da Gangue de Ned Kelly, que é uma bagunça talvez comparável ao que se passava na cabeça do pobre bandido.
Alva 2019-10-22 [movies] [cinemaqui] Alva nos captura desde o começo como um documentário sobre a vida de uma pessoa pacata que parece inofensiva, mas vai no decorrer de sua duração nos mostrando o ponto de vista de alguém que vive dentro de cada um de nós, ainda que não saibamos disso. E melhor prova disso é nós torcermos por este personagem, inconscientemente, apenas porque começamos o filme simpatizando com sua rotina. O longa de Ico Costa usa a linguagem da câmera na mão e cenários simples para nos enganar como patinhos.
Boy Meets Gun 2019-10-22 [movies] [cinemaqui] Fazendo um trocadilho com o filme icônico de Leos Carax (Boy Meets Girl), Boy Meets Gun é uma mistura de drama, comédia e investigação policial que consegue entreter com o mundinho criado pelo roteirista Willem Bosch, que também é o escritor do roteiro do cativante Afterlife, também em exibição nesta Mostra. A parte mais inusitada e divertida do longa dirigido por Joost van Hezik é que a narradora, apesar de não ser uma personagem no sentido de realizar alguma ação propositada, é uma pistola Desert Eagle (se você já jogou Counter Strike sabe que arma que é; para quem não jogou imagine uma pistola de mão que faz metade do estrago de um rifle).
Ecos 2019-10-22 [movies] [cinemaqui] Ecos pode ser muito chato para algumas pessoas e fascinante para outras. É um filme feito de pequeníssimos momentos que não significam nada sozinhos, mas que pela sua soma geram uma sensação de existência. E é bom existir. A proposta do diretor Rúnar Rúnarsson é capturar cenas de sua terra natal, a Islândia, nas semanas de Natal e Ano Novo, e quando eu digo capturar tanto pode a vida real sendo filmada ou uma dramatização de momentos possíveis.
Fotógrafo De Guerra 2019-10-22 [movies] [cinemaqui] Fotógrafo de Guerra é um filme quase cru, sem substância, cujo titulo já anuncia sem rodeios seu conteúdo, que pode ser chocante para a maioria das pessoas, mas como espectadores nos acostumamos com o que vemos. De qualquer forma, o que vemos, a rotina de um fotógrafo de guerra nas guerras do Oriente Médio, não se compara com fotos das guerras mundiais, pois diferente dessas muitos civis estão morrendo e fugindo de onde sobrevivem no século 21.
A Fera e a Festa 2019-10-21 [movies] [cinemaqui] Este filme nos presenteia com uma visão do passado do cineasta que homenageia, Jean-Louis Jorges, cineasta da República Dominicana, e ao mesmo tempo nos faz pensar em cinema não apenas como uma história sendo contada, mas como uma visão muito particular da realidade. Sua estrela é Geraldine Chaplin, que faz Vera, uma diretora em fim de carreira, dirigindo seu último filme por opção e por idade. Todos seus colegas e amigos estão morrendo, e por esta ser a filha de 75 anos de Charles Chaplin o filme já nos diz desde o começo que é uma viagem metalinguística, onde realidade e ficção se misturam.
E Em Cada Lentilha Um Deus 2019-10-21 [movies] [cinemaqui] Em cada lentilha um Deus mostra como é difícil manter uma narrativa em documentários sem roteiro. Esse é um deles. Acompanhamos as memórias e reflexões sobre Luis, um roteirista que ajuda o irmão e o primo a escrever um livro sobre a culinária do restaurante da família. Nessa viagem culinária nosso único guia são os pratos do "L'Escaleta". Este acaba virando um passeio gastronômico próximo da experiência de um episódio da série Chef's Table, que explora as origens dos ingredientes e da história do cozinheiro por trás de um restaurante premiado.
Eu Prometo Ser Sensato 2019-10-21 [movies] [cinemaqui] No começo de Eu Prometo Ser Sensato testemunhamos o último desastre de Franck, um diretor de teatro completamente fora de controle. Não é uma situação engraçada, mas trágica, para o elenco, o público e ele mesmo. E este ironicamente é o resumo do filme inteiro de Ronan Le Page: sem sentido, sem paixão e sem controle. Não há nada neste filme que você irá sentir falta quando ele acabar. A história é sobre o que Franck faz depois do desastre inicial que vemos.
O Fantasma de Peter Sellers 2019-10-21 [movies] [cinemaqui] Com a ascenção vertiginosa vem a queda dura. E O Fantasma de Peter Sellers é o trabalho do diretor Peter Medak que vem revisitar o maior desastre da carreira deste diretor, que teve a péssima ideia de usar Peter Sellers como seu galã em uma produção em alto-mar e foi acometido pela maldição dos espíritos dos piratas. Brincadeiras à Parte, Peter Medak conversa bastante sobre os fatores que levaram seu projeto de uma comédia sobre um navio pirata a naufragar, e faz até uma auto-análise sobre seu complexo de culpa que precisa ser expurgado por um filme a respeito.
Querência 2019-10-21 [movies] [cinemaqui] Querência, quem diria, é uma cidade de verdade, localizada no estado de Mato Grosso. Mas o que acaba não sendo nem de verdade, nem de mentira, é este filme escrito e dirigido por Helvécio Marins, que cria uma ficção com personagens da vida real, e demonstra uma das péssimas formas de unir duas formas de filme em um resultado insosso e sem alma. Acompanhamos o drama de Marcelo Di Souza, um gerente de uma fazenda de gado que é assaltada.
A Vida Invisível 2019-10-19 [movies] [cinemaqui] A Vida Invisível é um retrato tão fiel e acolhedor de um Brasil patriarcal que em alguns momentos ele corre o risco de estar fazendo apologia, simplesmente por recorrer às nossas memórias afetivas e culturais de uma época, e memórias não funcionam em termos de boas ou ruins. Todas elas são uma mistura só, e o filme de Karim Aïnouz demonstra isso com elegância e sem discurso fácil. A Direção de Arte de Rodrigo Martirena materializa esta época de duas gerações atrás, nos transporta para ela através de uma série de sensações afetivas com nosso passado.
Devorar 2019-10-19 [movies] [cinemaqui] Swallow, ou da tradução "errada", Devorar, é daqueles roteiros que começa com uma ideia tão inusitada que você vibra quando acontece, porque é um respiro de ar fresco. Mas além disso ele trata de temas repetidos de uma nova forma, não expandindo, mas apenas mudando nosso ângulo de visão. Sua história é a de Hunter (Haley Bennett), uma mulher que, conforme a introdução avança, somos apresentados à sua vida perfeita, prestes a se casar com um bom partido, filho do dono de uma importante empresa, morando na casa perfeita, com uma piscina linda de frente para uma vista panorâmica.
System Crasher 2019-10-19 [movies] [cinemaqui] System Crasher evita a todo custo julgar sua jovem e impossível protagonista, mas não se pode dizer o mesmo dos espectadores, que saíram da sessão vociferando palavras de ordem e disciplina como solução para uma menina de uns 10 anos que com inteligência acima da média e ataques explosivos é uma versão em miniatura de uma delinquente juvenil. Mas a grande questão para quem quiser analisar além das emoções primárias que o filme evoca é sua camada imediatamente superior: quais os objetivos de um filme como esse?
A Garota com a Pulseira 2019-10-17 [movies] [cinemaqui] É uma moda constante os filmes com "A Garota...". Este A Garota com a Pulseira é um filme de júri, o que já faz 90% do trabalho, chama atenção automaticamente do espectador, que vai querer desde o começo até o final saber a resolução do caso (e corre o sério risco de não saber, pois este é um filme francês...). Porém, este não é um roteiro 100% preguiçoso, apesar de usar velhos temas de júri e de julgamentos que fazemos das pessoas todos os dias.
Filhos da Dinamarca 2019-10-17 [movies] [cinemaqui] Filhos da Dinamarca junta o tema óbvio do momento político atual de extremos com uma pesada dose de drama shakespeariano, e para isso nada como estar na Dinamarca. E há algo de podre nesse reino. Um tanto fora do cenário europeu de refugiados, onde Alemanha, França e Suécia são os países mais noticiados, o diretor e roteirista Ulaa Salim abraça a causa com uma história, assim como o brasileiro Bacurau, em um "futuro próximo" (mas nesse caso não tão distópico), quando partidos nacionalistas estão próximos de chegar ao poder.
Meu Verão Extraordinário Com Tess 2019-10-17 [movies] [cinemaqui] Meu Verão Extraordinário com Tess é uma comédia leve, de amadurecimento, baseada no livro de Anna Woltz que deve ser tão gostoso de ler quanto o verão, fictício ou não, que Sam passou naquela praia. Com cores quentes sem exagerar para a fantasia, mas uma fotografia clara que ressalta o brilho da areia iluminando as roupas adolescentes da jovem e contagiosa Tess, esta é uma comédia sutil que não gera gargalhadas, apenas sorrisos, e o humor funciona através de uma doce melancolia do pequeno Sam, que já pensa desde seu primeiro dia de férias em sua inevitável morte.
O Desejo de Ana 2019-10-17 [movies] [cinemaqui] O Desejo de Ana faz lembrar como a culpa cristã e o puritanismo americano impedem uma abordagem mais honesta do incesto. Se para Hollywood a paixão entre primos já seria um tabu forte demais para a telona, imagine o espectador médio assistindo sobre um romance entre irmãos. Mas este acaba sendo um filme leve na maioria do tempo. Juan vem visitar sua irmã Ana na cidade e dorme alguns dias no sofá de sua casa.
O Século da Fumaça 2019-10-17 [movies] [cinemaqui] O Século da Fumaça parece uma reprise. Eu me lembro de ter visto um filme muito semelhante em outras mostras há um bom tempo, mas a data de produção de 2018 aponta para sua triste atualidade. Se trata de um documentário sobre as condições dos habitantes do interior de Laos, ainda produtor e exportador de Ópio, uma droga altamente viciante e que geralmente consome rapidamente a vida dos viciados. Nessa região acompanhamos uma família e seus vizinhos.
Wasp Network 2019-10-17 [movies] [cinemaqui] Wasp Network faz o melhor com o que tem para contar uma história confusa sem protagonista definido, e o diretor/roteirista Olivier Assayas nos traz um filme leve quando essa opção seria a única que não poderia ser escolhida. Com várias estrelas, Penélope Cruz, Wagner Moura e Gael Garcia Bernal, cuja posição política já é conhecida por todos (porque eles simplesmente não conseguem se conter), sabemos desde o começo que a história envolvendo uma Cuba pós-queda da URSS em plena decadência econômica se trata de uma fachada pobre e sem imaginação quando um piloto de Cuba foge para Miami, é acusado de desertor pelo governo e fala coisas horríveis do regime comunista, em uma trama que irá se desdobrar de maneira impressionante e inexplicável.
Bellingcat: A Verdade Em Um Mundo Pós-Verdade 2019-10-15 [movies] [cinemaqui] Bellingcat é um documentário sobre esse grupo de jornalistas investigativos amadores que conseguiram construir a partir de evidências extraídas da internet o caso que ligou a queda do avião MH17 sobrevoando a Ucrânia por militares russos. O objetivo do filme é demonstrar como a tecnologia que nos conecta há mais de 20 anos tem mudado nossa percepção da verdade. Se antes não tínhamos dúvidas do publicado na mídia tradicional, hoje ela ganha um concorrente à altura com a união indireta entre pessoas que estão no momento da notícia ou que possuem informações privilegiadas, que compartilham essa informação online, e pessoas que possuem a habilidade e o interesse em juntar essas informações em um caso muito mais cheio de evidências concretas do que o modus operandi antigo de confiar nas autoridades.
Vivir Ilesos 2019-10-15 [movies] [cinemaqui] Vivir Ilesos começa deixando claro, talvez até demais, que é um filme de baixo orçamento. Ele se aproveita de um elenco medíocre para fazer referência a filmes policiais lado B dos anos 70. Por que ele faz isso? Porque o resultado é risível. E isso é importante porque a história escrita pelo diretor Manuel Siles é muito absurda, e ele precisa que abracemos esse nonsense desde o começo. Um casal de golpistas (Magaly Solier e Oscar Ludeña) é pego por um milionário inescrupuloso (Renato Gianoli) que sequestra a mulher e a toma como amante.
Cicatrizes 2019-10-12 [movies] [cinemaqui] Em um ano, há mais de 500 crianças desaparecidas na Sérvia, mas essa é uma banal estatística exibida nos créditos finais de Cicatrizes, prêmio do público no Festival de Berlim e agora na Mostra de São Paulo. Ela não nos diz nada sobre as famílias que aguardam eternamente por essas crianças. E o que dirá, então, dos que vivem um luto que pode não ter acontecido. Mais do que remoer o passado, a direção de Miroslav Terzic demonstra em seu filme um absoluto controle de nossas percepções mais básicas da realidade.
Mente Perversa 2019-10-12 [movies] [cinemaqui] Mente Perversa pode causar extremo desconforto a mentes mais sensíveis, mas é um filme da categoria necessário por vários motivos, sendo o principal deles fazer você pensar pelo ponto de vista de alguém cuja natureza o impede de viver plenamente. O motivo? Seria um crime horrível. Esse julgamento ético e moral poderia ser dado a homossexuais antigamente (ou em alguns países ainda hoje) e serial killers em qualquer lugar do mundo.
O Último Amor de Casanova 2019-10-12 [movies] [cinemaqui] Parte da biografia oficial de Giacomo Casanova, uma mistura entre aventureiro, bon-vivant e relator dos costumes da época, O Último Amor de Casanova é um filme absurdo, lamentável e terrível. Ele não possui um elenco necessário, apenas objetos no cenário para dizer suas falas. Não estabelece conexão com o espectador, mas flerta com a possibilidade de acharmos seu protagonista e suas aventuras amorosas dignas de importância por motivos históricos. Ele gira em torno do único interesse amoroso do conquistador que de acordo com ele próprio não se tornou sua amiga, e por "conquistador" entenda por alguém com dinheiro e fama que compra suas companheiras, e "amiga" por alguém que ele tem acesso aos seus órgãos genitais.
Você Tem a Noite 2019-10-12 [movies] [cinemaqui] "Eu não tenho nada. Você tem a noite." Você Tem a Noite é daqueles filmes que ficamos durante o tempo todo tentando descobrir se estamos conseguindo acompanhar alguma história ou há algo mais do que vemos na superfície, e essa inconstância interpretativa no nosso cérebro não significa que o filme é ruim. A falência de uma empresa centenária causa a demissão de funcionários habitantes de uma cidade portuária, e o que testemunhamos através das melancólicas lentes do diretor Ivan Salatic (que assina o roteiro) diz respeito ao colapso da sociedade atual visto através dos tristes eventos de uma família, inserida nesse panorama a tal ponto que se tornam representantes dessa decadência.
Malévola: Dona do Mal 2019-10-10 [movies] [cinemaqui] Para fazer continuação de contos de fadas o "Era Uma Vez" se torna "Eram Duas Vezes", "Três Vezes" e assim por diante. O limite é o momento em que o mundo criado para contar a mesma história infinitas vezes começa a colapsar diante do cansaço inevitável da plateia. "Malévola: Dona do Mal" é o segundo round do conto da Bela Adormecida reciclada que ganhou notoriedade graças à presença de Angelina Jolie no papel-título, mas que agora se torna uma atriz pequena para um tema maior e, seguindo os passos de seu antecessor, melhor explorado em seu design de arte digital do que em sua narrativa.
A Boia 2019-10-09 [movies] [cinemaqui] Quando a Go Pro encontra o poeta. A tecnologia de filmagens com câmeras de alta resolução e drones possibilitam a qualquer um, até quem não tem muito o que dizer, a fazer seu próprio filme. O seu documentário da vida real, digamos assim. E é assim que o diretor Fernando Spiner concebe este projeto, A Boia, obcecado mais pelo experimento do que pelo filme em si. Apesar de documentário, este filme não segue o formato entrevista; ele emenda pequenos momentos da vida do diretor que quer resgatar a história de seu amigo poeta.
Chuvas Suaves Virão 2019-10-09 [movies] [cinemaqui] É uma adaptação de livro? Poderia ser. Chuvas Suaves Virão explora essa possibilidade lúdica de livro infanto-juvenil com suas ilustrações de início de capítulo junto da frase principal, e nos coloca em contato com uma aventura protagonizada por crianças que estão sempre segurando lanternas, a la Stranger Things, mas argentinas, menos barulhentas e mais maduras. Não há muitos diálogos, mas há muita observação quando em um belo dia os adultos amanhecem dormindo e nunca mais acordam.
Hálito Azul 2019-10-09 [movies] [cinemaqui] A peça de Raul Brandão, escritor português, inspira um cineasta da região de Açores, Rodrigo Areias, a documentar uma vila de pescadores portugueses de onde veio sua família, e como consequência somos brindados com Hálito Azul, onde a poesia, a cultura, a religião e a ecologia do local, não são perdido no tempo, mas transformado em algo a mais. Esse algo a mais escapa do autor e diretor, mas por muito pouco, pois ao nos mostrar a vida dos pescadores como protagonistas de sua vida e encenar momentos belíssimos dentro e fora do mar o filme já mergulha em uma simbologia rica em detalhes visuais, restando desenvolver suas histórias.
Ninja Xadrez 2019-10-09 [movies] [cinemaqui] Imagine conciliar as histórias de uma criança escrava de um sweatshop morta a pauladas, seguido da vingança de um ninja de pelúcia com o espírito de um guerreiro e, para finalizar, o desafio comum de um garoto apaixonado pela garota popular da escola. Agora responda rápido: quem deve assistir a esse filme? Crianças ou adultos? Seriam crianças com uma mente de adulto ou adultos que adoram humor negro, mas têm um coração de criança (guardado em um pote na dispensa)?
Lembre-se de Mim, Por Favor 2019-10-05 [movies] [cinemaqui] Tem início a Quinta Mostra de Cinema Chinês em São Paulo, dessa vez homenageando e focando nas diretoras mulheres de um país fechado que merece ser redescoberto. O filme da abertura, por exemplo, este "Lembre-se de Mim, Por Favor", é o último filme de Xiaolian Peng antes do seu falecimento. É uma pena que ela tenha se ido tão cedo, pois ela estaria neste evento, junto de sua colega, a diretora Liu Miaomiao (seu filme Flores Vermelhas e Folhas Verdes também será exibido na Mostra).
Viver Para Cantar 2019-10-05 [movies] [cinemaqui] Viver Para Cantar é inspirado livremente no documentário A Folk Troupe (Gang Zhao, 2013), que conta a história real desse grupo tradicional de ópera chinesa lutando para continuar apresentando peças milenares em um espaço condenado pelas autoridades. A ficção de Johnny Ma alimenta a mesma tradição da ópera chinesa, mas a atualiza para o tempo das cidades crescendo, se modernizando e demolindo todos os valores culturais de uma nação. A história segue pelo caminho seguro do drama do grupo de ópera que vai perder seu teatro que será demolido.
Afterlife 2019-10-04 [movies] [cinemaqui] Afterlife, filme do diretor/roteirista estreante Willem Bosch, é uma experiência leve, mas não divertida, pois usa sua leveza apenas para abordar temas delicados como morte de parentes e suicídio. Sua protagonista é Sam, uma adolescente de 16 anos, e para concebermos como uma história com adolescente e com esses temas delicados pode ser levada adiante sem se tornar um drama pesado passamos a entender por que a abordagem de Bosch é nos deixar à vontade desde o começo com a questão da morte, para logo depois explorar algo além da vida.
Sem Túmulo 2019-10-01 [movies] [cinemaqui] O cinema do Oriente Médio em geral exporta para o mundo filmes que esmiuçam relações sociais e familiares, e têm se saído bem no Ocidente por nos oferecer essa discrepância de culturas. Sem Túmulo não é exceção, e constrói através de sua pequena janela de dois dias uma compilação de sentimentos remoídos do passado de uma família, mas se esquece de se conectar com seu espectador. O que inicia a história é a morte de um homem já idoso, no fim inevitável de sua vida.
Greta 2019-09-30 [movies] [cinemaqui] "Greta Garbo, quem diria, acabou no Irajá" foi uma peça escrita e encenada pela primeira vez em 1972, em plena ditadura militar. Tendo inúmeras versões pelas décadas, o pano de fundo sempre foi uma comédia que lida com a relação conturbada entre um enfermeiro idoso gay que traz para sua casa um imigrante inocente que não tem onde morar. O diretor Armando Praça não trata os gays como eram retratados na versão de 2008.
Frans Krajcberg: Manifesto 2019-09-28 [movies] [cinemaqui] Coisa mais linda no mundo o timing de "Frans Krajcberg: Manifesto", documentário sobre o artista-militante naturalista polonês que veio morar na floresta amazônica aqui no Brasil após a guerra e que foi um ser revoltado com o descaso dos brasileiros até seus últimos dias de vida ano passado, aos 96 anos. Profético o filme, Frans estaria mais revoltado ainda hoje, quando as políticas federais afrouxam o controle do desmatamento e temos novos recordes de queimadas em uma floresta que pouco a pouco vai sendo consumida pela ganância econômica.
Onde Quer Que Você Esteja 2019-09-25 [movies] [cinemaqui] Pelos sobrenomes dos dois diretores de "Onde Quer Que Você Esteja", Bel Bechara e Sandro Serpa, você não imagina que são casados, mas na coletiva de imprensa que aconteceu logo após a exibição do filme pode-se perceber a simbiose típica que ocorre entre duas pessoas que conviveram muito tempo juntas. Bel é encantada com os detalhes encontrados pelo seu elenco para enriquecer ainda mais seus personagens, como a ideia de Debora Duboc de sua personagem reciclada de um curta poder cantar em algum momento; para ela são esses pequenos momentos que valeram a pena todos os problemas orçamentários pelos quais os dois passaram durante a produção.
Ad Astra: Rumo às Estrelas 2019-09-24 [movies] [cinemaqui] Ad Astra é um filme de mais de cem milhões de dólares indo para o espaço sobre um Brad Pitt aprendendo a deixar seu pai ir embora (Tommy Lee Jones). No caminho, percebendo as referências, aprendemos como alguns filmes icônicos de sci-fi deixaram sua marca nas mentes dos millennials, e junto do personagem de Pitt iremos testemunhar a farofa mais realista que você irá ver sobre exploração espacial esse ano.
O Menino que Fazia Rir 2019-09-23 [movies] [cinemaqui] Eu gostaria de dizer que "O Menino que Fazia Rir" é um filme doce, que tem a linda mensagem de que rir é o remédio para a dor e o sofrimento, mas, desculpem os leitores, eu não assisti filmes da Disney o suficiente na minha infância para transformar meu coração em algodão-doce. E, devo arriscar dizer, nem os idealizadores deste filme. Isso porque há algumas desgraças nessa história, e não estou me referindo à passagem desajeitada do tempo, que nos conta quando o ano é 1971 ou 1972, sendo que isso não tem a menor importância na história.
Sócrates 2019-09-20 [movies] [cinemaqui] Sócrates, além de ser um filme arrebatador, como produção é mais um exemplo a ser seguido pelo cinema brasileiro. Iniciando com baixo orçamento, ganhando fôlego necessário na pós-produção, e viajando o mundo ganhando prêmios (Grécia, Alemanha, EUA), a única parte que não é admirável em todo o processo é ter que esperar todo esse tempo por sua estreia em seu país de origem. Mas, ainda assim: que momento para nos orgulharmos do cinema nacional.
Foro Íntimo 2019-09-18 [movies] [cinemaqui] Foro Íntimo é uma viagem claustofóbica e tensa que usa todos os artifícios técnicos do cinema para contar uma história e manter seu efeito por toda sua interminável hora e pouco, se esquecendo até do motivo por trás do clima deste pesadelo em forma de filme. Acompanhamos um dia na vida de um juiz que está sendo mantido 24 horas no foro onde trabalha. Ele nem acorda e já tem pesadelos em que toma um tiro.
Rambo: Até o Fim 2019-09-13 [movies] [cinemaqui] "Rambo: Até o Fim" fecha o ciclo iniciado por "Rambo - Programado Para Matar", primeiro filme de cinco que usaram o ex-soldado do Vietnã traumatizado que usa com certo prazer suas habilidades de guerra em civis. E ele encerra nos mesmos moldes do filme anterior, de 2008: brutal e sanguinário a ponto de questionarmos até que ponto tudo isso é justificável. Nunca entendi muito bem a mensagem por trás de Rambo: justiceiro com habilidades especiais, ele derruba policiais corruptos e cartéis de drogas, e muitas vezes exagerando na dose de como ele faz isso.
Abigail e a Cidade Proibida 2019-09-05 [movies] [cinemaqui] Abigail e a Cidade Proibida é a história de alguém que bateu forte a cabeça e começou a escrever uma lista dos clichês mais insuportáveis do século 20 na literatura, no cinema e no teatro. Depois ele conseguiu convencer algumas pessoas da indústria a filmar o que vamos chamar aqui de "história". E ele estava com sorte, porque para ser um big boss nessa área você também deve desenvolver um tino para clichês, ou ter nascido desse jeito.
Adeus à Noite 2019-08-31 [movies] [cinemaqui] Catherine Deneuve está fazendo cada vez mais papéis em que sua idade e sua persona inspiram sabedoria, mas em Adeus à Noite essa sabedoria é impotente e deslocada. Isso porque a história é sobre um fenômeno recente em nossa geração, e por isso está totalmente deslocada de sua realidade. Tem início com jovens entediados com a vida de primeiro mundo e a esperança de algo mais significativo na promessa fácil do Estado islâmico e sua além-vida pela religião.
Legalidade 2019-08-31 [movies] [cinemaqui] Assistir Legalidade gera sentimentos conflitantes sobre este filme que tenta unir o estilo novelesco com drama político e vai além, abordando outros temas, como filme de espionagem e revisionismo histórico. Com todas essas pretensões fica fácil descobrir por que o resultado deu errado, mas não se trata de um filme completamente descartável, pois há momentos que nos surpreendem por serem tão necessários à filmografia brasileira atual quanto para a democracia naqueles conturbados 14 dias de sucessão presidencial de 1961.
Chicuarotes 2019-08-28 [movies] [cinemaqui] A sensação de impotência em Chicuarotes é o que constrói uma tensão que consegue ser ao mesmo tempo trágica e engraçada. Por um lado há o velho clichê de chorar sobre a desgraça dos mais pobres, mas por outro há esse lado humano que reconhece que, dizendo de forma bem chula e preconceituosa, pobre não vale muita coisa, mesmo. Aqui temos Planchado e Cagalera, dois amigos que vestidos de palhaço são melhores assaltantes que comediantes, desde que eles estejam com uma arma em um ônibus cheio de pessoas indefesas, pois na vila pobre onde moram a dança é diferente, com homens poderosos controlando os bairros.
Minha Lua de Mel Polonesa 2019-08-27 [movies] [cinemaqui] Imagine que coisa louca: o que você chama de "você" é a soma das ações dos seus antepassados, uma criação cultural e social (e religiosa) que culminou em sua existência. E quando olhamos para trás é bom saber o que houve no passado, não? Dá uma sensação de identidade, pertencimento, ou pelo menos uma explicação de por que somos do jeito que somos. Agora, e se não soubéssemos nada desse passado?
Trailer - Flordelis : Basta Uma Palavra Para Mudar 2019-08-24 [movies] [cinemaqui] Dizem que Deus escreve certo por linhas tortas. Também dizem que ele já fez milagres como abrir o mar do Egito e ressuscitar seu filho dentre os mortos. Porém, esses milagres empalidecem frente ao trailer do filme "Flordelis: Basta Uma Palavra Para Mudar". Este, sim, um verdadeiro sinal de que Deus existe, e Ele é Muito Zuero. Amém. O longuíssimo vídeo, talvez mais longo que o filme, começa com um personagem interpretado por Reynaldo Gianecchini dizendo que ele escutava das pessoas que era um caso perdido.
Indústria Americana 2019-08-23 [movies] [cinemaqui] Os bons momentos em "Indústria Americana", novo documentário da Netflix, são quando os diretores Steven Bognar e Julia Reichert se aprofundam em demonstrar as diferenças brutais entre as culturas chinesa e americana, momento em que finalmente começamos a entender (ou pensamos estar entendendo) o que está acontecendo com o mundo atual e de como ele veio a se tornar como está. E os maus momentos do filme, pra variar, provém da ignorância quase completa da complexa economia contemporânea que rege o mundo, um erro fatal quando se tenta analisar o modus operandi do capitalismo.
Filhas do Sol 2019-08-13 [movies] [cinemaqui] O objetivo de Filhas do Sol é ser algo grandioso e poético como os filmes do Terrence Malick (Árvore da Vida, você conhece o sujeito), ou a adaptação de um romance épico, que exalte as verdadeiras heroínas que essas mulheres são, arriscando suas próprias vidas em uma guerra. Que mártires. O primeiro grande problema para nós comprarmos essa ideia é que homens, mulheres e crianças morrem em uma guerra contra civis, mas é impossível comparar a quantidade de cada um dos grupos.
Brinquedo Assassino 2019-08-10 [movies] [cinemaqui] Brinquedo Assassino é, acredito, o que os fãs no fundo sempre desejaram: serem surpreendidos por quão ruim este filme pode continuar sendo. Até porque o original nunca foi considerado exatamente um clássico. Usando um boneco medonho e sustos infantis para mostrar sangue sendo jorrado, "Chucky" e suas continuações sempre foram uma brincadeira de mal gosto que referencia outros trabalhos de terror (estes, sim, clássicos). Seu novo filme homenageia este legado que fritou o cérebro de muitos jovens grudados na TV de tubo da sala, o único recurso de entretenimento solitário e sedentário da época.
Pássaros de Verão 2019-08-07 [movies] [cinemaqui] Pássaros de Verão em nenhum momento convence como Cinema. Sua narrativa é dividida em capítulos, os cantos, que não possuem a independência para serem chamados assim. Sua passagem do tempo não é mais do que o descer e subir das cortinas de um teatro. O que resta é sua historinha e uma certa "consciência histórica" que pode ter dado origem a este projeto. O que veremos, somos avisados, é inspirado em acontecimentos reais na Colômbia entre as décadas de 70 e 80.
Retrato do Amor 2019-08-06 [movies] [cinemaqui] Sabe aquelas sensações perdidas em um mundo onde as pessoas vivem correndo de um canto para o outro e não têm tempo para apreciar uma tarde quente, ensolarada e movimentada no Portão de Mumbai? Retrato do Amor é um trabalho sensível do diretor indiano Ritesh Batra porque resgata isso para nossos olhos, mentes e corações. É simbólico que a história comece justo no Portão de Mumbai. Conhecido como a porta de entrada do Ocidente para um mundo exótico, ainda é o centro das idas e vindas de um povo organizado em infinitas vilas que se espalham por centenas de quilômetros continente adentro.
Mulheres Armadas, Homens na Lata 2019-08-05 [movies] [cinemaqui] Um espectro sonda a Europa -- o espectro do feminismo. Todas as nações europeias já o estão conjurando, sobretudo a França. Mulheres Armadas, Homens na Lata é o resultado. Um filme leve, dinâmico, divertido e que se tem uma preocupação que seja, é fazer essas garotas saírem por cima a qualquer custo. Sua história e sua direção querem evocar os westerns pausterizados de nível B, como a música "Bang Bang (You Shot Me Down)" que nos faz lembrar, ainda que em sua versão de Parabellum, de Kill Bill, outro que bebe dos westerns, além do filmes de samurai.
Privacidade Hackeada 2019-08-03 [movies] [cinemaqui] "Se você manter sua mente suficientemente aberta, as pessoas irão jogar um monte de lixo dentro dela." - William A. Orton, empresário do século 19 Privacidade Hackeada é o título brasileiro desse documentário americano lançado pela Netflix, mas ele não tem nada a ver com privacidade e tudo a ver com inception, aquele conceito do filme A Origem onde uma ideia era implantada na cabeça de uma pessoa para que ela achasse que era sua desde o começo.
Meu Amigo Enzo 2019-08-01 [movies] [cinemaqui] Meu Amigo Enzo segue a tradição Disney de pequenas histórias de Sessão da Tarde que encantam pela leveza, simplicidade e conveniência. Tudo funciona na aventura da vida deste cachorro. Ele é o narrador de uma vida humana em que tudo no final deve dar certo e os percalços são necessidades para que seja feito um filme a respeito. O motivo de nunca temermos pelo pior é porque este é um filme fofinho, que arranja novas maneiras de contar a velha história da família que passa por alguns problemas insolúveis (quem nunca) e por um piloto que evoca o espírito de Ayrton Senna, que encontra várias barreiras no seu caminho profissional, mas que sua habilidade de correr na chuva demonstra sua confiança no imprevisível.
My Hero Academia: 2 Heróis - O Filme 2019-08-01 [movies] [cinemaqui] Acho engraçado esses animes que viram filme e querem apresentar todo o contexto já no título. Esse é o caso de My Hero Academia: 2 Heróis - O Filme, que depois do mangá virar anime e agora virar filme tem dois subtítulos. Imagino o título do futuro live action que será lançado: My Hero Academia: 2 Heróis - O Filme - Live Action - Dublagem Especial Contratada Pela Sato Company: A Revanche.
Os Dois Filhos de Joseph 2019-08-01 [movies] [cinemaqui] É complicado fazer um filme sobre personagens que não despertam simpatia ou possuem qualquer virtude digna de ser observada. Nesse sentido, Os Dois Filhos de Joseph é uma produção que está todo o tempo à beira do esquecimento. Em alguns momentos nos preocupamos tão pouco com o destino dessa família que quase nos esquecemos que eles são o assunto do longa. Em outros, a eterna espera por algo que mude o destino estampado em seus genes gera a suspeita cada vez mais certeira de que este é um filme sobre o ciclo inescapável da natureza das pessoas.
No Coração do Mundo 2019-07-24 [movies] [cinemaqui] No Coração do Mundo é exercício de estilo, filme de golpe, drama social/poético e antologia mineira, e algumas dessas características deste adorável longa você deve gostar. Nem que seja da antologia mineira. Fique para um cafezinho. Aliás, de todas as referências de Minas Gerais que têm nesse filme, só faltou o cafezinho. As pessoas não têm tempo para isso. Elas estão sempre trabalhando, fazendo negócios e tramando. Digo pessoas porque são muitos personagens.
O Mistério de Henri Pick 2019-07-19 [movies] [cinemaqui] O Mistério de Henri Pick é um filme de investigação improvisada, mas ao mesmo tempo dialoga sobre como o marketing pode ser ao mesmo tempo perverso e necessário. "Dois terços dos franceses escrevem, mas ninguém lê", diz um personagem. Há todo um ar melancólico em torno dessa comédia fácil de digerir. Pelo menos na superfície. Fabrice Luchini faz Jean-Michel Rouche, esse personagem feito para uma comédia de erros, mas ainda assim Luchini mantém sua respeitabilidade.
O Rei Leão (2019) 2019-07-16 [movies] [cinemaqui] Só esse cuidado que a Disney vem tomando em adaptar seus clássicos já é comovente. Antes desenhado em animação, o que permite um tom mais caricato de seus personagens, a versão computadorizada de O Rei Leão nos faz pensar em como os pequenos ajustes da história neste remake feito com bits e bytes existem para focar mais no seu núcleo dramático, o que se aproxima das duas inspirações da história original: os textos bíblicos sobre as vidas de José e Moisés e os palcos de onde se encenou a imortal peça de Shakespeare, Hamlet.
O Professor Substituto 2019-07-11 [movies] [cinemaqui] Uma classe de alunos está compenetrada estudando. O calor é tão forte que é possível sentir seu barulho, no começo incômodo, no final ensurdecedor. O professor pega uma cadeira para chegar ao parapeito da janela e se joga, deixando seu posto vago de uma maneira mórbida. O Professor Substituto chega em um momento delicado para a escola, para os alunos e para toda a sociedade. Este é um thriller que acompanha o processo em que um quarentão galã e perdido se vê no direito de cuidar e de se preocupar com seus alunos e ao mesmo tempo não consegue evitar mergulhar em sua análise comportamental quando ele próprio se vê diante de um thriller comandado por seis crianças que seriam consideradas problemáticas se não fossem espertas demais para disfarçar isso para os outros professores.
Estou Me Guardando Para Quando O Carnaval Chegar 2019-07-09 [movies] [cinemaqui] Estou Me Guardando Para Quando o Carnaval Chegar é daqueles documentários com nome longo e história curta. O nome longo foi tomado da música de Chico Buarque e a história curta das lembranças de Marcelo Gomes, diretor do filme. As lembranças de Marcelo vêm de garoto, acompanhando o pai em suas viagens, de um tempo, ele lembra, em que as pessoas que viviam em Toritama eram pobres e a cidade silenciosa.
Jornada da Vida 2019-07-02 [movies] [cinemaqui] Omar Sy já é considerado um deus na França e um ator de sucesso no mundo todo. Em Jornada da Vida ele interpreta ele mesmo em uma versão chapada, contemplativa, que quer ser aquele protagonista em busca de suas origens, mas sem o peso das decisões dos seus antepassados. Já o garoto Yao, interpretado com energia por Lionel Louis Basse e que leva o título original do filme, é sua versão da nova geração.
Inocência Roubada 2019-07-01 [movies] [cinemaqui] Inocência Roubada conta um trauma de uma moça que começa na infância. Ela é abusada pelo melhor amigo de seus pais, e só consegue se expressar a respeito em sua dança. Essa dança é o que nos leva para o consultório de sua psicóloga. Tudo está mesclado na história porque a vida de uma pessoa não é apenas um evento: é ela completa. É um filme sobre a importância de nos expressarmos, no melhor e pior, para o bem e para o mal, pois é o conjunto o que nos define.
Boas Intenções 2019-06-24 [movies] [cinemaqui] Se refletirmos profundamente sobre nossas ações, surge uma inquietante questão: o quanto somos quebrados por dentro. Em Boas Intenções os refugiados são apenas pano de fundo para um estudo de personagem que acaba se tornando muito comum em nossa sociedade contemporânea cheia de desigualdades a nível global: os que ajudam os mais necessitados não para se sentirem bem, mas que precisam ajudar para não se sentirem imprestáveis. Essa é a história de Isabelle (Agnès Jaoui), uma mulher que vive para ajudar os mais necessitados.
Blitz 2019-06-19 [movies] [cinemaqui] No início de Blitz nos é informado que o roteiro foi adaptado (ou inspirado) em uma peça de teatro, mas a sensação é que não houve adaptação alguma, pois este filme é muito mais teatro, daqueles pesadões reflexivos, e menos Cinema, com seu dinamismo narrativo. Isso porque seus dois personagens principais, o Cabo Rosinha (Rui Ricardo Dias) e sua esposa Heloísa (Georgina Castro), não saem do lugar. Não há movimento exceto interior, mas este também se perde em infinitas disgressões pseudo-poéticas com aqueles textos que realmente lembra o palco de um teatro, cenário onde os mais rebuscados dramaturgos soltam o verbo sem medo de perder a objetividade.
Toy Story 4 2019-06-19 [movies] [cinemaqui] Toy Story 4 é a quebra de uma trilogia, e isso é ótimo. Chacoalhando um pouco o universo dos brinquedos mais queridos do Cinema, esta aventura possui duas virtudes bem-vindas dos longas da Pixar: boas ideias e mudanças de personagens. A história gira em torno de uma curiosa e engraçada espécie de crise de meia-idade de Woody, o brinquedo favorito de Andy, mas que agora nas mãos da pequena Bonnie não está mais recebendo atenção.
Relatos do Front 2019-06-10 [movies] [cinemaqui] Desde seu título, Relatos do Front compra a briga de chamar de guerra os conflitos entre a polícia de operações especiais do Rio de Janeiro e os traficantes do morro. Isso porque entre bandido e polícia muito mais gente morre, incluindo inocentes moradores das zonas de risco. Junto disso o bolo de sessenta mil homicídios por ano no país inteiro entra nas estatísticas deste documentário de Renato Martins. Por quê? Acredito que porque usar números não é um ponto forte do pessoal de humanas.
Fora de Série 2019-06-09 [movies] [cinemaqui] Fora de Série é tudo o que eu queria ver no cinema em termos de comédia: algo engraçado (por favor), empolgante, inteligente, atualizado e que não espera que os espectadores sejam idiotas para que o filme funcione. A história é aqueles super-clichês de formandos do colégio americano e gira em torno de duas melhores amigas que são as CDFs (isso ainda existe?) e eu preciso dizer agora mesmo que a atriz que faz a gordinha precisa urgentemente ganhar um Globo de Ouro porque essa atuação é tudo de bom e mais um pouco.
X-Men: Fênix Negra 2019-06-05 [movies] [cinemaqui] "X-Men: Fênix Negra" é uma grande metáfora de como ao ganhar poderes incontroláveis movimentos sociais como feminismo criam vítimas aleatórias por onde quer que passem com poder de ferir justamente os que te querem bem: os únicos amigos que aguentaram ficar perto de você. Essa é uma despedida à altura da franquia X-Men, iniciada nos anos 2000 e da série reiniciada em First Class, que mantém em seus filmes do começo ao fim uma estrutura impecável (se você ignorar "Origins: Wolverine").
Deslembro 2019-06-03 [movies] [cinemaqui] Deslembro começa deslumbrando com seu nome, um trocadilho simpático e até poético sobre o desmembramento de uma família, o esquecimento de quem fomos e as ambiguidades dos idiomas românicos, como o português, o francês e o espanhol. Esse lado poético reverbera em cada cena do filme, em sua busca incessante por memórias básicas de nossa juventude. É uma viagem dúbia, que tenta resgatar ao mesmo tempo nosso passado jovem como pessoas e como (multi)nação.
Memórias da Dor 2019-05-31 [movies] [cinemaqui] A estrela de Memórias da Dor é definitivamente Mélanie Thierry. Neste drama psicológico acompanhamos em uma atmosfera sufocante a dor pendente da personagem de Thierry, a mulher que aguarda pelo retorno de seu marido ou pela notícia de sua morte. E a maior dor aqui não é a possível morte, mas a falta de resposta. Estamos na Segunda Guerra em uma Paris sitiada pelos alemães. Os franceses estão distribuídos em ambos os lados.
Aladdin (2019) 2019-05-22 [movies] [cinemaqui] Eu gostei de Aladdin, este remake (ou reimaginação) do musical de 1992. Depois de O Retorno de Mary Poppins e Dumbo (2019) acredito que a Disney começa a caminhar nos trilhos da conversão de seus maiores trabalhos para live action com fundo verde. Ela possui tudo o que necessita para fazê-lo: os bons roteiros dos filmes originais. Porém, além da decisão mercadológica há a oportunidade de revisitar os clássicos da produtora de sonhos e tentar entender o que os tornaram inesquecíveis no decorrer das décadas.
Tolkien 2019-05-14 [movies] [cinemaqui] Historicamente falando, podemos dizer que "Tolkien" não é uma biografia sobre o escritor de Hobbit, da saga O Senhor dos Anéis e de Silmarillion. O J.R.R. Tolkien retratado no filme, como os fãs poderão facilmente apontar, é um delírio imaginado por pessoas com pesada carga ideológica. Esta é a explicação mais plausível para esse trabalho censurado, que bloqueia a característica primordial deste autor: sua devoção ao cristianismo. (E isso sem comentar sua postura política extremamente anti-autoritária, tendendo eventualmente ao anarquismo.
Compra Me Um Revólver 2019-05-10 [movies] [cinemaqui] Compra Me Um Revólver começa com a seguinte premissa: "em um México sem lei, a população diminui porque estão desaparecendo as mulheres". Assistindo ao filme entendemos que o problema populacional não se deve à falta de úteros, mas ao excesso de pênis. Todos sabem que o nível de violência em uma sociedade varia de acordo com a quantidade de pênis disputando território. A heroína da história e sua narradora é Huck (Matilde Hernandez), uma garota que vive com seu pai cuidando de um campo de beisebol apossado pela máfia local.
A Espiã Vermelha 2019-05-08 [movies] [cinemaqui] Política, conspiração, romance, ciência. A Espiã Vermelha é um filme que contém esses elementos unidos por uma mulher vivendo seu sonho na Segunda Guerra em ser uma cientista, mas ao mesmo tempo sendo pressionada por seus valores e sua posição privilegiada a fazer algo que ela poderá se arrepender profundamente. A questão toda do filme é que ela não tem como saber disso naquele momento, e, sendo finalmente descoberta, tem a chance de rever suas ações.
Dias Vazios 2019-05-06 [movies] [cinemaqui] Dias Vazios repousa convenientemente no marasmo narrativo da metalinguagem e na filosofia barata de Nietzsche. Não barata no sentido de ordinária, mas no sentido de leitura adolescente sobre o vazio da vida. Aliás, é por isso que Nietzsche é pop: graças ao Super-Homem, e não aquela baboseira de que Deus está morto. Estreante nas telonas, o diretor e roteirista Robney Bruno Almeida passa dez anos arrecadando fundos para adaptar o livro de André de Leones, Hoje Está Um Dia Morto.
A Vida De Diane 2019-05-04 [movies] [cinemaqui] A Vida de Diane é um filme de sensações, mas só vamos percebendo isso conforme a rotina se torna cada vez menos relevante para o que é realmente importante. "Precioso", como a própria Diane diz em sua última fala. Mas o que é isso? O filme não responde porque não há resposta. E isso em um trabalho que fala sobre vício e fanatismo religioso como extremismos semelhantes chega a ser uma ofensa para algumas pessoas, religiosas ou não, já que a história está claramente nos empurrando para um abismo niilista que não pode ser chamado de repugnante porque isso seria supérfluo.
Longa Jornada Noite Adentro 2019-04-30 [movies] [cinemaqui] Longa Jornada Noite Adentro possui um foco desde o início, que é justamente o título do filme: realizar um dos mais elaborados planos-sequência do cinema em 3D. Mas este não é um filme 3D, conforme anunciado em seu início. Há um momento em que, munidos de óculos 3D, devemos colocá-los, mas no meio da sessão, junto com o protagonista, e eis que assim o trabalho do diretor e roteirista Gan Bi começa a fazer algum sentido.
Mademoiselle Paradis 2019-04-26 [movies] [cinemaqui] Mademoiselle Paradis segue a cartilha dos filmes de época, mas não deveria. O filme é muito mais do que isso, abordando temas como etiqueta e a dualidade entre ser medíocre em tudo ou sacrificar uma vida para ser algo pelo qual será lembrada. Baseado em fatos históricos e inspirado pelo livro de Alissa Walser (Mesmerized), sua heroína é Maria Theresia Paradis, uma moça que desenvolveu cegueira completa pela idade de três anos.
Atentado ao Hotel Taj Mahal 2019-04-24 [movies] [cinemaqui] O que mais impressiona em "Atentado ao Hotel Taj Mahal", um thriller biográfico tenso, pesado e claustofóbico, é que apesar de (ou por causa de) toda a brutalidade que vemos na tela, causada por diferenças culturais e conflitos políticos, aos poucos nele emerge um senso de humanidade que é livre de gênero, nacionalidade, posição social ou dinheiro. Quando pessoas estão à beira da morte é o momento em que surgem os heróis anônimos, seja em pequenos atos, como manter um bebê no colo todo momento ou tentar tranquilizar uma mulher inconsolável com um uísque 20 anos, ou em verdadeiros exemplos de hombridade, como se manter fiel ao comprometimento de um trabalho, mesmo que para isso seja necessário deixar de lado os valores mais sagrados que se tem em vida.
A Sombra do Pai 2019-04-22 [movies] [cinemaqui] A diretora Gabriela Amaral veio da televisão mas no cinema brasileiro está se revelando uma excelente contadora de histórias. E com A Sombra do Pai, segundo longa após Animal Cordial, o gênero terror em terras tupiniquins começa a ganhar uma desenvoltura própria mesmo que referencie os clássicos mundiais inconfundíveis sobre além-túmulo. Mas o que Amaral está trabalhando aqui vai além da história e diz muito mais em como se conta ela.
Mormaço 2019-04-18 [movies] [cinemaqui] Mormaço tem a cara da ficção do documentário Favela Olímpica. Ambos são sobre as consequências das Olimpíadas no panorama da desigual cidade do Rio de Janeiro. E ambos chegam atrasados aos cinemas, mas felizmente (ou infelizmente) sem perder a atualidade. O tema escolhido pela diretora Marina Meliande lembra muito o que o cineasta Kleber Mendonça Filho discute em seus filmes sobre o sistema opressivo do poder que esmaga as relações sociais e desencadeia uma degradação lenta, mas fatal, da sociedade como um todo.
Border 2019-03-29 [movies] [cinemaqui] Border (fronteira em inglês) dialoga sobre vários limites entre dois elementos. Há o limite de fronteiras entre países, o limite das diferenças entre as pessoas, o limite da violência e da exploração, e por fim, um limite mais literal, material, que torna todo o resto irrelevante. E a beleza do filme está em escalar tudo isso com extrema humanidade, sem nos deixar afastar por repulsa em momento algum, por mais repulsivo que sua história pudesse ser vista sob narrativas mais convencionais.
Mike Wallace Está Aqui 2019-03-29 [movies] [cinemaqui] Mike Wallace Está Aqui é um documentário ágil que pega bastante da linguagem televisiva, mas sem mastigar muito a informação. O formato parece estar um pouco acima do conteúdo, o que não é um problema para a televisão, mas é para o cinema. De qualquer forma, se você nunca ouviu falar de Mike Wallace, assim como eu, este é um bom ponto de partida. Vemos vários entrevistados durante o filme em pontas dos vários programas que Wallace comandou (ele está na ativa desde a época do rádio).
Niède 2019-03-27 [movies] [cinemaqui] No começo de "Niède" há umas batidas bacanas na trilha sonora, batidas ocas, que não conseguimos discernir de onde poderiam vir, exceto de materiais muito primitivos. Essa batida já começa o filme evocando tempos tão distantes na cronologia humana que sequer ousamos imaginar o que o homo sapiens fazia até então. Ainda assim, a naturalista e paleontóloga Niède Guidon afirma com certa convicção que podemos concluir através de pinturas rupestres que não há muita diferença entre desenhos de homens palitos com um museu de arte moderna, e nisso podemos concordar.
Memórias do Grupo Opinião 2019-03-26 [movies] [cinemaqui] Memórias do Grupo Opinião é exatamente o que você terá nesse filme. O que é um pouco frustrante, diga-se de passagem. Bons documentários costumam trazer uma surpresa por trás de sua premissa. Mas esse é daqueles que pega carona na moda de se falar na intervenção militar de 64... aliás, ditadura militar. Aliás, golpe militar. Eu já não sei mais. É difícil usar o vocabulário exato quando se fala de política, porque a política corrompe até o dicionário.
Antônio Um Dois Três 2019-03-25 [movies] [cinemaqui] "Antônio Um Dois Três" é um filme simpático de se ver. Você vai acompanhando a historinha e quando menos espera está assistindo a mais um filme sobre criação artística. E são tantos outros que já existem, mais adultos ou profundos que esse, que "António" acaba virando uma brisa nova sobre o tema, vinda das Terras Portugas, unindo nacionalidades e experiências diversas (russo e brasileiro, pra ser exato). Seu começo é padrão, quase clichê: um pai tendo uma conversa séria com um filho irresponsável que largou os estudos há mais de um ano.
Dumbo (2019) 2019-03-22 [movies] [cinemaqui] A vida dá voltas, e enquanto Dumbo de 1941 foi feito como uma tentativa de manter os estúdios Disney de pé durante a Segunda Guerra (conseguiu), este Dumbo de 2019 surge em um momento em que o próprio estúdio de cinema se assemelha a um elefante depois de adquirir duas franquias de produções caras e com enorme bilheteria (super-heróis da Marvel e neo-nerds do Star Wars). Empreendimento pesado demais para decolar, $ua$ grande$ orelha$ tentam agora alçar voo convertendo todo seu legado de animações em produções live-action com o uso dos milagres da computação gráfica.
Quando Margot Encontra Margot 2019-03-20 [movies] [cinemaqui] O que você faria se encontrasse sua versão do futuro, teoricamente mais velha e mais sábia, e ela começasse a lhe dar conselhos sobre o que fazer para acertar dessa vez na vida? Quando Margot Encontra Margot é um filme que explora essas possibilidades imaginárias sobre o nosso ser, mas se no começo abre-se um leque de para onde a história pode ir ela aos poucos vai se fechando em torno de algo mais enxuto que volta para o lugar-comum dos romances franceses.
Jorginho Guinle - $o se Vive Uma Vez 2019-03-18 [movies] [cinemaqui] Biografias costumam ser sobre pessoas que fizeram algo em suas vidas; algo que nós, meros mortais, consideramos fora do comum. "Jorginho Guinle - $o se Vive Uma Vez" conta a história de um playboy que viveu 88 anos sem nunca trabalhar. Isso é fora do comum. A grande questão que paira no ar é: e daí? Bom, há algo pelo menos interessante em sua... trajetória. A vida de Jorge Quinle, assim como de sua rica família, se confunde com a história do próprio Rio de Janeiro e dos famosos e poderosos que viviam e passavam por lá.
O Parque dos Sonhos 2019-03-14 [movies] [cinemaqui] Nos primeiros quinze minutos de O Parque dos Sonhos é possível que uma lágrima escorra dos olhos de um espectador cativado pela proposta. Eu gostaria de acreditar que não são lágrimas de manipulação, pois realmente parece um tema emocionante. Porém, já nos últimos quinze minutos é possível que esse mesmo espectador esteja pensando no que foi que deu errado para que essa história acabe em mais do mesmo. Pelo menos essa foi minha sensação com o filme dirigido por três pessoas, roteirizado por mais outras tantas e produzido em uma parceria entre a Paramount e a Nickelodeon (o canal de animações como Bob Esponja).
Maligno 2019-03-13 [movies] [cinemaqui] Para fãs de terror, "Maligno" é uma viagem que no mínimo paga o ingresso, mas vem com um final que pode deixar o pessoal mais antenado em justiça social com um gosto ruim na boca. Angustiante em alguns momentos e tenso em quase todos, ele vai te consumindo por dentro enquanto você acompanha uma história que é à prova da razão humana. Essa é uma história horripilante demais para sermos racionais e científicos.
Um Ato de Esperança 2019-03-13 [movies] [cinemaqui] Dramas no tribunal costumam chamar a atenção do espectador automaticamente. É do interesse humano querer saber qual será o destino das pessoas envolvidas. Quando é sobre um crime ou casos de família o interesse é maior. Dentro dessa ótica, filmes como Um Ato de Esperança já sai na vantagem logo na largada. Mas há um outro motivo do porquê esse filme de Richard Eyre sair na vantagem. Seu nome é Emma Thompson.
Elegia De Um Crime 2019-03-07 [movies] [cinemaqui] Elegia de um Crime me faz pensar na ineficiência de uma torneira automática de um banheiro público. Às vezes a água vem com uma pressão que acaba molhando tudo em volta, obrigando um funcionário estar constantemente secando. Às vezes ela esguicha por muito pouco tempo, obrigando quem a usa a ficar apertando o botão em vez de lavar a mão. O ponto é que, de um jeito ou de outro, aprendemos a conviver com sistemas que parecem ter surgido com defeito desde o começo.
Um Amor Inesperado 2019-03-02 [movies] [cinemaqui] Um Amor Inesperado, apesar de ser falado em espanhol, apesar de ser argentino, apesar de ter Ricardo Darín, é, antes de tudo, uma comédia romântica. E que muito se aproxima das hollywoodianas, daquelas que não possuem profundidade o suficiente para fazer pensar sobre relacionamentos como algo mais geral, mais reflexivo. O maior erro em ver esse filme é supor que por conta de ser cinema argentino com Darín deve ser algo muito acima da média.
Raiva 2019-02-28 [movies] [cinemaqui] Raiva é adaptação de Seara do Vento, um livro inteiro do escritor Manuel da Fonseca, mas que no filme mais parece um conto. Inspirado em uma ocorrência real (o livro), a história no filme começa com um homem que desistiu da vida que levava. Isso é óbvio quando o vemos carregar sua arma e pular a janela de sua casa. Ele vai fazer justiça? Não sabemos. A única coisa que fica clara é que ele tem um motivo.
Vida em Movimento 2019-02-26 [movies] [cinemaqui] Vida em Movimento, documentário que propõe mudanças em nossos hábitos para combater o sedentarismo sistêmico das grandes cidades, me fez lembrar de uma notícia bombástica mês passado sobre a Coca-Cola ter influenciado pesadamente as diretivas chinesas no combate à obesidade nos últimos trinta anos. Como um filme sobre sedentarismo me fez lembrar disso? Simples: a estratégia corporativa é basicamente a mesma. A Coca-Cola, junto da Nestlé, McDonalds e Pepsi, criaram o Instituto Internacional de Ciências da Vida (International Life Sciences Institute, ILSI) como uma ponte entre governos, academia científica e indústria, fornecendo evidências para tomadas de decisões políticas sobre nutrição, segurança alimentar, além de controle e prevenção de doenças crônicas.
O Silêncio dos Outros 2019-02-22 [movies] [cinemaqui] O Silêncio dos Outros é um documentário necessário, mas com final amargo quando constatamos o quão dura e lenta é a luta por justiça. A história é sobre o julgamento dos crimes contra a humanidade durante os quase quarenta anos da ditadura de Franco na Espanha. O problema é a Lei de Anistia, aprovada já na democracia e que ao mesmo tempo que liberta os presos políticos cria em contrapartida a chamada Lei do Esquecimento, onde os crimes de tortura e assassinato da época não podem ser investigados pelas autoridades locais.
Lembro Mais Dos Corvos 2019-02-19 [movies] [cinemaqui] Lembro Mais dos Corvos é aquele documentário minimalista ao máximo que lembra que Cinema pode ser apenas uma câmera filmando e uma pessoa falando, e se essa ideia não lhe apetece fique longe desse filme. Contudo, esteja avisado também disso: esse é provavelmente um dos filmes mais humanos que você irá ver esse ano. Talvez porque a vida não se controla. Apenas deixamos fluir, e quando menos se percebe, houve a conexão entre seres humanos.
Cinderela Pop 2019-02-18 [movies] [cinemaqui] Engraçado a forma como o tempo passa no Brasil. De Cinderela Baiana, clássico da filmografia nacional, para Cinderela Pop. Muita coisa mudou durante esse tempo e entre essas duas versões brasileiras da história imortalizada pela Disney. Maisa, aquela menina irritante e esperta que interagia com o apresentador de TV Sílvio Santos nasceu, cresceu e se produziu, enquanto o próprio Sílvio sequer envelheceu. E não se houve falar de Carla Perez há um bom tempo.
Primeiro Ano 2019-02-15 [movies] [cinemaqui] Quero que imagine uma cena: há poucos minutos de começar um exame importantíssimo na vida deles, dois amigos massageiam a carótida um do outro, uma artéria que irriga o cérebro, para que seus batimentos cardíacos diminuam e assim possam realizar a prova com mais calma. Esse é o momento de Primeiro Ano onde nada mais importa. Não há diferenças, não há concorrência, não há individualismo. Duas almas em uníssono buscando o bem maior por si só.
Como a geração de Sai de Baixo se encontra com a geração Não me Toque 2019-02-13 [movies] [cinemaqui] A coletiva de imprensa para "Sai de Baixo: O Filme" pode ser resumida da seguinte maneira: uma trupe de militantes mimimi fazendo perguntas sobre sentimentos e o elenco do filme respondendo à altura sem sair do salto; muito pelo contrário, com muita propriedade: "temos que dizer uma coisa que todo pobre concorda e se identifica: ser pobre é ruim!". Parecia um quadro de humor combinado. E que rendeu (a mim pelo menos) ótimas risadas.
Homem Livre 2019-02-08 [movies] [cinemaqui] Durante praticamente toda a duração de Homem Livre um pensamento inquieto não deixava de passar pela minha cabeça: quem diabos respeita alguém chamado Hélio Lotte? Bom, Hélio foi um músico famoso com esse nome, o que já levanta suspeitas de que há algo errado nesse filme. Depois descobrimos que ele cometeu um assassino e saiu aparentemente intacto da prisão. Ou seja, sem traumas sexuais. Eu nunca esperaria tamanha dignidade de um Hélio Lotte.
Dogman 2019-02-07 [movies] [cinemaqui] Não me lembro de um filme que conte a história do cúmplice em vez do bandido. Fraco moralmente, agindo nas sombras dos poderosos, o cúmplice é visto como um sub-humano; a escória da sociedade. Mas em Dogman ele é o protagonista. O inesperado e tardio herói de uma comunidade à beira do nada. E é no nada que os bullies atacam. Munidos do excesso de músculos no braço e falta de massa cinzenta no cérebro, os mais fortes usam a lei da física a seu favor.
Alita: Anjo de Combate 2019-02-05 [movies] [cinemaqui] As cabines de imprensa de superproduções são lotadas de jovens, e "Alita: Anjo de Combate" é um desses filmes, apesar de sua cara de segundo escalão seu orçamento foi de cerca de duzentos milhões de dólares. Duzentos. Milhões. De. Dólares. E o dinheiro do roteirista? O filme foi escrito por três pessoas: James Cameron (obcecado por Avatar há uma década), Laeta Kalogridis (da série Altered Carbon) e Robert Rodriguez (da série Pequenos Espiões).
Jovens Infelizes Ou Um Homem Que Grita Não É Um Urso Que Dança 2019-02-02 [movies] [cinemaqui] "Um Homem Que Grita Não É Um Urso Que Dança" é um segundo-título bem longo. Ele precisava, na minha cabeça, fazer sentido. Então fui pesquisar e encontrei a citação de Aimé Césaire, estudólogo de negritudes francesas. Foi aí que consegui conectar com o primeiro-título: "Jovens Infelizes". O que Césaire está querendo dizer nessa sua frase é que o sofrimento humano não é um espetáculo, usando como exemplo para comparação um urso dançante, desses de circo.
Vice 2019-01-17 [movies] [cinemaqui] Vice é logo depois de A Grande Aposta mais um filme escrito e dirigido por Adam McKay tentando dialogar com o público leigo a respeito de detalhes sórdidos da máquina estatal americana. Se no filme anterior o alvo era o sistema financeiro responsável pela crise de 2008 agora vamos um pouco mais para o passado dar de cara com o vice-presidente Dick Cheney durante a era Bush Jr. Este é um filme sobre bastidores da política, mas diferente da série House of Cards, há um tom bem menos glorioso.
Normandia Nua 2019-01-15 [movies] [cinemaqui] Normandia Nua é uma comédia dramática que tenta abordar vários temas sob vários pontos de vista ao mesmo tempo. Ela não nos faz pensar muito nos temas, já que a todo momento nos identificamos com esse ou aquele ponto de vista, mas traça um panorama surpreendentemente rico para uma história sem muitas pretensões. Como estamos na França, tudo começa com a crise econômica, que força fazendeiros de uma cidadezinha da região da Normandia à beira da falência a se mobilizar e paralisar uma estrada como protesto.
Eu Sou Mais Eu 2019-01-14 [movies] [cinemaqui] "Eu Sou Mais Eu" é aquele velho filme da pessoa revivendo sua adolescência enquanto analisa o seu eu atual, e o que deixou para trás entre esses dois momentos. Geralmente são aqueles valores que se perdem, as amizades significativas, etc. No entanto, a tentativa aqui é reaver mesmo o nosso eu, aquele eu estranho que foi desmoralizado na escola e que acabou se escondendo por trás de uma máscara de auto-suficiência que, como todo adulto sabe, é só um instrumento para se auto-torturar.
Wifi Ralph: Quebrando a Internet 2019-01-12 [movies] [cinemaqui] Quem assistir "Wifi Ralph: Quebrando a Internet" pelo título já deve saber que não deverá ver com o mesmo clima do primeiro filme ("Detona Ralph"), que apostava no saudosismo dos fãs de fliperamas e vídeo-games antigos em geral para explorar a magia dos 0s e 1s através dos carismáticos personagens Ralph e Vanellope, entre outros. Mas não se enganem: é o mesmo filme remodelado para sua segunda protagonista. Se em Detona Ralph o brutamontes que não se sentia bem por nunca ter recebido créditos por fazer parte de um jogo em que ele era um eterno vilão, aqui é Vanellope, com todo seu espírito aventureiro, que se sente em um marasmo eterno correndo três pistas de seu jogo que já sabe de cor.
Temporada 2019-01-11 [movies] [cinemaqui] O filme "Temporada" é um retrato natural do cotidiano de uma cidade e sua cultura sob o ponto de vista de um ser humano em mudança. Mudança de cidade, de postura, de atitude. Pode chamar de redescoberta ou "cair na real". Pode chamar de fantasia ou crítica social. Juliana, morando sozinha e inspirando "dozinha", brinca com uma bola sendo atirada na parede. Ela coloca uma música no celular e para amplificar o som o coloca dentro de um balde.
Vidro 2019-01-08 [movies] [cinemaqui] Dezenove anos atrás. Esse é o tempo que separa Corpo Fechado, início dessa até então trilogia, até sua conclusão, ou expansão desnecessária, inflada e exagerada. Mas nem por isso deixa de ser um trabalho minucioso, curioso e competente de uma saga que se mantém dentro de seus próprios padrões do começo ao fim. Não acredito que haja alguém que de fato antecipou esse momento após ter visto Corpo Fechado, um filme que inicia como um drama e, seguindo a cartilha sempre presente de seu idealizador, M.
Top Filmes 2018 2018-12-31 [movies] [cinemaqui lists] Como usar esta lista: Antes de enumerar os 9 (nove) filmes que, acredito, mereçam constar em uma lista de consideração pelo Cinema, explico que listas nunca são exaustivas, nunca são permanentes e nunca são objetivas, mas subjetivas, dependendo do tempo-espaço e da pessoa que a compila. Essa que segue tenta fugir um pouco do lugar-comum, mas que irá falhar miseravelmente porque cinéfilos e críticos costumam enxergar a beleza no mesmo lugar.
Amigos Para Sempre 2018-12-19 [movies] [cinemaqui] Bom, Amigos Para Sempre é um filme impossível de não ser comparado com o seu original, Intocáveis. Aliás, a primeira pergunta que surge é: por que refazer um trabalho magnífico (e recente) e entregar algo que estará sempre à sombra de seu antecessor? A segunda pergunta é: por que Kevin Hart e Bryan Cranston no elenco? Essas perguntas surgem porque os trabalhos de Omar Sy e François Cluzet criam uma dinâmica tocante desde a primeira cena, que revela a cumplicidade entre os dois, algo primordial para todo o filme que segue para entendermos como surgiu essa inesperada amizade.
O Retorno De Mary Poppins 2018-12-13 [movies] [cinemaqui] A Disney vem realizando alguns esforços duvidosos em resgatar para live action (com atores de carne e osso) praticante todos seus clássicos de animação, um a um. Porém, em O Retorno de Mary Poppins o filme original já é "de verdade", e seu maior desafio é nos entregar mais uma vez essa união impossível entre o lúdico e o sóbrio. Bom, se tem algo que Walt Disney sempre nos ensinou é que para ele, e para a Senhorita Poppins, até o impossível é possível.
Excelentíssimos 2018-11-15 [movies] [cinemaqui] Não sou uma pessoa chegada a política, mas curto assistir à série House of Cards. Todo esse emaranhado de poder materializado em homens engravatados munidos de retórica e troca de influências em um verdadeiro circo imoral de personagens temporários me fascina pela exatidão com que essa barbárie sofisticada é desmistificada na fala, no grito e na "lei". Excelentíssimos, documentário/colagem do diretor Douglas Duarte, consegue nos fornecer exatamente isso a respeito de um evento marcante do Brasil recente que transformou completamente a visão que o brasileiro médio tinha da já tão surrada democracia que vivemos.
O Segredo De Davi 2018-11-13 [movies] [cinemaqui] O Segredo de Davi é sobre um estudante de Cinema e sobre Cinema. Um dos poucos filmes de gênero que costumam sair em circuito comercial aqui no Brasil em um gênero que curiosamente até mantém seu público cativo através das décadas, mas que nunca se transformou em algo viável em terras tupiniquins. Agora nós temos uma produção brasileira de tirar o fôlego em todos os quesitos técnicos e narrativos, o que é uma ótima notícia.
Entrevista Com Deus 2018-11-07 [movies] [cinemaqui] A primeira impressão de Entrevista com Deus é que o filme inteiro foi baseado em apenas uma ideia: Deus é entrevistado por um ser humano. Para que esse momento único funcionasse, porém, seria necessário ou desenvolver uma fantasia mais alegórica como Todo Poderoso, o que correria o risco de ser cômico sem querer, ou desenvolver tão bem os personagens que passaríamos a entender suas motivações por trás daquele momento, delírio ou não.
A Garota Na Névoa 2018-11-06 [movies] [cinemaqui] Uma garota desaparece em meio à névoa. Surge um inspetor em cena e começam as investigações, sob aquela trilha sonora dramática que todos conhecem. Aliás, alguns thrillers policiais costumam cheirar a clichê desde o primeiro momento até seu final. A Garota Na Névoa não é exceção. Porém, o diretor/roteirista/romancista Donato Carrisi sabe disso e usa esses clichês de maneira distorcida, chamando nossa atenção para detalhes que não costumam ganhar o foco nessas histórias.
A Prece 2018-11-05 [movies] [cinemaqui] Você é religioso? Costuma rezar para Deus? E qual a resposta? Tem certeza? Pois é. A Prece, novo filme do diretor/ator Cédric Kahn, tenta abordar o tema religioso através de uma história de redenção. Disciplinado como é (vide Vida Selvagem), Kahn explora todas as nuances que envolvem a fé e a auto-superação, mas não por um adulto com suas convicções já formadas, mas através de um jovem garoto que precisa aprender a conviver com um grupo que está fora da moda e com sua própria dose de descrédito.
O Quebra-Nozes e os Quatro Reinos 2018-11-02 [movies] [cinemaqui] "O Quebra-Nozes e os Quebra Reinos" tem cara de filme que inicia franquia. Inspirado no famoso balé de Tchaikovsky que por sua vez se baseou em um conto do escritor E. T. A. Hoffmann, a essência da história foi totalmente modificada, estendida e esticada para basicamente propósitos de direção de arte e trilha sonora. Uma história que era sobre um soldadinho quebrador de nozes de repente vira uma espécie de versão em miniatura de Crônicas de Nárnia com direito a guerra, traição, perda e todo um conjunto dramático.
Domingo 2018-11-01 [movies] [cinemaqui] É muito fácil tirar sarro da caricatura da burguesia, com sua gente alienada e auto-centrada no próprio umbigo e propriedades. Difícil é, além de tirar sarro, manter o realismo para que os personagens próprios não virem eles próprios caricaturas. "Domingo", trabalho conjunto de dois diretores, Fellipe Barbosa e Clara Linhart, seguindo o ambicioso roteiro de Lucas Paraizo, consegue realizar isso e ainda mantém várias bolas no ar, dando conta de diversos personagens enquanto tece sutilmente sua crítica social.
Sobre Pais E Filhos 2018-11-01 [movies] [cinemaqui] Sobre Pais e Filhos é o tipo de filme que o diretor já ganha nota máxima apenas por ter filmado tudo aquilo e voltar com vida, mas ele é ao mesmo tempo um trabalho narrativo impactante na medida certa e para os corações mais fortes, conseguindo realizar uma imersão completa do espectador para aquela realidade, poir mais revoltante, angustiante, insuportável e horrível que ela seja. A história é simples: o próprio diretor, Talal Derki, volta ao seu país natal, a Síria, e é recebido por uma família islamita radical, jihadistas e defensores do califado (uma espécie de monarquia islâmica e religiosa, claro).
Marx Reloaded 2018-10-31 [movies] [cinemaqui] Marx Reloaded já é um filme antigo (de 2011), sobre os 200 anos de nascimento de Karl Marx, o economista/sociólogo/filósofo criador da ideologia que mais matou seres humanos em massa na história da humanidade. É curioso como o nível de intelectualização do pensador está diretamente proporcional à sua concordância com marxismo/comunismo como algo viável e inversamente proporcional à realidade no planeta Terra e da própria natureza humana. O documentário é denso, pois utiliza esse nível de intelectualidade com diversos pensadores, que cospem conclusões sem nunca explicar nada.
Por Que Somos Criativos? 2018-10-28 [movies] [cinemaqui] "Por Que Somos Criativos?" é assim: imagine o diretor Hermann Vaske coletando testemunhos e assinaturas por várias décadas para responder uma pergunta que ele próprio não deve ter entendido até agora. Pois bem. Agora ele tem "rolos e rolos" de filme com essa história. O que ele faz? Junta tudo em um documentário que responde uma questão que ninguém nunca fez porque não faz o menor sentido (exceto artistas, talvez). O resultado é um emaranhado de nada cercado de celebridades que irão alavancar o filme às custas de suas imagens e seus possíveis insights.
Volcano 2018-10-28 [movies] [cinemaqui] A Ucrânia pós-comunismo ainda tem uma lição ou duas a ensinar sobre como sociedades funcionam no Leste Europeu. Em Volcano ela coloca Lukas, um urbanoide civilizado, em contato com um ambiente hostil. Mas será mesmo hostil, ou estamos acostumados a pensar dentro da nossa caixa social que se organiza em presidente, ministros e o povo? Só o fato da estranheza do filme nos fazer pensar um pouco a respeito disso já é digno de nota.
A Quietude 2018-10-27 [movies] [cinemaqui] O novo filme de Pablo Trapero, A Quietude, é drama cheio de controvérsias em seu núcleo familiar. Pra começar, há uma cena entre duas irmãs na cama que começa inocente e que passa para um momento, digamos, mais intenso. Sim, é um filme forte. Mas a sua força narrativa reside justamente na sutileza de seus detalhes. É um jogo de contrapontos que alia família, política e história em um pacote só.
Viagem Aos Povos Fumigados 2018-10-27 [movies] [cinemaqui] Viagem Aos Povos Fumigados é um documentário estilo denúncia, mas que infla conclusões precipitadas e carece de investigação mais abrangente. Ele é feito pelo documentarista itinerante Fernando Solanas, que descobriu uma pista para esta impactante história ao final das filmagens de seu último trabalho. Dessa forma o filme segue parecendo um relato investigativo sem a investigação. Solanas tem muito a dizer e pouco a avaliar sobre a velha questão dos agrotóxicos usados para aumentar a produção de alimentos e que vem causando doenças e mortes por conta da aplicação incorreta e pelo impacto ambiental generalizado.
Com Todo Meu Hipotálamo 2018-10-26 [movies] [cinemaqui] Se há uma coisa que Com Todo Meu Hipotálamo nos ensina é que o ser humano não pode viver sem a beleza. E não se trata dessa beleza abstrata, pós-moderna, localizada em privadas sanitárias espalhadas em museus que sistematicamente ofendem nosso senso estético. De jeito nenhum. A beleza que o filme trata é a mais simples, pura, instintiva: a mulher desejada. Ela pode ser desejada por ser voluptuosa, linda de rosto, jovem, se veste bem ou todos juntos.
Fuga 2018-10-26 [movies] [cinemaqui] Fuga possui uma ideia fascinante a respeito de identidade, mas está disposto a desperdiçar com uma narrativa lenta e repetitiva em torno de um mistério bobo como em tantos outros filmes. Resta o exercício narrativo, mas isso é tão pouco que passa desapercebido. Começando com sua temática rica do som suplantar nossas memórias, aumentando o som em alguns momentos para dar a sensação de desorientação como nessa cena inicial, vemos saindo de um túnel de trens subterrâneos uma mulher atordoada.
Kusama - Infinito 2018-10-26 [movies] [cinemaqui] Kusama - Infinito é um documentário de praxe, desses que tem aos montes na TV e na Netflix (aliás, este possui agradecimentos do serviço de streaming nos créditos finais, o que indica que em breve deve estar disponível para os assinantes). Ele fala da surpreendente carreira da artista contemporânea Yayoi Kusama, que no ápice da loucura se internou voluntariamente em uma clínica psiquiátrica por medo de ter ataques nervosos que trariam um fim à sua vida.
O Homem Que Matou Dom Quixote 2018-10-26 [movies] [cinemaqui] O Homem que Matou Dom Quixote é péssima escolha de papel para Adam Drive, que não funciona na comédia física. Porém, pior ainda é a história sem pé nem cabeça do filme, que tenta achar sua desculpa através do espírito da obra-prima de Miguel de Cervantes. O resultado sai pior que o imaginado porque não esperamos que os ideais mais nobres do livro sejam usados como muleta narrativa. Ninguém iria tão baixo.
Trinta Almas 2018-10-26 [movies] [cinemaqui] Trinta Almas realiza o experimento de unir documental e ficção em filme com tons de terror e mistério, mas desde seu começo já demonstra esta não ser uma ideia tão boa quanto a realizada em A Bruxa de Blair, marco nos filmes estilo mockumentary. Se bem que rotular este filme dessa forma não seja o ideal. Este é também um experimento, um conceito, que poderia dar algumas sensações novas aos filmes do gênero.
Túmulos Sem Nome 2018-10-26 [movies] [cinemaqui] Não é nenhum segredo as atrocidades cometidas durante o regime comunista da Cambódia, quando pessoas morriam de fome, doença ou eram sumariamente executadas. O que é inesperado no documentário de Rithy Panh são as consequências nas crenças do povo que sobreviveu. Eles cultuam a morte dos inúmeros milhares de anônimos para tentar expiar seus possíveis pecados por acreditar em revoluções sob a ideologia da igualdade acima de tudo. E como igualdade é algo que não está nos planos da natureza o homem em sua maldade racional precisa forçar isso, dividindo as pessoas em classes, decidindo como essas pessoas devem viver suas vidas.
Um Trem em Jerusalém 2018-10-26 [movies] [cinemaqui] Esses filmes do diretor sionista que exibe pedaços da vida de várias pessoas cruzando a Terra Santa são mensagens confusas e ambíguas, de um naturalismo capenga porque canalha. Esse mais recente, "Um Trem em Jerusalém", próximo de seu final nos dá vontade de falar ao seu diretor: vá para casa, Amos Gitai; você está bêbado. Mas como voltar para casa quando sua própria existência ainda está em debate? Nessa ficção pseudo-documental (e poética) Gitai passa o tempo todo filmando pessoas comuns (na verdade são atores, sendo o mais famoso o francês Mathieu Amalric) indo e vindo pelo trem de Jerusalém.
O Segredo de Nápoles 2018-10-23 [movies] [cinemaqui] O Segredo de Nápoles possui uma atmosfera de mistério junto de um drama pessoal que desafia nossa percepção da realidade, e seria ingênuo de nossa parte considerar verdade apenas o que pode ser provado. Afinal o que sabemos da vida está fadado a falhas e incertezas de nossa percepção. A história começa em uma escadaria, com a câmera girando em torno de si mesma. Em seguida, vemos uma mulher descarregando uma arma em um homem, que cai pelas escadas.
Rir ou Morrer 2018-10-23 [movies] [cinemaqui] Rir ou Morrer é um filme bobinho que encontra sua graça nos fiapos de personagens que vemos, baseados bem por cima em fatos reais que ocorreram durante a primeira guerra. Ironicamente é sua leveza que nos deixa imunes ao que pode acontecer com seus heróis. A história se passa durante os conflitos na Finlândia na Primeira Guerra, quando entre alemães e russos soviéticos, eles ficaram com os alemães. E a parte revolucionária que apoiava os russos, muitos do partido socialista, acabaram virando prisioneiros de guerra.
A Costureira dos Sonhos 2018-10-22 [movies] [cinemaqui] A Costureira dos Sonhos é a clássica história de patrão e empregada sob a dinâmica indiana, com suas castas e regras sociais rígidas. É uma história que avança sutilmente e nos deixa se acostumar com sua heroína aos poucos, embora ela não tenha tanta sutileza assim. Ambos falam idiomas diferentes, e usam inglês como ponte. Mas esse não é um filme de problema de comunicação, mas de camadas sociais distintas que não deveriam interagir.
A Terceira Esposa 2018-10-22 [movies] [cinemaqui] A Terceira Esposa é um épico vietnamita que se passa há muito tempo, no século 14, e que portanto está entregue às regras sociais da época. No entanto, a diretora vietnamita Ash Mayfair quer nos mostrar uma crítica social contemporânea e se confunde toda com as linhas de história de todas suas personagens. Não dá pra saber muito o que ela quer dizer com tudo isso, mas dá pra entender que falhou graciosamente.
Caminhos Magnétykos 2018-10-22 [movies] [cinemaqui] A esquerda política está bêbada e isso é ótimo. Em Caminhos Magnétykos a mistura de emoções através de uma distopia opressora nos oferece uma viagem extra-sensorial pelas perdas do passado e a esmagadora realidade do presente. Essa é a forma artística de uma ideologia conseguir se lamentar e se perguntar: onde foi que erramos? A história segue as lamentações de seu herói, Raymond Vachs (o ótimo Dominique Pinon), um artista francês fracassado que testemunha o casamento da filha com um magnata da Nova Ordem (mundial?
O Anjo 2018-10-22 [movies] [cinemaqui] Muitas pessoas ao assistir a O Anjo talvez percam a essência do filme, talvez por causa do caminho empolgado deste arcanjo assassino. Mas se você reparar que não se trata de um filme com cenas fortes, ou pelo menos que não trata suas cenas fortes com o peso que costumam ter em outros filmes, verá a ironia fina da subjetividade máxima de um psicopata glorificado. Seu anti-herói é Carlos (Lorenzo Ferro), que desde que se conhece por gente gosta de roubar a casa de estranhos, além de dançar muito bem.
A Valsa de Waldheim 2018-10-21 [movies] [cinemaqui] A Alemanha reconhece a culpa pelo movimento anti-semita da Segunda Guerra e faz de tudo para reparar este dano histórico. Eles chegam ao cúmulo de censurar em plena democracia conteúdo considerado nazista, como a biografia Minha Luta, de Adolf Hitler. Já a Áustria, como visto aqui, em "A Valsa de Waldheim", apesar de participar ativamente de práticas nazistas após anexada pelos seu vizinhos, sempre negou qualquer tipo de compensação pelos crimes de guerra relacionados aos movimentos anti-semita.
O Ingrediente Secreto 2018-10-21 [movies] [cinemaqui] O Ingrediente Secreto é esse filme sobre uma relação entre pai e filho conturbada após um acidente matar a mãe e o irmão. Também fala sobre a situação precária da Macedônia e como todos reclamam do "jeito brasileiro" que eles possuem (como reflexo do governo e da cultura corrupta). Ah, sim, e claro, há também o lance da maconha. Tinha até esquecido. A história começa com a vontade que o filho tem de aliviar a dor do pai, com câncer de pulmão.
A Favorita 2018-10-18 [movies] [cinemaqui] A Favorita é um filme de época da realeza, mas filmado frequentemente com uma câmera olho de peixe e sempre de um ângulo baixo em longuíssima corredores, essa é uma abordagem fantasiosa, quase surreal. Mas nada é mais surreal nessa época do que os próprios acontecimentos em torno da rainha, que pra variar é uma pessoa doente cercada de parasitas. Aqui temos uma mescla da história da garota cuja família se deu mal, mas graças à sua esperteza e educação tem a chance de dar a volta por cima às custas de sua prima, a conselheira e amante da rainha.
Sofia 2018-10-18 [movies] [cinemaqui] "As pessoas conseguem se acostumar com tudo", um personagem diz em certo momento de Sofia, um filme que se você não parou pelo menos por alguns minutos para refletir após ter assistido, pense de novo. O personagem tem razão. Esse é daqueles filmes que brinca com nossas percepções de certo e errado. Ele vai fazer alguém que está predisposto a atacar culturas machistas a ter algumas boas surpresas em sua reviravolta final.
Tragam a Maconha 2018-10-18 [movies] [cinemaqui] Este é um mockumentary engraçadinho, que não tem muitas pretensões de ser mais que isso. Talvez seja uma boa pedida entre sessões mais pesadas da Mostra de São Paulo para dar uma aliviada no meio de tantos dramas e críticas sociais e políticas, porque por incrível que pareça, este filme não tem nada disso. Isso porque estamos falando de um assunto sério: a liberação da maconha. Uma causa que já deve somar umas cinco décadas pelo menos nos EUA e que teve como seu primeiro país do mundo a legalizá-la o Uruguai, um povo pacato da América do Sul.
A Rota Selvagem 2018-10-17 [movies] [cinemaqui] A Rota Selvagem pode parecer simples pelas suas premissas tantas vezes explorada. O garoto que se identifica com um cavalo prestes a ser vendido e abatido por não servir para sua função é exatamente o que o diretor/roteirista inglês Andrew Haigh precisa para materializar o sonho americano em seu formato mais cru, tendo como seu herói uma mente jovem e sem preconceitos. E o resultado é devastador, e seria ainda mais, se não fosse o jeito americano de fazer filmes.
Guerra Fria 2018-10-17 [movies] [cinemaqui] Guerra Fria é o tipo de filme que acerta em tantos níveis que se torna injusto tentar resumir todas essas camadas de uma só vez. Porém, podemos dizer que obras sobre essa época tenebrosa que o título confessa geralmente usam apenas a atmosfera conspiracionista para se estabelecer e se esquecem de como as pessoas viviam na época. Felizmente o novo filme de Pawlikowski está concentrado na natureza humana de maneira tão intensa que o resultado é uma síntese brilhante do que significou uma era.
Garotas em Fuga 2018-10-16 [movies] [cinemaqui] Garotas em Fuga é uma versão adolescente de Garota Interrompida com um andamento mais leve -- porque não há atrizes à altura -- e uma história mais pesada -- porque é ela que precisa apresentar seus personagens. Não se trata de um estudo de personagem, como o filme de Angeline Jolie e Winona Ryder, porque vamos descobrindo aos pouco sobre essas três garotas que fogem de um sanatório para jovens moças que por motivo ou outro precisam se isolar da sociedade e manter suas vidas na base de remédios.
O Termômetro de Galileu 2018-10-16 [movies] [cinemaqui] Este documentário tem por objetivo inicial fazer você cair de sono. Isso porque a diretora/roteirista/atriz portuguesa Teresa Villaverde evita enquadrar a câmera para nos prender a atenção. Ela prefere uma abordagem mais despojada. A resposta adequada e respeitosa para um filme desse é ser um espectador também despojado, que começa a roncar antes dos dez primeiros minutos de projeção. Mas isso pode ser algo injusto de se fazer, pelo menos em um ou dois momentos do filme, principalmente próximo do final.
José 2018-10-15 [movies] [cinemaqui] Faço uma observação a respeito do pano de fundo de "José": há três ou quatro passagens bíblicas sobre homossexualidade como um ato condenável aos olhos de Deus. Espalhadas no Antigo e Novo Testamento, elas estavam mais ou menos perdidas antes dos protestantes atuais, os evangélicos, interpretarem toda a Bíblia como leis escritas em pedra para todo o sempre. Pelo teor dessas citações elas poderiam muito bem ser contra o ato de luxúria em si, um motivo suficiente entre os heterossexuais para condená-los pela fúria divina.
Poderia Me Perdoar? 2018-10-15 [movies] [cinemaqui] Baseado em uma história real. Isso é o que lemos no começo de "Poderia Me Perdoar?", seguido de uma história que talvez fosse difícil de engolir se não nos fosse informado que tudo aquilo (ou boa parte) aconteceu. Ou, o mais provável, o filme nos traz alguns acontecimentos mornos o suficiente para se tornar chato no meio do caminho, e como todo aviso de "baseado em uma história real", ele pede desculpas ao espectador por não ser tão visceral se esta fosse uma fição com alguma liberdade criativa.
Rosas Selvagens 2018-10-11 [movies] [cinemaqui] Wild Roses é uma combinação perigosa e sutil entre a defesa da liberdade da mulher e as regras rígidas e sem sentido da religião católica. Quer dizer, algo mais ou menos nessa linha, porque a sutileza do roteiro e atuações nos mantém sempre pouco atentos para o que o filme realmente quer dizer. Trocando em miúdos: é um filme que desperta o desinteresse pela sua heroína. Iniciando com um mistério em torno de sua visita ao hospital, onde não sabemos se ela possui uma doença grave ou grávida (e se for a segunda opção, se fez um aborto ou entregou o bebê), essa mãe de duas crianças é hostilizada pela mais velha, que possui problemas de temperamento e claramente nunca aprendeu limites com sua mãe, além de soltar as observações mais perspicazes do filme inteiro.
Um Noir nos Balcãs 2018-10-11 [movies] [cinemaqui] Era pra ser uma história simples sobre perdas e auto-destruição, como o ótimo Em Pedaços (do diretor Fatih Akin, com Diane Krueger), que de bônus tem uma trilha sonora ótima de rock pesado. Mas Um Noir nos Balcãs é apenas um filme que lembra vagamente o gênero noir, e resolve aplicar gracinhas cinematográficas no meio que não fazem o menor sentido, e de quebra tem uma trilha sonora pop bobinha. A protagonista até usa o título da música-síntese de uma cantora pop, Cyndi Lauper: "Girls Just Wann to Have Fun".
A Odisseia de Peter 2018-10-10 [movies] [cinemaqui] É difícil imaginar o que se passa pela cabeça de uma criança de 12 anos. E essa é a sensação ao assistir A Odisseia de Peter, um filme que lida com a quebra repentina de laços familiares, culturais e linguísticos de um garoto russo e sua incessante vontade inconsciente de conseguir essas raízes de volta. Os diretores estreantes Anna Kolchina e Alexey Kuzmin-Tarasov pegam uma vaga história dos anos 90 e adaptam nessa aventura que é narrada a partir dos olhos do pequeno Peter, interpretado pelo ator-mirim Dmitriy Gabrielyan.
O Criador de Universos 2018-10-10 [movies] [cinemaqui] O Criador de Universos (El Creador de Universos no original) em seu próprio título já revela a petulância de um mini-diretor caseiro. E a primeira cena já revela a picaretagem de alguém que não quer ir pra escola. A análise da criação de um filme é a melhor parte, e a criação de seu roteiro a pior. Infelizmente o filme nos mostra muito da pior parte e muito pouco da melhor.
Pedro e Inês 2018-10-09 [movies] [cinemaqui] "Pedro e Inês" é uma viagem lindíssima por três tempos, três costumes e a mesma perda. Brincando com diferentes narrativas e suas trágicas coincidências, o estado da loucura pode ser impossível de mapear na razão ou é apenas a beleza do essencial que ofusca a rotina. A história principal de Pedro e Inês, que compartilham nomes e relações nas outras duas histórias, termina em um sanatório. O filme começa lá e vai nos desvendando os devaneios de Pedro, que nos tempos atuais tenta trazer alguma luz ao clichê máximo do romantismo: o amor proibido.
Djon Africa 2018-10-07 [movies] [cinemaqui] Djon Africa oferece ao espectador médio em sua camada principal a "historinha": a aventura de Djon em busca de suas origens, em busca do pai. Mas apesar da atuação curiosamente familiar de Bitori Nha Bibinha em uma busca eterna não é isso o que torna o filme fascinante; é o que vem depois. Ambientado em Portugal e em sua maior parte em Cabo Verde, o roteiro de Filipa Reis e João Miller Guerra conta a história de Miguel "Tibars" Moreira, ou "Djon Africa" (e mais uns dois nomes que ele usa no Facebook).
Legalize Já! Amizade Nunca Morre 2018-09-28 [movies] [cinemaqui] Quase trinta anos após iniciado um movimento artístico liderado pela banda Planet Hemp, "Legalize Já!" ainda soa provocador. Extraído de um momento na história do país onde política e alienação andavam de mãos juntas, a mini biografia de Marcelo D2 e Skunk é muito mais sobre uma amizade inusitada do que uma crítica social. Mas claro que nos tempos atuais a roupagem do filme vai tentar de todas as formas ser uma crítica social.
Ferrugem 2018-08-27 [movies] [cinemaqui] Ferrugem tem a ambição de tratar de um tema sensível, mas ele o faz de maneira tão sutil que sua mensagem se perde na tradução. Sua produção está equivocada, pois torna seus cenários tão higienizados que o resultado é um melodrama esquecível antes que sua segunda parte termine. Por falar em partes, este é um filme que se divide em duas, dirigidas de formas bem distintas. Na primeira parte nós pensamos que o protagonismo da história é uma jovem de uns 16 anos, Tati (Tifanny Dopke), que está muito afim de um garoto, Renet (Giovanni de Lorenzi), que é o verdadeiro protagonista da história.
Animal Político 2018-08-26 [movies] [cinemaqui] Animal Político é uma fábula que soa muito densa para o espectador médio, mas que ao mesmo tempo tenta manter suas sensações, analogias e símbolos mais próximos possível do cidadão comum. Isso porque é um filme que fala, como o título já denuncia, sobre nós como animais políticos. Esse conceito vem de milhares de anos atrás, de um filósofo grego chamado Aristóteles e de um livro chamado Política. Bom, já deu pra perceber que a história vem de longe; e essa discussão está longe de acabar.
Nico, 1988 2018-08-24 [movies] [cinemaqui] Abre uma janela em "Nico, 1988" sobre os últimos anos da artista Christa Päffgen (aka Nico). Decadente e ainda brilhante, a uma vez influenciada pela banda Velvet Underground se torna ela mesma uma influenciadora. O seu estilo niilista consciente é a raiz que muitos movimentos musicais adotaram para representar essa geração de perdidos, que em vez de buscar significado na vida vai na base das drogas se manter em uma constante e absurda viagem.
Histórias que Nosso Cinema (Não) Contava 2018-08-23 [movies] [cinemaqui] Se você se lembra das pornochanchadas -- produções de baixo orçamento, cunho erótico e qualidade duvidosa lançadas na época da intervenção militar -- é bem capaz que irá gostar muito desse filme. Ele dá uma nova cor ao tema. Não se trata de uma mistura inconsequente como aquelas homenagens vazias. A montagem das cenas, ou seja, a sequência que elas seguem, é o núcleo da narrativa que ele tenta criar a partir do nada.
As Duas Irenes 2018-08-21 [movies] [cinemaqui] Poucos filmes me deixam sem palavras por causa das camadas emocionais em que ele coloca o espectador (e que depois fica difícil de sair uma a uma). As Duas Irenes é um desses filmes, mas longe do motivo ser apenas a história ou as atuações. É toda a produção. Isso pode ser minha memória afetiva que foi aguçada com tantas referências a uma época que não existe mais. E se for, garanto que vai sentir o mesmo se prestar atenção.
O Centenário Que Fugiu Pela Janela e Desapareceu 2018-08-19 [movies] [cinemaqui] Este filme tem um longo nome. Tão longo quanto a vida de Allan Karlsson, o centenário que protagoniza essa comédia de erros. A princípio talvez você não entenda o que o filme quer dizer, além do que ele já diz no seu título. Então vai aqui uma dica: não pense, apenas assista. Esse foi também o conselho que Allan recebeu de sua mãe, logo antes dela morrer e logo depois de seu pai morrer, um revolucionário que acreditava que a camisinha salvaria todos da miséria e que acabou sendo fuzilado.
Gauguin: Viagem ao Taiti 2018-08-17 [movies] [cinemaqui] A passagem de Gauguin pela Polinésia não é apenas a história de um homem do mundo moderno indo resgatar sua origem selvagem, mas um artista buscando entender sobre as perdas envolvidas nesta transição. Vincent Cassel como Gauguin se entrega ao ato de se transformar no homem branco vivendo como nativos, mas sem nunca deixar de lado as telas e tintas que sempre revelam que sempre será eternamente um observador. Seu ressentimento pela miséria e sua indignação pelo seu amigo nativo se transformar em um mero comerciante demonstram a triste, inconsolável verdade que uma vez que se viveu sob as asas da civilização do estilo europeu, rico ou pobre, nunca mais se volta à inocência da vida simples e sincera ao lado da natureza.
Takara: A Noite que Nadei 2018-08-16 [movies] [cinemaqui] Largue essa pressa e esse jeito adulto de ser. "Takara - A Noite que Nadei", apesar de curto, é lento. Bem lento. Isso porque ele explora o tédio através dos olhos de uma criança, ao mesmo tempo que se transforma em um conto para refletirmos sobre liberdade nas mãos de uma criança. E o que o filme franco-japonês dirigido por Kohei Igarashi e Damien Manivel nos entrega é uma experiência minimalista, mas cheia de enquadramentos evocativos.
Escobar - A Traição 2018-08-14 [movies] [cinemaqui] Escobar - A Traição é mais uma visita ao inesgotável mundo de Pablo Escobar, este cabrón que construiu um império em cima de outros impérios e teve que pagar as consequências. Uma história tão impactante e dramática como essa (porque é real) já foi explorada inúmeras vezes na ficção, e recentemente ganhou séries e filmes. Então, qual a grande novidade dessa vez? A novidade, creio eu, fica por conta de Penélope Cruz e Javier Bardem, que fazem respectivamente Virginia, a colombiana bem sucedida e famosa em terra estrangeira e cujo livro inspirou este roteiro, e Pablo, este colombiano novo rico que se orgulha de sua terra e que comprou a briga contra todos que se meterem em seus negócios, sejam concorrentes, a polícia, os políticos ou sua amante.
Troca de Rainhas 2018-08-13 [movies] [cinemaqui] Troca de Rainhas descreve um momento pontual e peculiar da história da monarquia, de maneira burocrática, estática, quase parando. Os eventos se sucedem lentamente e seus personagens já sabem automaticamente o que fazer, pois "assim está escrito". Sim, são as tradições os verdadeiros monarcas: rituais que ordenam que crianças se casem para evitar guerras desnecessárias. As tradições atravessaram séculos imunes, sob as maiores adversidades, e sabem mais que qualquer rei ou rainha que já passou pela coroa o que deve ser feito.
Christopher Robin: Um Reencontro Inesquecível 2018-08-08 [movies] [cinemaqui] Faz quanto tempo que você não tira férias? Acha normal isso? "Christopher Robins: Um Reencontro Inesquecível" chega aos cinemas afirmando que não, não é normal. Trabalhar sem descanso é uma morte lenta, uma hibernação forçada enquanto as coisas boas da vida ficam esperando para sempre. Ursinho Pooh nos faz lembrar de maneira bem humorada, despretensiosa e despreocupada do poder do ócio e de como é importante no dia a dia lembrar do que valorizamos mais.
Mentes Sombrias 2018-08-06 [movies] [cinemaqui] Mentes Sombrias é uma distopia adolescente que entende a mente jovem como Goonies, mas que se recusa a amadurecer como Conta Comigo. Ambos os filmes citados são ótimas referências para onde este filme/saga poderia caminhar, mas apesar do ótimo começo ele nunca se aprofunda, deixando no lugar o já conhecido efeito Marvel, a produtora imbatível de histórias que se mantêm coesas pela característica peculiar de nunca terem um fim. E por falta de um final a personagem principal, a jovem interpretada pela talentosa Amandla Stenberg, apesar de seu potencial, não consegue se desenvolver, nada naquele mundo é resolvido e não ocorre nada no ato final que nos dê o sentimento de "closure", ou seja, de que pelo menos um capítulo de uma história maior se fechou.
Você Nunca Esteve Realmente Aqui 2018-08-04 [movies] [cinemaqui] Situado em nosso inconsciente, nas profundezas de nossa sociedade pós-moderna, flutua a realidade e os intermináveis debates sobre o homem comum, esse que vive uma rotina em que, apesar de alguns percalços, tudo parece estar em relativa ordem e estabilidade. "Você Nunca Esteve Realmente Aqui" não fala sobre este homem, mas trabalha do outro lado da equação, onde a violência brutal marca as pessoas que nela vivem, e que para sempre deixaram de ser os mesmos.
Café 2018-08-01 [movies] [cinemaqui] "Café" é como se uma pequena janela se abrisse para o mundo e nós pudéssemos dar uma espiada em três histórias simples ligadas apenas pelo commoditie que leva o nome do filme. Não se trata de nada profundo, mas perene, pois apela para nossos sentimentos de tradição, nostalgia e esperança, uma tríade que nunca sai de moda. Como o próprio café, por exemplo. As histórias se desenrolam como situações do cotidiano com rostos familiares.
O Animal Cordial 2018-08-01 [movies] [cinemaqui] O Animal Cordial é um laboratório humano. Seu título já é uma contradição em termos, e durante todos os tensos 93 minutos do filme vamos encontrando o animal dentro do homem, mas nunca o cordial. Isso porque vivemos em tempos estranhos, onde a imaginação sobre o ódio atinge níveis utópicos, e nos transforma em indivíduos lutando por um espaço. O laboratório em questão fica em um restaurante no final da noite que está prestes a fechar.
O Nome da Morte 2018-07-25 [movies] [cinemaqui] O cinema nacional percorreu um longo caminho desde A Cidade de Deus, um filme que explorava o ambiente miserável, violento e corrompido de uma sociedade que ainda mantinha certa fé religiosa que lhes "garantisse" alguma forma de proteção, mesmo que alguns membros dessa sociedade fossem assassinos sanguinários. Agora O Nome da Morte chega como um eco dissonante, que vem meio torto, mas que pelas suas virtudes técnicas, igualmente impecáveis, especialmente a fotografia, lembra como aos trancos e barrancos o cinema brasileiro se desenvolveu através das décadas a ponto disso se tornar algo comum, e mostra também que a discussão sobre a pobreza, violência e corrupção pode adquirir diferentes formas, mas que se mantém firme e forte como um mecanismo simbólico de estudo social rico e fascinante.
Missão Impossível: Efeito Fallout 2018-07-24 [movies] [cinemaqui] A maior satisfação da série Missão Impossível nos cinemas é que ela sempre entrega o que é esperado. Nesse sentido ela ganha até de James Bond. Porém, estamos falando de apenas meia-dúzia de filmes que seguem basicamente a mesma fórmula em toda nova edição (e direção): as missões recebidas em segredo com gravações que se auto explodem em cinco segundos, vilões com maldade pura, o passado de Hunt o amaldiçoando e ao mesmo tempo o fazendo crescer como ser humano, as cenas de ação frenéticas e muito bem coreografadas, as reviravoltas que acontecem sob um teto mal iluminado e que costuma dar nós no cérebro do espectador e, por fim, uma bomba e uma contagem regressiva.
Hilda Hilst Pede Contato 2018-07-20 [movies] [cinemaqui] "Não sei o que há, mas há principalmente o elogio fácil. Seria ótimo que os críticos falassem a verdade." - Hilda Hilst. Este filme é uma oportunidade perfeita para demonstrar a irrelevância intelectual do espiritismo, mas infelizmente, para os que ainda não conhecem a obra de Hilda Hist, esta pode ser uma péssima porta de entrada, cercada das reverências vazias e, como a própria Hilda coloca na citação, "o elogio fácil".
O Doutor da Felicidade 2018-07-17 [movies] [cinemaqui] Eu entendo o porquê do lançamento de O Doutor da Felicidade ser direto para streaming: se trata de um filme com um quê televisivo, de baixa produção, e que não tenta esconder isso. O que eu não entendo é um ator com o carisma e talento de Omar Sy acabar participando deste projeto; ele nos prova capaz de participar de dramas mais formatadinhos através de uma cena linda perto do final do filme; você irá reconhecê-la pela frase "onde está o crime?
Ilha dos Cachorros 2018-07-13 [movies] [cinemaqui] Ilha dos Cachorros é um filme que explora várias ideias adultas sobre o formato de odisseia infantil. Para os fãs de Wes Anderson e sua mente criativa e plástica pode-se dizer com segurança que está tudo ali. Temos as texturas magníficas e coloridas que dá vontade de colecionar, os planos chapados que lembram as páginas de um livro infantil e, meu deus, essa é, assim como "O Fantástico Sr. Raposo", uma animação!
50 São os Novos 30 2018-07-11 [movies] [cinemaqui] Pegando carona na lista de filmes sobre as diferenças das idades nos tempos atuais, "50 São os Novos 30" é uma comédia que aproveita sua protagonista para criar situações desconexas que existem para o riso fácil e descompromissado. O problema é que nem sempre é engraçado. A história é clichê e cheia de furos: mulher independente sem filhos recebe um fora do seu marido aos 50 anos, que está saindo com uma mais nova.
Uma Casa à Beira Mar 2018-07-11 [movies] [cinemaqui] O filme chama Uma Casa à Beira Mar no Brasil (assim como seu nome internacional), mas seu nome original é "A Villa". E a vila do filme é o centro do mundo. Pelo menos do ponto de vista francês. Ela é um microcosmo que fala sobre família, política, vida e morte. É um filme que lamenta pelo presente, mas que também se enxerga no passado, sob a forma de culpa. No começo é possível que você imagine se tratar de um filme leve sobre o assunto, ou que talvez chame os fantasmas do clássico Era Uma Vez em Tóquio, que é uma história família que possui um fundo dramático, universal e nada leviano.
O Orgulho 2018-07-05 [movies] [cinemaqui] Para um filme que fala sobre retórica, "O Orgulho" é bem fraquinho, embora o orgulho mesmo, esse sentimento poderoso (para o bem e para o mal) é devidamente apresentado na forma de jogo de palavras. Já o filme, convencional do começo ao fim, nunca se permite levar a sério qualquer uma das questões que ele levanta, se colocando no lugar-comum dos filmes que exaltam a dinâmica professor/aluno ou mestre/pupilo. Mesmo que o mestre seja um idiota.
Nos Vemos no Paraíso 2018-06-29 [movies] [cinemaqui] Nos Vemos no Paraíso tem a estrutura de um conto de fantasia, ou uma peça de teatro, mas consegue espaço para expandir timidamente sua história através de cores, arte, música e ação. Muita ação. A ação do filme é anedótica. Seus personagens são caricatos desde o começo. Até os agentes do governo, por exemplo, lembram urubus comendo a carniça o quanto podem (em uma cena vemos um fiscal devorando uma asinha de frango enquanto se prepara para tirar o máximo que puder de um serviço de enterro de soldados mortos na guerra).
Homem-Formiga e a Vespa 2018-06-27 [movies] [cinemaqui] O segundo Homem-Formiga arruma os erros do primeiro e se torna uma aventura divertida e despretensiosa sem apelar para o ridículo ou a comédia fácil. Mas o humor existe, em sua melhor forma para filmes de ação: nos diálogos, e não na ação em si. O roteiro nunca tenta ser mais esperto do que pode, o que é uma pena, pois arriscar às vezes pode dar bons frutos para a Marvel.
A Vida Extra-Ordinária de Tarso de Castro 2018-05-16 [movies] [cinemaqui] A única forma honesta de escrever sobre "A Vida Extra-Ordinária de Tarso De Castro" é estando bêbado. E estar bêbado é apenas uma leve reverência ao jornalista, boêmio e mulherengo Tarso de Castro, que é homenageado à altura aqui pelos idealizadores Leo Garcia e Zeca Brito, que constrõem uma narrativa que essencialmente passeia pelo universo cotidiano do que era ser jornalista naquela época. E quando se diz "naquela época" neste filme surge uma repentina melancolia, pois vivemos um tempo que há uma queda abrupta sobre o que significa ser jornalista.
O Renascimento do Parto 2 2018-05-10 [movies] [cinemaqui] O Renascimento do Parto 2, talvez não seja preciso dizer, é mais do mesmo cinco anos após seu predecessor, O Renascimento do Parto. E desconfio que o objetivo aqui é a conscientização eterna e perene da população, em um trabalho de formiguinha que com certeza deve desanimar às vezes as pessoas por trás desse movimento, mas não chega nem perto do desânimo que isso gera aos fãs de Cinema. Iniciando dessa vez apresentando os diversos entrevistados e suas funções, que são em sua maioria sumidades fictícias -- advogados, psicólogos, enfermeiros e, o mais icônico, cientistas (como se ter PhD em alguma área te desse poderes mágicos em todas) -- o pretenso documentário logo deixa claro que, apesar de defender a ciência e o método científico em busca de uma melhor solução para os problemas do parto da mulher contemporânea, este longa (bem longo, diga-se de passagem) não irá apresentar quase nenhuma informação estatística relevante das pesquisas que cita (sequer quais são essas pesquisas), preferindo no lugar explicar muitas opiniões disfarçadas de conhecimento, em um serviço de desinformação que além de não auxiliar em sua causa afasta qualquer possível ajuda e reconhecimento dos que também confiam na ciência, em um efeito muito semelhante ao pseudo-documentário Quem Somos Nós, onde sumidades de astronomia e física teórica discutiam a multiplicidade das realidades e como com a mente positiva alteramos nossa própria realidade (e obviamente nesse caso não havia sequer qualquer trabalho científico válido e digno de ser citado, sendo que muitos dos entrevistados, descobriu-se depois, eram meros charlatões).
Desejo de Matar 2018-05-08 [movies] [cinemaqui] Se você tem uma certa idade ou já se interessou por filmes de ação antigos provavelmente já se deparou com a série Desejo de Matar, protagonizada por um Charles Bronson que começava a formar a persona do "homem que busca vingança por algo que fizeram com sua família". Para os contemporâneos essa persona é de Liam Neeson e sua série Busca Implacável. Curiosamente este remake contém a mesma premissa do último filme de Neeson, O Passageiro, onde o homem comum, apesar de fazer tudo conforme a lei e os bons costumes, se vê acuado em uma vida opressiva e que ainda por cima dá a sensação de impotência e injustiça.
A Câmera de Claire 2018-05-03 [movies] [cinemaqui] O que é uma foto senão um único snapshot da vida real? E se é apenas um snapshot no tempo, o seu movimento para frente é o que torna as pessoas diferentes. Só alguém muito sensível para perceber isso, e apesar de não estar inserida na história principal, A Câmera de Claire é essa "pessoa". Isso porque a pessoa Claire, mesmo, sequer é uma personagem. Ela é uma narradora onisciente que captura através dos seus momentos em Cannes uma história a ser contada.
Acertando o Passo 2018-05-01 [movies] [cinemaqui] Não costumo chorar em filmes, ou costumava; hoje em dia a ironia e o sarcasmo dos jovens tomou meu coração. No entanto, em Acertando o Passo o choro vem fácil e natural em pelo menos dois momentos, momentos que considero dignos de se expressar além da admiração intelectual: quando pessoas agem de maneira altruísta, e o motivo não é porque é o certo a se fazer, mas porque é de seu feitio, é o que forma sua personalidade.
Os Fantasmas de Ismael 2018-04-29 [movies] [cinemaqui] Este é mais um filme sobre o processo de criação. Mas ele é tão intenso que se deixa levar como uma auto-análise do seu criador. Eu disse quase, já que Os Fantasmas de Ismael é um trabalho que se mantém sob controle se você olhar de perto, mas para o leigo, esta é uma aventura muito, muito louca, que com um pouco de esperança irá te dar alguns insights sobre como somos manipulados todo o tempo nas artes cênicas e na literatura.
Todos os Paulos do Mundo 2018-04-26 [movies] [cinemaqui] Existia uma aura em mim que me dizia que o ator Paulo José era uma grande persona, e uma versão mais velha do Seu Jorge, uma figura presente em todos os momentos importantes da cinematografia nacional (e até mundial). Se você também tem este apreço por este ator não indico assistir a Todos os Paulos do Mundo, uma pseudo-homenagem inglória que perde em ritmo a mesma quantidade do que perde em brilho sobre quem foi, é e será Paulo José em nossas memórias.
Hype da Prévia de Vingadores: Guerra Infinita 2018-04-24 [movies] [cinemaqui] Apenas pelo fato de eu ter que olhar para o pôster que ganhei no tour com Chris Pratt em São Paulo para me lembrar do subtítulo do novo filme dos Vingadores já demonstra que não sou desses nerds de HQs, games ou Cinema como plataforma de materialização de sonhos infanto-juvenis. Mas nada contra quem é. Muito pelo contrário. Foi de certa forma para mim um verdadeiro tour, no sentido literal da palavra, participar deste encontro com dezenas de miguxos e miguxas super-empolgadíssimos e extremamente catárticos em conferir a presença do ator e de uma enxurrada de YouTubers, e deixarem claro isso através de uma maré de aplausos que precediam e "pós-cediam" cada comentário mais engraçadinho ou revelador sobre o futuro da saga da Marvel nesta que eles chamam de terceira fase ou algo do gênero de seu universo cinemático.
Ciganos da Ciambra 2018-04-20 [movies] [cinemaqui] Que filme impactante! E extenuante. Quando chegamos na última cena estamos esgotados, e não é pelas duas horas de projeção. Ciganos da Ciambra praticamente nos rouba a alma com seu fundo documental e histórico, e faz isso de uma maneira absurdamente tensa e atemporal. Quando o garoto do filme chega ao final, ele passou por tantas iniciações, e todos os passos necessários para se tornar um homem -- algo que ele deseja muito desde o começo -- que parece que o filme não vai terminar.
Rogério Duarte, o Tropikaoslista 2018-04-18 [movies] [cinemaqui] A poesia é a pedra no meio do caminho entre a música e a palavra. Rogério Duarte Eu gosto de colagens. Geralmente os apanhados de museu de arte moderna (chamados de exposição) são um convite inspirador para adentrar no âmago de um artista através de sua obra. Em "Rogério Duarte, o Tropikaoslista" há esse sentimento no sentido mais espaço-temporal do conceito, bem ao gosto do artista em questão e sua visão cósmica da realidade.
A Cidade do Futuro 2018-04-17 [movies] [cinemaqui] Que trabalho lindo de direção este de A Cidade do Futuro. Ele guia seus atores não-atores para realizarem seus símbolos. Ele conta uma história sem precisar das falas. Em suma, ele não precisa do elenco para narrar, mas os utiliza como potência e movimento. Mas o movimento é meramente teórico. Não há atuações de fato, e o significado que extraímos de seus personagens ou é devido ao efeito Kuleshov, o teórico russo que há 100 anos descobre que a ordem na montagem das cenas muda o que sentimos por ela, ou é devido aos enquadramentos significativos da dupla de diretores, que não têm vergonha de soar tão basal em colocar um homem se ajoelhando em frente a uma mulher grávida e aceitando seu destino.
Pagliacci 2018-04-13 [movies] [cinemaqui] Sobre o que fala Pagliacci, este pequeno documentário? Sobre palhaços, basicamente. Várias definições de profissionais e estudiosos do ramo, de várias gerações e sobre várias facetas. No entanto, você vai sair da sala com a impressão de ter ouvido mais do mesmo por 80 minutos. Isso porque, dirigido por cinco pessoas -- e nenhuma delas lista o filme em seus créditos no IMDB, marca de trabalhos que não precisam de público pois já ganharam o dele -- e apresentando diversos profissionais respondendo a mesma pergunta (o que é ser palhaço?
Tudo que Quero 2018-04-11 [movies] [cinemaqui] Tudo que Quero é um road movie onde as emoções estão empacotadas e sob controle. Não há nenhum momento no filme inteiro que você teme pela sua protagonista. Seu sorriso nos diz que tudo vai dar certo. As expressões das pessoas que gostam dela também. Ninguém está verdadeiramente desesperado pela situação, pois, afinal de contas, o que pode acontecer de ruim com uma garota linda como Dakota Fanning perdida sozinha na estrada?
Todo Clichê do Amor 2018-04-09 [movies] [cinemaqui] Tenho o prazer desta vez de poder falar sobre um filme nacional que não dependeu de quaisquer incentivos públicos, produzido de forma completamente independente. E se fazer arte é um ato político, a produção de Todo Clichê do Amor diz muito mais sobre a época que vivemos do que qualquer manifestação na Paulista. Com toda a originalidade possível que um projeto desses implica, a produção de Daniel Gaggini e a direção, roteiro e atuação de Rafael Primot elencam três protagonistas mulheres em torno de recortes exóticos do dia-a-dia dos relacionamentos amorosos.
Antes que Tudo Desapareça 2018-04-03 [movies] [cinemaqui] "Antes que Tudo Desapareça" encontra o pior do trash dos anos 70 e mistura com algumas referências nada amistosas do Cinema mundial. No entanto, tenho um problema em odiar este filme. Mesmo sendo um pedaço imprestável de história esses malditos japoneses conseguem tornar tudo mais palatável. É um povo tão educado! Até seus piores filmes não inspiram o que há de pior no ser humano. Sendo assim, eu nunca diria diretamente ao diretor Kiyoshi Kurosawa "mas que lixo de filme, hein?
Uma Temporada na França 2018-04-02 [movies] [cinemaqui] Uma Temporada na França é um filme que você provavelmente já viu, mas de outras formas mais pesadas. Isso porque o tema de refugiados pode revelar situações muito dramáticas, além de ser fonte principal de inspiração hoje em dia no cinema da Europa. O diretor e roteirista Mahamat-Saleh Haroun tenta, então, tornar esse tema fácil de assistir, palatável até para a família. O resultado é uma fábula com resultados mistos.
Submersão 2018-03-29 [movies] [cinemaqui] Submersão é a volta do diretor Win Wenders para o circuito mais comercial após sua experimentação com Os Belos Dias de Aranjuez. Aqui ele mostra como um romance adaptado (J.M. Ledgard) consegue ser bem feito quando o autor entende as motivações por trás dos seus personagens. Primeira adaptação do roteirista Erin Dignam, ele constrói uma narrativa até que padrão, e mesmo assim o resultado varia entre interessante a fascinante em vários momentos.
Construindo Pontes 2018-03-28 [movies] [cinemaqui] O ditado popular reza que futebol, religião e política não se discute. Discordo. Porém, ainda que seja necessário discutir todo e qualquer tema, acho difícil alguém discordar, incluindo os participantes de Construindo Pontes, que discutir política é de longe a atividade mais extenuante de todas. Porém, uma atividade necessária. E o que a fotógrafa Heloísa Passos faz aqui como documentarista é abrir feridas em sua própria família, uma ação que ela também julga necessária.
Exorcismos e Demônios 2018-03-27 [movies] [cinemaqui] Exorcismos e Demônios é um filme que adota o estilo clássico de mistério que vai sendo desvendado, mas se esquece que para o espectador ficar interessado no mistério é necessário que ele de fato exista. O filme se trata de acompanhar a investigação da jornalista-mirim Nicole Rawlins (Sophie Cookson). Ou pelo menos ela parece uma jornalista-mirim, com seu rosto infantil e um pai editor de jornal. Fica muito claro desde o começo que esta é uma apelação para o público jovem, geralmente o alvo de terrores de qualidade questionável.
Zama 2018-03-26 [movies] [cinemaqui] Em algum momento na metade de Zama, da diretora argentina Lucrecia Martel, o protagonista se muda para um casebre pior de onde estava e começa a ser rodeado de mulheres que não existem. Esse poderia ser o clímax de um desejo reprimido que foi aumentando na mesma medida que suas frustrações, perdido em uma terra de ninguém. No entanto, como o filme nunca muda de tom, ainda estamos no mesmo estado de quando o filme começou.
Arábia 2018-03-24 [movies] [cinemaqui] Arábia é um filme com muitos momentos marcantes. E esses momentos são marcantes principalmente por conta de seus belíssimos enquadramentos, que evocam em todos os elementos presentes em cena o significado da história que está sendo contada. E o mais impressionante é que a história contada é um épico de um homem comum, anônimo, e por que não, invisível. E é justamente por esse homem ser invisível que sua história é achada ao acaso.
Deixe a Luz Do Sol Entrar 2018-03-24 [movies] [cinemaqui] O estado de luto pró-ativo, ou limbo, é onde a personagem da agradabilíssima Juliette Binoche está, devaneando em torno de inúmeros homens. Mas ela não morreu, nem seu companheiro. Não se trata de um detalhe da história de fato, mas uma das inúmeras metáforas que vamos colecionando no decorrer de "Deixe a Luz do Sol Entrar". Vestida sempre de preto com detalhes escuros ela se senta eternamente nessa montanha russa de emoções aguardando por alguém que a preencha.
Amarra Seu Arado em Uma Estrela 2018-03-20 [movies] [cinemaqui] Amarra Seu Arado a Uma Estrela é um singelo documentário de Carmen Guarini, discípula do documentarista Fernando Birri, e se torna imperdível conforme observamos que este é um filme onde é possível aprender um pouco do modus operandi de Birri em fazer seus próprios filmes e, mais importante, aprender um pouco quem era este ser humano que amava a vida e questionava a todo momento a essência do ser. Mesmo não querendo soar didática, o filme de Carmen acompanha Birri durante seu projeto "Che: muerte de la utopia?
Madame 2018-03-19 [movies] [cinemaqui] É uma comédia de costumes que analisa a elite decadente que janta em uma mansão em Paris como parte do jogo de ser rico. No meio deles está a governanta da anfitriã, disfarçada de realeza. Só que a história é menos sobre a plebeia e mais sobre como aquelas criaturas interagem com aquele brinquedo ocasional. E é essa interação que revela a habilidade da diretora e roteirista Amanda Sthers em captar o quão fascinante é o tom burguês secular que aquelas pessoas adotam enquanto todos parecem alheios à própria existência, ou à existência de outras pessoas na sala.
Górgona 2018-03-14 [movies] [cinemaqui] Era uma vez uma atriz com 50 anos de carreira, mais de 80 de idade. Ela é reconhecida por todos que tiveram o prazer de testemunhar seu trabalho. A crítica sempre é positiva a respeito de suas peças. E a despeito de tudo isso, "Górgona" começa como se estivéssemos diante de uma despedida triste e solitária. Isso porque o público de teatro, como se sabe, não vem sendo dos melhores. Atores e atrizes de sucesso outrora hoje são desconhecidos da grande massa, conseguindo apenas uma coleção de admiradores, esses sim, fiéis até a morte, como podemos ver na fila de fãs após o espetáculo ser muito próximo da totalidade de público daquela noite.
Torquato Neto - Todas as horas do fim 2018-03-01 [movies] [cinemaqui] Torquato Neto, a ver pelo seu próprio documentário -- Torquato Neto - Todas as horas do fim -- foi um rapaz sem muita lógica. Ele é um poeta que sente, e sai a escrever, falar, cantar. Um dos influenciadores do movimento contracultural da Tropicália, trabalhou com grandes nomes hoje da música brasileira como Gilberto Gil, Gal Costa e Edu Lobo. Se suicidou aos 28 anos após passar uma noite inteira com amigos, em uma verdadeira incógnita.
A Número Um 2018-02-28 [movies] [cinemaqui] A Número Um é um melodrama feminista sobre poder. Ele emprega diversos momentos picados de seus personagens para compor uma narrativa que vai se tornando ligeiramente exagerada em seu tom. Não há muito prazer ou emoção em acompanhar a heroína deste filme, que é triste do começo ao fim. Não se trata de ganhar uma batalha, mas de entender o que é a guerra. E a guerra, na visão do grupo feminista que defende a candidatura da personagem de Emmanuelle Devos à presidência de uma grande corporação francesa, é conseguir representantes para sua causa em posições de poder mais altas possíveis.
Operação Red Sparrow 2018-02-21 [movies] [cinemaqui] Operação Red Sparrow é um filme para quem gosta de histórias de espionagem sem a ação dos filmes de James Bond e com um jogo de gato e rato intelectual que irá fazer você sair do cinema pensando por um bom tempo sobre o que foi que aconteceu. Isso porque o roteiro de Justin Haythe adaptado do romance de Jason Matthews vai direto ao ponto, estabelecendo rapidamente as relações entre seus personagens, e chegando um momento que ele não questiona mais se o espectador está conseguindo ou não seguir o raciocínio da bela espiã Dominika Egorova, que vai pulando de camada em camada da psique das pessoas, como se fazer isso já estivesse em seu sangue.
A Odisseia 2018-02-20 [movies] [cinemaqui] Apesar de pertencer ao imaginário como o sonho da exploração marítima sendo realizado, esta não é uma história feliz. Sacrifícios serão feitos por paixão, colocando uma família em xeque. Além disso, muitas das motivações dos personagens são prenchidas pelas suas versões ficcionais desta história real, de onde o plano geral foi obtido do que é de conhecimento comum (livros) a respeito da carreira do aventureiro Jacques-Yves Cousteau e sua família. Porém, apesar de tudo isso, temos aí uma romantização que deu certo, que atravessa problemas graças a atuações inspiradas e uma direção mais ainda.
O Passageiro 2018-02-17 [movies] [cinemaqui] O Passageiro lembra uma retrospectiva ou uma síntese dos últimos 10 anos no planeta Terra, desde a crise de 2008 até a crescente demonização das grandes corporações frente à classe trabalhadora (se você já ouviu falar do termo "1%" sabe do que estou falando). O resultado é um filme de ação que pode ser visto ou como "antenado" ou ultrapassado, dependendo do quanto você já foi bombardeado por filmes contra o sistema.
Paulistas 2018-02-10 [movies] [cinemaqui] Paulistas é daqueles documentários "raiz", onde observar é vital. Estamos em um vórtex do tempo que se abre levemente e revela um mundo onde ninguém da cidade grande está acostumado. E no processo algo muito inspirador vai acontecendo: impera a paz, o simples, o cotidiano e milenar. Tudo junto. Uma ode às nossas origens sem apelar para o apelo emocional e clichê da ecologia. A base da história é que desde 2014 não há jovens habitando a região de Paulistas e Soledade, no sul de Goiás.
Em Pedaços 2018-01-30 [movies] [cinemaqui] Não há pior dor da perda do que uma mãe e seu filho. E não há sentimento maior de impunidade do que quando sabemos que algo não está certo e vai ficar dessa jeito mesmo. Esses dois sentimentos extremamente pesados estão misturados no ótimo Em Pedaços, que captura uma história de violência do cotidiano de hoje e a torna visceral do começo ao fim. Diane Kruger é Katja Sekerci, esposa do reformado Nuri Sekerci (Numan Acar) e mãe do fruto desse amor, o pequeno Rocco (Rafael Santana).
A Melhor Escolha 2018-01-18 [movies] [cinemaqui] Se não fosse pelo meu editor, o Vinicius Vieira, eu provavelmente nunca faria o link entre o diretor Hal Ashby e Richard Linklater. Isso porque este "A Melhor Escolha", assim como foi "Jovens, Loucos e Mais Rebeldes", pode-se chamar uma "continuação espiritual" de um filme que o antecede dirigido por Ashby, "A Última Missão". Mas o que Linklater faz é algo ainda maior, incidentalmente se declarando com este filme o diretor que, assim como Ashby, observa a humanidade através das pessoas em seu dia-a-dia, conversando, interagindo e discutindo sobre a própria vida.
A Repartição do Tempo 2018-01-17 [movies] [cinemaqui] A Repartição do Tempo é a contribuição brasileira recente sobre filmes que discutem a não-unicidade dos indivíduos. E como toda contribuição brasileira em um gênero de nicho muito específico ela tropeça na realização pelos aspectos mais básicos. Como colocar Dedé Santana no filme. A história tenta fazer um apanhado dos estereótipos recentes sobre política brasileira para retratar a repartição mais eficiente do serviço público: o departamento de patentes. E por apanhado eu quero dizer uma busca nas redes sociais na internet.
Eu, Tonya 2018-01-13 [movies] [cinemaqui] Para quem gosta de biografias que contam a história de esportistas com uma infância difícil, uma carreira rodeada de percalços, uma dose sadia de ironia, um final tragicômico e uma trilha sonora com os hits da época, então "Eu, Tonya" talvez seja para você o filme do ano. Do início, pelo menos. Ambientado entre as décadas de 80 e 90, a história real de Tonya Harding, a primeira patinadora a fazer uma espécie de salto triplo no gelo de costas, é marcada profundamente pelos seus traços culturais norte-americanos.
A essência da coletividade (Dunkirk) 2018-01-08 [movies] [cinemaqui] Dunkirk, filme sobre um evento histórico do diretor Christopher Nolan, simplifica a narrativa humana buscando a essência da coletividade: o que causa um grupo ser maior que a soma dos seus indivíduos? Mas simples não quer dizer simplista, e Nolan sabe muito bem disso. Ele começa apresentando um soldado francês fugindo do exército alemão em busca de resgate. Seus colegas são mortos ou feridos nas últimas jardas onde uma operação gigantesca de retirada de tropas está sendo conduzida pelos britânicos.
A Origem do Dragão 2017-12-14 [movies] [cinemaqui] A Origem do Dragão possui a alma de Bruce Lee. Ele é simples, conciso, mas ao mesmo tempo seus personagens chamam a atenção apenas por existirem, assim como Bruce chamava a atenção de Hollywood apenas por ser um lutador chinês trazendo lições milenares para o Ocidente. Observe os dois mestres de kung fu deste filme e me diga que não consegue entender e admirar a própria filosofia desta arte marcial. Curiosamente o filme enxerga mais beleza nesses personagens, o que dizem e fazem, do que a forma como lutam.
O Poder e o Impossível 2017-12-09 [movies] [cinemaqui] Esse é um filme que teria de tudo para não dar certo, ser clichezão, etc. Ele lembra 127 horas, mas enquanto James Franco não é um exemplo de empatia o ator Josh Hartnett atinge a glória ao nos preocuparmos com seu destino, mesmo que na neve ele seja um completo idiota. E, sim, essa é a ideia que quiseram passar para caracterizar o jogador de hóquei Eric LeMarque. Ele é um idiota, comeria até neve se pudesse (ao contrário do que se poderia pensar, ela desidrata em vez de ajudar na sede).
Pela Janela 2017-12-08 [movies] [cinemaqui] Pela Janela é um pequeno retrato de uma realidade que bate pesado no começo e que aos poucos vai nos alimentando de uma esperança no vazio, na lembrança, na memória. O ser humano é uma coisa curiosa. Sua vida certinha e ajeitada por décadas pode desabar a qualquer instante. Seu chão pode ruir. E mesmo assim, o tempo magicamente cura tudo. Este é um filme simples e familiar que consegue abordar vários temas.
Lucky 2017-12-07 [movies] [cinemaqui] No princípio não havia nada. Havia uma tartaruga. Não. Um cágado. O cágado segue andando em seu ritmo. Havia também um velho. E o velho também segue andando. Lucky é seu nome, e consequentemente seu filme. Porém, este é um filme que palavras se cruzam. E significados. Dessa forma, "lucky" em inglês quer dizer sortudo, o que pode querer dizer que este pode ser o filme sobre o que é ser sortudo.
Mulheres Divinas 2017-12-03 [movies] [cinemaqui] Mulheres nas ruas com placas de protesto dizendo "não somos animais de estimação". Queima de sutiãs em praça pública. Amor livre sob o efeito de drogas. Calças boca de sino. Para quem não conhece muito bem os detalhes por trás do movimento feminista dos anos 70 pode achar tudo um grande exagero. E Mulheres Divinas vem aí atualizar a cartilha das pessoas e até das atuais feministas, demonstrando todo o mecanismo por trás de por que, afinal de contas, as mulheres reclamavam tanto para lavar louça.
Lumière! A Aventura Começa 2017-12-02 [movies] [cinemaqui] "Lumière! A Aventura Começa" entra nos arquivos dos inventores do cinematógrafo para descobrir onde surgiu o Cinema. Sim, porque a criação dos irmãos Lumière, assim como o cinetoscópio de Thomas Edison, ou qualquer outra invenção maluca da época, não era muito mais que isso: uma invenção maluca. Um entretenimento qualquer. E uma das muitas aventuras que estavam por vir no século seguinte. O Cinema como arte surgiu em um momento depois, e foi uma nova descoberta: a linguagem cinematográfica.
Apenas um Garoto em Nova York 2017-11-29 [movies] [cinemaqui] A sensação de Apenas um Garoto em Nova York é parecida com tantos outros. Uma mistura de drama social com romance misterioso. Com uma femme fatale mais realista. E uma relação familiar problemática. Relações de poder que são fachadas sociais... e no topo de tudo isso, um garoto tentando fazer a coisa certa. Quer dizer, pelo menos enquanto ele acredita existir a coisa certa. Ah, e o seu narrador, que o conhece tão profundamente que "seu" garoto se torna o personagem para o qual seu livro foi criado.
Visages, Villages 2017-11-27 [movies] [cinemaqui] Visages, Villages é um filme fácil de assistir. Se trata de um documentário road-movie com um artista jovem cuidando do projeto de uma artista experiente. Ambos se respeitam e estão juntos pelo mesmo objetivo: viver. E viver para um artista é botar o pé na estrada e sair fazendo arte. A arte dele são colagens. A dela é fotografia. Passando de vilarejo em vilarejo ele e ela tiram fotos das pessoas da paisagem e as expandem, fixando-as na mesma paisagem e nos mesmos muros, paredes e mentes dessas pessoas.
A Ópera de Paris 2017-11-24 [movies] [cinemaqui] Eu não entendo muito o conceito de ópera. Nem de balé. Representações caríssimas de uma história que nos faz voltar a uma época antes do Cinema, da TV e da internet pelo bem da manutenção de uma cultura considerada erudita já há muito tempo é um gasto desnecessário de recursos públicos. E claro que são recursos públicos. Ou você achou que alguém pagaria de livre e espontânea vontade por um espetáculo desses?
Em Busca de Fellini 2017-11-23 [movies] [cinemaqui] Em Busca de Fellini é desses filmes que homenageiam grandes diretores tentando extrair um pouco de seu estilo. É claro que o resultado geralmente nunca atinge o brilhantismo do autor original. E nem é pra isso. E como homenagem, o filme de Taron Lexton consegue explorar tantas nuances do diretor italiano que o ponto mais impressionante do projeto é que tanto tempo se passou após seu último filme, e mesmo assim, o sonho da humanidade continua.
Patti Cake$ 2017-11-18 [movies] [cinemaqui] Patti Cake$ poderia ser facilmente resumido como uma mistura entre "Preciosa: Uma História de Esperança" (Lee Daniels, 2009) e "8 Mile: Rua das Ilusões" (Curtis Hanson, 2002), e qualquer um que tenha assistido a esses dois longas irá se identificar com o drama dos jovens artistas anônimos nas periferias das cidades grandes, rejeitados automaticamente pelas autoridades locais como vagabundos perdidos na sociedade. Porém, enquanto Preciosa e 8 Mile se limitam em um drama vitimista com moral de superação, Patti Cake$ adota uma postura alto-astral.
Ninguém Está Olhando 2017-11-16 [movies] [cinemaqui] Ninguém Está Olhando é um estudo de personagem eficiente, o que não quer dizer que necessariamente agradável. É difícil entender os motivos do protagonista sem cair nos velhos preconceitos. E com isso é difícil se identificar com um rapaz tão problemático. Porém, se você pertence à geração mimimi, tenho boas notícias pra você. Nico, interpretado de maneira contida, carismática e sob constante pressão por Guillermo Pfening, é um ator que está encurralado em país estrangeiro.
Thelma 2017-11-16 [movies] [cinemaqui] Thelma é uma gostosa revisita ao mundo do thriller de "Carrie, a Estranha" (o original de Brian de Palma), que discute religião com um certo distanciamento e compreensão. Atualizado conforme manda o figurino, temos no pacote discussões sobre sexualidade, autoridade e gnosticismo. E em cima disso tudo um possível arcabouço crítico por cima da sociedade atual. Isso é o que já é esperado do diretor Joachim Trier, que depois de seu drama esteticamente impecável de Mais Forte Que Bombas repete aqui uma fórmula graficamente semelhante, em um mundo pálido, sem vida, onde o espectador é convidado a olhar novamente para velhos padrões do cotidiano.
Histórias de Amor Que Não Pertencem a Este Mundo 2017-11-11 [movies] [cinemaqui] Você já conviveu intimamente com alguém que possui muito medo do desconhecido, uma ansiedade angustiante e que não consegue deixar de falar sobre todas as terríveis possibilidades (para essas pessoas é uma certeza) que o futuro nos espera? Se sim, talvez "Histórias de Amor Que Não Pertencem a Este Mundo" o ajude a entender melhor essa pessoa, e a entender que, apesar de tanto fatalismo, há por trás um ser humano que deseja ser feliz à sua maneira.
O Outro Lado da Esperança 2017-11-06 [movies] [cinemaqui] O Outro Lado da Esperança cria metáforas visuais que ao longo da história servirão para martelar o incômodo e o absurdo. Vemos um navio se aproximando. A câmera se aproxima dele, que atraca no porto. É um navio que carrega asfalto. E do asfalto eis que surge um imigrante. Sujo de ponta a ponta. Toma um belo banho e está limpo de novo. A "mesma coisa" acontece com o vendedor que se livra de todo seu estoque e transforma o seu dinheiro em um restaurante.
Olhando Para As Estrelas 2017-11-04 [movies] [cinemaqui] Olhando para as Estrelas é um filme fofinho que não enxerga dificuldades, apenas facilidades. Com isso ele perde um potencial drama da vida real, ou troca pela visão de um mundo de sonhos, onde tudo é possível. Mas se tudo é possível tão "fácil" assim, qual a graça da conquista? O documentário possui várias virtudes narrativas que encantam desde o começo. Na primeira tomada vemos luzes fora de foco, símbolo do palco, para logo depois vermos as estrelas entrando em cena: dançarinas de balé.
Terra Selvagem 2017-10-27 [movies] [cinemaqui] Terra Selvagem é o melhor filme da carreira de Jeremy Renner, que já possui alguns trabalhos bem interessantes, mas nunca tão intensos como esse. E isso dentro de um filme redondíssimo, que atravessa eventos que poderiam render vários clichês e desvia de todos eles pela sua qualidade narrativa e construção de atmosfera. E, claro, por Jeremy Renner. Este não é um filme que tenta a todo momento soar politicamente correto, mas tenta algumas vezes, o que já soa enjoativo por natureza.
Thor Ragnarök 2017-10-25 [movies] [cinemaqui] Você já sabe: todos os filmes de super-heróis são iguais. Pelo menos os da Marvel são. Mas ultimamente alguns têm se tornado mais iguais que outros. Sempre que um filme é lançado temos uma horda de apreciadores e detratores, e ultimamente a horda de apreciadores tem elogiado muito o clima despojado de Dead Pool e Spiderman, além da atmosfera cartunesca e divertida de Guardiões da Galáxia em seus dois volumes. E eis que surge Thor: Ragnarök, repetindo alguns conceitos de sucesso desses trabalhos anteriores e se tornando com isso um dos filmes mais iguais dos últimos anos.
24 Frames 2017-10-24 [movies] [cinemaqui] Eu sei, eu sei. 24 Frames pode não ser o melhor entretenimento para o espectador médio... não, "pode não ser" é um senhor eufemismo. Ele não é um entretenimento. Ponto. O novo filme de Abbas Kiarostami (Cópia Fiel, Um Alguém Apaixonado) vai além da própria linguagem cinematográfica começando do começo: o que é um frame? Você vai descobrir. Em 24 deles. E através de 24 frames, ele irá ensinar o espectador que tenha a paciência de acompanhar os 114 minutos deste filme sobre o que é o exercício mental ao assistir um filme, e como nosso processo criativo, ou da imaginação, é quem de fato constrói mais dados do que imaginamos construir.
Favela Olímpica 2017-10-24 [movies] [cinemaqui] Favela Olímpica é um documentário feito sobre um evento específico que acaba colocando em debate todo um sistema injusto. Ele é o novo Cabra Marcado Pra Morrer ou o novo Aquarius? Quase. Ele tem muitos elementos desses dois filmes, especialmente o primeiro. E um dos elementos mais vitais para seu funcionamento é a impunidade tão gritante que ela se torna visível, palpável e até apontável. O tema é propriedade. A propriedade, nos termos da Constituição Brasileira, é protegida.
O Jovem Karl Marx 2017-10-21 [movies] [cinemaqui] É muito comum fãs de quadrinhos e livros ficarem ansiosos em ver o resultado das histórias retratadas nesses formatos transpostas para o cinema. E o resultado que mais os agrada geralmente é o mais fidedigno ao conteúdo original. Pois bem: eis que surge este O Jovem Karl Marx, que direto dos livros de escola, retrata um período da História de maneira formal e burocrática, o que não é um defeito se você gostar de História, economia, política ou até filosofia.
Human Flow 2017-10-20 [movies] [cinemaqui] Human Flow é um documentário em seu formato clássico. Provavelmente as 300 horas de filmagens do projeto servirão de acervo sobre a grande imigração de nosso tempo. E provavelmente as pouco mais de duas horas de filme serão lembradas dessa forma, também. Isso porque o diretor Ai Weiwei, homenageado desta quadragésima-primeira Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, não está dirigindo através de um filtro autoral. O que é curioso, já que Weiwei é ele próprio, podemos dizer, um imigrante.
O Motorista de Táxi 2017-10-20 [movies] [cinemaqui] O Motorista de Táxi é um filme feito para grandes públicos, mesmo com cenas fortes, mas necessárias, pela frente. Em troca há doçura, aventura, emoções fáceis que estão meticulosamente manipuladas para aquele espectador que vai sair do cinema pensativo, mas realizado. Isso porque a história, baseada em fatos, consegue entregar uma conclusão onde não há. Aliás, o próprio tema, mal utilizado, poderia convergir para um universo mais realista e mais próximo do radicalismo político e suas pesadas conseqüências.
Uma Verdade Mais Inconveniente 2017-10-20 [movies] [cinemaqui] Se você já viu Uma Verdade Inconveniente, Oscar de melhor documentário de 2006, provavelmente vai se sentir em casa com essa continuação. Ela é espalhafatosa, desinformativa e um apelo à emoção. Mas isso não é nenhuma novidade para você. Conhecida por jogar números estatísticos como forma de combate, o folheto de propaganda na forma de documentário continua balançando ao vento para quem quiser e quem não quiser ver. E como os voluntários de programas sociais que vemos na Avenida Paulista, há a sensação que mais do mesmo não irá resolver o problema.
Uma Razão Para Recomeçar 2017-10-14 [movies] [cinemaqui] Uma Razão Para Recomeçar, se você ainda não sabe, vou te poupar um tempo ou te dar uma dica: ele tem aquele formato que te faz chorar em alguns momentos e que te dá esperança no final. Agora, dependendo de você, a esperança pode ser uma mensagem otimista sobre a vida ou a esperança que o filme acabe. No meu caso foi para que o filme acabasse. E, adivinha só? Minhas preces foram atendidas!
A Guerra dos Sexos 2017-10-11 [movies] [cinemaqui] Guerra dos Sexos é uma viagem leve, mas não inconsequente, pelos fascinantes anos 70. Nessa viagem achamos um episódio na História igualmente fascinante que envolve tênis e feminismo. E se tênis é um embate de egos, o feminismo é um embate de forças. Forças essas que, se hoje encontramos um certo equilíbrio entre gêneros, naquele tempo eles ainda estavam por se formar. A heroína desta história é Billie Jean "King", a tenista no topo das competições e que lidera junto de sua agente um movimento contra a gritante diferença dos prêmios entre as categorias masculina e feminina no torneios.
El Pampero 2017-10-11 [movies] [cinemaqui] Um homem cansado de sofrer com sua doença aceita seu destino e parte para o mar. Uma mulher acuada diante das circunstâncias tenta fugir do destino. Quando um policial entra na história o que está flutuando em águas calmas vai aos poucos se agitando, conforme a tempestade vem chegando. El Pampero, ou "O Mimo", é o encontro tenso e dramático em uma paisagem entre duas fronteiras (Argentina e Uruguai), e onde as regras são frouxas o suficiente para questionarmos se tudo aquilo não é uma metáfora para a vida.
Entre Irmãs 2017-10-02 [movies] [cinemaqui] Entre Irmãs é um filme de época feito também em outra época. Uma época mais ingênua, onde filmes como esse não seriam tão clichês, tão bregas. Infelizmente, para o público de hoje, clichê e brega é exatamente o que ele se propõe. E longo. Muito longo. A história você já conhece. Duas irmãs separadas pelo destino, cada uma delas vivendo uma vida diferente e oposta. Órfãs desde pequena, elas vêm de uma infância dura, criadas pela tia.
Churchill 2017-09-28 [movies] [cinemaqui] Churchill é uma pálida tentativa em reviver os últimos momentos da Segunda Guerra sob a prisma do polêmico e brutal ministro britânico. Feito praticamente para televisão e sem muita atmosfera nem história para conseguir realizar a imersão necessária, seu principal defeito é acreditar piamente que o que está sendo visto na tela é emocionante e honroso, simplesmente por ter em seu epicentro o grutão inglês mais famoso da política recente.
Detroit em Rebelião 2017-09-27 [movies] [cinemaqui] Detroit em Rebelião é a continuação da dramática abertura na ferida histórica estadunidense que tem sido feita desde que a última cicatriz se rompeu após recentes confrontos entre negros e a polícia desencadear a morte de inocentes e movimentos de resposta como "Black Lives Matter". E como este drama pseudo-documental demonstra, a história sempre pode se repetir. Principalmente quando há tanto a ser revisto por ambos os lados de uma segregação que ainda está nas cabeças e mentes da nação americana.
Entrevista com Darren Aronofsky 2017-09-24 [movies] [cinemaqui] "Talvez nós tenhamos interpretado erroneamente a Bíblia por muito tempo." Essa foi a frase-chave de uma coletiva com Darren Aronofsky que envolveu todas as interpretações polêmicas a respeito de seu novo filme, "Mãe!", que apresenta uma alegoria que inevitavelmente cai nas preocupações ecológicas atuais. Com a presença apenas do diretor, foi uma entrevista ágil, com boas perguntas e com uma presença de espírito de Aronofsky em cada resposta. Darren Aronofsky é um diretor bem peculiar.
Pendular 2017-09-18 [movies] [cinemaqui] Pendular possui alguns simbolismos, algum conflito, algumas situações. E nada disso fornece pistas suficientes para entender o que está acontecendo. Bonito por bonito, temos uma obra vazia e incoerente. Justamente o que seus idealizadores buscam. Uma das primeiras falas do filme deixam isso claro: "fxda-se a coerência". O resultado é um espectador passivo e entediado, sem nada para participar no processo da arte. Curioso que o filme conta a história de dois artistas criando, marido e esposa, cada um em seu canto e com suas formas e métodos.
Mãe! 2017-09-15 [movies] [cinemaqui] Para quem já conhece o diretor perfeccionista e gnóstico Darren Aronofsky não será nenhuma surpresa constatar que seu novo trabalho, "Mãe!", além de tecnicamente impecável é denso, tenso e emocionalmente visceral. E embora nenhuma dessas palavras consiga sequer arranhar toda a expressividade e simbolismos do criador de Cisne Negro, O Lutador e Noé, esta continuação temática de Fonte da Vida não precisa de muitas apresentações aos fãs, mas ao mesmo tempo se torna uma viagem sensorial que é universal, e que apenas a experiência audiovisual do Cinema consegue oferecer em tantas camadas.
A Gente 2017-09-05 [movies] [cinemaqui] Um bom resumo para o inusitado "A Gente", que chega quatro anos atrasado aos cinemas, é: a história de um carcereiro competente demais para o cargo. Tão competente que virou cineasta, e aqui volta à sua antiga profissão, além de dirigir, roteirizar, filmar, montar e produzir o documentário, demonstrando (mais uma vez) a situação muitas vezes insalubre com que os agentes penitenciários trabalham, e concluindo uma trilogia pessoal do cineasta.
O Sequestro 2017-08-28 [movies] [cinemaqui] O Sequestro caminha por todos os clichês dos filmes do gênero sem tropeçar em nenhum deles. Na verdade ele pisca para o espectador em alguns momentos, de tão óbvia a situação. É como se antes de acontecer algo imaginássemos: "aqui sempre acontece tal coisa". E quando não acontece, eis a recompensa do filme. Iniciando com uma sucessão de pequenos vídeos caseiros que retratam o nascimento e o crescimento do pequeno Frankie (o insuportavelmente mimado Sage Correa) até a idade de seis anos, quem veremos mais durante todo o filme é sua mãe (Halle Berry), que é uma garçonete divorciada que batalha todos os dias para conseguir ter algum tempo junto de seu filho.
Dupla Explosiva 2017-08-24 [movies] [cinemaqui] Dupla Explosiva pega carona na atmosfera cômica e absurda de Dois Caras Legais (Shane Black, 2016) e se dá muito bem com isso. O resultado é um filme de ação que consegue ser tenso com uma história que nos envolva, protagonizado por personagens carismáticos. O roteiro é traçado rapidamente por cortes rápidos e muitas transições inteligentes. A primeira delas começa na primeira cena, onde vemos o imponente relógio do guarda-costas Classe AAA Michael Bryce (Ryan Reinolds) que está começando seu dia como uma pessoa de sucesso, tomando seu café, beijando sua esposa perfeita e dirigindo seu Jaguar impecável.
150 Miligramas 2017-08-21 [movies] [cinemaqui] Há uma tendência atual do cinema francês em explorar casos que estabelecem de maneira caricata a dualidade clichê "mocinhos versus bandidos". E em "150 Miligramas", mais uma vez, o bandido é uma fabricante de medicamentos (uma corporação), e o mocinho é alguém que luta contra um sistema cruel nascido das próprias preocupações com a famigerada saúde pública francesa. O que se torna o ambiente perfeito para a construção de dramas com essa temática.
Doidas e Santas 2017-08-17 [movies] [cinemaqui] Doidas e Santas é um filme brega, bem brega, que usa o caminho do convencional e do preguiçoso, dando mais uma vez a entender que novelas em formato de filme soam cada vez mais antiquadas. E nesse caso é só olhar para os créditos iniciais e finais, com uma trilha sonora da programação televisiva da madrugada (ou de um bar decadente) e os letreiros em tons azuis e bordô que se torna evidente que a sala de cinema se transformou em uma máquina do tempo, que nos joga para os anos 80.
Afterimage 2017-08-10 [movies] [cinemaqui] Afterimage é uma breve biografia que se passa em uma distopia onde o governo proíbe toda forma de Arte contra seus interesses e... ops. Espera. Não é uma distopia, é a Polônia soviética. Ambientado como de costume em obras dessa época, sob uma paleta de cores cinzenta e fria, os únicos tons que arriscam um pouco de felicidade estão nos quadros do pintor Wladyslaw Strzeminski e seus alunos. Ele é professor de História da Arte, um dos precursores do avant-garde, e aparentemente tudo ia bem, ainda que com a esposa adoecida.
O Jantar 2017-08-09 [movies] [cinemaqui] O Jantar é um filme difícil de ver. Ele é tenso, coloca seus nervos à flor da pele, discute temas difíceis e ainda por cima possui um elenco afiado em encarnar personagens difíceis de engolir em uma discussão de fachada que revela mais sobre o espectador que está assistindo do que sobre aquelas pessoas tentando encontrar consenso onde não existe nenhum. Ele começa de maneira justíssima colocando o personagem de Steve Coogan, Paul Lohman, na posição de destaque que ele merece.
O Reino Gelado: Fogo e Gelo 2017-08-06 [movies] [cinemaqui] O Reino Gelado é a continuação da continuação de uma série de animação russa fora do circuito Disney/Dreamworks, então não é um filme que se possa esperar o ápice de qualidade dos grandes estúdios. E mesmo assim não deixa de ser uma aventura razoável, com história feita para televisão, mas com efeitos que lembram como hoje há uma acessibilidade incrível a efeitos digitais que antigamente demandavam anos e muitos milhões.
Lady Macbeth 2017-07-31 [movies] [cinemaqui] Primeiro simpatize com Lady MacBeth. Ou pelo menos simpatize com sua situação. Comprada junto de um pedaço de terra, ela conhece seu marido, filho do seu comprador, no quarto do recém-casal. Perguntada pela criada se ela estaria com frio ou nervosa, a resposta é um duplo-negativo. Katherine não sente frio. "Tenho a pele grossa", diz ela. No entanto, ela está alheia e à deriva desses dois homens, que a dizem quando e como se portar.
Rifle 2017-07-26 [movies] [cinemaqui] Rifle poderia ser chamado de exercício de futilidade, mas quem faz exercício tem o objetivo de melhorar. E não é isso que vemos no filme. Nele há altos e baixos que poderiam sugerir alguma linha de pensamento. O espectador anseia por significado. Mas no final fica claro que tudo não passa de uma grande bobagem. A história se passa no sul do Brasil, onde uma região pecuarista decadente está sendo comprada por grandes produtores de soja (aqui na história, folcloricamente apenas um comprador).
Dunkirk 2017-07-25 [movies] [cinemaqui] Dunkirk é um considerável esforço técnico. São tiros disparados, bombas explodindo e hélices se mexendo a todo vapor, conduzidos com um naturalismo impressionante e uma trilha sonora soberba, no sentido pretensioso da palavra. O resultado é uma imersão realista sobre um evento histórico que traz muito mais euforia e catarse do que melancolia pelas misérias da guerra. Isso deve acontecer porque o filme vai construindo um certo senso patriótico em seu lado mais singelo, o humanismo, como se esquecesse que foi o nacionalismo exacerbado justamente o responsável pelas piores guerras.
O Reencontro 2017-07-21 [movies] [cinemaqui] O Reencontro traz Catherine Deneuve em boa forma em um filme que, apesar de leve, consegue trazer à tona o tema de uma pessoa que sabe que vai morrer. Porém, é mais que isso, pois ele junta a persona fantástica de Deneuve e de Catherine Frot através dos problemas sociais da atualidade em uma história que lida com perdas e ganhos que se entrelaçam em uma bonita composição da arte que fala sobre a vida.
Carros 3 2017-07-08 [movies] [cinemaqui] Carros 3 consegue meio que comprovar que a Pixar continua com sua crise de criatividade, mas que isso não é motivo para fazer filme ruim. Então eles abraçam o convencional com carinho, amadurecem mais uma série (depois de Toy Story) e fazem de tudo para não estragar o passeio. Mas como quem não arrisca não petisca esta é mais uma aventura morna no campo das ideias e da emoção de um estúdio que era sinônimo de momentos icônicos do Cinema em forma de computação.
Julho Agosto 2017-07-05 [movies] [cinemaqui] O clima de um filme como "Julho Agosto" não poderia ser melhor para as férias de meio do ano. Aliás, poderia sim: nós aqui do Brasil poderíamos ter verão, e não inverno, nessa época. Infelizmente todo o calor e o frescor do filme ficam congelados junto com nossas mãos. Mas se você pelo menos estiver bem agasalhado é bem provável que irá conseguir ao menos sentir o coração derreter levemente diante dos acontecimentos inusitados que permeiam essa família moderna francesa.
Fala Comigo 2017-07-04 [movies] [cinemaqui] Fala Comigo é um diálogo não apenas entre pessoas, mas entre diferentes máscaras da sociedade. Ele desafia de maneira incisiva nossos conceitos sobre o que é "normal" reinterpretando a realidade para dentro das portas de algumas casas. Estreia na direção do roteirista Felipe Sholl (Histórias que Só Existem Quando Lembradas, Campo Grande), a história vai sendo relevada aos poucos, e embora seja fácil de traduzir, o filme prefere ir revelando tudo visualmente, não havendo nunca a necessidade de diálogos expositivos.
Os Pobres Diabos 2017-07-01 [movies] [cinemaqui] Depois de quase quatro anos após ganhar o Festival de Brasília em 2013, chega nas telas Os Pobres Diabos, um filme onde provavelmente sua melhor parte é a primeira cena, que evoca O Palhaço (Selton Mello, 2011), com seu clima de desesperança poética nordestina de Graciliano Ramos e José Lins do Rêgo, uma trilha sonora inspirada em temas de circo com um toque de melancolia, e possivelmente um road movie. Toda essa promessa, infelizmente, dá entrada para um show de clichês cujo objetivo, diferente do circo mais humilde, está muito longe de entreter e muito próximo de virar propaganda ideológica da pior espécie: a que se coloca acima do seu conteúdo artístico.
A Garota Ocidental - Entre o Coração e a Tradição 2017-06-21 [movies] [cinemaqui] Após acabar "A Garota Ocidental - Entre o Coração e a Tradição" há a sensação deste filme ser um remake. Isso porque a história que ele conta, inspirado livremente em fatos reais, infelizmente não é um caso isolado. O seu núcleo revela uma repetição de costumes que um certo povo mantém século a século, e mesmo que convenientemente auxiliado pela tecnologia da época, se mostra arcaico e anacrônico se comparado com os princípios mais básicos que temos hoje de direitos humanos.
Mulher do Pai 2017-06-13 [movies] [cinemaqui] Apesar do que sugere o nome e a sinopse exagerada, Mulher do Pai é um estudo delicado e sutil sobre amadurecimento dos mais jovens, algo que não estamos mais acostumados a ver em um mundo cada vez mais conectado. De fora dessa aldeia global há ainda pequenos mundos rurais. E dentro desses mundos há a possibilidade de revisitarmos o bê-a-bá do crescimento humano. E é claro que o filme, como sugere o nome, gira em torno de sexo proibido, ou pelo menos do seu desejo e curiosidade.
Soundtrack 2017-06-03 [movies] [cinemaqui] Ao chegarmos no fim de Soundtrack percebemos que falta um pouco de alma ao projeto, o que torna sua conclusão, diferente do esperado, mais patética do que triste ou inspirador. Esse é o resultado de um roteiro e direção focados em muitas ideias racionalmente organizadas e pouco envolvimento emocional. Aquelas pessoas estão irremediavelmente isoladas de tudo e de todos, e quando algum tipo de aproximação acontece, ela soa forçada, artificial e contra os princípios dos personagens já estabelecidos.
Paris Pode Esperar 2017-05-31 [movies] [cinemaqui] Você gosta de comer? Eu adoro. Se você gosta de gastronomia e viagens há uma grande chance de apreciar Paris Pode Esperar, que nos apresenta algumas atrações que podem ser vistas e degustadas próximas do caminho entre Cannes e a capital francesa. Claro que você deverá ir sem pressa e com um guia que conheça os prazeres da boa vida. O guia de preferência deverá ser francês. E é mais ou menos isso que acontece em um filme protagonizado por Diane Lane, a esposa de um produtor de filmes atarefado (Alec Baldwin).
Tal Mãe, Tal Filha 2017-05-30 [movies] [cinemaqui] Tal Mãe, Tal Filha supostamente é uma comédia, mas há poucos momentos em que me peguei dando risada. Por outro lado, houve vários momentos que observei, atônito, o quão baixo uma comédia consegue ir. E mesmo assim não funcionar. Ele conta a história de uma mãe, Mado, que é jovem, inconsequente e totalmente dependente de sua filha, Avril. Mado, interpretada por Juliette Binoche, obviamente é deslumbrante, e consegue se passar pela geração meia-idade baladeira tranquilamente.
Frantz 2017-05-26 [movies] [cinemaqui] Ao final de Frantz, apesar de ensaiar uma mensagem de esperança, há ainda um peso imenso a ser erguido quando nos levantamos da poltrona. Este é um filme que explora seu tema de forma tão sistemática e apaixonada que não sobram muitas lacunas para onde irá o espectador mais crítico se esconder. Ainda que seja um drama um tanto exagerado, não se pode acusá-lo de não ser honesto. E assim como ao final de uma guerra, não sobram perdedores e vitoriosos, mas dois lados ressentidos e amargurados que se mantém em estado de melancolia generalizada.
Muito Romântico 2017-05-23 [movies] [cinemaqui] Há um momento em Muito Romântico em que sua protagonista faz uma relação entre as memórias que carregamos na vida e uma colcha de retalhos. A colcha inteira, de acordo com ela, não tem sentido (assim como na vida). Porém, cada pequeno retalho mantém seu significado. Isso vale para as memórias que acumulamos durante a vida, imagino eu. Nessa cena um dos retalhos pega fogo por debaixo da colcha, pois a pessoa que está debaixo dela coloca fogo.
Degradê 2017-05-19 [movies] [cinemaqui] Degradê é um filme onde o seu começo é o melhor momento para suas personagens. E olha que nem é tão bom assim. Seguindo seu título à risca, a situação vai gradualmente de um dia quente e ensolarado para uma noite de pesadelos. E tudo isso fica por conta de onde a ação se passa, em uma zona de guerra no Oriente Médio. Não fosse isso, o apertado salão de cabeleireiros seria apenas uma reunião cotidiana dentre as mulheres do bairro.
Juacas 2017-05-18 [series] [cinemaqui] A nova série da Disney, Juacas, tem todos os elementos que você esperaria de um conteúdo tipicamente Disney. Focado em uma galera jovem e despreocupada, há moças e rapazes em um clima descolado e um ambiente que lembra um pouco a novela Malhação, mas que ensaia contar uma história mais minissérie. Ela se passa na praia de Itacaré, na Bahia, e deve impulsionar o turismo na região. A areia e as águas parecem límpidas e próprias para o surf.
Punhos de Sangue 2017-05-18 [movies] [cinemaqui] Logo no início deste filme vemos uma frase de Rocky Balboa sobre ninguém se preocupar com você. Balboa, personagem fictício criado por Sylvester Stallone baseado na história de vida do meio-pesado Chuck Wepner, dizia também que o que mais importa no ringue, assim como na vida, não é o quão forte você consegue bater, mas quantos golpes você consegue aguentar. A história de Punhos de Sangue, que praticamente documenta a vida de Wepner, acaba misturando ambas as visões sobre a vida, e no momento que achamos que o "Rocky Balboa real" não irá mais aguentar tantos golpes em sua vida é quando nos lembramos sobre a fala de Balboa sobre ninguém se preocupar.
O Rastro 2017-05-03 [movies] [cinemaqui] Não há melhor palco para um filme de terror do que as consequências da administração estatal. No caso de O Rastro, os resultados do sistema público de saúde são o palco perfeito para uma tortura psicológica que não tem saída fácil. Representada na figura de uma menina que lembra a personagem Samara do filme O Chamado, a dor que o herói deste filme sente é, em parte, a dor compartilhada por milhões de brasileiros quando olham o resultado de seu governo.
Elon Não Acredita na Morte 2017-04-25 [movies] [cinemaqui] Elon Não Acredita na Morte é uma thriller policial que consegue manter seu suspense por um bom tempo. Desde que você seja paciente. Ele explora nossa percepção do cotidiano visto de duas maneiras muito peculiares. Uma delas é o senso comum guiando seu protagonista pelos corredores, portas e pessoas. A outra está em conseguirmos preencher uma lacuna vital para a compreensão do todo, um pequeno detalhe que fica em um passado próximo, mas que "infelizmente" se passa antes do filme começar.
Além da Ilusão 2017-04-21 [movies] [cinemaqui] Além da Ilusão é uma viagem biográfica longa, inútil e de um lirismo que não se justifica ao longo da projeção. Se trata da burocracia dos filmes baseados em eventos reais que não estabelece uma trama, mas apenas descreve acontecimentos. Seus personagens não tão rasos e esquecíveis que nem a atuação competente do elenco nos salva do marasmo. E mesmo que fôssemos apreciar a obra pela sua "beleza inerente do cinema", ele comprova que para tudo há um limite.
Ninguém Entra, Ninguém Sai 2017-04-18 [movies] [cinemaqui] Assistir a "Ninguém Entra, Ninguém Sai" é embarcar em uma viagem para a comédia brasileira dos anos 90. Porém, também é uma maneira divertida de referenciá-la, já que ninguém espera uma comédia anos 90 nos dias atuais. Há claramente uma ambiguidade entre o retrógrado e o apenas grotesco, e no meio de tudo isso atuações e participações especiais que, para bem ou para mal, remetem a figurinhas da televisão, do cinema e da internet.
No Meio de Nós 2017-04-18 [movies] [cinemaqui] Antes de tudo, um alerta: este filme não é um documentário. Documentários, mesmo os mais parciais, ao menos tentam buscar informações e apresentá-los ao espectador da maneira mais clara e inteligível possível. Já "No Meio de Nós" reúne uma série de especialistas em diferentes áreas de conhecimento e esoterismo para juntos realizar o que não consegue ser muito diferente de um vídeo publicitário. O que ele vende? O livro Mergulho no Hiperespaço, de um General Ufólogo da década de 60, e o próprio filme, lançado no site da produtora em DVD esta semana.
Variações de Casanova 2017-04-11 [movies] [cinemaqui] Variações de Casanova consegue provar que a ópera, até mesmo a transformada em filme, não é desse mundo. Não o mundo de hoje. Ela é terrivelmente mais lenta que isso, e por isso mesmo alheia à sua existência. Mas, além disso, aqui temos uma versão de Casanova que está em descompasso com a visão positiva de conquistador de mulheres. É um moribundo, e isso sim, diz muito mais sobre a época em que vivemos do que uma ópera de Mozart.
Una 2017-04-06 [movies] [cinemaqui] "Una" é a possibilidade de um diálogo entre dois adultos sobre o que fizeram quando um deles ainda era apenas uma criança. Baseado na peça "Blackbird", de David Harrower (que assina o roteiro), a direção do estreante Benedict Andrews cria um drama intimista que possibilita que o passado ecoe no presente e, em retrospecto, a vida dessas pessoas tente fazer algum sentido. A história sempre é narrada através desses ecos, trocando rapidamente entre passado e presente com flashbacks e memórias do evento traumático.
Além das Palavras 2017-04-05 [movies] [cinemaqui] Além das Palavras, biografia da poetisa norte-americana Emily Dickinson, é um trabalho que já estabelece desde sua primeira cena a posição que a mulher tem na sociedade em que ela viveu. O filme começa em uma escola apenas para mulheres, onde chega a hora em que elas devem escolher que caminho seguirão: a salvação garantida de Deus ou se viver como pecadoras, esposas de seus maridos, na esperança do perdão final.
Filhos de Bach 2017-04-04 [movies] [cinemaqui] Filhos de Bach, uma co-produção entre Brasil e Alemanha, é um filme que tenta alçar voo muitas vezes, mas sempre é sabotado por sua história episódica, que também é simplista e desonesta. Tudo pelo objetivo de tentar mostrar duas culturas bem diferentes entre si, além de uma aparente visão social. A história tenta de forma livre unir as histórias de órfãos alemães e brasileiros. Os alemães, uma dupla, viajaram o mundo com seu sucesso reinterpretando músicas de Johann Sebastian Bach, até sua eventual separação, quando um deles se casa com uma brasileira e vive o resto de sua vida em Ouro Preto, Minas Gerais, Brasil.
Argentina 2017-03-31 [movies] [cinemaqui] Até para quem não ouve muita música, ou tem um estilo diferente do retratado em Argentina, último longa documental musical de Carlos Saura, há de se emocionar. Pelo menos em seus primeiros quinze minutos, onde um grupo de cantores evoca através de suas potentes vozes cânticos que traduzem a história de uma cultura que se formou através da união de diferentes regiões, que, separadas naturalmente por desertos e montanhas, não conhece limites para a poesia do homem e da mulher simples, batalhadores de todo dia, sofredores como eternos oprimidos, trovadores do sol e da lua.
O Mundo Fora do Lugar 2017-03-28 [movies] [cinemaqui] O Mundo Fora do Lugar é uma sutil defesa dos psicologicamente abusados (coincidentemente mulheres em um relacionamento). Ele usa um drama familiar do passado com revelações de novela, mas faz isso com muito charme e boa música. E é um filme alemão, o que nesse caso quer dizer que as emoções estarão contidas, embora elas existam. O pilar da história é Sophie uma mulher que não consegue manter um relacionamento por mais de dois anos (Katja Riemann).
Os Belos Dias de Aranjuez 2017-03-26 [movies] [cinemaqui] Aviso aos navegantes: se você entrou em A Árvore da Vida apenas para reclamar sobre a chatice do filme para logo em seguida sair da sala nem gaste seu dinheiro com Os Belos Dias de Aranjuez. Assim como o(s) trabalho(s) de Terrence Malick, este filme de Win Wenders não busca satisfazer os princípios básicos de narrativa que estamos acostumados a acompanhar, com começo, meio e fim. Ele sequer consegue estabelecer diálogos minimamente interessantes.
O Ornitólogo 2017-03-22 [movies] [cinemaqui] Cada diretor tem seu Holy Motors (Leos Carax, 2012) que merece. No caso do diretor português João Pedro Rodrigues, O Ornitólogo é uma história com uma estrutura igualmente coesa mas um final hermético e inacessível, tal qual não a arte cinematográfica, mas a mente religiosa. A história gira em torno de Fernando (Paul Hamy), um estudioso de aves focado nas regiões em que elas vivem, seus hábitos e modo de vida.
Era O Hotel Cambridge 2017-03-10 [movies] [cinemaqui] Era o Hotel Cambridge é um documentário que tenta se estruturar como ficção. Sua heroína é uma personagem da vida real. A mescla entre real e o faz-de-conta funciona como catalisador das transformações sociais e um retrato dramático da vida de pessoas que são excluídas de um populismo político que durou uma década e encontrou seu merecido fim: escassez, caos e violência. A história se passa em um dos inúmeros prédios abandonados do centro da cidade de São Paulo, Brasil.
Jonas e o Circo sem Lona 2017-03-08 [movies] [cinemaqui] Jonas e o Circo sem Lona é um documentário onde a documentarista não só realiza um trabalho de metalinguagem como chega a desempenhar um papel ativo na própria história que pretende contar. E a história é sobre o menino Jonas e o circo que ele montou no quintal de sua mãe. Com a ajuda de seus amigos, durante as férias ele treina e organiza espetáculos com a presença das outras crianças como espectadoras.
Life, Animated 2017-02-25 [movies] [cinemaqui] O documentário "Life, Animated" conta a incrível história de Owen Suskind, diagnosticado como autista aos três anos de idade, incapaz de falar e de ações motoras minimamente coesas e que através dos filmes da Disney abriu um portal surpreendente de comunicação com o mundo externo. Apenas por esta premissa este filme vale cada segundo de nossa atenção. E por quê? Simplesmente porque hoje o mundo enfrenta um desafio global intransponível. Estamos cada vez mais conectados e paradoxalmente desconectados.
Insubstituível 2017-02-24 [movies] [cinemaqui] Insubstituível é uma tentativa pálida e sem foco em explorar as dores da medicina, de passar a vida salvando vidas, e se preocupando com elas. Nos apresenta Jean-Pierre (François Cluzet), o médico do interior que descobre que tem câncer, e Nathalie (Marianne Denicourt), a médica que vem para ajudá-lo a atender seus pacientes durante seu tratamento. O filme se espalha em torno da rotina exaustiva de Jean-Pierre ao mesmo tempo que mostra como ele conhece, depois de 20 anos exercendo a profissão, as particularidades de cada paciente seu.
Olhar Instigado 2017-02-23 [movies] [cinemaqui] Nos primeiros minutos de Olhar Instigado é possível perceber um controle narrativo que determina com precisão qual será o tom no filme inteiro. Será um filme com movimento, cortes rápidos, montagem fluida e trilha sonora empolgante. Para um documentário isso já é muito mais que o medíocre esquema de pessoas sentadas falando. Porém, além da competência técnica da dupla de diretores Guilherme Moraes e Chico Gomes e seus respectivos protagonistas da vida real Alexandre Orion, Bruno Locuras e André Monteiro (sem contar seu excelente montador, Oswaldo Santana), este é um filme que promete entregar, não apenas como seu título sugere ou promete, um olhar instigado (e consequentemente instigante) sobre a megalópole São Paulo, maior cidade do Brasil e uma das maiores do mundo, mas também ideias instigantes, que vão além do senso comum.
Silêncio 2017-02-22 [movies] [cinemaqui] Martin Scorsese volta ao tema religioso depois de longo hiato (seu último foi A Última Tentação de Cristo, na década de 80) em uma obra que lida com sofrimento cristão em um nível quase que metafísico. Para isso viajamos ao Japão feudal e a miséria de um povo, onde encontraremos padres jesuítas dispostos a tudo para converter fiéis, mesmo que estes fiéis e os próprios padres estejam sendo sumariamente torturados e executados.
Personal Shopper 2017-02-20 [movies] [cinemaqui] Personal Shopper envolve espiritismo em um mundo impessoal e materialista. Sequer há emoção no filme, embora a história gire em torno do luto de um ente querido. Mas talvez, no final das contas, o que conte mais não é a esperança que haja algo após a morte, mas que haja algo depois de uma vida não vivida, mas meramente suportada. A história gira e é contada em torno das percepções da personagem de Kirsten Stewart, Maureen Cartwright, que acabou de perder o irmão, Lewis, vítima de um problema genético que, apesar de raro, ela compartilha.
A Jovem Rainha 2017-02-16 [movies] [cinemaqui] A Jovem Rainha tem vários assuntos para tratar durante o conturbado reinado da rainha Cristina no império sueco do século 17, mas não consegue se adequar ao tom mais apropriado. Se em alguns momentos gera o humor incidental da típica loucura dos monarcas, em outros tenta puxar a grandiosidade dos acontecimentos históricos, e no meio do caminho flerta perigosamente com um episódio de seriado de TV. Enquanto a efervescência de conhecimento na Europa gerava mais e mais conteúdo científico e filosófico, seu braço fora do domínio da Igreja Católica -- incluindo a Suécia -- se mantinha preso ao conceito de determinismo de Lutero, fundador do protestantismo.
BugiGangue no Espaço 2017-02-14 [movies] [cinemaqui] BugiGangue no Espaço é mais uma tentativa do cinema brasileiro -- e com dinheiro brasileiro -- nas animações e na tecnologia 3D. O resultado é mais um filme que mira na mediocridade para nunca sair dos trilhos. Sua falta de ousadia no roteiro só rivaliza com sua capacidade de referenciar obras muito mais ambiciosas como Star Wars, Star Trek, E.T.. Sua animação cartunesca não oferece quase nada que se destaque de qualquer vídeo do YouTube.
Um Homem Chamado Ove 2017-02-04 [movies] [cinemaqui] Um Homem Chamado Ove é um filme extremamente fácil de se ver. Indicado ao Oscar por filme estrangeiro e maquiagem, acaba sendo paradoxal ver um filme que se esforça tanto em ser tão agradável sobre um homem que faz de tudo para não o ser. A história é simples, mas vai se desenvolvendo aos poucos. Ove (Rolf Lassgård) é um viúvo que mora em um grupo de casas que trata como seu, onde todo dia a primeira coisa que faz é sua "ronda matinal", percorrendo o condomínio se atentanto a infrações mínimas do regulamento (como estacionar carros fora da faixa em uma garagem absurdamente grande) e as tratando de forma inflexível, por mais simpáticos que seus vizinhos pareçam, e por mais que eles não deem a mínima.
A Bailarina 2017-02-01 [movies] [cinemaqui] Não é à toa que A Bailarina ficará pouquíssimo tempo em cartaz. Não é pelas férias estarem acabando, mas poderia ser pela falta de cópias legendadas (porque a mixagem de som da dublada é simplesmente impossível de acompanhar). Talvez a palavra mais constante ao assistir a esta animação canadense e que defina o pouco entusiasmo do público em assistir seja: manipulativo. Afinal de contas, o filme irá fazer de tudo para você se envolver na história mais clichê de todas: o herói que persegue seu sonho.
A Garota Desconhecida 2017-01-24 [movies] [cinemaqui] A Garota Desconhecida, em um resumão narrativo, é sobre o arco de sua protagonista, Dra. Jenny Davin, que ao não abrir a porta após o horário de seu consultório por uma mera questão de capricho -- e sofrer as duras consequência de seu ato -- acaba abrindo uma outra porta: para a possibilidade de redenção, aceitando que seus pacientes são seres humanos, e mais do que tudo: de que ela pode se dar ao direito de ser humana.
Paraíso 2017-01-20 [movies] [cinemaqui] Paraíso poderia de uma maneira peculiar fazer sessão dupla com A Fita Branca. Enquanto o trabalho de Michael Haneke explora em boa parte do tempo o que tornou uma nação propensa a cometer os horrores que seriam cometidos na Segunda Guerra, este trabalho russo/alemão do diretor Andrey Konchalovskiy já está imerso nesta situação. Vemos as pessoas executando e racionalizando suas tarefas da melhor maneira possível, mesmo que sua tarefa seja quebrar os joelhos de alguém tentando salvar duas crianças ou queimar o maior número de judeus na câmara de gás.
A Espera 2017-01-16 [movies] [cinemaqui] A Espera é um filme que mergulha fundo no tema da morte de um filho. Tão fundo quanto a mitologia cristã. Para isso ele entende que é imprescindível a figura de Juliette Binoche, que não é uma madre italiana, o que pode tornar a mensagem confusa ou universal. De qualquer forma, ela manda bem, e as expressões dos seus exuberantes olhos contidos em um rosto envelhecido, mas ainda lindo, faz boa parte do trabalho do diretor italiano Piero Messina valer a pena.
Moonlight: Sob a Luz do Luar 2017-01-12 [movies] [cinemaqui] Moonlight contém uma história simples demais depois que é desvendada. Porém, esse não é um filme que foca em sua história, mas sim em seus personagens. Ele usa toda técnica disponível para explorar o isolamento afetivo dessas pessoas, e por algum motivo, de dentro de suas sutilezas, acaba berrando seu estilo aos quatro ventos, como se o estilo por si só criasse um grande filme. Nada mais longe da verdade.
Max Steel 2017-01-11 [movies] [cinemaqui] Ao assistir Max Steel você terá a impressão de estar vendo um fan film. E como todo filme feito por fãs, este tem orçamento bem limitado, o que se reflete em seu roteiro e direção pedestres, assim como a qualidade do elenco e dos efeitos visuais. Mas nós já vimos fan films que foram produzidos com o sangue e suor de uma massa de admiradores, e apesar de todos os defeitos, mantiveram ao menos um trabalho feito com paixão, e se é que isso serve de algum mérito, ao menos significa que alguém deve ter se divertido no processo.
Eu, Daniel Blake 2016-12-20 [movies] [cinemaqui] "Se não fosse o governo, os pobres morreriam de fome." Quantas vezes já não se ouviu essa argumentação em acaloradas discussões políticas, geralmente no conforto do lar? No entanto, ninguém morre de fome nesse filme, assim como dificilmente alguém hoje em dia morre de fome no mundo civilizado. Se há algo que morre (e esta é uma morte lenta e dolorosa) é a dignidade das pessoas honestas e trabalhadoras. E isso, podemos dizer com um certo grau de certeza, milhões de pessoas vivendo sob o regime de bem-estar social morrem, pelo menos um pouco, todos os dias.
Belos Sonhos 2016-12-19 [movies] [cinemaqui] Belos Sonhos é uma verdadeira homenagem e uma investigação sobre essa relação tão íntima, possessiva e determinadora de caráter entre uma criança e sua mãe italiana, a figura eterna da mama. Sutil e visual, se transforma em um trabalho equilibrado, embora intenso, como todo bom filme italiano deve ser. Aplicando elementos universais da relação entre mãe e filho, o filme começa com uma fotografia belíssima, um jogo de luzes que eterniza a relação entre o pequeno Massimo (Nicolò Cabras) e sua bela e jovem mãe (Barbara Ronchi).
A Última Lição 2016-12-15 [movies] [cinemaqui] A Última Lição é um filme importante para o tema "liberdade sobre o próprio corpo" levado para o aconchego do sub-gênero "filme para a família", o que é uma coisa natural para a família francesa, mas anormal em boa parte do mundo. De qualquer forma, este é um filme que tenta se livrar dos preconceitos e analisar uma situação delicada com a sensibilidade que ela merece. Tudo começa no aniversário de 92 anos de Madeleine.
O Lamento 2016-12-15 [movies] [cinemaqui] O Lamento é um terror coreano, e só essa descrição seria o suficiente para chamar a atenção de qualquer fã de terror que se preze. Afinal de contas, terrores asiáticos já são de praxe as melhores fontes de medo humano, e geralmente vem acompanhados de lendas sempre um pouco pesadas demais, como se pode comprovar através de "O Chamado", "Espíritos - A Morte Está ao Seu Lado", "Medo", e "O Hospedeiro" (que é muito mais um drama).
Eu Fico Loko 2016-12-13 [movies] [cinemaqui] Quando uma produção comercial (no sentido mais pleno da palavra) se torna um bom filme não pelo seu roteiro redondo ou arco dramático eficaz, mas pelo seu mensageiro de novidades surreais no mundo da internet, que cai na telona do Cinema tanto de para-quedas quanto em queda livre, é porque está acontecendo algo de muito estranho, mas ao mesmo tempo interessante, no Cinema/TV/YouTube. E no caso de Eu Fico Loko, o fato dos eventos terem sido parcialmente reais torna pelo menos a história viva, fugindo do lugar-comum dos filmes nacionais do gênero.
Neruda 2016-12-12 [movies] [cinemaqui] "Neruda" é um drama poético com tons de comédia. Pois só a comédia para explicar uma história de perseguição onde nada acontece e onde seu protagonista vive para narrar o que não está acontecendo. Isso seria por si só uma péssima ideia para roteiro, um filme onde não acontece nada. Mas, estamos falando da vida de um poeta, que se define recusando qualquer definição minimamente coerente e que, por ser poeta, diz muitas coisas sobre coisa nenhuma.
Estados Unidos Pelo Amor 2016-12-09 [movies] [cinemaqui] É curioso como em "Estados Unidos Pelo Amor" -- novo trabalho do diretor (e roteirista) Tomasz Wasilewski -- o destino de cada personagem termina necessariamente em um drama, mas que nunca é suficientemente trágico. Pelo menos não para as mulheres envolvidas em quatro histórias que se cruzam em um vilarejo na Polônia na época comunista. Este é acima de tudo um filme sobre um grito silencioso na imensidão do horizonte.
A Qualquer Custo 2016-12-08 [movies] [cinemaqui] A Qualquer Custo, a despeito de ser dirigido por um inglês, é um filme o mais texano possível, no mau e no bom sentido, o que acaba se tornando aos poucos algo fenomenal, já que o estilo de vida do texano acaba meio que virando um personagem a mais, ainda que não exatamente personificado em ninguém em particular. Apesar disso, eu usaria como representante da hospitalidade texana uma garçonete de uma cidadezinha que atende dois "Texas Rangers" com um mau humor (ou a falta de) peculiar, avisando que todos os que vão em seu restaurante pedem T-Steaks com batata.
O Ídolo 2016-12-03 [movies] [cinemaqui] O Ídolo possui um começo dinâmico e tocante, mas não usa isso a seu favor no resto do filme. Ele aposta na catarse fácil que já vemos na televisão e em vídeos do YouTube. O que ele acaba fazendo, então, é apenas dar uma cara e uma atuação para mais um personagem da vida real. Porém, pior que isso é usar esse personagem como herói. Por ter uma boa voz e uma boa vontade.
Sieranevada 2016-11-30 [movies] [cinemaqui] Sieranevada faz jus à descrição do Cinema, a sétima arte, como mundo dos sonhos, ou onde se sonha acordado. A sinopse deste filme: espiamos a vida de uma grande família durante os preparativos de uma refeição que parece que nunca vai ocorrer. Se isso parece um pouco fora de foco pra você, trago duas observações, uma objetiva e outra subjetiva, que podem ser importantes na hora de assisti-lo: o filme tem quase três horas de duração; e um dos seus maiores defeitos é ser curto demais.
O Filho Eterno 2016-11-22 [movies] [cinemaqui] O Filho Eterno é mais uma incursão no mundo das pessoas com Síndrome de Down. Ao ouvir disso, no Brasil, nos lembramos de Colegas, de 2012, cuja produção tem um coração gigante, mas sua realização carece dos preceitos básicos que tornam o Cinema um contador de histórias eficiente. Aqui temos o livro de Cristovão Tezza por trás da história, o que torna seu arco dramático um pouco mais ajeitado. Porém, mesmo assim, além das dificuldade de se adaptar uma obra literária que usa simbolismos demais, há muito o que aprender quando se trabalha com atores que possuem um distúrbio genético que os limitam por natureza.
A Economia do Amor 2016-11-21 [movies] [cinemaqui] A Economia do Amor, trocadilhos à parte, é também um filme econômico em sua produção. E é quando a arte encontra os benefícios da crise europeia, tanto no assunto quanto no orçamento. Aliás, os filmes franceses atualmente estão centrados na questão das finanças das famílias, no desemprego e no valor humano. Este fala sobre o processo de separação de um casal, paralisado momentaneamente por falta de dinheiro, talvez o mesmo dinheiro motivo que iniciou o declínio da relação.
Snowden 2016-11-02 [movies] [cinemaqui] Um documentário reconstruído como ficção pode ser bem maçante para a maioria das pessoas; principalmente se a ideia dos idealizadores for simplesmente jogar diálogos e eventos de pessoas da vida real em um formato burocrático ou televisivo. A maioria sairia antes da metade do filme. No entanto, o lado show business de Oliver Stone e o roteiro incisivo de Kieran Fitzgerald realizam uma dramatização da vida real que consegue criar nos 134 minutos de Snowden um universo à parte da realidade, onde nos importamos com seus personagens como se fosse uma história criada para isso, mas ao mesmo tempo não nos faz esquecer que essa é a vida real, apenas alguns anos atrás, e cujos acontecimentos ecoam até o exato momento do agora, às vésperas de mais uma eleição presidencial norte-americana.
É Apenas o Fim do Mundo 2016-10-26 [movies] [cinemaqui] O cineasta Xavier Dolan é intenso e leva tudo do seu lado pessoal para as telas. Isso já ficou claro em Eu Matei a Minha Mãe e ainda mais claro em Amores Imaginários. Agora, em É Apenas o Fim do Mundo recebemos mais do mesmo, o que no caso se traduz em um filme também de cunho pessoal. E tenso até a morte. A história é um fiapo: escritor famoso descobre que vai morrer e volta depois de longo tempo para a casa da família contar a todos.
Depois da Tempestade 2016-10-20 [movies] [cinemaqui] Os personagens são tão reais e carismáticos, exatamente como seria se estivéssemos testemunhando uma família japonesa e seus problemas (financeiros e emocionais), que há vários momentos em Depois da Tempestade em que assisti-lo se torna uma experiência naturalista, quase documental. O que "frustra" um pouco esse realismo é apenas a leve dramatização realizada para tornar mais palatável ao grande público, com uma ou outra trilha sonora cômica, e um ou outro comentário que algum personagem solta que é "perspicaz demais pra ser verdade".
Entre Linhas 2016-10-20 [movies] [cinemaqui] Entre Linhas ensaia ser pretensioso, ou de alguma maneira intrincado. Porém, para que isso aconteça, é necessário que seus personagens tenham algo a dizer além de questões existenciais sobre relacionamentos. E mesmo que fôssemos elogiar sua emaranhada montagem, que preza por idas e vindas entre dois namorados muito parecidos da protagonista, isso se torna impossível a partir do momento que percebemos que não se trata de descobrir um motivo para o vai-e-vem temporal, mas de ser diferente pelo simples prazer de ter mais personagens a dizer frases aleatórias sobre a vida.
Michelle e Obama 2016-10-19 [movies] [cinemaqui] Se Frank e Claire Underwood da série House of Cards seriam o exemplo de "casal perfeito" entre os políticos que anseiam o poder a qualquer preço, a impressão que fica após assistir "Michelle e Obama" é que eles seriam o exato contra-exemplo, pois tanto ela quanto ele irradiam a energia positiva e generosa de quem está honestamente disposto a ajudar o próximo. Isso, é claro, levando em conta que o filme está narrando os primeiros passos do casal em direção a uma união que passará por décadas de vida política, o que poderá mudá-los de forma que se aproximem do casal de "arquitetos do poder" da Netflix.
O Quarto dos Esquecidos 2016-10-11 [movies] [cinemaqui] O Quarto dos Esquecidos pega todo aquele nosso preconceito (no bom sentido) de "filmes de famílias problemáticas que se mudam para casas no campo" (um sub-gênero do terror cada vez mais usado) e transforma em um drama envolvente, ou no mínimo quase envolvente. E assim como o excelente Babadook, ele utiliza metáforas para explorar esse ser fora de controle que vive em cada um de nós. A história é simples, mas vai se desdobrando conforme acompanhamos os primeiros dias do casal urbano e seu filho pequeno que se mudam para o inverso ao que estão acostumados: uma cidade pequena onde todos se conhecem (queiram ou não).
Terra Estranha 2016-10-09 [movies] [cinemaqui] Terra Estranha é um filme corajoso no formato de televisão. Ele é corajoso em entediar o espectador por quase todo o tempo para em seus minutos finais trazer a redenção de tudo aquilo que o filme pretende tratar. Sua coragem, aliás, vai além, pois descarta um final convencional pelo bem do argumento. E tudo isso na Austrália, terra da "aventura fácil", do clichê Hollywoodiano e das histórias de amor selvagem.
A Nona Vida de Louis Drax 2016-10-04 [movies] [cinemaqui] Muito cuidado. A Nona Vida de Louis Drax, pela sua premissa, pode se disfarçar facilmente de algo mais bonitinho do que na verdade é. Conta a história de uma criança que vivia sofrendo acidentes trágicos durante toda a infância até ficar em coma no seu nono aniversário. Crianças em coma geralmente remetem a dramas onde os pais estão sempre presentes e a fé de todos colabora para o triunfo de sua recuperação.
Refúgio 2016-09-30 [movies] [cinemaqui] Refúgio é uma comédia de situação que brinca um pouco com essa sensação da meia-idade (defina você esse período da sua vida) em explorar outros horizontes, levar a cabo os sonhos da infância, reviver, enfim, os bons momentos que estão em nossas memórias. Porém, ao mesmo tempo que temos esse desejo, estamos ancorados na vida real, sujeitos às complicações da vida moderna. O herói do filme, Michel (Bruno Podalydès), trabalha com computação gráfica, no meio de um bando de jovenzinhos focados em impressionar os outros.
Romance à Francesa 2016-09-29 [movies] [cinemaqui] Romance à Francesa é como se alguém pegasse um roteiro de Woody Allen (dos últimos anos, pelo menos), extraísse todo o pessimismo e trocasse por romantismo. Isso em uma época que, assim como A Comunidade, lutamos por entender, conviver e experimentar formas de amor que fujam do convencional. A comparação com o estilo do diretor/roteirista/comediante nova-iorquino se justifica pela doçura com que os diferentes aspectos dos relacionamentos dos personagens são abordados, mas mais do que isso, quando vemos o tanto de coincidências e situações forçadas necessárias para que o filme consiga chegar nos temas que pretende abordar.
Demônio de Neon 2016-09-23 [movies] [cinemaqui] A única esfinge presente na mitologia grega é um demônio e se assemelha a um leão alado com cabeça de mulher. Presente na peça Édipo Rei, Ela olha onipotente para os mortais que desejavam passar e desfere seu famoso enigma. Para os que não o decifram, ela os devora. O enigma tem relação com as diferentes fases na idade do homem, mas para acertar você precisa descobrir que a criatura disforme, que muda de patas durante o dia, é o próprio homem.
A Passageira 2016-09-17 [movies] [cinemaqui] A Passageira pode ser descrito como um melodrama que se aproveita de sua notável qualidade narrativa e técnica para dar ares de ser algo mais artístico. A mesma razão pode ser dada ao dizer que o herói do filme realmente fez um ato bondoso e por isso, independente de seu passado, é digno de aplausos. Porém, escolher entre um ou outro seria admitir que no mundo uma situação ou é preta ou é branca, e é exatamente isso que o filme tenta evitar e constantemente desfazer em cada reviravolta de sua história.
O Silêncio do Céu 2016-09-13 [movies] [cinemaqui] O Silêncio do Céu é mais uma incursão do diretor Marco Dutra ("Trabalhar Cansa") em um filme que flerta entre o drama e o terror. Porém, nesse caso não há o apelo ao sobrenatural, mas a uma substância social que permeia cada um de nós: o medo. E esse medo vem na forma da ausência de diálogos entre pessoas que se amam, o que o torna mais poderoso ainda. A história começa com a cena de um estupro de uma mulher em posição indefesa, que pode apenas observar, submissa por dois homens armados com uma faca.
Jovens, Loucos e Mais Rebeldes 2016-09-09 [movies] [cinemaqui] Jovens, Loucos e Mais Rebeldes é a mais nova experimentação de Richard Linklater (Boyhood), que entra a fundo em uma análise sobre uma geração e seus estilos, ou suas tribos, e que semelhante a seus filmes anteriores, está mais interessado na análise em si do que criar qualquer história. Se trata de um documentário póstumo em ficção de uma era que já se foi há muito tempo. O que o filme faz agora é emular em laboratório a experiência de ser jovem naquela época -- final dos anos 70 e/ou começo dos 80 -- acompanhando a rotina do time de beisebol, que se reúne antes das aulas começarem, se entrosam, treinam, bebem, procuram garotas.
Herança de Sangue 2016-09-04 [movies] [cinemaqui] Mel Gibson não apenas é a escolha perfeita para seu papel paternal em Herança de Sangue: a sua persona dentro e fora das telas é o mecanismo-chave que faz tudo funcionar no longa de Jean-François Richet. A sua rebelde filha se assusta quando vê seu pai, um sujeito com traços agressivos, sem a barba que escondia no início do filme seu rosto da época dos escândalos de violência doméstica que fez parte.
Conexão Escobar 2016-08-20 [movies] [cinemaqui] Conexão Escobar volta a trazer Bryan Cranston em um papel memorável, mas mais do que isso, esse é um filme construído totalmente em cima de expectativas. Ele vai subindo aos poucos no alto escalão da máfia de cocaína e assim como O Poderoso Chefão e Scarface ele possui seu universo próprio. Porém, este também é um filme pautado em cima da biografia de Robert Mazur, ex-agente federal de combate ao tráfico de drogas, e por isso merece ainda mais crédito a criação dessa rede tensa e complexa que vive à mercê da lei.
Loucas de Alegria 2016-08-17 [movies] [cinemaqui] Loucas de Alegria, apesar do título e das protagonistas com problemas psicológicos, é um retrato realista e encantador sobre amizade incondicional, mesmo que sua amiga tenha impulsos suicidas ou tenha cara de pau de aplicar golpes por onde quer que passe. Em seu momento mais lúdico ele homenageia "Thelma & Louise", o clássico de Ridley Scott, o que, naquela altura da campeonato, é uma das licenças poéticas mais bem-vindas e muito apropriada.
Gênios do Crime 2016-08-12 [movies] [cinemaqui] Gênios do Crime não é o melhor momento de ninguém do seu elenco. Porém, também não é o pior. É apenas aquela sensação de que já vimos isso antes, e embora não exatamente daquela forma, não chega a ser tão diferente de qualquer comédia de situação. E, como eles mesmos no filme admitem, ainda é um filme de roubo a banco. Sim. Mais um filme de roubo a banco. Esse, baseado em eventos reais, de um dos maiores roubos (em valores monetários) da história dos EUA, não tem muita margem para mudanças, mas elas acontecem e aos montes.
O Funcionário do Mês 2016-08-12 [movies] [cinemaqui] Uma comédia de absurdos nunca será tão absurda quanto uma comédia italiana. E "Funcionário do Mês" é um exemplo clássico: é escrachado do começo ao fim, se valendo não só dessa fama italiana do funcionalismo público, do "jeitinho italiano" (ah, essa herança...), mas também do comodismo e do estereótipo da família (italiana, claro). Na verdade, é melhor ainda, pois ao criticar o mundo "incivilizado" que o italiano médio vive, o filme também escracha o lado "civilizado", escancarando o diferente, o divergente, a multicultura.
A Comunidade 2016-08-04 [movies] [cinemaqui] A Comunidade é um filme que consegue ser doce em sua abordagem de paz e amor, mas ao mesmo tempo consegue desenvolver um tema mais maduro. É fascinante acompanhar a vida daquelas pessoas formando um mosaico de personalidades que cooperam entre si para o bem comum. Mais fascinante ainda é perceber como o filme avança seu tema sem ter medo de arriscar tudo que havia conquistado uma hora atrás. A história começa quando Erik (Ulrich Thomsen), um professor de arquitetura, vai receber como herança a casa que havia habitado na infância em sua terra natal.
O Bom Gigante Amigo 2016-07-31 [movies] [cinemaqui] O Bom Gigante Amigo é um filme de criança baseado em um livro para crianças. Produzido pela Disney e dirigido por Steven Spielberg, deveria ser o ápice da pureza e inocência, mas traz uma forte carga política em sua mensagem, acidental ou não. Pode ser impressão de uma história fraca e sem muito sentido, mas só por sugerir uma relação entre sua lúdica história e a história da Europa contemporânea é digno de nota.
Fome 2016-07-28 [movies] [cinemaqui] Fome é um filme lento e arrastado, com seu lado amadorístico, com uma direção/edição que se apaixona pela forma e não sabe a hora de cortar. Com a falta de ritmo em vários momentos, e um contraste curioso entre ficção e realidade, pode-se enxergar com clareza que este não é um trabalho para qualquer um, por exigir paciência e determinação em decifrá-lo. Ao mesmo tempo, ele permite diferentes interpretações, das mais simples às mais complexas; tudo depende de como se enxerga os objetivos de algumas decisões narrativas e estéticas da história.
A Viagem de Meu Pai 2016-07-22 [movies] [cinemaqui] A Viagem de Meu Pai começa como um filme leve sobre as vicissitudes de envelhecer, mas aos poucos se transforma em um drama ambicioso em sua estrutura, pois transforma espectadores passivos em participantes da inevitável experiência do esquecimento de nossas próprias vidas. Tendo como protagonista o charmoso, porém confuso (e nada inocente) velhinho Claude Lherminier ("com um h", como ele diz), é divertido vê-lo tentar manipular suas cuidadoras, ou até suas perguntas ou pedidos indecorosos ("posso ver você tomar banho?
De Longe Te Observo 2016-07-16 [movies] [cinemaqui] De Longe Te Observo é um trabalho intimista que subverte a estrutura dos elementos que formam esse thriller/drama e com isso inverte nossa percepção sobre o que realmente está acontecendo. Ele não consegue nos despistar o suficiente, mas o efeito funciona. Dessa forma, previsível ou não, aqui temos uma história que mexe com conceitos como trauma, apego, dinheiro e vingança. Tudo começa com Armando (Alfredo Castro), que trabalha em um laboratório de prótese dentária, tem uma irmã que está para adotar um bebê e mora sozinho.
A Conexão Francesa 2016-07-08 [movies] [cinemaqui] A Conexão Francesa é um filme de máfia, mas passa longe dos estilos de Martin Scorsese (Os Bons Companheiros, Cassino) e da trilogia O Poderoso Chefão. Não chega nenhum momento a ser divertido. Mesmo nos momentos de humor fica difícil de rir. Ao mesmo tempo, não se dá ao trabalho de explicar a hierarquia das gangues, nem explora muito o relacionamento entre seus membros. É um filme tenso, mas ao mesmo tempo prático.
Amor e Amizade 2016-07-06 [movies] [cinemaqui] Sempre há um filme de época, assim como sempre há um romance de Jane Austen sobrando para filmar. Por ser algo fruto de suas experiências na nobreza britânica, onde famílias donas de títulos de nobreza -- e, portanto, terras para explorar -- viviam e sobreviviam no campo, em condições muito melhores do que os camponeses recém-chegados na cidade. Para as mulheres, estar nesse meio significa conseguir um bom partido para a sustentar.
Um Dia Perfeito 2016-07-05 [movies] [cinemaqui] Esse é um filme que pode irritá-lo pela quantidade indiscriminada de músicas animadas (e rock pesado) floreando um drama bem-humorado e mais intenso do que na verdade é. No entanto, ignore isso e terá um ótimo filme que usa o humor para aproximar as pessoas de um drama que existe apenas em países longínquos que vivem em guerra, mas que, se olharmos mais de perto, acharemos algo estranhamente familiar nessas pessoas: elas são tão humanas quanto qualquer um de nós.
Florence: Quem é Essa Mulher? 2016-06-10 [movies] [cinemaqui] "Florence - Quem é Essa Mulher?" é uma ode à mediocridade. Ele brinca com analogias que fazem todo o sentido do mundo hoje em dia, quando mega-produções são "proibidas" pelos fãs de serem criticadas por gente especializada, e embora muitas pessoas acabem de fato gostando do resultado dessas produções, embora muitas vezes pelos motivos errados. Afinal de contas, quem nunca deu risada em uma cena da série Transformers, ou até desses terrores enlatados como a interminável série Atividade Paranormal?
Vida Selvagem 2016-06-09 [movies] [cinemaqui] Vida Selvagem conta a história verídica de um pai (Mathieu Kassovitz) que sequestrou seus filhos (David Gastou, Sofiane Neveu) para viverem no mato. Os fatos são descritos de uma maneira que não deixa muitas brechas para interpretação. As cenas fazem parte de uma narrativa apressada, intimista e, de certa forma poética. O que mais encanta no filme é sua história, impressionante e que dá asas à imaginação. Conforme a acompanhamos, e vemos o tempo passar para os envolvidos, repensamos o conceito de civilização moderna, onde um pai pode, sim, ser privado e até preso por cuidar dos filhos, e uma mãe possui, sim, o privilégio de ter a guarda padrão até que a lenta justiça caminhe.
Chocolate 2016-06-03 [movies] [cinemaqui] Chocolate é o mais novo trabalho de Osmar Sy e possui não apenas a simpatia que estamos acostumados a ver em seus filmes (Intocáveis, Samba), mas também um lado dramático do tipo que tornou filmes como Conduzindo Miss Daisy e 12 Anos de Escravidão tão fascinante. A história é de um personagem da vida real: O primeiro palhaço negro de sucesso que se apresentou em dupla com um branco na Paris de 1900.
Um Amor à Altura 2016-06-03 [movies] [cinemaqui] É estranha a sensação de assistir a Um Amor à Altura, sabendo que esta é uma comédia romântica francesa. Ao mesmo tempo que podemos encontrar situações em sua história tipicamente europeias (e francesas), há um misto com comédia pastelão que dificilmente funciona. E é preciso lembrar que ainda existe um terceiro filme acontecendo: o terrível drama que é o mundo dos ricos e bem-sucedidos. Sim, há até um pouco de Nancy Meyers em uma comédia romântica francesa.
A Corte 2016-06-01 [movies] [cinemaqui] A Corte está no Festival Varilux desse ano e conta a história justamente do que propõe. Vamos acompanhando o dia-a-dia na vida de todos envolvidos no julgamento de um réu, quase sempre sob o ponto de vista do juiz. Que começa o filme gripado. Alguns detalhes podem incomodar no filme, muitos por não parecer ter qualquer relação com o que finge ser o tema central de todo filme de julgamento (o julgamento em si).
O Valor de um Homem 2016-05-20 [movies] [cinemaqui] Lá vamos nós de novo. O Valor de um Homem não é um filme difícil, mas pode se tornar um martírio para muita gente acostumada com histórias mais "palatáveis". Esse é o típico filme que muitos comentam como "parado, sem nada acontecendo" ou, pior: sem final. Infelizmente, a história que ele pretende contar depende justamente dessa atmosfera opressiva, intimista e... parada. Sim, parada, já que não sai sequer um lufo de esperança para acalentar o protagonista desta história.
Casamento de Verdade 2016-05-19 [movies] [cinemaqui] Casamento de Verdade é uma das primeiras incursões de Hollywood explorando o tema da homossexualidade de maneira "comercial". Ele apresenta uma atriz conhecida por comédias românticas como protagonista (Katherine Heigl), mas a faz carregar uma culpa logo na primeira cena, um batismo, se desculpando logo na primeira cena de toda a comunidade religiosa que possa achar o conteúdo ofensivo. No entanto, chamá-la de protagonista é superestimar seu papel na história, construída através de um elenco clichê para dramas, e ciente de que o filme é uma tentativa de discussão didática e saudável do tema, e mira longe de um possível estudo de personagem como o mais longo e mais intenso Azul é a Cor Mais Quente (esquecendo a parte do soft porn, é claro).
Os Anarquistas 2016-05-14 [movies] [cinemaqui] Uma névoa cinzenta cobre a fotografia de Os Anarquistas, um filme que trata mais da desesperança de um grupo revolucionário à margem de qualquer comparação do que a possibilidade de vitória. E vitória, para eles, é o fim da burguesia e do protetor-mor dessa classe, o Estado. Não há nada no lugar, pois o capitalismo ainda é uma sombra do que irá se tornar, e os conceitos de propriedade privada seriam elementos mais de discordância do que de harmonia nas vozes desses intelectuais.
Nós, Eles e Eu 2016-04-30 [movies] [cinemaqui] Um documentário não é obrigado a destilar sua opinião para todos os lados, mas no caso de "Nós, Eles e Eu", um filme feito por um diretor judeu e membro de uma família sionista, a opinião sobre o eterno conflito entre judeus e palestinos parece inevitável. O mais curioso do filme, então, é que não vemos muita opinião. Pelo menos não a do filme, mas a nossa. Munidos de nossos preconceitos, qualquer novo acontecimento será interpretado com o viés de estar assistindo a "conteúdo judeu".
Maravilhoso Boccaccio 2016-04-27 [movies] [cinemaqui] Fracamente inspirado no Decameron, a coletânea de novelas do autor italiano do Século 14, Maravilhoso Boccaccio é filmado como uma grande novela de contos, além de sua produção lembrar tanto uma peça de teatro quanto produções televisivas de baixo orçamento. Ainda assim, possui o mérito narrativo em suas ótimas e curtas histórias. O pano de fundo é a Itália na época da Peste Negra, quando pessoas morriam aos montes e alguns belos jovens se isolaram de Florença, indo viver em uma casa no interior por alguns dias.
O Que Eu Fiz Para Merecer Isso? 2016-04-15 [movies] [cinemaqui] Um homem quer ouvir um disco que para ele tem muito valor. Suas tentativas frustradas vão escalando em uma história cada vez mais absurda. Essa é a premissa básica de O Que Eu Fiz Para Merecer Isso?, que realiza uma farsa -- aquela comédia em que todos os personagens são críveis, mas exagerados -- em praticamente um cenário. Encurralando seu protagonista em uma bola de neve de problemas, o roteiro da diretora Patrice Leconte começa simplório cativando o espectador no começo, quando, ao achar uma peça de valor, um disco de jazz, o impulsivo Michel (Christian Clavier) não se segura com o vendedor.
A Garota de Fogo 2016-04-14 [movies] [cinemaqui] "Muitas coisas podem acontecer", se você alterar algumas variáveis na História, diz o professor de matemática durante a aula. "Porém, dois mais dois sempre serão quatro." E isso se torna uma conclusão, ou profecia, a respeito da inacreditável história de A Garota de Fogo. E o mais inacreditável no filme é que essa fala e tudo o que vemos nele favorece a narrativa, além de estar intrinsecamente ligado ao tema que ele quer explorar.
Mente Criminosa 2016-04-07 [movies] [cinemaqui] Mente Criminosa consegue ser um filme de ação e com temas pensantes. Ele discute política, moral e até filosofia. Usa um pouco de ficção científica na receita, mas apenas o suficiente para explorar os temas já citados. E tem Kevin Costner como um dos poucos atores capazes de fazer um personagem como esse "acreditável". Ele é Jerico, um criminoso que sofreu um trauma em seu cérebro causado pelo pai na infância, possibilitando que ele fosse escolhido como cobaia para um experimento nada convencional.
Martírio 2016-03-31 [movies] [cinemaqui] Martyrs, como todo terror que se preza, possui uma história bem simples. O que o torna envolvente é a sua forma de representar a insanidade humana, seja através da religião ou de uma ideologia qualquer que utilize o ser humano como objeto de sacrifício. Nesse sentido, ele é bem universal, o que, pelo menos em teoria, descartaria a necessidade desse remake norte-americano. Não vi o original, mas me parece que o único motivo de refilmar a produção francesa é a velha alergia que os americanos têm de legenda.
Sinfonia da Necrópole 2016-03-30 [movies] [cinemaqui] Esse é o segundo musical brasileiro que estreia recentemente nos cinemas. O primeiro, Amor em Sampa, tropeça na falta de jeito nacional com trilha sonora. A boa notícia é que Sinfonia da Necrópole não só se sai bem melhor nesse quesito, como possui uma coleção de músicas inspiradas sobre o tema: o além-vida. A história de passa em um cemitério, com um aprendiz de coveiro como protagonista, o Deodato (Eduardo Gomes).
Para Minha Amada Morta 2016-03-29 [movies] [cinemaqui] Para Minha Amada Morta é um filme que começa como drama, mas logo se revela um thriller psicológico envolvente. Não se trata muito de ação, mas de possibilidades. E dentro das possibilidades, a de fazer o mal é onde o filme impera, evocando em seus momentos sempre a questão: o que ele irá fazer em seguida? A história começa com um pai e um filho. Ambos estão de luto pela perda da esposa/mãe.
Mais Forte Que Bombas 2016-03-19 [movies] [cinemaqui] Mais Forte Que Bombas consegue pegar o contexto mais imediatista dos conflitos armados, onde pessoas morrem e sofrem todos os dias, e através de uma fotógrafa que vive esse dia-a-dia trazer a questão de outros tipos de conflitos, mais internos e intrínsecos da convivência entre seres humanos. Se torna uma tarefa difícil considerar a depressão um problema tão urgente quanto soldados atirando em mulheres e crianças, mas a dedicação do filme em elaborar uma intrincada rede de sentimentos, navegando por diferentes períodos na vida dos seus personagens, favorece imensamente essa conexão entre sofrimento interno e externo.
Chatô - O Rei do Brasil 2016-03-15 [movies] [cinemaqui] O filme "Chatô - O Rei do Brasil", entre paralisações e processos na justiça, levou 20 anos para ser concluído. Uma vez lançado, pode ser facilmente resumido em uma palavra: bagunça. O ator televisivo Guilherme Fontes faz aqui sua estreia na direção e realiza um primeiro trabalho que já pode ser comparado a de Arnaldo Jabor em seu último: A Suprema Felicidade. Em ambos os filmes, há um misto entre cenas desconexas tentando extrair significado do nada, como se apenas a justaposição de diferentes tempos na vida do magnata Assis Chateaubriand e sua relação com figuras históricas -- entre elas Getúlio Vargas -- fosse rivalizar com a construção de personagem vista em "Cidadão Kane"; não funciona.
Beasts of No Nation 2016-03-11 [movies] [cinemaqui] Beasts of No Nation é praticamente um documentário em forma de ficção. E só se trata de uma ficção porque sequer sabemos o país em que vive o pequeno Agu, interpretado por Abraham Attah, intenso e inesquecível. E, se formos ser sinceros, não saber onde se passa a ação é o menor dos detalhes de uma experiência que vai se tornando, assim como Attah, intensa e inesquecível; embora nesse caso infelizmente inesquecível.
O Tigre e o Dragão: A Espada do Destino 2016-03-09 [movies] [cinemaqui] Embora pareça ser um simples caça-níqueis, dezesseis anos depois do lançamento da pequena obra-prima de Ang Lee, a produção de "O Tigre e o Dragão: A Espada do Destino" possui uma qualidade acima de um "fan film", e respeita até um certo momento o universo original. Porém, se arrastando em diálogos e expressões sem qualquer trama muito complexa, o filme se torna uma série de pausas até a próxima luta.
Astrágalo 2016-03-07 [movies] [cinemaqui] Biografias tendem a ser chatas quando seguem muito à risca a visão literária do autor. Quando se trata de uma autobiografia, esse risco dobra. Portanto, por mais que Astrágalo seja burocrático e arrastado na maioria do tempo, de certa forma é um alívio notar a beleza de suas composições em preto e branco, além de sua estética vazia, embora evocativa de uma época charmosa, ou de uma época quando bandidos se davam ao luxo de serem charmosos.
Tudo Vai Ficar Bem 2016-03-01 [movies] [cinemaqui] O diretor Win Wenders (Pina) faz em "Tudo Vai Ficar Bem" um trabalho intimista e sutil em um ritmo que não deve agradar a muitos. Porém, é algo necessário para abordar essa espécie de thriller que evita cair no lugar-comum, pois está mais interessado em explorar seus personagens pela suas psiques do que pelas suas ações. O tema se desenvolve a partir de um terrível acidente. O filme não tem pressa nenhuma de identificá-lo, assim como seu protagonista.
Amor em Sampa 2016-02-22 [movies] [cinemaqui] Há algo de muito brega, amador e piegas nessa comédia romântica que, seguindo os passos de Simplesmente Amor, tenta relacionar diferentes relacionamentos, e seguindo os passos de Nova York Eu Te Amo, tenta relacionar todos eles em torno de uma cidade (nesse caso, a megalópole São Paulo). Nunca conseguindo atingir o envolvimento visto nos filmes supracitados, pelo menos você ao assisti-lo irá ganhar de brinde diferentes números musicais que tentam resumir o drama de cada um dos personagens, a maioria de maneira bem-humorada e uns poucos mais dramatizados.
50 Tons de Preto 2016-02-19 [movies] [cinemaqui] 50 Tons de Preto é a maneira mais eficiente de criticar o sexismo de seu primo que deveria ser levado a sério, 50 Tons de Cinza. Ele é uma paródia. Usa a mesma história do original e se aproveita de sua mediocridade para fazer comédia. De quebra, é um rodízio de comentários que, inspirados ou não, tentam ridicularizar uma situação que já é ridícula na fonte, mas embora possa soar redundante, não é.
O Abraço da Serpente 2016-02-18 [movies] [cinemaqui] O Abraço da Serpente é uma viagem cósmica através da descendência de todos os homens. Razão e tradição se digladiam para contar uma história que atravessa o senso da individualidade sem perder o senso da responsabilidade. E, sim, é também sobre índios. Porém, categorizar essa experiência de "filme de índio" é diminuí-la, muito embora ela trate todo o tempo do folclore, comportamento, cultura, conhecimento e crença de algumas tribos de índios da Amazônia após a invasão colombiana.
What Happened, Miss Simone? 2016-02-17 [movies] [cinemaqui] "What Happened, Miss Simone" é uma coletânea de depoimentos, entrevistas, colagens de fotos e performances que, a despeito de seguir uma ordem cronológica certinha, consegue se tornar uma montanha-russa de emoções e pensamentos acerca da vida da artista e ativista Nina Simone. E mesmo criando um fechamento mais que convencional, desperta em seu final a sensação de que conhecemos talvez menos de 10% do que foi a música, cantora e ativista.
A Garota Dinamarquesa 2016-02-12 [movies] [cinemaqui] Quantas vezes uma pessoa aguenta receber o diagnóstico errado do problema de sua vida e perceber que está apenas se enganando em um mundo que não está pronto para recebê-la? É possível até deduzir a essência da história contada em A Garota Dinamarquesa, mas muito mais difícil senti-la. Estruturado como um melodrama insosso, o novo filme de Tom Hooper (O Discurso do Rei) contém todas as virtudes que poderiam fazer parte de um ótimo drama sobre um assunto sexual ainda pouco explorado de maneira honesta.
Orgulho e Preconceito e Zumbis 2016-02-12 [movies] [cinemaqui] Há muitos filmes que se agarram a um conteúdo original pela força dramática que estes fornecem (como o recente Dez Mandamentos brasileiro), mas se esquecem de adicionar algo realmente valioso. Pelo contrário: se escondem covardemente "por trás das saias" de uma obra de referência, ambiciosa e complexa, e de lá atiram com pistolas de água no espectador, indeciso se gosta do que vê por lembrar algo que já viu ou furioso por terem brincado com algo que nunca deveria ter sido "tirado da caixa".
Trumbo 2016-02-09 [movies] [cinemaqui] Trumbo tristemente é daqueles filmes que nos esquecemos como foi nos primeiros minutos após a sessão. Felizmente, aquela experiência cinematográfica da viagem no tempo ainda irá entregar ao espectador a doce memória de um personagem tão excêntrico, além de estarmos falando de Cinema, um assunto sempre agradável (mesmo que nesse caso envolva sua pequena dose de política). O personagem em questão é Dalton Trumbo, interpretado por Bryan Cranston, famoso pela série Breaking Bad e que aqui consegue uma performance relevante de um roteirista de Hollywood que é forçado a deixar de trabalhar por conta de um boicote realizado nos EUA quando, em plena Guerra Fria, havia um movimento contra todo e qualquer envolvimento com a Rússia comunista, vulgo União Soviética.
Reza a Lenda 2016-02-06 [movies] [cinemaqui] Uma pena que esse filme já esteja saindo de cartaz e passado despercebido do grande público, fora uma declaração megalomaníaca de seu diretor, Homero Olivetto, que vem em conjunto com Alê Abreu (diretor de O Menino e o Mundo), seguindo uma tendência recente de ufanismo nos cineastas nacionais, afirmando este filme ser o "Mad Max brasileiro". Ao assisti-lo podemos afirmar, sim, que ele provavelmente recebeu muita inspiração do filme de George Miller (o original de 79).
Os Dez Mandamentos: O Filme 2016-02-05 [movies] [cinemaqui] Assistir a esse remake da superprodução de Cecil B. de Mille (seja o de 23 ou o de 56) evoca sentimentos mistos. Se por um lado essa novela disfarçada de filme produzida pela Igreja/TV Record tem uma péssima qualidade em quase tudo que toca -- semelhante ao cajado de Deus que espalha sete pragas pelo Egito -- por outro o potencial dramático e épico que o livro/filme evocam equilibram o resultado final, que é capenga, mas é carregado nas costas por uma história milenar.
A Ovelha Negra 2016-02-02 [movies] [cinemaqui] O tema de A Ovelha Negra é sobre a família, mas vamos aprendendo isso aos poucos, em uma mudança de estações no melhor estilo Ki-duk Kim (diretor de Primavera, Verão, Outono, Inverno... E Primavera). A introdução se apresenta como uma história de rivalidade entre dois criadores de ovelhas. Observamos o cuidado com que Gummi (Sigurður Sigurjónsson) cuida de suas duas ovelhas premiadas, selecionando no final uma delas para um torneio anual onde encara com frustração o prêmio de segundo lugar enquanto aguarda seu vizinho, Kiddi (Theodór Júlíusson) e sua ovelha negra ganharem o prêmio principal.
O Filho de Saul 2016-01-28 [movies] [cinemaqui] Como não poderia deixar de ser, depois do Oscar dado a Birdman, o plano-sequência -- aquela técnica de filmar que evita cortes a todo momento -- voltou à ativa. E em O Filho de Saul, assim como fez Alejandro González Iñárritu, o diretor estreante László Nemes também está preocupado com a narrativa subjetiva -- aquela que a câmera toma o ponto de vista do personagem. Em ambos os filmes, por um bom motivo.
Mistress America 2015-10-26 [movies] [cinemaqui] O diretor Noah Baumbach faz aqui um trabalho menos intelectualmente fechado que seu "Frances Ha", mas emprega a mesma atriz, Greta Gerwig, que surge de sopetão e é a mesma Frances que conhecemos no filme anterior. A história é saborosa do começo ao fim, com diálogos inteligentes, bem colocados, e com uma dinâmica que, assim como em "Juno", de vez em quando corre o sério risco de soar "inteligente demais para ser realista".
Dheepan 2015-10-24 [movies] [cinemaqui] A Sri Lanka é uma ilha bem ao sul da Índia. Obteve sua independência da coroa britânica há mais de meio século, e desde a década de 80 participou de dois processos diametralmente opostos: o crescimento econômico pela liberalização do mercado e cerca de cem mil mortos em uma guerra civil de 25 anos contra o norte e leste do país. Atualmente é uma democracia consolidada e a mais antiga da região, mas não faltam acusações de que houve durante essa guerra um verdadeiro genocídio, ou pelo menos um massacre desproporcional.
Goosebumps: Monstros e Arrepios 2015-10-21 [movies] [cinemaqui] O escritor R. L. Stine é conhecido como o "Stephen King da literatura infantil". Se formos levar essa analogias para as telas, a comparação parece se tornar até mais óbvia. Enquanto os monstros criados por King encarnam o drama humano, em "Goosebumps" vemos um louva-a-deus gigante e maluco tropeçando nos carros em seu caminho e um boneco de ventríloquo servindo como o vilão personificado de um mal que está mais para encarnação da travessura.
Peter Pan 2015-10-15 [movies] [cinemaqui] Há algo de mágico na direção de arte de Peter Pan, uma versão Live Action contando uma história estilo "Origins" do menino que não quer crescer. Navios voadores, sereias deslumbrantes, fadas minúsculas e brilhantes: tudo parece reluzir e impressionar no filme em uma versão grandiosa que consegue com sucesso flertar com detalhes do desenho original que o fez ser um sucesso (a fonte original mesmo remonta do começo do século passado, uma peça e um romance do escritor J.
Eu Estava Justamente Pensando em Você 2015-10-09 [movies] [cinemaqui] O amor está no ar, mas seus portadores estão com dúvidas existenciais, são espertos demais para senti-lo ou sofrem da doença do século: ansiedade. Ou melhor dizendo, "O" portador. Dell (Justin Long) é um jovem que super-analisa sua vida a todo momento. Curiosamente, o filme começa com ele sendo abordado por uma personagem secundária que nunca mais aparece, o que já indica caminhos tortos no roteiro para fazer ele parecer certo.
Beira-Mar 2015-10-02 [movies] [cinemaqui] Beira-Mar é aquele lugar onde terra e mar são confundidos, e onde geralmente há uma praia. Categorizar o trabalho que leva esse nome como "filme-gay" é de uma miopia sem tamanho. Seria o mesmo que chamar beira-mar (o local) de 100% terra firme ou de 100% alto mar. Havendo infinitos graus de atração sexual que uma pessoa pode ter, e que costumamos polarizar como gay e hétero, os protagonistas da história flertam com todos eles, como se andassem despreocupadamente pela praia em um passeio matinal.
A Possessão do Mal 2015-10-01 [movies] [cinemaqui] Você já conhece a história: câmeras espalhadas pela casa; acontecimentos estranhos que vão aumentando a cada noite; os especialistas na arte de se comunicar com espíritos. Você até já conhece suas variantes: a família feliz com um final trágico; o cético que precisa de provas concretas de que algo está errado; os jump scares que agora usam a câmera subjetiva para assustar. Ainda assim, o trabalho do diretor estreante David Jung merece seus créditos por pegar todas as fórmulas batidas dessa geração de terror e construir algo minimamente coeso e, com um pouco de sorte, que assuste a noite da maioria dos espectadores.
O Preço da Fama 2015-09-24 [movies] [cinemaqui] No começo de O Preço da Fama somos avisados de que a história se baseia em fatos verídicos. O fato em si foi o roubo do caixão de Charles Chaplin, na Suíça (sua morada por 25 anos), por dois imigrantes desempregados, e a posterior tentativa de resgate. No entanto, os detalhes em torno desse único fato são aumentados em doses desproporcionais pela imaginação do curioso diretor Xavier Beauvois. Essa reimaginação dos fatos altera até as nacionalidades dos imigrantes (originalmente polonês e búlgaro).
A Pele de Vênus 2015-09-16 [movies] [cinemaqui] Finalmente chega no Brasil "A Pele de Vênus", filme de 2013 do diretor Roman Polanski e que lembra bastante Lua de Fel ao falar das complexidades da relação entre os sexos, principalmente sobre dominação de um sobre outro. Contando com apenas dois personagens e um cenário, o filme é um longo ensaio para a peça que o roteirista e diretor Thomas (Mathieu Amalric) escreveu como adaptação de um romance do século 19 que lida com o empoderamento da mulher (pelo menos em sua visão).
Carga Explosiva: o Legado 2015-09-04 [movies] [cinemaqui] Após a morte do meu pai, uns 3/4 anos atrás, se tornou mais fácil para mim detectar aquele sentimento que une um ser humano e seu rebento (isso pelo menos do lado do rebento). Há algo invisível beirando a comunicação entre esses dois seres. É impossível detectar de forma objetiva, mas ele existe. Talvez mais forte para alguns, e irrelevante para outros. No caso do filme "Duro de Matar: Um Bom Dia para Morrer", entre o personagem icônico de Bruce Willis, John McClane, e seu filho Jack (Jai Courtney), essa relação pai e filho não encontra espaço para se desenvolver por causa do velho, imortal e indestrutível McClane.
A Festa de Despedida 2015-08-31 [movies] [cinemaqui] A eutanásia, acreditem ou não, ainda é um tema bastante controverso. Apesar de já legalizado em alguns países pelo mundo -- assim como o suicídio assistido -- a perda voluntária de uma vida humana é um assunto que divide opiniões. Afinal, de quem seria a decisão final: da família que nutre uma esperança sobrenatural em uma possível cura, ou do indivíduo, disposto a terminar com sua própria dor e sofrimento?
O Pequeno Príncipe 2015-08-29 [movies] [cinemaqui] Algumas pequenas obras de arte vestem tão bem sua roupagem temática que conseguem pegar, por exemplo, um velho livro infantil, já amado e idolatrado por todos, até com filmografia já pronta, e ainda assim atualizar, expandir e enriquecer sua história, seu mundo e seus complicados conceitos. Mais uma vez. Uma atitude das mais nobres, diga-se de passagem, já que consegue nos remeter ao problema atual do amadurecimento precoce de nossas crianças, além de se encaixar na tendência mundial contra a padronização de comportamento.
Entrando Numa Roubada 2015-08-23 [movies] [cinemaqui] Uma comédia mista, cuja criatividade consegue protagonizar pelo menos um momento icônico (no deserto), está cheio de galhofas pretensiosas envolvendo filmes de faroeste Sergio Leoleano espalhadas em uma história que diverte pelo seu elenco, mas falha lamentavelmente no drama que procura mesclar e substituir o humor. A história, que se finge de complexa, mas que acaba se revelando boba e sem qualquer reviravolta que preste, gira em torno de quatro amigos que passaram por revezes em suas vidas após a estréia do filme onde todos trabalharam.
Numa Escola de Havana 2015-08-23 [movies] [cinemaqui] Uma sociedade onde o filho cuida da mãe drogada, é explorado pelo suposto pai e ainda precisa seguir o que os adultos lhe dizem para fazer, pois, como se costuma dizer, uma criança "nunca deveria estar fazendo essas coisas". Pois adivinhe só? Em "Numa Escola em Havana", o governo não se importa com que uma criança trabalhe, mas impede que um pai sustente sua família por morar no distrito errado.
Pixels 2015-07-21 [movies] [cinemaqui] Alguém aqui sabe o que quer dizer a palavra pixel? Bom, meu histórico em programação de computadores me permite conhecer este e outros termos nerds em detalhes, mas se você acha que irá obter seu significado assistindo ao novo filme de Adam Sandler assinado por Chris Columbus, não perca seu tempo. Porém, se você gosta de histórias simplistas que apesar de simplistas não se justificam, uma ou outra sequência de ação que não te fará temer pelos personagens, mas que em compensação é levemente divertida ou engraçadinha, e, por fim, um ou outro efeito visual que sob a ótica "Transformers" de enxergar a realidade é só o que importa nessa vida, Pixels é justamente o que você precisa.
A Nação Que Não Esperou Por Deus 2015-07-18 [movies] [cinemaqui] Tudo começou em 1999, quando Lúcia Murat escreveu, produziu e dirigiu o filme "Brava Gente Brasileira", que retrata a conturbada relação entre portugueses e índios no século XVIII, justamente a tribo dos Cadiueus (há outros nomes, como Kadiweu, Kadivéus e por aí vai a valsa). Agora a mesma diretora retoma uma jornada de redescoberta de um povo que quinze anos depois de "descobrir" a eletricidade, as novelas e a religião dos brancos, agora corre o risco de perder o último de seus resquícios palpáveis em sua sociedade: a terra.
Minions 2015-06-27 [movies] [cinemaqui] As árvores que jorram dinheiro em franquias de animação já conseguiram provar com Os Pinguins de Madagascar e Carros 2 que spin-offs de personagens secundários -- os que geralmente completam a história para seus heróis -- têm tudo para dar errado. No entanto, agora é a vez de Meu Malvado Favorito (e sua sequência) remoer o terreno de sua árvore milionária, esta plantada em um terreno arenoso, uma vez que as histórias dos dois filmes dependem de uma série de piadas prontas jogadas na tela em um ritmo que não nos permita perceber que sua história principal são dois fiapos de raiz prestes a se romper.
Um Pouco de Caos 2015-06-27 [movies] [cinemaqui] Um Pouco de Caos é um passeio tranquilo, até demais, no mundo da aristocracia francesa (embora todos falem inglês sem cerimônias) para fazer-nos apreciar a atmosfera dominante do blasé frente aos que ainda precisam lutar para serem aceitos na alta sociedade. Durante o processo é tão óbvio que haverá um amor proibido que até isso se torna sem graça. Dirigido por Alan Rickman -- o Professor Severus Snape da série Harry Potter -- depois de sua estreia na direção quase 20 anos atrás, é o primeiro filme em que ele também atua, como o Rei Luís XIV durante a construção dos jardins de Versalhes.
Casadentro 2015-06-22 [movies] [cinemaqui] Casadentro é um trabalho tão neo-realista quanto intimista. Baseado em quadros estáticos, o filme se dedica a mostrar como o ser humano ignora a passagem do tempo de sua própria vida, e ao mesmo tempo resolve discutir a relação entre quatro gerações debaixo do mesmo teto pelo período de 24 horas. Se sentindo tão opaco quanto os pensamentos dessas pessoas, o filme consegue acelerar um dia sem mover um centímetro de câmera.
Beijei uma Garota 2015-06-10 [movies] [cinemaqui] Embora no começo pareça uma comédia romântica daquelas bem clichê, com o protagonista sendo narrador em off e aquelas piadinhas previsíveis inseridas durante toda a trama, Beijei uma Garota se mantém honesto ao seu conteúdo original do começo ao fim, trazendo a questão da homossexualidade como alvo de uma chacota inocente, embora nunca ofensiva, e muito menos improvável. Trazendo a dupla de diretores/roteiristas Maxime Govare e Noémie Saglio em seu primeiro trabalho em conjunto para o Cinema, o filme tem como estrela absoluta Jérémy Deprez (Pio Marmaï), que às vésperas de se casar com seu namorado (Lannick Gautry) com quem esteve junto por 10 anos, acaba passando sua primeira noite com uma mulher (Adrianna Gradziel), pela qual se apaixona e coloca em xeque seu "status" de homossexual tão admirado por seus pais.
Na Próxima, Acerto o Coração 2015-06-08 [movies] [cinemaqui] "Na Próxima..." é uma imersão quase que completa na vida de um psicopata. Seria muito melhor se fosse completa. Infelizmente, mais uma vez, Guillaume Canet encara retratar um crápula da vida real, e a âncora dos fatos como estão nos depoimentos das pessoas envolvidas segura parte da poesia implícita nos momentos mais reflexivos de um thriller bem movimentado. Ambientado nos anos 70, a história do policial/psicopata Franck Neuhart (baseado na biografia de Alain Lamare) é descrito no letreiro inicial como "um dos mais estranhos casos da polícia francesa", automaticamente aumentando a expectativa do público (um artifício duvidoso para criar boas impressões sobre o filme).
O Homem Que Elas Amavam Demais 2015-05-21 [movies] [cinemaqui] O Homem que Elas Amavam Demais parece ter um problema em conseguir definir o lado da história que deseja contar, mas logo isso vira uma virtude, pois não deixa de ser fascinante observar a relação entre os envolvidos sabendo que ele foi baseado nas memórias de Renée Le Roux (Catherine Deneuve) e que, portanto, uma boa parcela na interpretação dos fatos se deve à visão de uma mãe desesperada. Dessa forma, é curioso constatar que a visão que o filme de André Téchiné entrega a respeito de Maurice Agnelet (Guillaume Canet), o advogado responsável por todas as reviravoltas na história (e possivelmente também a última), não parece demonizar de maneira exemplar seu caráter, pois há muitos momentos onde a figura de Maurice parece tudo, menos ameaçadora.
Miss Julie 2015-05-17 [movies] [cinemaqui] Miss Julie é um filme de época um pouco atípico. Dirigido pela também atriz Liv Ullmann e apenas com quatro atores, sendo que 80% do tempo apenas dois contracenam, chamá-lo de filme de época seria pouco para defini-lo. É também um filme minimalista e intimista. Apesar de todos os elementos de cena geralmente inseridos nesse universo estarem lá, como os cenários grandiosos e as terras a perder de vista, falta o elemento principal: as pessoas.
Super Velozes, Mega Furiosos 2015-05-11 [movies] [cinemaqui] Super Velozes, Mega Furiosos é uma paródia de Velozes e Furiosos. Essa informação é tão irrelevante quanto o próprio filme, que brinca com os estereótipos dos atores da série e se esquece que a franquia já vem se tornando irrelevante sem precisar da ajuda de ninguém. Escrito e dirigido pela dupla culpada por Todo Mundo em Pânico 1, 2, 3... e 4, a história se concentra nos detalhes do quinto filme da série original, quando os pilotos fora-da-lei precisam roubar uma quantia exorbitante de dinheiro de um mafioso local para conseguir fugir antes que o detetive Rock Johnson os coloquem atrás das grades.
Segunda Chance 2015-05-10 [movies] [cinemaqui] A diretora Susanne Bier já nos mostrou um debate ético arrebatador em Depois do Casamento. Agora em Segunda Chance o dilema moral, como ideia, é muito maior, e dificilmente há um momento no filme que é possível relaxar de tanta tensão. Os closes nos atores são constantes e a câmera na mão deixa tudo mais imediatista. Se há momentos de calmaria, é porque Bier escolhe nos brindar de tempos em tempos com a visão da água tocada pelo vento, ou o céu pelos pássaros.
Jogada de Mestre 2015-04-30 [movies] [cinemaqui] Jogada de Mestre (da distribuidoras sempre criativas), ou Kidnapping Mr. Heineken, é um thriller "baseado em fatos reais", como dizem os letreiros iniciais. Sempre encarei esses dizeres como uma forma de se desculpar pela história não ser tão boa, e esse caso não foge à regra. Inspirado também no livro do repórter criminal Peter R. de Vries, é dirigiro por Daniel Alfredson, responsável pelas continuações do filme sueco Os Homens que Não Amavam as Mulheres.
Garotas 2015-04-24 [movies] [cinemaqui] Garotas é daqueles filmes que você começa assistir sem entender muito bem qual a história que quer ser contada. Sabemos que é sobre adolescência, essa fase impulsiva. A primeira cena mostra meninas dando duro em um jogo de futebol americano. A cena seguinte as mostra juntas, falando todas ao mesmo tempo, empolgadas. A cena que finaliza a introdução as mostra quietas, já no conjunto de prédios onde moram, e onde aos poucos vão se separando.
Cake: Uma Razão para Viver 2015-04-22 [movies] [cinemaqui] Cake é aquele trabalho que uma atriz bonita se desfigura para parecer séria perante a Academia e "arrisca" ganhar um Oscar. Não foi dessa vez, pois o filme ganhou apenas uma indicação a melhor atriz no Globo de Ouro, o que teoricamente dá no mesmo em "importância". Jennifer Aniston desde a série Friends construiu uma carreira pautada na comédia, e agora possui umas cicatrizes no rosto e em seu passado para se tornar a amargurada Claire, que desde o suicídio de uma participante do seu grupo de apoio considera a possibilidade de usar o mesmo atalho e terminar de uma vez com suas dores intermináveis pelo corpo.
A Vida Privada dos Hipopótamos 2015-04-19 [movies] [cinemaqui] Se eu te dissesse que vou te contar uma história incrível, que fez até que eu desistisse de um outro projeto na minha vida apenas para contá-la, você provavelmente criaria expectativas absurdas antes mesmo de eu começar a falar. Da mesma forma, a expectativa gerada no começo de "A Vida Privada dos Hipopótamos" apenas consegue fazer que você não saia muito satisfeito no final. O filme tenta soar como um documentário (falso ou não) com uma narrativa ficcional a respeito do americano Christopher Kirk, preso em São Paulo depois de fatos rotulados no início como "inacreditáveis".
Três Corações 2015-04-16 [movies] [cinemaqui] Marc conheceu Sylvie por este ter perdido o trem e ela por ter ido comprar um cigarro. Marc perdeu a hora em seu segundo e último encontro. Marc então conhece Sophie coincidentemente no lugar onde trabalha, no interior da França. O fato de Sophie e Sylvie serem irmãs e melhores amigas é o único fato que torna toda a trama uma longa e fatalista sequência que persegue os personagens por anos de suas vidas.
Club Sandwich 2015-04-08 [movies] [cinemaqui] Escrito e dirigido pelo mexicano Fernando Eimbcke, "Club Sandwich" é uma produção minimalista que gira em torno da relação mãe/filho de Héctor (Lucio Giménez Cacho) e Paloma (María Renée Prudencio) durante sua estadia em um hotel em baixa temporada. Usando um tempo extraordinariamente longo para estabelecer essa relação, a terceira personagem relevante da história, a jovem Jazmín (Danae Reynaud), aparece quase já na metade da projeção. No entanto, todo esse tempo é muito bem gasto em uma mensagem visual que não tem pressa de se estabelecer, mas que vai se tornando cada vez mais presente e intensa.
Vício Inerente 2015-03-27 [movies] [cinemaqui] Paul Thomas Anderson volta ao seu estilo Boogie Nights e, de certa forma, Magnólia, com esse Vício Inerente. A história gira em torno de Larry "Doc" Sportello (Joaquin Phoenix), um hippie, viciado em diversas drogas e detetive particular nas horas vagas. Horas vagas essas que se tornam uma constante quando ele vai pegando três casos de uma só vez que parecem estar ligados em torno da persona do empreiteiro Mickey Wolfmann.
Mapas para as Estrelas 2015-03-19 [movies] [cinemaqui] O novo filme de David Cronenberg (Cosmópolis) quer falar sobre incesto, mas não de uma maneira direta, e não exatamente sobre incesto. Ele quer discutir através das celebridades de Los Angeles o que há de podre por trás de todo ser humano. Diferente do filme de Sofia Copolla, Bling Ring, ser um ator ou atriz famosa não tem relação com o comportamento dessas pessoas, pois elas já são problemáticas. A dinâmica tem mais a ver em como o fato delas serem famosas gera uma tendência curiosa da sociedade em fazer vista grossa para seus atos mais maldosos.
Branco Sai, Preto Fica 2015-03-13 [movies] [cinemaqui] "Branco sai preto fica" tem uma ideia promissora, consegue implementá-la, e ainda que se alongue desnecessariamente em vários momentos, consegue estabelecer um argumento no mínimo interessante. Passado, presente e futuro se combinam para convergir em um ponto no tempo: a invasão policial em uma danceteria na região periférica de Brasília que fez com que duas pessoas não conseguissem mais andar normalmente. Para nosso protagonista, Marquim, o mais trágico é não poder dançar.
Golpe Duplo 2015-03-13 [movies] [cinemaqui] Os diretores/roteiristas Glenn Ficarra e John Requa têm um histórico interessante em O Golpista do Ano: um filme que envolve não apenas uma trama de reviravoltas, mas também interpretações e interações certeiras de seu elenco. Sendo assim, é compreensível que Golpe Duplo, apesar de construir uma trama cheia de virtudes, tenha que se render às fracas performances de Will Smith e Margot Robbie (O Lobo de Wall Street) e inserir muletas narrativas que enfraquecem o projeto.
O Último Ato 2015-03-13 [movies] [cinemaqui] Al Pacino é um dos grandes atores do nosso tempo e das décadas de ouro do Cinema norte-americano, com descobertas de grandes diretores como Francis Ford Coppola, Oliver Stone e Martin Scorsese. Esse fato não pode passar batido de O Último Ato, em que ele interpreta Simon Axler, um ator no início de sua decadência. Lá pelos seus 60 anos, Simon não consegue mais se lembrar de suas falas no palco e em uma crise nervosa se lança para a plateia, colocando um fim temporário em sua carreira.
Risco Imediato 2015-03-05 [movies] [cinemaqui] Esse é um filme bem violento, considerando que os heróis são um casal de estrangeiros tentando construir suas vidas em torno de uma casa caindo aos pedaços. Os bandidos parecem pouco interessados no dinheiro, fruto de um golpe, e na heroína deixada para trás pelo traidor da gangue, agora morto. E para piorar temos um francês buscando vingança da rede de corrupção instaurada por um bandido extremamente sanguinário. No pano de fundo de tudo isso reside um policial incorruptível e alheio à burocracia e política.
Annie 2015-02-22 [movies] [cinemaqui] Talvez o remake de Annie sofra daquele conhecido problema de hoje em dia: alguns filmes com um teor mais ingênuo simplesmente não conseguem superar a barreira do cinismo contemporâneo. Pelo menos nesse caso não é apenas esse o diagnóstico, pois o diretor Will Gluck (do péssimo A Mentira) não faz o menor esforço para tirar do automático uma representação teatral com uma alma um tanto defeituosa. O mais curioso é que todos os atores foram escolhidos até com um certo senso estético/social: a garota Annie é a impressionante Quvenzhané Wallis de Indomável Sonhadora, que aqui interpreta uma menina que não conhece seus pais e vive com a mãe adotiva temporária e muito mau-caráter Hannigan (Cameron Diaz).
Mr. Turner 2015-02-22 [movies] [cinemaqui] Luzes, câmera, ação. Para os pintores, especialmente para o excêntrico pintor britânico Joseph Mallord William Turner (Timothy Spall), o primeiro elemento da tríade cinematográfica também é o mais importante de uma das artes de onde se derivou a sétima. A luz, nunca levada em conta pelo público médio, é vital para a compreensão do que um quadro quer dizer, seja ele uma pintura de aquarela ou as paisagens estáticas do filme escrito e dirigido por Mike Leigh (O Segredo de Vera Drake).
Para Sempre Alice 2015-02-14 [movies] [cinemaqui] No decorrer do filme esqueci completamente de Julianne Moore. Sim, é claro que a atriz estava ali, e não é difícil capturar seus trejeitos característicos. Porém, determinada em criar uma personagem unidimensional que representasse a espécie humana como seres individuais e efêmeros, apenas Alice existia, e deixava de existir, assim como cada um de nós. A diferença entre nós e Alice simplesmente é o ritmo. Todos nós iremos nos extinguir. Nossas memórias, pensamentos, sentimentos e aquele "algo a mais" que podemos ou não acreditar irão evaporar em átomos que não conterão sequer uma pista do que foram no passado: aquele ser orgânico dotado de consciência e raciocício só existiu por um momento.
Deixa Rolar 2015-02-11 [movies] [cinemaqui] Ah, os clichês! Ruim com eles, pior sem eles. Para não funcionar alguém precisa usá-los de forma preguiçosa, relapsa. Afinal de contas, eles já fizeram sucesso milhares de vezes antes de se solidificarem em um lugar-comum. E no caso de Deixa Rolar não se pode dizer se eles são bons ou maus, já que sua própria estrutura depende da análise do que há de mais banal nesses filmes. Vejamos o plot:
A Mulher de Preto 2: O Anjo da Morte 2015-01-30 [movies] [cinemaqui] Se a maioria do terror produzido hoje em Hollywood já é sinônimo de filme trash, ou no máximo medíocre, o que dizer de suas continuações. E este A Mulher de Preto 2 infelizmente não foge muito da regra. Pegando carona no ambiente tenebroso da casa abandonada em torno de uma ilha, o filme nos apresenta uma história semelhante passada no mesmo lugar, embora na época da segunda guerra. Seguindo à risca a cartilha do "novo" terror, o diretor televisivo Tom Harper não mostra muito, o que é um bom sinal, pois boa parte do medo reside no não-visto.
Dívida de Honra 2015-01-20 [movies] [cinemaqui] Diferente de como o Cinema costuma retratar o velho Oeste americano, o ator e diretor Tommy Lee Jones abraça um projeto que planeja desmistifica-lo. Em uma versão desprovida do romantismo de Bravura Indômita dos Irmãos Coen, a história de Dívida de Honra é um road-movie com dois excluídos da sociedade levando outros três em uma viagem reveladora antes mesmo do seu início. A primeira sequência do filme mostra de diversos ângulos uma paisagem que não tem nada a oferecer exceto o sol nascendo, e uma fotografia que oprime por suas cores drenadas e um pó que consome as pessoas.
Antes de Dormir 2015-01-15 [movies] [cinemaqui] "Como se Fosse a Primeira Vez versão thriller". Pelo menos essa era a ideia inicial. Acordamos pela primeira vez junto da assustada Christine (Nicole Kidman) abraçada com alguém desconhecido em um quarto estranho. Ela ouve do seu marido Ben (Colin Firth) que sofre de um tipo de amnésia que a faz esquecer o dia anterior. Essa rotina acontece há tanto tempo que sua mente jovem estranha seu rosto envelhecido no espelho.
Amor, Plástico e Barulho 2015-01-08 [movies] [cinemaqui] "O sucesso é um copinho de plástico bem vagabundo", diz Jaqueline, uma dançarina de música brega rumo à decadência. O copinho dela já foi usado por um certo tempo e está prestes a ser jogado fora, mas olhando para sua intérprete, a ótima Maeve Jinkings (O Som ao Redor), o que vemos é um misto de desespero e ousadia pela vida nos palcos. Esse copinho, por mais descartável e efêmero que seja, contém uma substância altamente viciante.
O Amor é Estranho 2015-01-06 [movies] [cinemaqui] Esse é um filme sabotado por sua própria doçura e leveza. E, mesmo assim, se não tivesse o seu final, poderíamos estar diante de um drama melancólico. Apesar de ter participações de outros personagens em pé de igualdade, a história principal gira em torno de George (Alfred Molina), Ben (John Lithgow) e o casamento dos dois: uma linda cerimônia que reuniu toda a família para celebrar uma união já existente há 40 anos.
Os Boxtrolls 2014-12-23 [movies] [cinemaqui] É muito difícil assistir Boxtrolls e se dar conta que aqueles efeitos foram forjados na boa e velha arte do stop-motion: capturar mais de vinte fotos de bonecos em cima de uma maquete para gerar um segundo de filme. Essa dificuldade em enxergar o truque é resultado do cuidado admirável dos seus criadores. Os detalhes da pitoresca cidade de Ponte Queijo vão até no nome das ruas (a rua Leite termina na Coalhada), mas ganham o primor mesmo através dos seus personagens cuidadosamente desenhados.
As Férias do Pequeno Nicolau 2014-12-18 [movies] [cinemaqui] Os créditos iniciais de "As Férias do Pequeno Nicolau" usam uma sequência de cartões postais sendo girados, o que está longe das encantadoras dobraduras que vimos no primeiro filme. Porém, as comparações negativas com o original param por aí: a segunda aventura com o personagem dos livros infantis consegue manter a divertida brincadeira do mundo imaginado pelas crianças em alto nível e ainda acerta em cheio em suas comparações com o mundo dos adultos sem nunca soar inadequado para seu público mais jovem; uma rara ocasião hoje em dia para os pequeninos irem ao cinema assistir uma não-animação que guarda muito da sua estética cartunesca.
Malévola 2014-06-11 [movies] [cinemaqui] Olhando para Angeline Jolie, com suas curvas de beleza grega, seus lábios que já fizeram muitos marmanjos -- desde Hackers -- suspirarem, fica difícil imaginá-la como uma das vilãs mais macabras de uma história Disney. Porém, lembrando dos recentes sucessos de Espelho, Espelho Meu (Julia Roberts) e o mais enigmático Branca de Neve e o Caçador -- onde Charlize Teron rouba praticamente o filme inteiro -- a ideia já não parece tão absurda.