Todo Clichê do Amor

Wanderley Caloni, escrito para Cinemaqui, 2018-04-09.

Tenho o prazer desta vez de poder falar sobre um filme nacional que não dependeu de quaisquer incentivos públicos, produzido de forma completamente independente. E se fazer arte é um ato político, a produção de Todo Clichê do Amor diz muito mais sobre a época que vivemos do que qualquer manifestação na Paulista. Com toda a originalidade possível que um projeto desses implica, a produção de Daniel Gaggini e a direção, roteiro e atuação de Rafael Primot elencam três protagonistas mulheres em torno de recortes exóticos do dia-a-dia dos relacionamentos amorosos.
draft movies cinemaqui discuss