Vivir Ilesos

Vivir Ilesos começa deixando claro, talvez até demais, que é um filme de baixo orçamento. Ele se aproveita de um elenco medíocre para fazer referência a filmes policiais lado B dos anos 70. Por que ele faz isso? Porque o resultado é risível. E isso é importante porque a história escrita pelo diretor Manuel Siles é muito absurda, e ele precisa que abracemos esse nonsense desde o começo. Um casal de golpistas (Magaly Solier e Oscar Ludeña) é pego por um milionário inescrupuloso (Renato Gianoli) que sequestra a mulher e a toma como amante.

Wanderley Caloni, escrito para Cinemaqui, 2019-10-15 00:00:00 +0000

reviews cinemaqui draft movies discuss