War Games

2020-07-05

Este ainda é um rascunho publicado prematuramente e está sujeito a mudanças substanciais.

Jogos de Guerra se passa no auge dos anos 80. Matthew Broderick é um nerd/hacker vivendo sua adolescência em Seattle e buscando conciliar seus desejos por máquinas e uma garota fitness de sua sala. Ambos vivem uma aventura de tirar o fôlego e que se passa dentro de um enorme galpão cheio de luzes piscando e pessoas vestidas de militares. O fantasma da Guerra Fria está desaparecendo, mas fica uma reflexão pertinente quando computadores começam cada vez mais a fazer parte da família americana: qual a melhor estratégia para evitar uma nova guerra senão sequer começá-la?

Este é um filme que flerta com o trash de uma maneira saudosista. Queremos hoje viver esta época mais inocente, com truques para não pagar conta de telefone e o sabor da conquista ao encontrar o contato de uma empresa de jogos eletrônicos para espiar qual a novidade que anunciaram na revista. Os nerds desse filme são reais e vivem na sala ao fundo, e é melhor não levar uma garota para lá. A trilha sonora é empolgada antes de ser empolgante, mas a edição fluida do começo ao fim. É um bonito filme, feito com amor e atitude. Vê se poucos assim hoje em dia. Note todo o ritmo criado de uma coisa puxa outra não nos faz questionar a fantasia disso tudo. Como um Goonies para adolescentes fanáticos por tecnologia, War Games é um hino à curiosidade e aos limites entre humano e máquina do ponto de vista de quem viu a revolução da Machine Learning começar.

link cinema draft movies